Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Exposição

Inscrições para o 3º Prêmio AF de Arte Contemporânea encerram nesta sexta-feira, 31 de maio

Post FB IG

Premiação oferece dois meses de residência artística no Centre Intermondes, na França

 

Encerram nesta sexta-feira, 31 de maio, as inscrições para o Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2019. Em sua terceira edição, a premiação busca estimular a produção das artes visuais contemporâneas no Rio Grande do Sul, com a missão de dar apoio e incentivo para artistas em início de carreira. O evento é uma realização da Aliança Francesa Porto Alegre e Ministério da Cidadania através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Timac Agro e apoio do Centre Intermondes e da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

Para se inscrever, é preciso morar no Rio Grande do Sul. Cada participante pode concorrer com até três obras. Podem participar da seleção as seguintes artes visuais contemporâneas: pintura, gravura, desenho, serigrafia, fotografia, escultura, grafite, vídeo arte, arte performática, vídeo, transmídia e instalação. Os interessados devem fazer sua inscrição no site da Aliança Francesa de Porto Alegre (www.afpoa.com.br), onde podem encontrar o regulamento completo e a ficha de inscrição.

O melhor trabalho será premiado com uma residência artística de dois meses no Centre Intermondes, em La Rochelle, na França, com passagem e alojamento incluídos, um prêmio em dinheiro no valor de R$ 8.000,00 como incentivo à produção do artista, ajuda de custo para o período da estadia em La Rochelle de R$ 3.000,00, além de uma  bolsa de estudos na Aliança Francesa Porto Alegre. A residência está programada para os meses de agosto e setembro de 2019.

O segundo e o terceiro lugar também serão premiados com bolsas de estudo na Aliança Francesa de Porto Alegre. Em 2018, os vencedores foram David Ceccon (1º lugar), Marcelo Armani (2º lugar) e Manoela Cavalinho (3ª colocação).

Ao todo, dez trabalhos serão selecionados. A lista de artistas participantes e os três primeiros lugares será divulgada em 19 de junho. As obras serão expostas em uma Mostra Coletiva, programada para 23 de julho no Porão do Paço Municipal da Prefeitura de Porto Alegre.  A exposição seguirá em cartaz com entrada franca até 04 de outubro.

Delphus Galeria na coluna de Eduardo Conill no Correio do Povo

correiodopovo_15.05.19.jpg

Delphus Galeria em Zero Hora do fim de semana

 

zh2_04.05.19

zh_04.05.19

Delphus Galeria na imprensa

jc_03.05.19correiodopovo_03.05.19

Delphus Galeria na coluna Vida Social do Jornal do Comércio

jc_02.05.19.jpg

Delphus Galeria na capa do caderno Arte & Agenda do Correio do Povo

correiodopovo_01.05.19.jpg

Projeto Arte para Todos Delphus recebe Susan Mendes a partir de 04 de maio

SUM-006

 

Paralelo Feminino tem curadoria de Rita Raimondi

Abertura da mostra contará com live paiting e modelo vivo, das 11h às 15h

 

No sábado, 04 de maio, a Delphus Galeria abre suas portas para a abertura da mostra “Paralelo Feminino” com obras da artista Susan Mendes e curadoria de Rita Raimondi. A exposição integra o projeto Arte para Todos Delphus, que promove mostras individuais e live paitings com os artistas da galeria. A iniciativa pretende aproximar o público do ambiente da galeria e dos artistas. Nesta edição, a identidade, libertação e o emponderamento feminino pautam a seleção de 22 obras da artista caxiense.

Susan estará produzindo uma obra ao longo da abertura da exposição, que contará com modelo vivo, das 11h às 15h. “Esta é uma oportunidade para todos os interessados em acompanhar o processo de criação do artista”, afirma a diretora da galeria, Salete Salvador. “Entender como funciona o trabalho artístico, poder assistir o preparo de uma tela, é uma oportunidade que poucas pessoas têm e é uma maneira de entender mais sobre arte”.

Com curadoria da italiana Rita Raimondi, a mostra contará com obras que questionam a busca pela perfeição estética e autoestima feminina. “As concepções de beleza estão diretamente ligadas a qualquer tipo de consumo onde tentamos achar uma solução para as nossas insatisfações. Este vazio pessoal é quebrado através da aceitação de viver o próprio corpo em plena liberdade: com ou sem soluções e intervenções. Autoestima feminina começa com a aceitação do próprio corpo e o padrão ideal da beleza feminina não existe. É dessa liberação que tratam as obras de Susan”, conta Rita.

As figuras aparecem em proporções mais “humanas” e o uso do papelão corrugado, coletado como descarte nas ruas, é uma metáfora sobre o descarte do que não serve mais como padrão, ou seja, uma mulher fora dos padrões é descartada, assim como caixas de papelão usadas.

“O uso dos materiais e os títulos são especialmente importantes para mim, muitas vezes fazendo menção a poemas e músicas. Os jornais me remetem à fugacidade do tempo. No processo de lixar e rasgar o papelão busco revelar o que está “por trás”, o que está escondido lá no fundo de nossas almas. Essas mulheres não estão nuas, mas despidas, desnudas do peso das convenções sociais, da intolerância, dos preconceitos e de tudo que as aprisiona e esmaga”, revela Susan.

“As mulheres da Susan são mães, amantes, filhas, trabalhadoras e donas de casa; são tão diversas mas iguais no mesmo tempo. Todas com o lado humano e sentimental em comum e paralelo em uma sociedade onde elas se tornam sempre mais fortes e livres para expressar a própria feminilidade”, declara a curadora.

Uma vitrine, montada especialmente para a mostra, também integra as atrações desta edição do Arte para Todos Delphus, além de um bate-papo sobre autoestima, libertação e mulheres, promovido na galeria na terça-feira, 28 de maio, com participações que serão divulgadas em breve.

Todas as peças do artista disponíveis na galeria estarão com valores e condições especiais: “acreditamos que facilitando as condições de compra também estamos construindo uma ponte de acessibilidade à arte”, declara Salete. Para as compras à vista, as obras estarão com 10% de desconto e também poderão ser parceladas em até 10 vezes sem juros.

A Live Painting ocorre no sábado, 04 de maio, das 11h às 15h e a mostra segue em cartaz com entrada franca até 01 de junho. A Delphus Galeria funciona de segunda à sexta-feira das 09h às 18h45 e aos sábados das 09h às 13h na Av. Cristóvão Colombo, 1093.

Susan Mendes – Caxias do Sul/RS, 1954

Vive e trabalha em Porto Alegre. Matemática por formação sempre viu na arte uma forte maneira de expressão. Usa como linguagens a pintura e a escultura há mais de quarenta anos. Fez curso de desenho no Ateliê Livre da Prefeitura de Porto Alegre, nos anos de 1990; fez curso de escultura com o artista Cho Dorneles e de pintura com a artista Lou Borguetti, cursos de extensão com Tania Bien em História da Arte na Pontifícia Universidade Católica, cursos de “Desenho da Figura Humana” ministrados por Gustavot Dias.

Exposições Individuais: 2016: “Perfeita Imperfeição II”- Modernidade Galeria de Arte Aplicada – 2016/Novo Hamburgo/RS: “imperfeito”- Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim -Caxias do Sul/RS, 2015: “Perfeita Imperfeição”- Gravura Galeria de Arte, Porto Alegre/RS. Exposições Coletivas: 2019: “Fora da Cor” (exercício 2), com curadoria de Ana Zavadil, Museu de Arte de Santa Maria, Santa Maria/RS, 2018:“Memória”, com curadoria de Ana Zavadil , Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS, “Fora da Cor”, curadoria Ana Zavadil, Aberto Caminho de Artes, Porto Alegre/RS. Participou da Mostra Elite Design/2018 espaço Estar e Toalete Funcional, projeto Arq Monica Pretto e Eliana Machado e CASACOR RS 2018, espaço Clínica Médica, projeto BG Arquitetura.

Obras em acervo: Acervo Municipal de Artes Plásticas (AMARP) – Caxias do Sul e Museu de Arte Contemporânea do RGS (MACRS) – Porto Alegre/RS.

 

Paralelo Feminino

Por Rita Raimondi

Para entender o lugar da mulher na sociedade, temos que entender a formação da sua identidade e principalmente do seu posicionamento no contexto familiar. Conhecer a relação afetiva que esta estabelece com seu meio nos deixa compreender a construção da sua sexualidade ao longo da história e o que perpassa no seu imaginário em relação ao seu corpo e beleza.

Viver em uma sociedade na qual a imagem tem muito valor, a diversidade estética, esse padrão de beleza, muitas vezes é o nosso opressor e acaba influenciando diretamente no modo de vida das pessoas, inclusive em sua satisfação pessoal.

As concepções de beleza estão diretamente ligadas a qualquer tipo de consumo onde tentamos achar uma solução para as nossas insatisfações.

Este vazio pessoal é quebrado através da aceitação de viver o próprio corpo em plena liberdade: com ou sem soluções e intervenções. Autoestima feminina começa com a aceitação de si mesma e do próprio corpo e o padrão ideal da beleza feminina não existe.

A prova de tudo isso, de como os padrões estéticos mudam e mudaram ao longo do tempo, estão nas obras do passado, onde o artista pintava a figura sinuosa da mulher sempre em forma diferente: cada uma em sua época encarnavam as formas ideais em matéria de volumes e curvas.

Hoje, a mulher participa ativamente da construção da sociedade: rompendo barreiras e quebrando paradigmas, cada vez mais fortalecida no âmbito social e profissional, trabalha e ainda busca melhorar sua formação.

As mulheres de Susan Mendes são: mães, amantes, filhas, trabalhadoras e donas de casa; são tão diversas mas iguais no mesmo tempo. Todas com o lado humano e sentimental em comum e paralelo em uma sociedade onde elas se tornam sempre mais fortes e livres para expressar a própria feminilidade.

 

Sobre a Delphus Galeria

A Delphus Galeria, espaço especializado em molduras e obras de arte, foi lançada em 1974, na cidade de Porto Alegre, tendo, desde o princípio, seu diferencial no atendimento atencioso e especializado.

Desde abril de 2017, Salete Salvador, atuante em galerias de arte há 20 anos, assume a nova direção e propõe-se a manter a qualidade dos produtos e serviços oferecidos e conhecidos nesses 45 anos de mercado, inovando com diferentes matérias-primas, processos de emoldurações e, principalmente, trazendo novos artistas, acompanhando as tendências do mercado.

A galeria oferece obras de mais de 100 artistas plásticos de diversas localidades do Brasil, nos estilos clássico, moderno e contemporâneo. Na Delphus é possível encontrar pinturas, esculturas, gravuras, fotografias e reproduções (nacionais e importadas), com uma variedade de estilos e tamanhos que atende às mais diferentes necessidades. O serviço de emolduração é referência na cidade, já que alia a assessoria especializada na escolha da melhor montagem e a mão de obra primordial.

A Delphus Galeria atende de segunda à sexta-feira das 09h às 18h45 e aos sábados das 09h às 13h. Av. Cristóvão Colombo, 1093 – Floresta – Porto Alegre/RS (51) 99256.6218 / (51) 3222.3232

correiodopovo_26.03.19

Inscrições abertas para o 3º Prêmio AF de Arte Contemporânea

Post FB IG

Premiação apresentada pelo Ministério da Cidadania e Aliança Francesa Porto Alegre oferece dois meses de residência artística no Centre Intermondes, na França

Porto Alegre, 20 de março de 2019 – Estão abertas as inscrições para o Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2019. Em sua terceira edição, a premiação busca estimular a produção das artes visuais contemporâneas no Rio Grande do Sul, com a missão de dar apoio e incentivo para artistas em início de carreira. As inscrições estão abertas de 19 de março a 31 de maio de 2019.

Para se inscrever, é preciso morar no Rio Grande do Sul. Cada participante pode concorrer com até três obras. Podem participar da seleção as seguintes artes visuais contemporâneas: pintura, gravura, desenho, serigrafia, fotografia, escultura, grafite, vídeo arte, arte performática, vídeo, transmídia e instalação. Os interessados devem fazer sua inscrição no site da Aliança Francesa de Porto Alegre (www.afpoa.com.br), onde podem encontrar o regulamento completo e a ficha de inscrição.

O melhor trabalho será premiado com uma residência artística de dois meses no Centre Intermondes, em La Rochelle, na França, com passagem e alojamento incluídos, um prêmio em dinheiro no valor de R$ 8.000,00 como incentivo à produção do artista, ajuda de custo para o período da estadia em La Rochelle de R$ 3.000,00, além de uma  bolsa de estudos na Aliança Francesa Porto Alegre. A residência está programada para os meses de agosto e setembro de 2019.

O segundo e o terceiro lugar também serão premiados com bolsas de estudo na Aliança Francesa de Porto Alegre. Em 2018, os vencedores foram David Ceccon (1º lugar), Marcelo Armani (2º lugar) e Manoela Cavalinho (3ª colocação).

Ao todo, dez trabalhos serão selecionados. A lista de artistas participantes e os três primeiros lugares será divulgada em 19 de junho. As obras serão expostas em uma Mostra Coletiva, programada para 23 de julho no Porão do Paço Municipal da Prefeitura de Porto Alegre.  A exposição seguirá em cartaz com entrada franca até 04 de outubro.

Essa é a terceira edição do prêmio no Rio Grande do Sul, que é realizado pela Aliança Francesa de Porto Alegre e pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Rouanet), com patrocínio da Timac Agro e apoio do Centre Intermondes e da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑