Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Projeto Concha no caderno Viver do Jornal do Comércio de hoje

jc_13.09.19.jpg

Delphus Galeria na mídia

zh_12.09.19

 

jc2_12.09.19

 

jc_12.09.19

Cinemateca Capitólio Petrobras recebe duas Sessões Acessíveis no mês de setembro

dWWsTe4Q

Exibições integram a programação especial 2019 que conta com 26 atividades e patrocínio master da Petrobras. A produção cultural é da Fundacine RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre

O público poderá conferir com entrada franca os longas “Mulher do Pai” (21/09) e “Djon África” (28/09)

 

A Cinemateca Capitólio Petrobras promove duas Sessões Acessíveis no mês de setembro, com entrada franca. As exibições dos longas-metragens Mulher do Pai e Djon África integram as dez sessões acessíveis da programação especial da Cinemateca Capitólio Petrobras com patrocínio master da Petrobras e produção cultural da Fundacine e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Coordenação de Cinema e Audiovisual da Secretaria da Cultura. No dia 21 de setembro, às 14h, o público poderá conferir Mulher do Pai, de Cristiane Oliveira. Já no dia 28, também às 14h, é a vez de Djon Àfrica, dirigido por Filipa Reis e João Miller Guerra. As atividades contam com interpretação em Libras feita pela Ovni Acessibilidade Universal, parceira cultural do projeto.

Mulher do Pai, filmado no interior do Rio Grande do Sul, traz para as telas o trabalho de Marat Descartes e Maria Galant como protagonistas da trama que conta a história de Ruben e Nalu, pai e filha que moram no campo, perto da fronteira entre Brasil e Uruguai. Quando Ruben percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, uma perturbadora proximidade surge entre os dois. O estranhamento inicial dá lugar ao ciúme quando Rosario, uma atraente uruguaia, ganha espaço na vida de ambos.

Djon Àfrica, dirigido por Filipa Reis e João Miller, conta a história de Miguel “Tibars” Moreira, mais conhecido como Djon Africa, filho de cabo-verdianos, que nasceu e cresceu em Portugal. Sem conhecer seu pai, ele acaba descobrindo que ele mora em Tarrafal, e decide aventurar-se à sua procura.

As sessões acessíveis da Programação Especial 2019 da Cinemateca Capitólio Petrobras contam com legendagem descritiva, audiodescrição e libras. Além desta atividade, o projeto engloba oito mostras de cinema, quatro eventos “Noites na Cinemateca”, duas masterclasses e duas exposições relacionadas ao acervo da Cinemateca. “O projeto como um todo reforça a vocação da Cinemateca como um espaço de cinefilia e reflexão crítica do cinema clássico e contemporâneo e como um local de referência na preservação do audiovisual garantindo a difusão do seu acervo ao público. “Estamos também muito felizes com a realização da programação acessível que vem ampliar a democratização do acesso à Cinemateca garantindo a inclusão de pessoas com deficiências”, afirma Andreia Vigo, diretora da Cinemateca Capitólio Petrobras.

A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão, para distribuição de senhas. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 | http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

Terceira edição do “Noites na Cinemateca” ocorre no sábado, 14 de setembro

Movimento à Margem

Projeto de maratonas cinematográficas temáticas na madrugada integra a programação especial da Cinemateca Capitólio Petrobras 2019

 

Porto Alegre, 10 de setembro de 2019 – Neste sábado, 14 de setembro, às 23h59, a Cinemateca Capitólio Petrobras promove a terceira edição do projeto Noites na Cinemateca, que promove maratonas cinematográficas temáticas nas madrugadas de sábado para domingo. Nesta edição, que coincide com a realização do 26º Porto Alegre em Cena, o tema será Cinema & Dança (os anteriores foram Cinema & Música e Cinema & Erotismo), e terá como atrações um programa de documentários, um filme surpresa (uma produção internacionalmente cultuada, lançada há mais de 30 anos) e o clássico da era de ouro dos musicais hollywoodianos Entre a Loura e a Morena, estrelado por Carmen Miranda.

O Noites na Cinemateca faz parte das ações do projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – Programação Especial 2019.  Entre os meses de março e novembro deste ano, a Cinemateca Capitólio Petrobras promove uma programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras através da Lei Rouanet/Governo Federal e cooperação cultural da Fundacine – Fundação Cinema RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Cultura/Coordenação Cinema e Vídeo.

O ingresso para o Noites na Cinemateca tem o valor de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia), para estudantes e idosos, e é válido para as três sessões da maratona. Entre uma sessão e outra, haverá pequenos intervalos para os espectadores dispostos a atravessarem essa madrugada marcada por muita música e dança para poderem recarregar suas energias. Caso haja disponibilidade de lugares, também serão colocados à venda ingressos para quem desejar assistir a apenas parte da programação. A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão.

A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro, 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 |http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

PROGRAMAÇÃO

 Documentários de Dança

 Movimento à Margem, de  Lícia Arosteguy e Lucas Tergolina (Brasil, 2018, 20 minutos).

 Localizada na Usina do Gasômetro, a sala 209 foi um espaço público dedicado ao desenvolvimento e difusão da dança contemporânea em Porto Alegre. A partir do relato dos artistas do Coletivo de Dança da Sala 209, o documentário traça um panorama do trabalho desenvolvido nesse espaço e o contexto que levou ao encerramento de suas atividades.

 A Dançarina de Ébano (La Danseuse d’Ébène), de Seydou Boro (França 2002, documentário, 52 minutos).

Documentário sobre uma das maiores personalidades da dança de origem africana, Irène Tassembédo – natural de Burkina Fasso, onde o filme foi inteiramente rodado. Este “retrato filmado” contribui para a restauração de todo um segmento da história da dança, investigando os laços e as tensões existentes entre dois continentes e duas culturas. Irène Tassembédo reside na França há 20 anos. Em 1978, em Burkina Fasso, foi selecionada para freqüentar a escola Mudra-África, fundada por Maurice Béjart em Dacar e dirigida por Germaine Acogny. Conhecer Irène Tassembédo conduz à reflexão sobre um tema essencial: a questão do corpo, tanto em termos dos seus valores como do seu imaginário, e a concepção particular que ele assume para os dançarinos africanos confrontados com a aprendizagem da dança contem.

O Homem que Dança (Homme qui Danse), Rosita Boisseau e Valérie Urréa (França, 2004, documentário, 59 minutos).
Angelin Preljocaj, Christian Bourrigault, Dimitri Chamblas, Mark Tompkins, François Verret, Alain Buffard, Kader Belarbi, Josef Nadj e Philippe Decouflé são alguns dos artistas – todos do sexo masculino – retratados na tela. Amadurecido durante muito tempo, este projeto da crítica de dança Rosita Boisseau e da cineasta Valérie Urréa reúne trechos de espetáculos e entrevistas em torno de uma questão central: o homem e a dança. No documentário, o tema é explorado passo a passo a partir de um mesmo ponto de vista. Ao abrir espaço para que “os homens que fazem viver a dança contemporânea”, ou seja, intérpretes e coreógrafos com sólidas trajetórias profissionais, se expressem sobre uma mesma figura, o homem e a sua identidade.

Filme Surpresa

Uma obra-prima do cinema europeu realizada há mais de três décadas, na qual a dança desempenha papel central. Um filme adorado pelos cinéfilos à época de seu lançamento, permaneceu meses em cartaz em Porto Alegre, mas há anos não é exibido nos cinemas brasileiros. Além de ter colecionado prêmios pelo mundo, foi um êxito tanto de público quanto de crítica.

Entre a Loura e a Morena (The Gang’s is All Here), de Busby Berkeley (EUA, 1943, 103 minutos)

Em sua festa de despedida, jovem sargento prestes a embarcar para a guerra se encanta pela cantora Eadie Allen (Alice Faye), uma moça simples, que não se importa com dinheiro ou status. Ele se apresenta com outro nome e os dois se apaixonam na mesma noite, apesar de ele estar noivo da filha do amigo influente de seu pai, que arranjou o casamento. Anos depois, ao retornar da guerra, seu pai faz um show em sua homenagem e contrata o grupo de Eadie para se apresentar. Ao se reencontrarem, ela descobre a verdade: quem Andy é realmente e que, além disso, tem que disputá-lo com a noiva e com Dorita (Carmen Miranda), outra cantora que vai usar seu charme para tentar conquistar o rapaz. Filme que consagrou a cantora e atriz Carmen Miranda em Hollywood, célebre por seus números musicais. Dirigido por Busby Berkeley, o principal coreógrafo da era de ouro do cinema americano, famoso por assinar coreografias extravagantes, com dezenas de dançarinos em cena.

 

 

GRADE DE HORÁRIOS

23:59 – Documentários de Dança (Movimento à Margem, A Dançarina de Ébano e O Homem que Dança)

02:00 – Filme Surpresa (110 minutos)

04:00 – Entre a Loura e a Morena (The Gang’s is All Here), de Busby Berkeley (EUA, 1943, 10

Projeto Concha em Zero Hora de hoje

zh_10.09.19.jpg

MFO Talks na coluna Rede Social em Zero Hora

zh_09.09.19.jpg

UM Bar&Cozinha na coluna Vida Social de Eduardo Bins Ely no Jornal do Comércio de hoje

jc_09.09.19.jpg

República de La Boca Parrilla Argentina promove noite de tango na quinta-feira, 12 de setembro

tango1_consulado argentina_divulgacao

Restaurante localizado no bairro Petrópolis oferece autêntica experiência gastronômica argentina

Porto Alegre, 09 de setembro de 2019 – Na próxima quinta-feira, 12 de agosto, o República de La Boca Parrilla Argentina promove uma noite de tango no restaurante. Os bailarinos Rosito e Doris, e Silvia e Pedro, do grupo Ocho Adelante, farão duas performances a partir das 20h. Esta já é a quarta edição do evento na parrilla, que oferece uma autêntica experiência argentina em Porto Alegre.

Administrada por Livia Lehugeur e Luciano Griffo, a República de La Boca é uma homenagem ao tradicionalíssimo bairro La Boca, conhecido por suas casas coloridas e a história do tango em Buenos Aires, com toda a decoração carregada de referências portenhas, incluindo as clássicas cores das casas do Caminito e a curiosa jarra de vinho em formato de pinguim, um clássico das famílias argentinas. O casal se conheceu durante a Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre e começou a namorar. O namoro resultou na chegada da pequena Alícia e hoje na República de La Boca.

As reservas para a noite de tango devem ser feitas pelo telefone (51) 993881401. A República de La Boca Parrilla Argentina fica na Avenida Bagé, 489, e funciona de terça a sexta-feira das 18h30 às 23h, sábado das 12h às 15h30 e das 19h às 23h30 e domingos das 12h às 15h30. Mais informações: Instagram @republicadelabocapoa | facebook.com/republicadelabocaPOA | https://republicadelaboca.com.br/

Projeto Arte para Todos Delphus recebe Selestino Oliveira a partir de 14 de setembro

Selestino Oliveira (12)

Mostra tem curadoria de Haidi Gertz e em sua abertura contará com live painting das 11h às 15h com entrada franca

Porto Alegre, 09 de setembro de 2019 – No sábado, 14 de setembro, a Delphus Galeria abre suas portas para a abertura da mostra com obras de Selestino Oliveira e curadoria de Haidi Gertz. A exposição integra o projeto Arte para Todos Delphus, que promove mostras individuais e live paintings com os artistas da galeria. A iniciativa pretende aproximar o público do ambiente da galeria e dos artistas. Nesta edição, a casualidade das Naturezas Mortas e paisagens pautam a seleção de mais de 50 obras do artista.

Oliveira produzirá uma obra ao longo da abertura da exposição, das 11h às 15h. “Esta é uma oportunidade para todos os interessados em acompanhar o processo de criação de uma obra de arte”, afirma a diretora da Delphus, Salete Salvador. “Entender como funciona o trabalho artístico, poder assistir o preparo de uma tela, é uma oportunidade que poucas pessoas têm e é uma maneira de entender mais sobre arte”, conta.

Com curadoria Haidi Gertz, que representa o trabalho do artista há 30 anos, a mostra contará com as célebres paisagens e Naturezas Mortas de Selestino. “A casualidade é efêmera, volátil e fugaz. Está na luz e sombra da Natureza Morta, nos barcos da praia, nas bicicletas nostalgicamente paradas no jardim. Ela é eternizada nos quadros de Selestino Oliveira, que capta com maestria todos os detalhes e efeitos encontrados na natureza, através da precisão de seu hiper-realismo”, revela a galerista.

Todas as peças de Oliveira disponíveis na galeria estarão com valores e condições especiais: “acreditamos que facilitando as condições de compra também estamos construindo uma ponte de acessibilidade à arte”, declara Salete. Para as compras à vista, as obras estarão com 10% de desconto ou poderão ser parceladas em até 10 vezes sem juros.

A mostra tem entrada franca até 05 de outubro. A Delphus Galeria funciona de segunda à sexta-feira das 09h às 18h45 e aos sábados das 09h às 13h na Av. Cristóvão Colombo, 1093.

Selestino Oliveira

Selestino Oliveira (STINO) é natural de Canela – RS (1954). Autodidata, desde muito cedo envolveu-se com arte, primeiramente através de artesanato em couro, depois como ilustrador publicitário. A Natureza Morta é sua marca registrada, tendo como característica a luminosidade através do jogo de luz e sombra, dentro do estilo hiper-realista. Atualmente reside em Nova Petrópolis, onde ministra aulas de pintura e desenho e produz suas obras.

 

Sobre a Delphus Galeria

A Delphus Galeria, espaço especializado em molduras e obras de arte, foi lançada em 1974, na cidade de Porto Alegre, tendo, desde o princípio, seu diferencial no atendimento atencioso e especializado.

Desde abril de 2017, Salete Salvador, atuante em galerias de arte há 20 anos, assume a nova direção e propõe-se a manter a qualidade dos produtos e serviços oferecidos e conhecidos nesses 45 anos de mercado, inovando com diferentes matérias-primas, processos de emoldurações e, principalmente, trazendo novos artistas, acompanhando as tendências do mercado.

A galeria oferece obras de mais de 100 artistas plásticos de diversas localidades do Brasil, nos estilos clássico, moderno e contemporâneo. Na Delphus é possível encontrar pinturas, esculturas, gravuras, fotografias e reproduções (nacionais e importadas), com uma variedade de estilos e tamanhos que atende às mais diferentes necessidades. O serviço de emolduração é referência na cidade, já que alia a assessoria especializada na escolha da melhor montagem e a mão de obra primordial.

A Delphus Galeria atende de segunda à sexta-feira das 09h às 18h45 e aos sábados das 09h às 13h. Av. Cristóvão Colombo, 1093 – Floresta – Porto Alegre/RS (51) 99256.6218 / (51) 3222.3232

Blog no WordPress.com.

Acima ↑