Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Inauguração de mostra com obras de Fábio Vieira de Oliveira e coleção de Régis Duarte ocorre nesta sexta, 27 de abril, na Galeria Mascate

lasfloresdemati_creditotiagocoelho

Serendipidade traz oito obras de Oliveira e Las Flores de Mati apresenta peças de Duarte com estampas de obras da suíça Matilde Beretta

 

Na próxima sexta-feira, 27 de abril, às 19h, a Galeria Mascate abre suas portaspara a inauguração da mostra Serendipidade de Fábio Vieira de Oliveira e lançamento de coleção de Régis Duarte com estampas de obras da artista suíça Matilde Beretta.

Fascinado pelas cores desde a infância, Fabio Vieira de Oliveira sempre gostou de desenhar e projetar. Interessado na estética das coisas, em moda e design, foi na maturidade que os questionamentos sobre quais caminhos trilhar o aproximaram das artes. Há dois anos Oliveira está imerso no mundo da colagem manual e digital. Seu processo criativo poderoso canal de ressignificação, através da narrativa individual construída por cada observador.
Além de sua própria produção, também está envolvido com a gestão de projetos relacionados com arte como a Feira Dada que vem ganhando cada vez mais espaço com sua itinerância e critério curatorial. Serendipidade conta com oitro obras que estarão expostas no segundo andar do Barraco Cultural.

Las Flore de Mati, nova coleção de Régis Duarte, mais uma vez flerta com o mundo das artes, trazendo estampas de obras da suíça Matilde Beretta, que estará presente na abertura. A pintora e aquarelista da região de Ticino, sul da Suíça com língua italiana, desenvolve trabalhos de pinturas que parecem saídas de tecidos antigos de estofaria e que decoram mangas de camisetas e vestidos com o toque fluído da malha, já característico nas coleções de Duarte. O designer também apresentará na mesma data novidades em bolsas estilo carteiro, todas peças únicas.

O diálogo entre moda e arte é tema constante nas criações de Régis Duarte. O artista e estilista tem se apropriado das obras e referências de artistas do Rio Grande do Sul para suas coleções. No verão de 2012, o designer escolheu Britto Velho e apresentou uma linha de vestidos, kaftans e camisetas com estampas inspiradas nas obras do professor, pintor, gravurista e escultor. A iniciativa foi um sucesso, fazendo com que Duarte lançasse reedições das peças, que se esgotaram já no lançamento. No mês de março a dupla repetiu a parceria com mais uma coleção, já esgotada, com vestidos, kaftãs, blusas e camisetas com estampas de obras do artista.

Os deliciosos sanduíches da Cozinha Artesanal da chef Márcia Cardozo dão tempero a festa. Serendipidade segue em cartaz até 25 de maio com entrada franca. A Galeria Mascate funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h,  na Rua Laurindo, 332, Bairro Santana e as peças podem ser adquiridas no local ou pelo site regisduarte.com.br.

Galeria Mascate

Sentindo a carência na cidade de uma galeria que realmente misturasse arte, fotografia contemporânea, design e moda, Tiago Coelho e Régis Duarte inauguraram a Galeria Mascate em setembro de 2011 e já passaram pelo espaço diversas mostras coletivas e individuais, de artistas locais e internacionais. As obras são apresentadas inseridas nos espaços do Barraco Estúdio, deixando de lado a caixa branca usada tradicionalmente em mostras, museus e galerias, para serem percebidas como parte do ambiente, com um clima de “lá em casa”, como se o visitante estivesse em uma sala de estar, não em um espaço de arte.

“Nossa intenção é fazer com que o distanciamento entre arte e público seja eliminado”, afirma Duarte. O nome Mascate remete a comércio, consumo de uma maneira popular e acessível. O espaço também conta com a Loja de Museu, onde é possível adquirir além das obras à venda na galeria, peças de coleções femininas e masculinas de Régis Duarte, publicações, acessórios, entre outros.

SERVIÇO

Inauguração da exposição Serendipidade de Fábio Vieira de Oliveira e lançamento da coleção Las Flores de Mati, de Régis Duarte com estampas de Matilde Beretta

27 de abril, sexta-feira, 19h

Exposição até 25 DE MAIO

Entrada Franca

Galeria Mascate – Rua Laurindo, 332 – Bairro Santana – Porto Alegre – RS

 

 

 

 

 

jc_20.04.18.jpg

zh_20.04.18.jpg

jc_20.04.18.jpg

Muovere Cia de Dança promove programação no mês de maio no Multipalco Theatro São Pedro

TOIN2_CREDITOGUIMALGARIZI-(5)

Apresentações dos espetáculos Tóin – Dança para Bebês e Tóin – Dança para segunda infância e oficinas para cuidadores e educadores estão previstas a partir do dia 05

 

A partir de 05 de maio a Muovere Cia de Dança, através do seu projeto Tóin Dancinfância, promove programação de espetáculos e oficinas no Multipalco Theatro São Pedro. Serão quatro sessões de Tóin – Dança para Bebês (05 e 06 de maio) e Tóin 2 – Dança para Segunda Infância (12 e 13), além do lançamento das oficinas Tóin – brincadeira de criança, dedicada aos bebês e seus acompanhantes, e Tóin Educandança, para educadores do ensino infantil.

Ministradas pela diretora da companhia, Jussara Miranda e o bailarino Nilton Gaffree Jr, Tóin Brincadeira de Criança é dedicada a bebês de 01 a 03 anos e seus acompanhantes, os “estimuladores”. Através de atividades cotidianas criativas e originais, objetiva instrumentalizar os participantes sobre práticas e narrativas poético-brincantes, envolvendo a linguagem da dança como motivo principal. A atividade custa entre R$ 60,00 e R$ 100,00, das 11h ao meio dia na Sala de Música do Multipalco. Inscrições através do link: https://goo.gl/rWwSvC.

Destinada a educadores do ensino infantil formal e informal, a oficina Tóin Educandança, objetiva capacitar sobre práticas corporais criativas [jogos, brincadeiras etc] no exercício do ensino-aprendizagem. Promover o diálogo entre conteúdos formais e únicos [vivências, histórias, individualidades] de educadores e educandos. Também ministrada por Jussara e Nilton, o curso ocorre no sábado, 12 de maio, das 10h30 ao meio dia no mesmo local. As inscrições custam R$ 100,00 e devem ser feitas pelo link https://goo.gl/uD7wAm

As apresentações de espetáculos iniciam dia 05 e 06 às 16h com Tóin – Dança para Bebês, que em 2012 lançou o formato de espetáculo destinado para bebês de 0 a 03 anos e acompanhantes, utilizando a linguagem da dança como motivação.  Inspirado em autores da literatura infantil, como Gláucia de Souza e Eva Furnari, Monteiro Lobato e Mário Quintana, em animações e em memórias de infância dos bailarinos e diretores, incluindo relatos, fotos e dossiês. Tóin pesquisou um conjunto de referências pautadas no movimento do corpo, como um dos primeiros sinais que o bebê manifesta através de gestos dançados. Por Marcelo Delacroix, a trilha é composta de canções originais como a dança dos palitos, a dança dos dedinhos e das perninhas. Nilton Gafree Junior, Arthur Bonfanti, Carini Pereira e Aline Karpinski se encontram para dançar os personagens Ventania, Papel, Mola e Flor.

Tóin2: Dança Para A Segunda Infância [2017] é indicado para crianças de 03 a 07 anos. É um espetáculo de dança que apresenta a fantástica aventura vivida por Juju do Bigode Azul, R20 e Romieta. O Bigode Azul de Juju tem o dom de adivinhar pensamentos e a energia da dança. R20 tem a força da dança. E Romieta, a dança da paixão desenfreada. Seus amigos imaginários são avatares instigantes, que não falam a nossa língua, não conhecem os nossos costumes e só aparecem na Bola Encantada para brincar de dança, cada qual a sua maneira.

A pesquisa para a criação do espetáculo partiu do estímulo do livro As Cidades Invisíveis de Ítalo Calvino, revelando os “Marco Polinhos” que povoam o imaginário infantil. Gláucia de Souza, Maurilo Andreas, Eva Furnari e Maria Amália Camargo ilustram a visão poética da obra. A trilha sonora original de Beto Chedid viaja por lugares incríveis. A cada nova dança, uma nova brincadeira! Direção geral e coreográfica de Jussara Miranda e artística de Diego Mac. Antonio Rabadan assina pelos figurinos.

As apresentações de Tóin 2 ocorrem nos dias 12 e 13 de maio, às 16h. Os ingressos custam R$ 40,00 e tem 50% de descontos para sócios AATSP, estudantes, jovens de baixa renda, pessoas com deficiência e para idosos, à venda pelo site do teatro.

 

ESPETÁCULOS – Sala de Música do Multipalco Theatro São Pedro

TÓIN: dança para bebês: dias 5 e 6 de maio (sábado e domingo), às 16 horas.

TÓIN2: dança para a segunda infância: dias 12 e 13 de maio (sábado e domingo), às 16 horas.

Ingressos R$ 40,00

 

OFICINAS

TÓIN BRINCADEIRA DE CRIANÇA: 05 de maio, das 11 às 12 horas.

Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfPJ8ag8Kw5Dv_bIaPCDsn0kliLREhqnNKzsDdk3LBzhbBfzQ/viewform
 

TÓIN EDUCANDANÇA: 12 de maio, das 10h30min às 12h30min horas.

Inscrições:

https://docs.google.com/forms/d/1LnjfNurS5YEMyFyL0g2phbRkrwNM4fA94DWAsPmC1Io/edit?ts=5ad632d6

 

 

Língua Mãe. Mameloschn integra programação do Cia Rústica em Movimento, com apresentação dia 28 de abril no Theatro São Pedro

credito Adriana Marchiori (14)

Espetáculo vencedor do Açorianos em 2015 integra a programação comemorativa aos 14 anos da companhia, que promove apresentações, ensaio aberto e oficina

 

Integrando as comemorações dos 14 anos da Cia Rústica, o espetáculo Língua Mãe.Mameloschn tem única apresentação no sábado, 28 de abril, às 21h, no Theatro São Pedro. A sessão faz parte da programação do projeto Cia Rústica em Movimento, que promove apresentações de quatro espetáculos, além de ensaio aberto e oficina.

Vencedor na categoria Melhor Espetáculo do Prêmio Açorianos de Teatro 2015 e do 10º Braskem Em Cena na categoria melhor atriz para Mirna Spritzer, a peça dirigida por Mirah Laline apresenta um texto irreverente que aborda identidade, ideologia e pertencimento, sob a forma de um jogo oscilante, entre a aproximação e distanciamento dos personagens, através do diálogo cáustico de uma família judia.

Língua Mãe.Mameloschn é uma obra sobre mulheres na História e histórias de mulheres, de três gerações de personagens femininas, interpretadas por três gerações de atrizes em cena. São da mesma família; vivem sob o mesmo teto; possuem a mesma origem cultural. No entanto, se diferenciam no modo como veem o mundo, expressam seus anseios e lidam com suas origens. O trânsito sutil entre humor e drama agrega uma empatia potencial para as problemáticas que a autora aborda. Os habituais modos de comunicação, como cartas, mensagens de e-mails, jornais e o rádio, paradoxalmente, revelam na obra, toda a carga de incomunicabilidade entre as personagens, materializando sob a cena a distância entre o discurso social e as motivações pessoais.

O texto da jovem autora alemã Marianna Salzmann traz no elenco Ida Celina, Mirna Spritzer, Philipe Philippsen e Valquíria Cardoso. Enquanto as três mulheres carregam discursos e falas, a música é a voz do personagem masculino: o filho, irmão, neto, homem. Philippsen executa ao vivo a trilha sonora original composta pelo ator para a montagem. Rô Cortinhas assina os figurinos, Rodrigo Shalako o cenário e Ricardo Vivian a iluminação.

A programação de Cia Rústica em Movimento inicia em 24 de abril, terça-feira, com espetáculo ao ar livre e com entrada franca – Cidade Proibida, às 22h, na Praça Júlio Mesquita.  A companhia também ocupará o complexo cultural Multipalco Theatro São Pedro durante quatro dias com a oficina Desvios Urbanos (26 e 27/04), as peças Muito Palhaço pra Pouco Circo (28 e 29/04), e O Fantástico Circo-Teatro de um Homem Só (29/04), além de um ensaio aberto da nova montagem da trupe, Boca no Mundo (26/04), que ocorre na Sala Qorpo Santo, no Campus Central da UFRGS.

Os ingressos custam R$ 50,00 (plateia), R$ 40,00 (camarote central), R$ 30,00 (camarote lateral) e R$ 20,00 (galerias) com 50% de desconto para estudantes, idosos e sócios da AATSP estão à venda na bilheteria do teatro.

 

Saiba Mais

FICHA TÉCNICA

Direção: Mirah Laline

Assistência de Direção: Julia Rodrigues

Texto: Marianna Salzmann

Elenco: Ida Celina, Mirna Spritzer, Valquiria Cardoso e Philipe Philippsen

Figurinos: Rô Cortinhas

Cenário: Rodrigo Shalako

Iluminação: Ricardo Vivian

Trilha sonora original: Philipe Philippsen

Sonoplastia: Alex Limberger

Produção: Rodrigo Ruiz

Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin Assessoria de Flor em Flor

Classificação: 12 anos

Duração: 90 min

https://www.youtube.com/watch?v=-5_pwli328Y&feature=youtu.be

 

Língua Mãe.Mameloschn

28 de abril, 21h

Theatro São Pedro – Praça Marechal Deodoro, s/n

Ingressos:

R$ 50,00 – plateia

R$ 40,00 – camarote central

R$ 30,00 – camarote lateral

R$ 20,00 – galerias

50% de desconto para estudantes, idosos e sócios da AATSP

>>> A CIA. RÚSTICA:

Criada em 2004 na capital gaúcha, a Cia. Rústica já conquistou 33 prêmios. O grupo articula um espaço de trabalho entre artistas plurais, desenvolvendo vários projetos que reúnem montagem, investigação, ação pedagógica e social. A companhia busca uma linguagem contemporânea e popular baseada na cumplicidade entre atores e espectadores, que evoca o lúdico, o corpóreo, o humor e o político na criação artística.

O primeiro projeto foi a trilogia Em Busca de Shakespeare, composto por A Megera Domada (2008), Sonho de uma Noite de Verão (Prêmios Açorianos e Braskem de Espetáculo e Direção, em 2006) e Macbeth (2004). O grupo encenou ainda Clube do Fracasso (Prêmios Açorianos de Dramaturgia e Espetáculo pelo Júri Popular, em 2010), Natalício Cavalo (Prêmio Braskem de Espetáculo, em 2013) e Fala do Silêncio (Prêmio Braskem de Espetáculo e Açorianos de Trilha Sonora, em 2017). O grupo também desenvolve um projeto continuado que investiga a cena na rua e a intervenção urbana, comporto por Desvios em Trânsito (2010), Cidade Proibida (Prêmio Braskem de Espetáculo pelo Júri Popular, em 2015) e Feito Criança (2015).

zh_17.04.18.jpg

Camilla Menezes recebe homenagem em evento no Centro Histórico-Cultural Santa Casa

comandantenadia_camillamenezes_credito_tonicoalvarez

Jornalista integrou lista de 31 nomes no evento Mulheres Inspiradoras 2018

 

Porto Alegre, 16 de abril de 2018 – A jornalista Camilla Menezes foi uma das homenageadas na noite desta quarta-feira, 11 de abril, no evento Mulheres Inspiradoras 2018, que ocorreu no teatro do Centro Histórico-Cultural da Santa Casa, em Porto Alegre. A premiação foi criada pela vereadora Comandante Nádia, visando homenagear mulheres que se destacam nas suas carreiras profissionais e também na vida pessoal.

Foram selecionados 31 nomes de personalidades de diversas regiões do Estado que inspiraram de alguma maneira através de sua atuação profissional ou social, entre comunicadoras, advogadas, professoras, gestoras, entre outras.

Camilla é formada em Jornalismo pela PUCRS e é mestre pela City University de Londres. Durante suas três temporadas no exterior, atuou pelas redações da CNN Internacional (Londres) da Deutsche Welle (Bonn/Alemanha) e Rádio ONU (Nova Iorque). Desde 2009 toca projetos no futebol brasileiro, especializando-se na área de Gestão de Imagem e Marketing. Durante esse período, desenvolveu ações com marcas como Nike, Pepsi, Guaraná Antarctica, Kaiser, Gillette, Ipiranga, entre outros. Como assessora de imprensa, trabalhou diretamente com clubes como Corinthians, Flamengo, Cruzeiro e Seleção Brasileira.

Após uma carreira bem-sucedida no futebol, atendendo o treinador Mano Menezes (seu pai) e prestando assessoria para atletas e clubes, Camilla retornou ao RS para ampliar sua carta de clientes em 2014, desenvolvendo um serviço exclusivo no mercado, atendendo projetos de Gestão de Imagem e Comunicação Estratégica no mercado agro, em especial no meio do Cavalo Crioulo.

A jornalista já atendeu nomes como o ginete Guto Freire, recordista no Freio de Ouro, marcas como as joias Alice Knop e assina a gestão e comunicação dos leilões das Estâncias Vendramin, Liberdade e Cabanha São Rafael. Atualmente é coordenadora de comunicação e marketing da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Crioulo – ABCCC, além de administrar a estância da família. Durante 2017 o mercado do Cavalo Crioulo promoveu 1016 eventos, movimentando 40% a mais em comercialização em todo Brasil. Camilla coordena uma equipe de 18 profissionais que atuam diretamente nestes eventos.

“Fiz uma escolha muito feliz ao retornar ao RS e me envolver no mundo do agronegócio”, conta. “Passei por um processo de redescoberta e reinvenção, tomando como desafio a inserção, mais uma vez, em um ambiente majoritariamente masculino e que eu não possuía nenhuma referência anterior. Porém, este é um meio, que apesar de não parecer, tem muitas mulheres à frente de diversos empreendimentos e que são uma inspiração e referência para mim. A elas dedico esta homenagem e espero poder ajudar e inspirar muitas outras histórias”, declara.

Teatro Mototóti estreia novo espetáculo no domingo, 22 de abril

SuperGêmeas_credito_Expinho-(7)

SuperGêmeas – uma comédia musical cara de pau traz as atrizes Fernanda e Mariana Beppler como duas irmãs palhaças

 

Estreia no domingo, 22 de abril, o novo espetáculo do Teatro Mototóti. SuperGêmeas – uma comédia musical cara de pau traz as atrizes e irmãs Fernanda e Mariana Beppler interpretando duas palhaças heroínas que utilizam seus superpoderes artísticos para salvar o mundo da monotonia, do tédio e do mau humor.

Cansadas de serem comparadas e até confundidas na rua, Fernanda e Mariana resolveram entrar na brincadeira e assumir o papel de serem “quase” a mesma pessoa. Em cena, as atrizes/palhaças reproduzem uma história cômica de implicância, livremente inspirada em sua própria relação nada passional, mas cheia de amor. Uma ode aos vínculos, implicâncias e afetos que constroem a relação com nosso primeiro cúmplice da vida: o irmão. Partindo da relação hilária de “amor e ódio” que permeia a vida entre irmãos, nesta obra o Teatro Mototóti traz à cena duas palhaças gêmeas que adoram pop sertanejo clássico e odeiam ser iguais. Com a relação da dupla prestes a entrar em colapso, colocando em risco o sucesso de sua carreira, eis que surge uma revelação surpreendente que pode mudar o rumo das coisas.

Concebido com base em brincadeiras reais do cotidiano, piadas, gags, improviso e muita musicalidade, este espetáculo não busca fazer simplesmente rir, mas também resgatar através do riso em cada espectador as memórias mais ridículas e genuínas de afetividade nas suas relações ao longo da vida.

A trilha sonora é um ponto alto do trabalho, assinada por Fernanda, compositora e diretora musical do grupo. Mantendo a tradição do Mototóti por um constante aprimoramento musical, SuperGêmeas traz uma trilha composta especialmente para o espetáculo e executada ao vivo em cena, com canções que reforçam o tom cômico e costuram a dramaturgia da peça. As canções apresentam letras e melodias cômicas e irreverentes, com referências do pop sertanejo e duplas clássicas brasileiras, como As Irmãs Galvão, dupla sertaneja feminina mais antiga e ainda em atividade hoje.

O conceito “cara de pau” aparece não somente na dramaturgia, trilha sonora e visual da obra, mas na atitude de se erguer um espetáculo teatral de forma independente neste momento, num país com recursos cada vez mais ausentes para a arte e a cultura. Com estrutura mambembe, capaz de chegar às ruas e praças centrais – e nas mais remotas também, o Teatro Mototóti inicia sua segunda década de história mantendo vivo o seu ofício e sua missão.

SuperGêmeas – uma comédia musical cara de pau tem direção, cenários e adereços de Carlos Alexandre e concepção, dramaturgia e figurinos de Fernanda e Mariana Beppler. O espetáculo segue em cartaz aos domingos até 27 de maio, sempre às 16h, no Parque da Redenção (próximo ao Espelho D’Água) com classificação livre e contribuição espontânea no chapéu. Mais informações: facebook.com/teatromotototi

Ficha técnica:

Concepção, dramaturgia e atuação: Fernanda Beppler e Mariana Beppler
Direção: Carlos Alexandre
Assistência de Direção: Fernanda Beppler
Figurinos: Fernanda Beppler e Mariana Beppler
Cenários e adereços: Carlos Alexandre
Trilha sonora original e direção musical: Fernanda Beppler
Vídeos e fotografias do espetáculo: Expinho
Produção Executiva: Mariana Beppler
Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – assessoria de flor em flor
Identidade visual, realização e produção: Teatro Mototóti

 

SERVIÇO:

Temporada de Estreia – SuperGêmeas – uma comédia musical cara de pau
Data: 22/04, 29/04, 06/05, 13/05, 20/05 e 27/05 (domingos)
Horário: 16h
Local: Parque Farroupilha (Redenção – próximo ao Espelho D’Água e Cachorródromo)
Classificação-etária: Livre
Ingresso: Contribuição espontânea no chapéu

Blog no WordPress.com.

Acima ↑