Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Webcoreô

Muovere Cia de Dança Contemporânea realiza apresentações de Choking nos dias 09 e 10 de dezembro

crislima53_191116_8940

Sessões ocorrem no auditório do Instituto Ling

Após o sucesso de sua temporada de estreia, o novo espetáculo da Muovere Cia de Dança Contemporânea, que em 2016 completa 27 anos de trajetória, retorna para apresentações nos dias 09 e 10 de dezembro, no Instituto Ling. Choking integra o projeto Webcoreô, contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014.

O espetáculo de dança, é um “estudo” atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Choking apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Cia Muovere ao longo de seus 27 anos.

Em que medida a internet, a web e os dispositivos interferem no movimento artístico do corpo?   Choking é composto de episódios, onde as camadas se trançam, em tempo real, nas variações de tempo e distância do espaço teatral. Segundo Jussara Miranda, diretora da companhia e do espetáculo, o ponto de partida da criação se baseia na questão da dança moribunda, noção citada pela coreógrafa no artigo Processos endêmicos ativados por picadas, in Políticas Culturais: teoria e práxis, 2011. Trata-se da dança das bordas, ou aquela que atrai nosso olhar para as ocorrências fora da zona de maior atenção. Para a Muovere, a dança moribunda trilhou no compasso da criação e montagem como um fio condutor, sobre “qual é a sua dança?”, um dos questionamentos que guia o desenvolvimento do projeto Webcoreô, que também contou com um seminário sobre tecnologia, dança e corpo, por Ivani Santana.

“O interesse de trabalhar com a dança com mediação tecnológica foca na experiência sensorial e perceptiva a que se propõe o espetáculo, e não no uso de dispositivos, por si. A tecnologia está em Choking para potencializar nossas escolhas, ideias e pensamentos”, afirma. “Choking é um espetáculo-estudo. Criado a várias mãos investiu no campo das possibilidades, onde cada integrante da equipe tem sua parte de colaboração”, comenta Jussara.

As bailarinas Angela Spiazzi, Joana Amaral e Leticia Paranhos emprestam suas valiosas experiências de vida e arte para compor sentido junto à primorosa direção artística de Diego Mac.

Com figurinos de Antonio Rabadan, projeto gráfico de Sandro Ka, luminotécnica de Ricardo Vivian, projeto de maquiagem de Nilton G. Junior, Choking conta com o apoio do Instituto Ling, recebendo a Muovere em residência para a montagem do projeto, bem como a temporada de estreia e as apresentações de dezembro, que ocorrem às 20h e 21h na sexta-feira e às 20h no sábado, com ingressos entre R$ 20,00 e R$ 40,00

Ficha técnica

Coordenação Geral e Direção Coreográfica: Jussara Miranda

Coordenação Artística e Direção Cênica: Diego Mac

Elenco: Angela Spiazzi, Joana Amaral e Letícia Paranhos

Coordenação de Produção: Joice Rossato – Aresta Cultural

Produção Executiva: Laís Werneck

Iluminação e Videografia: Ricardo Vivian

Figurino: Antonio Rabadan

Costura: Marcia Groski

Maquiagem: Nilton Gaffrée Jr.

Identidade Visual e Projeto Gráfico: Sandro Ka

Fotografia: Cristina Lima, Gui Malgarizi e Rossato Lima

Texto – Episódio Tutorial: Gui Malgarizi

Trilha Sonora Pesquisada e Intervenção Cênica: Diego Mac

Registro e Edição Videográfica: Rossato Lima

Assessoria de Comunicação: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

 

Sinopse

“Fios, telas, carnes, operações, olhos, figuras, figurinos, roupa de batalha, espaços reais, espaços virtuais, imagens, tempo objetivo do relógio, tempo dramático do espetáculo: tudo junto, misturado, no palco, no lugar dos acontecimentos. Ponto de partida”. (por Diego Mac)

Duração: 45 minutos

Classificação: livre

facebook.com/ MuovereCiadeDancaContemporanea

Choking

Dias 09 e 10 de dezembro

09: 20h e 21h | 10: 20h

Ingressos a R$ 40,00 – descontos para idosos, estudantes e classe artística

Instituto Ling – Endereço: R. João Caetano, 440 – Três Figueiras, Porto Alegre – RS, 90470-260 – Telefone:(51) 3533-5700

Muovere Cia de Dança Contemporânea estreia espetáculo no dia 18 de novembro no Instituto Ling

choking_cristina-lima-18
Choking integra o projeto Webcoreô, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014

Estreia no dia 18 de novembro o novo espetáculo da Muovere Cia de Dança Contemporânea, que em 2016 completa 27 anos de trajetória. Choking integra o projeto Webcoreô, contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014.

O espetáculo de dança, é um “estudo” atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Choking apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Cia Muovere ao longo de seus 27 anos.

Em que medida a internet, a web e os dispositivos interferem no movimento artístico do corpo?   Choking é composto de episódios, onde as camadas se trançam, em tempo real, nas variações de tempo e distância do espaço teatral. Segundo Jussara Miranda, diretora da companhia e do espetáculo, o ponto de partida da criação se baseia na questão da dança moribunda, noção citada pela coreógrafa no artigo Processos endêmicos ativados por picadas, in Políticas Culturais: teoria e práxis, 2011. Trata-se da dança das bordas, ou aquela que atrai nosso olhar para as ocorrências fora da zona de maior atenção. Para a Muovere, a dança moribunda trilhou no compasso da criação e montagem como um fio condutor, sobre “qual é a sua dança?”, um dos questionamentos que guia o desenvolvimento do projeto Webcoreô, que também contou com um seminário sobre tecnologia, dança e corpo, por Ivani Santana.

“O interesse de trabalhar com a dança com mediação tecnológica foca na experiência sensorial e perceptiva a que se propõe o espetáculo, e não no uso de dispositivos, por si. A tecnologia está em Choking para potencializar nossas escolhas, ideias e pensamentos”, afirma. “Choking é um espetáculo-estudo. Criado a várias mãos investiu no campo das possibilidades, onde cada integrante da equipe tem sua parte de colaboração”, comenta Jussara.

As bailarinas Angela Spiazzi, Joana Amaral e Leticia Paranhos emprestam suas valiosas experiências de vida e arte para compor sentido junto à primorosa direção artística de Diego Mac.

Com figurinos de Antonio Rabadan, projeto gráfico de Sandro Ka, luminotécnica de Ricardo Vivian, projeto de maquiagem de Nilton G. Junior, Choking conta com o apoio do Instituto Ling, recebendo a Muovere em residência para a montagem do projeto, bem como em temporada de première, que ocorre de 18 a 20 de novembro, com entrada franca.

Ficha técnica

Coordenação Geral e Direção Coreográfica: Jussara Miranda

Coordenação Artística e Direção Cênica: Diego Mac

Elenco: Angela Spiazzi, Joana Amaral e Letícia Paranhos

Coordenação de Produção: Joice Rossato – Aresta Cultural

Produção Executiva: Laís Werneck

Iluminação e Videografia: Ricardo Vivian

Figurino: Antonio Rabadan

Costura: Marcia Groski

Maquiagem: Nilton Gaffrée Jr.

Identidade Visual e Projeto Gráfico: Sandro Ka

Fotografia: Cristina Lima, Gui Malgarizi e Rossato Lima

Texto – Episódio Tutorial: Gui Malgarizi

Trilha Sonora Pesquisada e Intervenção Cênica: Diego Mac

Registro e Edição Videográfica: Rossato Lima

Assessoria de Comunicação: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Sinopse

“Fios, telas, carnes, operações, olhos, figuras, figurinos, roupa de batalha, espaços reais, espaços virtuais, imagens, tempo objetivo do relógio, tempo dramático do espetáculo: tudo junto, misturado, no palco, no lugar dos acontecimentos. Ponto de partida”. (por Diego Mac)

Duração: 45 minutos

Classificação: livre

facebook.com/ MuovereCiadeDancaContemporanea

 

Choking – temporada de estreia

Dias 18, 19 e 20 de novembro

18: 20h

19 e 20: 17h e 19h

O espetáculo tem entrada franca e as senhas serão distribuídas 30 minutos antes da apresentação, até a lotação do auditório (89 lugares).

Endereço: R. João Caetano, 440 – Três Figueiras, Porto Alegre – RS, 90470-260

Telefone:(51) 3533-5700

 

Muovere Cia de Dança Contemporânea promove seminário sobre tecnologia e dança nos dias 08 e 09 de novembro

 

ivanisantana_creditotamara-tavares

Evento gratuito integra o projeto Webcoreô, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014 e tem parceria da UERGS e Instituto Ling

 

Nos dias 08 e 09 de novembro, a Muovere Cia de Dança Contemporânea promove o Seminário Conversas sobre Tecnologia, Dança e Corpo, no Instituto Ling, em parceria com a UERGS. A atividade integra o projeto Webcoreô, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014, que também inclui um espetáculo que estreia no dia 16 de novembro, em comemoração aos 27 anos do grupo.

O seminário traz a Porto Alegre a Profa. Dra. Ivani Santana (UFBA), principal referência no Brasil na pesquisa em dança com mediação tecnológica, para discutir sobre as relações entre criação artística, tecnologia e corpo. Serão dois dias de palestras e debates com Ivani, fomentando um espaço de discussão e trocas entre comunidade artística, acadêmica e interessados em temas da atualidade. A palestrante trará um panorama sobre a dança com mediação tecnológica, com ênfase em processos de criação via internet.

De acordo com a bailarina, coreógrafa, professora de dança e Mestre em Educação (UFRGS), Tatiana da Rosa, responsável pela coordenação e mediação do evento, este cruzamento entre dança, tecnologia e comunicação vem de encontro a diversos questionamentos, inclusive àqueles que ressaltam a tecnologia como uma ameaça a presencialidade. “Este encontro onde valorizamos um pensamento de dança sobre o corpo em relação à tecnologia, torna o debate e a pesquisa sobre o assunto mais rico e complexo. Vamos seguir uma dinâmica de uma conversa aberta com o público, buscando instalar, por duas tardes, um ambiente investigativo e colaborativo”, conta.

Destinado a estudantes, profissionais e pesquisadores da dança, teatro, artes visuais e comunicação, além de público em geral, o seminário ocorrerá nos dois dias das 14h às 18h e fornecerá atestado de extensão emitido pela UERGS aos participantes. As inscrições, gratuitas, devem ser realizadas através do email muovereciadedanca@gmail.com. Mais informações: facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea

PROGRAMAÇÃO

Terça-feira, dia 08 de novembro, das 14h às 18h

14h – Palestra Ivani Santana – Percepção é ação! A dança digital pela perspectiva dos 4Es

Mediação Tatiana da Rosa

Exposição seguida de conversa aberta com o público, com intervalo para coffee break

 

Quarta-feira, dia 09 de novembro, das 14h às 18h

14h – Palestra Ivani Santana – Contextualizações e processos de Dança na Internet

Mediação Tatiana da Rosa

Exposição seguida de conversa aberta com o público, com intervalo para coffee break

 

Saiba Mais

Ivani Santana

Pesquisadora e Artista no campo da Dança com mediação tecnológica. Mestre (2000) e Doutora (2003) em Comunicação e Semiótica pela PUC/São Paulo. Pós Doutorado pelo Sonic Arts Research Center (UK) com o projeto Dramaturgias do Corpo Tele-Sonoro. Professora do Instituto de Humanidades Artes e Ciências Prof. Milton Santos e do Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas (UFBA). É líder do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual <www.poeticastecnologicas.com.br> e editora da Revista Eletrônica MAPA D2 .Bolsa Produtividade em Pesquisa CNPq Nível 1D.

Tatiana da Rosa

Bailarina, coreógrafa e professora de dança. Mestre em Educação (UFRGS). Foi professora da Graduação em Dança: Licenciatura FUNDARTE/UERGS.

Percepção é ação! A dança digital pela perspectiva dos 4Es

[embodied, enactive, extended, and embedded]

Essa conferência apresentará alguns conceitos principais de uma das vertentes dos estudos da Ciências Cognitivas denominada “Cognição Situada”, a saber: Embodied [no sentido de “no e do corpo], Enactive [pelo entendimento de “em ação” / “en acción”], Extended [mente ampliada], e Embedded [compreendendo o sujeito como implicado com seu ambiente]. Serão realizadas algumas considerações sobre a aplicação desses conceitos no campo da dança, buscando compreender o potencial do fazer criativo dessa linguagem quando mediada pelas tecnologias digitais. As experiências realizadas no Lab DCT – Laboratório de Dança-Cognição-Tecnologia, organizado pelo Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual, ocorrido em setembro de 2016 durante o EiDCT, serão utilizadas como exemplos da nossa investigação por essa perspectiva.

Contextualizações e processos de Dança na Internet.

O internet é fruto da era da informação, mas nesse “ciberespaço” como muitos o denominam, o espaço-tempo é virtual, sintético, digital, tornando-se múltiplo, contextual e transitório, um meio que se mantém em contínua transformação e articulação. Nesse sentido, o espaço é contexto. Tais aspectos estão ancorados no mundo contemporâneo que se interessa pelo processo e não mais (apenas) pelo produto. Essa comunicação apresentará uma contextualização dos processos de dança distribuída pela rede de telecomunicação. Serão abordados projetos pioneiros elaborados para satélite como Satellite Arts (The Image as Place) (1977) e Hole-in-Space (1980), de Kit Galloway e Sherrie Rabinowitz, um “túnel do tempo” que conectou os pedestres de Los Angeles com aqueles que se encontravam em Nova York, como também ressaltaremos a importância de Nam June Paik (1932-2006) que transgredia as possibilidades (e interesses) dos meios de comunicação em massa, tais como o inaugural Global Groove (1973) realizado em parceria com John Godfrey, e Goog Morning Mr. Orwell (1984). Na dança telemática – uma das formas de utilizar a Internet como um meio nesse campo – os corpos tornam-se códigos binários que podem migrar pelos fluxos informacionais para, então, serem redistribuídos pela rede permitindo a conexão entre bailarinos remotos. Com o intuito de demonstrar possíveis caminhos e processos de criação, serão apresentadas algumas obras concebidas pelo Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual, o qual desenvolve projetos de Arte em Rede desde 2005.

 

Serviço:

Seminário Conversas sobre Tecnologia, Dança e Corpo

08 e 09 de novembro, das 14h às 18h

Instituto Ling – R. João Caetano, 440 – Três Figueiras, Porto Alegre – RS, 90470-260

Telefone(51) 3533-5700

Inscrições gratuitas – muovereciadedanca@gmail.com

 

 

Muovere Cia de Dança Contemporânea na imprensa

Muovere Cia de Dança Contemporânea realiza pesquisa para novo espetáculo com o público

LOGO WEBCOREO_MUOVERE 2016

Projeto intitulado WebCoreô registrará colaborações do público no dia 04 de setembro, no Parque da Redenção, para espetáculo que estreia em novembro

 

Porto Alegre, 26 de agosto de 2016 – Em comemoração aos 27 anos da Muovere Cia de Dança Contemporânea em 2016, a companhia desenvolve novo projeto, intitulado WebCoreô, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014. A pesquisa coreográfica da montagem se desenvolverá através de colaborações do público, que poderá apresentar suas performances durante o evento Qual é a sua dança?, no domingo, 04 de setembro, em um palco montado no Parque da Redenção, das 15h às 17h. Os interessados apresentarão suas coreografias, que serão registradas e publicadas no canal da Muovere no YouTube.

Este material será utilizado na criação coreográfica do espetáculo, que estreia no dia 16 de novembro, no Instituto Ling, apoiador cultural das atividades.Segundo a diretora da companhia, Jussara Miranda, o projeto retoma um mote já recorrente nas produções da Muovere, que é a de utilizar a rua como palco para a dança. Assim como em “Desvio”, onde transformamos os espaços públicos em palco, no WebCoreô queremos nos apropriar novamente da cidade para encontrar a nova dança da Muovere, que nascerá do público e suas interações”, conta.

Não é necessário conhecimento prévio em qualquer área da dança e todos os estilos podem ser apresentados. “Nos interessa investigar e catalogar os movimentos das pessoas, independentemente de seu conhecimento técnico. Buscamos uma espontaneidade de movimentos que não estão presos a regras ou limitações teóricas e como cada pessoa se relaciona com o ato de dançar”, afirma.

O projeto, financiado pela Funarte e Ministério da Cultura, também contempla um seminário que tratará do cruzamento da dança, artes performáticas, tecnologia e comunicação, com entrada franca, nos dias 08 e 09 de novembro, também no Instituto Ling. O evento contará com a presença das pesquisadoras Ivani Santana e Sigrid Nora, além de convidados locais, com coordenação de Tatiana da Rosa.

WebCoreô tem coordenação geral e concepção de Jussara Miranda, coordenação artística de Diego Mac e trará no elenco as bailarinas Angela Spiazzi, Joana Amaral e Letícia Paranhos. Para mais informações, acesse: facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea

Ficha técnica

Coordenação Geral e Concepção Jussara Miranda

Coordenação Artística Diego Mac

Coordenação de Produção Joice Rossato

Figurinos Antonio Rabadan

Projeto Gráfico Sandro Ka

Elenco Angela Spiazzi, Joana Amaral e Letícia Paranhos.

Videomaker e Designer Luminotécnico  Ricardo Vivian

Assessoria em Dança Digital Roberta Savian

Produção Executiva Laís Werneck

Coordenação de Seminário Tatiana Da Rosa

Captação e Montagem Vídeo “Qual É A Sua Dança?”  Tiemy Saito

Captação e Montagem Vídeo “Webcoreô” Rossato Lima

Fotografia Cristina Lima e Gui Malgarizi

Assessoria de Comunicação Bruna Paulin Assessoria de Flor em Flor

Fundada em 1989, a Muovere Cia de Dança Contemporânea atua nas atividades de produção, fomento, formação e pesquisa em dança. Em seu repertório constam 18 produções de espetáculos, cinco performances de rua e cinco projetos de inclusão social.

Entre os principais recebidos, constam:
o PRÊMIO INCENTIVO A PRODUÇÃO CULTURAL/ IEACEN (02 edições)
o PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA/SMC (05 edições)
o EM CENA BRASIL (02 edições)
o PRÊMIO KLAUSS VIANNA (03 edições)
o CIRCULAÇÃO FUNARTE
o PRÊMIO INTERAÇÕES ESTÉTICAS (03 edições)
o FUMPROARTE (03 edições).

facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea

Blog no WordPress.com.

Acima ↑