Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Macarenando Dance Concept

Casa do Medo traz edição inspirada em José Saramago

casadomedo

Encenação oferece experiência interativa e sensorial de terror imersivo na Casa Cultural Tony Petzhold em agosto

 

Sucesso de público desde sua estreia em junho de 2017, o projeto Casa do Medo, da Macarenando Dance Concept, traz uma nova edição inspirada no romance “Ensaio sobre a Cegueira”, de José Saramago. A edição CEGUEIRA ocorre nos dias 17, 18 e 19 de agosto, na Casa Cultural Tony Petzhold.

A nova edição, “CEGUEIRA”, é inspirada no romance “Ensaio sobre a Cegueira”, de José Saramago, e desafia o público a fazer a travessia pela casa sem poder enxergar absolutamente nada. “A ideia é que a cegueira, a privação da visão, o breu total, a impossibilidade de enxergar sejam gatilhos para experimentar diferentes situações sensoriais e despertar os diferentes tipos de medo que as pessoas têm, desde um simples medo de escuro até uma complexa cegueira social contemporânea”, afirma Diego Mac, diretor do projeto.

Casa do Medo é um formato inovador de encenação que coloca o público como protagonista de uma experiência interativa e sensorial de terror imersivo. Não pense em túnel do terror, trem-fantasma ou similares de parques de diversão. Casa do Medo é diferente das atrações de terror existentes no Brasil. Trata-se de uma visita a uma casa real, conduzida por uma narrativa fragmentada pelos vários aposentos do local. Inspirada em filmes de terror e em games de survival horror, a passagem pela casa é uma experiência de grupo e um teste de coragem, e coloca o público dentro de uma experiência sensorial de cortar a respiração. É indicado para os amantes do terror e não é aconselhável ao público mais sensível. Todo o processo é realizado por profissionais treinados e habilitados para promover a experiência com eficácia e segurança, portanto, as regras devem ser cumpridas fielmente, sob pena de exclusão de participantes, avisam os organizadores.

O lançamento da Casa do Medo ocorreu em junho de 2017, com altíssimo sucesso e engajamento de diferentes tipos de público e sessões lotadas na Casa Cultural Tony Petzhold. Os ingressos são disponibilizados antecipadamente e esgotam rapidamente assim que lançados. Cada sessão tem um público restrito de 13 pessoas.

As sessões ocorrem dias 17, 18 e 19 de agosto, na Casa Cultural Tony Petzhold, das 19h às 02h, com ingressos a R$ 50,00 (50% de desconto para estudantes e idosos).

 

EDIÇÃO CEGUEIRA [AGO/2018]

17, 18, 19/ago
Sessões: 19h, 20h, 21h, 22h, 23h, 0h, 01h, 02h

 

VALORES

MEIA*: R$ 25
INTEIRA: R$ 50
(*50% de desconto para estudantes, idosos e classe artística, conforme legislação)

 COMO COMPRAR

Somente online (taxa de conveniência de 10% paga pelo cliente): https://casadomedocegueira.eventize.com.br

 

EVENTO

https://www.facebook.com/events/237291513751598/

 

+ INFO

facebook.com/casadomedopoa

facebook.com/macarenando

casadomedo@macarenando.com.br

(51) 9 8918 2124

 

REALIZAÇÃO

Macarenando Dance Concept

 

REGRAS DE PARTICIPAÇÃO

  1. Você poderá ser tocado durante a visita.
  2. Você não deverá comparecer à experiência portando quaisquer objetos que prejudiquem a sua mobilidade, tais como mochilas, bolsas, acessórios ou assemelhados. Não há serviço de Chapelaria!
  3. A pessoa deverá ser capaz de: agachar, ajoelhar, subir e descer escadas.
  4. Para a edição CEGUEIRA, é expressamente proibida a entrada de menores de 12 anos, grávidas, pessoas com problemas cardíacos, claustrofóbicas e epiléticas.
  5. O preço do ingresso é por visitante.
  6. Os ingressos são vendidos antecipadamente online (mais informações abaixo). Não há venda de ingressos na hora.
  7. Os ingressos são nominais. Para eventual troca de titularidade é necessário comunicar a produção até às 16h do dia da respectiva sessão. Envie e-mail para casadomedo@macarenando.com.br com: data e hora da sessão + nome completo do titular + nome e e-mail do novo visitante. E aguarde e-mail de confirmação da troca. Importante 1: se o ingresso foi comprado com desconto, o novo visitante também deverá ter direito ao desconto e deverá levar documento comprobatório no dia da visita. Importante 2: caso não seja seguido este procedimento, não será permitida a entrada do novo visitante.
  8. As sessões possuem horários definidos, que devem ser rigorosamente cumpridos.
  9. As portas abrem-se pontualmente no horário da sessão e fecham-se 1 minuto depois. Portanto, esteja presente com antecedência mínima de 10 minutos ao início da sua sessão.
  10. Confira cuidadosamente o horário e dia de sua sessão, pois as sessões 00:00, 01:00 e 02:00 podem confundir os participantes em relação ao dia da visita. Exemplo: se a sua sessão é para “sábado 24/NOV/2018 0h”, isso significa que você deve ir na madrugada de sexta para sábado, e não de sábado para domingo.
  11. A visita tem uma duração média de 50 minutos. A sessão é encerrada após esse período, mesmo que o grupo não tenha concluído a visita e independentemente do local em que estiverem.
  12. Cada sessão pode ter um público de 13 pessoas (máximo) e 4 pessoas (mínimo). Caso não haja o mínimo de 4 visitantes para determinada sessão, será disponibilizado o remanejamento para outro horário ou o reembolso do valor pago.
  13. Ao entrar no local, o grupo receberá instruções sobre a visita e as regras que deverão ser cumpridas.
  14. Os celulares e aparelhos eletrônicos devem ser desligados e colocados em envelopes lacrados fornecidos pela produção. Todos poderão permanecer com seus envelopes e respectivos aparelhos, contudo, é expressamente proibido ligá-los durante a investigação.
  15. É expressamente proibido entrar na propriedade com: qualquer tipo de equipamento de captação de imagem ou som; qualquer tipo de objeto gerador de luz (lanternas, isqueiros, lasers ou outros); alimentos e bebidas; armas; objetos cortantes e perfurantes.
  16. É extremamente aconselhável roupas e calçados confortáveis e que permitam a mobilidade física.
  17. Uma vez iniciada a visita, é impossível sair na metade do caminho. Uma palavra-chave será informada pela produção para casos extremos e/ou de urgência.

correiodopovo_09.06.18.jpg

Espetáculo Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto na imprensa

zh_08.06.18.jpgjc_08.06.18correiodopovo_08.06.18

zh_07.06.18.jpg

Novo espetáculo da Macarenando Dance Concept estreia em 08 de junho no Instituto Ling

SITE - Abobrinhas Recheadas Rei Roberto - Foto Gui Malgarizi e Dani Dutra (1)

“Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto” é uma homenagem à obra de Roberto Carlos

 

Porto Alegre, 01 de junho de 2018 –  A Macarenando Dance Concept estreia no dia 08 de junho seu mais novo espetáculo no Instituto Ling: Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto é uma homenagem à obra do compositor e cantor Roberto Carlos.  A montagem integra o projeto Ponto de Teatro, que conta com curadoria do jornalista e crítico teatral Renato Mendonça, que promove montagens inéditas de grupos locais com apoio do Instituto Ling.

Primeiro espetáculo de Stand-Up Dance Comedy do RS, “Abobrinhas Recheadas” é um espetáculo de Dança e Comédia criado a partir do jogo coreográfico “Dance a Letra”, em que as coreografias são desenvolvidas a partir de pesquisa de gestos literais de letras de músicas populares. A edição inédita “Rei Roberto” é a terceira produção do grupo neste formato.

De acordo com Diego Mac, que assina a direção do espetáculo ao lado de Gui Malgarizi, Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto foi construído a partir de um resgate muito pessoal e que de alguma maneira alcançará os mais diversos públicos: “ninguém é imune a Roberto Carlos. Na primeira passada, selecionei quase 300 canções. Precisei de um olhar de fora para controlar o fã”, declara.

Músicas como “Além do horizonte”, “Não vou ficar”, “Se você pensa”, “Esse cara sou eu”, “Todos estão surdos” e “Eu te darei o céu” integram o setlist com 55 canções da performance, que surgiu como um desdobramento da criação do espetáculo anterior do grupo, “Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano”, que estreou em 2017: “neste repertório já havia canções que Roberto cantou ou compôs (Como Dois e Dois, Força Estranha, Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos). Além disso, os tropicalistas valorizaram muito o Rei e a Jovem Guarda, por isso o passo seguinte, chegando a Roberto Carlos, foi natural”, conta Malgarizi.

Segundo o curador do Ponto de Teatro, Renato Mendonça, “a Macarenando é uma força estranha”, onde não há uma afinação com os costumes do campo de dança mais convencional e sim uma tentativa de explorar novos públicos, novas formas, novas relações entre cena e plateia. “Criado quase como um exercício de interação com o público, que propunha nomes de músicas para que os bailarinos as convertessem em coreografias, ‘dance a letra’ transformou-se em um jogo complexo de significados. Se, no início, o gesto tentava traduzir literalmente o significado da palavra ou do verso, com a sequência de espetáculos, ‘dance a letra’ virou quase um ‘pense a letra”, afirma.

Assinam a coreografia Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Dani Boff, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Diego Mac, Giulia Baptista Vieira, Gui Malgarizi, Juliana Rutkowski, Nilton Gaffree Jr. e Sandra Santos. No elenco estão Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.

As apresentações ocorrem sexta-feira às 20h e sábado às 18h, de 08 a 23 de junho, com ingressos a R$ 40,00 e descontos para estudantes e pessoas acima  de  60 anos,  mediante comprovação na entrada do teatro, à venda pelo site http://www.institutoling.org.br/. Mais informações: http://www.institutoling.org.br | https://www.facebook.com/macarenando | http://www.macarenando.com.br

 

Ficha Técnica

  • Direção: Diego Mac e Gui Malgarizi
  • Coreografia: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Dani Boff, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Diego Mac, Giulia Baptista Vieira, Gui Malgarizi, Juliana Rutkowski, Nilton Gaffree Jr. e Sandra Santos.
  • Produção: Sandra Santos
  • Elenco: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Trilha sonora: montagem de Diego Mac e Gui Malgarizi a partir da obra de Roberto Carlos
  • Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
  • Apoio: Casa Cultural Tony Petzhold
  • Duração: 60 minutos
  • Realização: Macarenando Dance Concept
  • Classificação etária: livre

 

Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto

08, 09, 15, 16, 22, 23 de junho
Sextas às 20h, sábados às 18h

Instituto Ling (R. João Caetano, 440)

Duração: 60 minutos
Classificação Etária: Livre

Ingressos

http://www.institutoling.org.br

Inteira – R$ 40,00 | Meia-Entrada – R$ 20,00

Sobre a Macarenando: A Macarenando Dance Concept é um empreendimento cultural que investe na dança como principal linguagem criativa para desenvolvimento de projetos. Inaugurada em 2013, a marca construiu forte presença no setor cultural ao abordar diferentes nichos e perspectivas para a dança. Entre os diferencias da iniciativa estão a simplicidade, o bom humor, a aproximação com o público, a popularização da dança cênica e a formação de plateia, o agenciamento com diferentes setores profissionais, e o desejo de mudar o mundo, mobilizar pessoas e provocar transformações.

 “Roberto passa de geração para geração. Juntar a obra do Rei com a pesquisa da Macarenando, que também tem ligação com o popular, gera uma expectativa agradável.” SANDRA SANTOS, produtora

“Virada de 2004: família no sofá à espera do especial do Rei. Dançar RC é contar a história da Macarenando, do Brasil e da menina de 21 anos que chora ao ouvir Debaixo dos Caracóis ”. GIULIA BAPTISTA VIEIRA, bailarina

“As músicas de Roberto Carlos fazem muito sentido pra mim, me emocionam profundamente. Agora vivo no corpo a beleza das coisas simples nas canções do Rei!” NILTON GAFFREE JR., bailarino

“Abobrinhas Rei Roberto é centro e periferia, é desejo poético e mercadológico, é dar voz aos artistas e ouvir o público. É espetáculo, é brindar à vida de punhos cerrados, é saber onde e como está, é olho no olho. É dançar para rechear.” ARTHUR BONFANTI, bailarino

“Estudar as letras do RC é mergulhar no imaginário coletivo. O desafio de criar o Dance a Letra está sendo grande, mas tenho a meu lado amigos de fé, irmãos camaradas, que tornam as curvas de qualquer estrada uma aventura!” DANI DUTRA, bailarina

“Dançar Roberto é reprocessar detalhes tão pequenos e tão caros do procedimento Dance a Letra. O gesto fala, o gesto grita, mas o gesto também sussurra na esteira da memória que alimenta essa força estranha que me leva a dançar.” DANIELA AQUINO, bailarina

“Minha primeira vez foi quase um acidente: de espectador me transformei em bailarino pra cobrir uma amiga com crise de asma. Desde então, sigo capotando ribanceira abaixo. A cada curva um desafio e muitas emoções! Com RC não poderia ser diferente.” DENIS GOSCH, bailarino

“Este trabalho requer disponibilidade para a constante criação e coleção de movimentos. Pede atenção plena para que a obra esteja sempre viva, através de racionalidade, emoção e jogo.” ALINE KARPINSKI DIAS, bailarina

“Roberto provoca uma experiência dançante e cantante. O corpo dança a letra e a transforma em imagens. As imagens produzem movimentos labiais, quando percebemos estamos cantando. Com o corpo. Com a voz. Que agora é corpo.” DANI BOFF, bailarina

“Caetano foi por urgência. Roberto, por necessidade. A ousada necessidade de rechear um Rei tão lugar-comum, tão cotidiano, tão apaixonado, tão abandonado, tão existencial… que já não parece mais ousado. Rechear Roberto é necessário nos dias de hoje, tão polarizados entre amor e ódio.” JULIANA RUTKOWSKI, bailarina

Já que a inspiração do espetáculo que vamos assistir é o Rei, nada mais justo que iniciar esse texto com uma frase ao mesmo tempo simples e profunda: “A Macarenando é uma força estranha”. Falando sério, o líder da Macarenando Dance Concept, Diego Mac, nunca esteve muito afinado com os costumes do campo da dança mais convencional. Tanto nas parcerias com a Muovere Cia de Dança ou com o Grupo Gaia o impulso sempre foi o de explorar novos públicos, novas formas, novas relações entre cena e plateia. Com o Gaia, por exemplo, encenou a instalação performática O Buraco de Alice (2005) nas escadas de incêndio da Usina do Gasômetro, enquanto Alice [adulto] (2007) ocupou um antigo cinema de bairro. Um de seus principais trabalhos em videodança é Pas de Corn (2006), conciliando dança, tecnologia e cultura popular, e usando como bailarinas… pipocas. Em 2009, embaralhou os conceitos de brega e sofisticado ao organizar o primeiro Flash Mob Dance de Porto Alegre, fazendo mais de 200 pessoas dançarem ao som da épica Macarena. Ao criar a Macarenando Dance Concept, em 2013, Mac dá um passo à frente. Traços que ele já perseguia em sua estética – humor, negação de preconceitos, ampliação de público – não se limitam mais à sua poética, se estendem à produção e à gestão do empreendimento. Um destaque foi quando a Macarenando inverteu o procedimento convencional e propôs um edital para as empresas que quisessem lhe patrocinar. O motor da Macarenando é o procedimento “dance a letra”. Criado quase como um exercício de interação com o público, que propunha nomes de músicas para que os bailarinos as convertessem em coreografias, “dance a letra” transformou-se em um jogo complexo de significados. Se, no início, o gesto tentava traduzir literalmente o significado da palavra ou do verso, com a sequência de espetáculos, “dance a letra” virou quase um “pense a letra”. Agora as coreografias brincam de representar a mesma palavra de diversas maneiras, de valer-se do contexto, de jogar com o próprio processo. Um desafio de imaginação e de parceria do público com o que está em cena. Acredite que a arte é amiga da vida. E a Macarenando é uma das partes mais divertidas dessa amizade. Renato Mendonça, curador do projeto Ponto de Teatro

 

SET LIST [contém SPOILER]

  • Amigo
  • Além Do Horizonte
  • Parei Na Contramão
  • Só Vou Gostar De Quem Gosta De Mim
  • Eu Te Amo, Eu Te Amo, Eu Te Amo
  • Falando Sério
  • É Meu, É Meu, É Meu
  • Café Da Manhã
  • Cama E Mesa
  • Ciume De Você
  • As Curvas Da Estrada De Santos
  • Parei, Olhei
  • Desabafo
  • Splish, Splash
  • Emoções
  • Canzone Per Te
  • Esqueça
  • Coisa Bonita
  • Debaixo Dos Caracois Dos Seus Cabelos
  • Como Vai Você
  • Outra Vez
  • Eu Te Darei O Céu
  • Ilegal, Imoral Ou Engorda
  • Olha
  • Eu Sou Terrível
  • Namoradinha De Um Amigo Meu
  • Quero Que Vá Tudo Pro Inferno
  • Cavalgada
  • Detalhes
  • Negro Gato
  • O Calhambeque
  • Não Vou Ficar
  • Os Seus Botões
  • É Proibido Fumar
  • Se Você Pensa
  • Como É Grande Meu Amor Por Você
  • Jesus Cristo
  • Você Não Sabe
  • Você Não Serve Pra Mim
  • Quando
  • Fera Ferida
  • Esse Cara Sou Eu
  • Todos Estão Surdos
  • De Tanto Amor
  • Sua Estupidez
  • Caminhoneiro
  • Splish, Splash
  • Costumes
  • Você
  • 120, 150, 200 Km/H
  • O Portão
  • É Preciso Saber Viver
  • Eu Quero Apenas
  • Força Estranha

 

Mais informações

http://www.institutoling.org.br
https://www.facebook.com/macarenando
http://www.macarenando.com.br 

Macarenando Dance Concept na mídia

jc_06.04.18correiodopovo_06.04.18

Macarenando Dance Concept apresenta novo espetáculo no Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa

©-Cintia-Bracht_-(1)

“Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano” apresenta 30 canções de Caetano Veloso

Porto Alegre, 27 de março de 2018 – Na sexta-feira 06 de abril a Macarenando Dance Concept volta a cartaz com seu mais recente espetáculo Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano com três apresentações no Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa. A montagem apresenta um conjunto de coreografias criadas a partir da pesquisa de gestos literais para 30 letras de músicas da obra de Caetano Veloso.

A obra é derivada do jogo coreográfico Dance a Letra, que consiste em criar danças a partir da mímica de letras de músicas famosas. O procedimento é desenvolvido pela Macarenando desde 2013 no espetáculo “Abobrinhas Recheadas – O Jogo” – que explora a relação da dança com o humor e a comédia e é o primeiro Stand-Up Dance Comedy do RS.

Em Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano, o procedimento Dance a Letra ganha novas camadas por meio do aprofundamento do estudo da literalidade gestual enquanto elemento de composição cênico-coreográfica e da articulação à poética musical de Caetano Veloso. Canções como “Alegria, Alegria”, “Fora da Ordem”, “Podres Poderes”, “Tigresa” e “Como dois e dois” integram o repertório.

O espetáculo estreou em apresentação única no evento Gestos Contemporâneos 2ª Edição, em novembro de 2017. Com direção de Diego Mac e Gui Malgarizi, conta no elenco com Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Dani Boff, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.

As sessões ocorrem nos dias 06, 07 e 08 de abril às 20h. Os ingressos antecipados estão à venda pelo site https://dancealetracaetano.eventize.com.br e custam entre R$ 15,00 e R$ 30,00, com valor promocional para doações de 1kg de alimento não perecível para a Casa do Artista Riograndense e descontos para estudantes, pessoas acima de 60 anos e classe artística, mediante comprovação na entrada do teatro. Na hora do espetáculo, as entradas custam entre R$ 20,00 e R$ 40,00 na bilheteria do teatro.

Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano

06, 07, 08 de abril (sexta a domingo), 20h
Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Av. Independência, 75)

Duração: 45 minutos
Classificação Etária: Livre

 

Ficha Técnica

  • Direção: Diego Mac e Gui Malgarizi
  • Coreografia: Diego Mac
  • Produção: Sandra Santos
  • Elenco: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Dani Boff, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Assistência de produção e iluminação: Arthur Bonfanti e Giulia Baptista Vieira
  • Trilha sonora: montagem de Diego Mac e Gui Malgarizi a partir da obra de Caetano Veloso
  • Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
  • Fotos: Cintia Bracht
  • Apoio: Casa Cultural Tony Petzhold
  • Duração: 45 minutos
  • Realização: Macarenando Dance Concept
  • Classificação indicativa: livre

 

 

Ingressos

ANTECIPADOS – https://dancealetracaetano.eventize.com.br

R$ 30 (inteira)
R$ 20 (PROMO: ingresso + 1kg alimento não perecível entregue na chegada ao teatro. Os alimentos recebidos serão doados para a Casa do Artista Riograndense.)
R$ 15 (meia: 50% desconto para estudantes, +60 e classe artística, mediante comprovação na entrada ao teatro)

NA HORA (a partir de uma hora antes de cada sessão, na bilheteria do teatro)

R$ 40 (inteira)
R$ 25 (PROMO: ingresso + 1kg alimento não perecível entregue na chegada ao teatro. Os alimentos recebidos serão doados para a Casa do Artista Riograndense.)
R$ 20 (meia: 50% desconto para estudantes, +60 e classe artística, mediante comprovação na entrada ao teatro)

Fotos – http://bit.ly/fotosdancecaetano

Vídeo – https://www.facebook.com/macarenando/videos/1697711430287303/

Mais informações

https://www.facebook.com/macarenando
http://www.macarenando.com.br

zh_07.09.17.jpg

Macarenando Dance Concept lança Edital de Seleção Pública de Patrocinadores

Macarenando Dance Concept - Foto Gui Malgarizi (2)

Companhia de dança de Porto Alegre divulga edital onde empresas devem se inscrever para apoiar e patrocinar projetos culturais

 

Porto Alegre, 30 de agosto de 2017 – A partir desta quarta-feira, 30 de agosto, a Macarenando Dance Concept lança Edital de Seleção Pública de Patrocinadores, que estará recebendo inscrições até 13 de outubro pelo site www.macarenando.com.br/patrocinios. A empresa que tiver interesse em patrocinar o Projeto Artístico do grupo deverá elaborar uma Proposta de Patrocínio, a partir de diversos requisitos e critérios de avaliação elencados pelos artistas. “Trata-se de um modelo inovador de captação de recursos e patrocínio que objetiva instaurar procedimentos mais equilibrados e horizontais nas relações culturais e econômicas entre artistas e a iniciativa privada”, comenta Diego Mac, diretor da Macarenando.

De acordo com o documento divulgado pela companhia, “o setor artístico nacional luta diariamente para captar recursos para as suas produções. Um dos mecanismos mais utilizados para esse fim são os editais de patrocínio, por meio dos quais empresas públicas e privadas financiam projetos artísticos que tenham passado por uma rígida seleção, de acordo com os critérios ditados pelo patrocinador. Esses editais costumam exigir inúmeras comprovações, contrapartidas, justificativas e outras tantas burocracias, exigências quase sempre alheias às obras artísticas. Enquanto isso, os profissionais do segmento artístico criam zilhões de formas para poder se enquadrar nos requisitos fornecidos pelos possíveis patrocinadores, limitando suas obras de acordo com os desejos das empresas”.

Uma das subversões propostas são as Contrapartidas Culturais, que deverão ser realizadas pelas empresas patrocinadoras, como por exemplo, fornecimento de ingressos para espetáculos a empregados e colaboradores; disponibilização de oficinas artísticas a membros da comunidade em que está sediada a empresa, entre outras. Já para a Ativação de Patrocínio, as empresas deverão sugerir ações inovadoras e criativas, alinhadas ao Projeto Artístico.

Dentre algumas questões a serem respondidas pelas empresas interessadas, estão:

A Proposta de Patrocínio considera as especificidades do Projeto Artístico? O valor dos aportes está economicamente adequado às necessidades do Projeto Artístico? As contrapartidas culturais oferecidas pela empresa contribuem para o incentivo, desenvolvimento e fomento à arte, de modo a abarcarem além dos seus interesses particulares, também de seus colaboradores, clientes e sociedade em geral, promovendo a Responsabilidade Cultural? A Proposta de Patrocínio propõe-se a repensar os modelos de marketing cultural? Traz inovações a questionamentos antigos e/ou inaugura novas questões? Instaura novos procedimentos de diálogo entre a atividade empresarial e o setor artístico? A Proposta de Patrocínio contribui para o incentivo, desenvolvimento e fomento às cadeias produtivas locais e regionais das Artes Cênicas? Lega desenvolvimento econômico ao setor?

As Pessoas Jurídicas interessadas no desafio devem enviar suas propostas, que serão avaliadas pelos artistas do grupo. Os selecionados serão divulgados a partir de 22 de outubro. O Edital de Seleção Pública de Patrocinadores e demais informações podem ser acessados em www.macarenando.com.br/patrocinios.

Sobre a Macarenando Dance Concept

Macarenando Dance Concept é um empreendimento cultural que investe na dança como linguagem criativa para desenvolvimento de produtos, projetos e serviços: criação de conteúdos artísticos; fornecimento de criatividade para diferentes setores e mercados; oferta de cursos e treinamentos.

No portfólio de espetáculos constam ABOBRINHAS RECHEADAS – O JOGO, 100 FORMAS PARA O AMOR, A CLASSE, as intervenções urbanas 100FORMAS.LOV e ENSAIO SOBRE AUSÊNCIA E DOÇURA, e a encenação de terror imersivo CASA DO MEDO.

Creativity Lab é o braço focado na realização de pesquisas, laboratórios, cursos e treinamentos da criatividade para diferentes áreas de atuação profissional: setor artístico e cultural, mercado da moda; marketing e business, saúde e fitness, entre outros. Atualmente, são oferecidos os cursos: Dança para Atores; Oficina Permanente de Criação em Dança; Pimp my Drag – Workshop para Drag Queens; Pimp my Oz – Oficina de montagem para Drag Queens; FlashMob; Danças Poéticas; Performance Cênica para líderes, empresários e palestrantes; Dança e Criatividade; Atuação para Bailarin@s.

Em âmbito digital, a Macarenando executa o projeto de Presença Digital da marca por meio de página no Facebook, com criação e distribuição de conteúdos sobre dança, em contínua aproximação e relação com o público. Em 2017, lançou o eBook #TEXTÃO @MACARENANDO, que reúne textos produzidos pela equipe Macarenando e publicados em sua página no Facebook sob a forma de #textão.

Inaugurada em dezembro de 2013 e dirigida por Diego Mac, a Macarenando Dance Concept construiu forte presença no setor cultural ao abordar diferentes nichos e perspectivas para a dança como linguagem criativa. Entre os diferencias da iniciativa estão a simplicidade, o bom humor, a aproximação com o público, a popularização da dança cênica e a formação de plateia, o agenciamento com diferentes setores profissionais, e o desejo de mudar o mundo, mobilizar pessoas e provocar transformações.

www.macarenando.com.br

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑