Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Cinema

Aliança Francesa na capa do Jornal do Comércio de hoje

jc_18.04.19

jc2_18.04.19

jc3_18.04.19

jc4_18.04.19

“Sueño Florianópolis” inaugura programação de sessões acessíveis 2019 na Cinemateca Capitólio Petrobras no sábado, 27 de abril

SF 02

 

Atividade integra a programação especial com 26 atividades com patrocínio da Petrobras e produção cultural da Fundacine e Prefeitura Municipal de Porto Alegre

 

Porto Alegre, 17 de abril de 2019 – No sábado, 27 de abril, inicia a série de dez sessões acessíveis que integram a programação especial da Cinemateca Capitólio Petrobras com patrocínio da Petrobras e produção cultural da Fundacine e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Coordenação de Cinema e Audiovisual da Secretaria da Cultura. O filme Sueño Florianópolis, escrito e dirigido por Ana Katz foi o escolhido para abrir a programação, com sessão gratuita às 14h.

O filme, uma coprodução entre Brasil, Argentina e França, conta a história de uma família que viaja da Argentina para o Brasil em busca de reconexão entre si. No elenco, estão os atores brasileiros Andréa Beltrão, Caio Horowicz, Marco Ricca, e os argentinos Mercedes Morán, Gustavo Garzón, Manuela Martinez e Joaquin Garzon. O longa conquistou três prêmios no Karlovy Vary International Film Festival: Melhor Atriz (Mercedes Morán), Prêmio Especial do Júri e Prêmio da Crítica Internacional. Produzido pela Prodigo Films, Campo Cine e Groch Filmes, as filmagens aconteceram entre abril e maio de 2017, em Florianópolis (Santa Catarina/Brasil) e Buenos Aires (Argentina).

As sessões acessíveis da programação especial 2019 da Cinemateca Capitólio Petrobras contam com legendagem descritiva, audiodescrição e libras. O projeto conta com oito mostras de cinema, quatro eventos “Noites na Cinemateca”, duas masterclasses, dez sessões de cinema acessível, além de duas exposições relacionadas ao acervo da Cinemateca. Além disso, o aporte também possibilitou a compra de equipamentos que proporcionarão acessibilidade completa (Libras, legenda descritiva e audiodescrição), que em breve será disponibilizada.

“O projeto como um todo reforça a vocação da Cinemateca como um espaço de cinefilia e reflexão crítica do cinema clássico e contemporâneo e como um local de referência na preservação do audiovisual garantindo a difusão do seu acervo ao público. Estamos também muito felizes com a realização da programação acessível que vem ampliar a democratização do acesso à Cinemateca garantindo a inclusão de pessoas com deficiências”, afirma Andreia Vigo, Diretora da Cinemateca Capitólio Petrobras.

A bilheteria abre 30 minutos antes da sessão, para distribuição de senhas. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 | http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

 

Sinopse

Buenos Aires, Argentina, verão de 1990, Pedro (Gustavo Garzón) e Lucrécia (Mercedes Morán), separados após vinte e dois anos de casamento, decidem viajar de férias com seus dois filhos adolescentes rumo ao litoral Sul do Brasil. Motivados pelo câmbio favorável, caem na estrada em um Renault 12, sem ar-condicionado, e viajam 1.750 km até Florianópolis (Santa Catarina). Juntos, porém separados, conhecem Marco (Marco Ricca) e Larissa (Andrea Beltrão). Pouco a pouco vão descobrindo qual é o sonho de cada um.

 

Ficha técnica

Direção: Ana Katz

Roteiro: Ana Katz e Daniel Katz

Produzido por: Beto Gauss, Camila Groch, Francesco Civita, Nicólas Avruj

Produção Executiva: Camila Groch, Beto Gauss, Nicolás Avruj

Uma Produção: CAMPO CINE (ARG) e PRODIGO FILMS (BRA), em coprodução com GROCH FILMES (BRA)

Fotografia: Gustavo Biazzi

Direção de Arte: Gonzalo Delgado

Elenco Brasil: Andrea Beltrão (Larissa), Marco Ricca (Marco), Caio Horowicz (César)

Elenco Argentina: Mercedes Morán (Lucrécia), Gustavo Garzón (Pedro), Manuela Martinez (Flor), Joaquim Garzón (Julián)

Distribuição: VITRINE FILMES (BRA)

Sales Agent Internacional: Film Factory

 

SOBRE A DIRETORA

 

ANA KATZ é uma diretora argentina formada pela Universidad del Cine de Buenos Aires. Acumula também experiências como roteirista, dramaturga e atriz. Tem filmes premiados em importantes festivais pelo mundo, como São Paulo Short Film Festival, Rotterdam Film Festival, Habana Film Festival, Festival de Mar del Plata, Festival de San Sebastián e Festival de Cannes. Em 2012 foi convidada para mostras retrospectivas de seus filmes em Nova York (USA) e em Belo Horizonte (Brasil). Em 2013 seu projeto “Sueño Florianópolis” foi vencedor do Edital de Coprodução Brasil-Argentina, promovido pela ANCINE e INCAA. No ano de 2014 rodou seu quarto longa-metra gem, “Mi amiga del Parque”, ganhador do prêmio Ibermedia e selecionado no Festival de San Sebastián.

 

Filmografia

 

Direção / Roteiro (Longas)

“Sueño Florianópolis” (2018)

“Mi amiga del parque” (2018)

[Prêmio de melhor roteiro em Sundance 2016]

“Los Marziano” (2011)

[Competição Oficial do Festival de San Sebastián – Espanha]

“Una novia errante ” (2007)

[Seleção Un certain regard, Festival de Cannes]

“El juego de la silla” (2002)

[Premiado em festivais da Espanha, Alemanha, França e Itália]

 

Direção / Roteiro (Curtas)

“El Fotógrafo” (2005)

“Mujeres en Rojo: Despedida” – telefilme (2005)

“Ojalá corriera viento” (2001)

“Pantera” (1998)

“Merengue” (1995)

 

 

Longa-metragem Além de Nós é capa do Segundo Caderno em Zero Hora de hoje

zh_16.04.19.jpg

zhcontra_16.04.19.jpg

Cine Esquema Novo 2019 na imprensa

correiodopovo_10.04.19

zh_10.04.19

Longa-metragem Além de Nós na capa do jornal Folha do Sul

folhadosul2_09.04.19

Cinemateca Capitólio Petrobras recebe mostra inspirada no cinema de Alfred Hitchcock

Um Corpo que Cai (Vertigo)

 

A Vertigem do Cinema Moderno ocorre de 17 a 28 de abril

 

A Cinemateca Capitólio Petrobras recebe a partir de 17 de abril a mostra A Vertigem do Cinema Moderno que segue até domingo, 28. Os filmes exibidos são de diferentes períodos e momentos da história do cinema que estabelecem diálogos instigantes com Um Corpo que Cai, a obra-prima de Alfred Hitchcock. A inspiração da mostra é a pesquisa Vertigo, a teoria artística de Alfred Hitchcock e seus desdobramentos no cinema moderno, de Luiz Carlos Oliveira Jr, que investiga a recorrência do filme em toda a história moderna do cinema. O pesquisador participa de um debate após a exibição da obra de Hitchcock no sábado, 20 de abril, às 20h.

A programação apresenta a cópia restaurada de Um Corpo Que Cai e mais quinze filmes, incluindo Blow-Up – Depois Daquele Beijo, de Michelangelo Antonioni, Sem Sol, de Chris Marker, Dublê de Corpo, de Brian De Palma, A Estrada Perdida, de David Lynch, e Você e os Seus, de Hong Sang-soo.

A sessão de abertura, ocorre na quarta-feira, 17 de abril, às 18h, e apresenta A Névoa Verde, dos diretores Guy Maddin, Galen Johnson e Evan Johnson, que revisita o enredo do clássico de Hitchcock através de uma colagem de imagens encontradas e reaproveitadas de filmes antigos e programas de televisão rodados em San Francisco. A sessão será comentada pelo crítico, professor e montador Milton do Prado.

Na sessão de encerramento, no domingo, 28 de abril, às 18h30, integrantes do grupo de estudos Aurora debatem os diálogos contemporâneos com a obra de Hitchcock após a sessão de Você e os Seus, filme realizado pelo sul-coreano Hong Sang-soo, inédito em Porto Alegre.

A mostra A Vertigem do Cinema Moderno integra o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – programação especial 2019, que conta com 26 atividades. São oito mostras de cinema, quatro eventos “Noites na Cinemateca”, duas masterclasses, dez sessões de cinema acessível, além de duas exposições relacionadas ao acervo da Cinemateca com patrocínio master da Petrobras através da Lei Rouanet/Governo Federal e cooperação cultural da Fundacine – Fundação Cinema RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Cultura.

Os ingressos para as sessões custam R$ 10,00, com meia entrada para estudantes, idosos e portadores do Cartão Petrobras com acompanhante, além de gratuidade para os funcionários da Petrobras. A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 |http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

SOBRE LUIZ CARLOS OLIVEIRA JR

Luiz Carlos Oliveira Jr. é crítico e pesquisador de cinema. Autor do livro A mise en scène no cinema: Do clássico ao cinema de fluxo (Papirus, 2013). Doutor em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Já colaborou para as revistas Bravo!, Cult, Interlúdio, Paisà e Foco e para o Guia Folha – Livros, Discos e Filmes. Ministrou cursos e oficinas em espaços como Centro Cultural Banco do Brasil, CineSESC, Cine Humberto Mauro e Fundação Getúlio Vargas. Foi editor da revista eletrônica Contracampo. Foi curador das mostras Vincente Minelli – Cinema de Música e Drama e Jacques Rivette – Já Não Somos Inocentes.

 

GRADE DE PROGRAMAÇÃO – A VERTIGEM DO CINEMA MODERNO

17 de abril (quarta-feira)

18h – Um Corpo que Cai

20h – Vertigo Rush + A Névoa Verde e debate com Milton do Prado

 

18 de abril (quinta-feira)

18h – Férias de Amor

20h – A Lenda de Lylah Clare

 

19 de abril (sexta-feira)

18h – Sortilégio de Amor

20h – Dublê de Corpo

 

20 de abril (sábado)

16h – Férias de Amor

18h – Um Corpo que Cai + debate com Luiz Carlos Oliveira Jr.

 

21 de abril (domingo)

16h – Sortilégio de Amor

18h – Blow-Up – Depois Daquele Beijo

20h – Prelúdio Para Matar

 

23 de abril (terça-feira)

18h – Um Corpo que Cai

20h – Efeitos Especiais

 

24 de abril (quarta-feira)

18h – Dublê de Corpo

20h – Sem Sol

 

25 de abril (quinta-feira)

17h – Efeitos Especiais

21h – Instinto Selvagem

 

26 de abril (sexta-feira)

17h – Blow-Up – Depois Daquele Beijo

21h – Projeto Raros Especial (O Retrato Inacabado + Mas Allá del Olvido)

 

27 de abril (sábado)

16h – Blackout

18h – A Prisioneira

 

28 de abril (domingo)

16h – A Estrada Perdida

18h30 – Você e os Seus + debate

 

 

 

FILMES

 

Um Corpo que Cai

(Vertigo)

Estados Unidos, 1958, 120 minutos, HD

Direção: Alfred Hitchcock

 

O detetive aposentado ‘Scottie’ sofre de um terrível medo de alturas. Certo dia, encontra um antigo conhecido que para ele seguir sua esposa, Madeleine.

 

O Retrato Inacabado

(Le portrait Inachevé)

França, 1910, 18 minutos, digital

Direção: Léonce Perret

 

A morte da esposa deixa um marquês desesperado. Anos depois, ele encontra Madeleine, uma mulher idêntica à morta.

 

Férias de Amor

(Picnic)

Estados Unidos, 1955, 115 minutos, HD

Direção: Joshua Logan

 

Um viajante errante chega em uma pequena cidade do Kansas, para visitar e tentar conseguir emprego com um rico colega de faculdade. Lá ele se apaixona pela linda namorada do amigo interpretada por Kim Novak.

 

Mas Allá del Olvido

Argentina, 1956, 92 minutos, digital

Direção: Hugo del Carril

 

Após a morte de sua esposa, um homem encontra uma mulher idêntica e torna-se obcecado pelo o amor perdido. Adaptação do romance “Bruges, a morta” de Georges Rodenbach, que inspirou o roteiro de Um Corpo que Cai.

 

Sortilégio de Amor

(Bell Book and Candle)

Estados Unidos, 1958, 106 minutos, HD

Direção: Richard Quine

 

A feiticeira mais sedutora de Greenwich Village conhece seu novo vizinho, noivo de uma antiga amiga de faculdade. Filme protagonizado por Kim Novak e James Stewart, realizado no mesmo ano de Um Corpo que Cai.

 

Blow-Up – Depois Daquele Beijo

(Blow-Up)

Itália/Reino Unido, 1966, 111 minutos, DCP

Direção: Michelangelo Antonioni

 

Um fotógrafo bon vivant fica obcecado com um aparente assassinato revelado em uma fotografia.

 

A Lenda de Lylah Clare

(The Legend of Lylah Clare)

Estados Unidos, 1968, 130 minutos, digital

Direção: Robert Aldrich

 

Kim Novak é uma jovem atriz parecida com uma estrela dos anos 1930 que morreu de forma trágica e misteriosa. Ela ganha a chance de interpretá-la numa biografia dirigida pelo próprio marido da mulher morta.

 

Prelúdio para Matar

(Profondo Rosso)

Itália, 1975, 126 minutos, HD

Direção: Dario Argento

 

Pianista presencia o assassinato de uma paranormal e passa a investigar o crime.

 

Sem Sol

(Sans Soleil)

França, 1983, 100 minutos, HD

Direção: Chris Marker

 

Acompanhamos num transe quase hipnótico a narração das cartas de um homem que viaja pelo mundo. Meditação sobre o tempo e a memória, do Japão a Guiné-Bissau, da Islândia aos Estados Unidos (a São Francisco de Um Corpo que Cai).

 

Dublê de Corpo

(Body Double)

Estados Unidos, 1984, 114 minutos, HD

Direção: Brian De Palma

 

Morando no apartamento de um amigo, um fracassado ator de filmes b presencia estranhos acontecimentos com uma vizinha e passa a persegui-la.

 

Efeitos Especiais

(Special Effects)

Estados Unidos, 1984, 101 minutos, HD

Direção: Larry Cohen

 

Diretor de cinema mata uma jovem aspirante a atriz, usa o marido dela como o bode expiatório e tenta encontrar uma sósia para desempenhar o papel da falecida.

 

Instinto Selvagem

(Basic Instinct)

Estados Unidos, 1992, 127 minutos, HD

Direção: Paul Verhoeven

 

A investigação de um assassinato leva o detetive de polícia de San Francisco a uma bela e rica escritora. Seu jeito insinuante e aparentemente fatal deixa o homem obcecado.

 

Blackout

(The Blackout)

Estados Unidos, 1997, 98 minutos, HD

Direção: Abel Ferrara

 

Astro de Hollywood se envolve com drogas e arruína a carreira depois de ficar obcecado por uma mulher. Um ano depois, tenta refazer sua vida e procura novamente seu paradeiro.

 

A Estrada Perdida

(Lost Highway)

Estados Unidos, 1997, 135 minutos, HD

Direção: David Lynch

 

Um saxofonista é acusado de assassinar sua esposa. No corredor da morte, algo misterioso acontece.

 

A Prisioneira

(La Captive)

França, 2000, 118 minutos, digital

Direção: Chantal Akerman

 

Simon ama Ariane perdidamente. Ele a interroga, a espia, a persegue. Ele a mantém reclusa na prisão dourada de seu luxuoso apartamento parisiense.

 

Vertigo Rush

Áustria, 2007, 19 minutos, HD

Direção: Johann Lurf

 

Na interação da natureza e da máquina (ótica), o oculto se torna visível.

 

Você e os Seus

(Dangsinjasingwa dangsinui geot)

Coréia do Sul, 2016, 86 minutos, HD

Direção: Hong Sang-soo

 

Um jovem pintor não consegue achar sua namorada de jeito nenhum.

 

A Névoa Verde

(The Green Fog)

Estados Unidos/Canadá, 2018, 62 minutos, DCP

Direção: Guy Maddin, Evan Johnson e Galen Johnson

 

Em um estúdio de cinema, um homem algemado é mantido sob a mira de um revólver enquanto observa as imagens na tela. Um mapa pode ser visto com um dedo apontando para São Francisco. Repórteres ficam em frente a um prédio, prontos para transmitir as notícias; o público espera com medo. A ponte Golden Gate aparece, banhada por uma luz verde; começa uma tempestade, as ruas íngremes da cidade estão desertas. A estrutura deste filme é uma homenagem a Um Corpo que Cai, de Hitchcock: um conjunto vertiginoso de imagens constrói uma fantasia cinematográfica que atrai o espectador.

 

Longa-metragem Além de Nós na coluna Vida Social de Eduardo Bins Ely no Jornal do Comércio de hoje

jc_02.04.19.jpg

Cine Esquema Novo 2019 – Arte Audiovisual Brasileira abre convocatória para a Competitiva Brasil

avatar_facebook2

 

 Inscrições estão abertas até 30 de junho, através do link https://forms.gle/pFD4nWZukLxyNbu97

 

 

Porto Alegre, 01 de abril de 2019 – Estão abertas as inscrições até 30 de junho para as candidaturas na Competitiva Brasil do Cine Esquema Novo 2019 – Arte Audiovisual Brasileira, que ocorrerá de 21 a 27 de novembro em Porto Alegre. A convocatória do CEN 2019 recebe inscrições a partir do link https://forms.gle/pFD4nWZukLxyNbu97  onde é possível acessar o regulamento e a ficha de inscrição.

Serão aceitos para a seleção trabalhos de qualquer duração ou formato, pensados para diferentes ambientes (cinema, galeria, etc) e realizados no Brasil (por brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil) ou ainda no exterior (por artistas brasileiros) finalizados a partir de 30 de junho de 2018.

Em 2019, o Cine Esquema Novo chega a sua 13ª edição renovando a sua proposta de exibir e debater o audiovisual brasileiro em suas mais diversas vertentes. O festival segue buscando construir um espaço de diálogo entre obras, público e realizadores, focando em experiências audiovisuais inovadoras, criativas, surpreendentes e experimentais que, não necessariamente, se encaixem na lógica de um festival de cinema. “Através desta convocatória, buscamos trabalhos audiovisuais, independentemente se foram criados para circular em salas de cinema, exposições ou para serem performados ao vivo. O CEN é um evento que privilegia todo o audiovisual, esteja ele onde estiver”, declaram Alisson Ávila, Gustavo Spolidoro, Jaqueline Beltrame e Ramiro Azevedo, organizadores do festival.

A Competitiva Brasil do CEN 2019 pretende apresentar um amplo panorama da recente produção autoral e independente do país e premiará ao final do evento o Grande Prêmio Cine Esquema Novo 2019 e até cinco Prêmios Especiais do Júri (o Júri Oficial poderá outorgar até cinco prêmios, de forma livre, dentre todas as obras em competição).

A novidade da programação deste ano é que o evento contará com outras atividades na programação: além das exibições das obras, oficinas e debates, o CEN 2019 contará com uma Rodada de Negócios, que será divulgada futuramente.

Este momento, que marca o pontapé inicial do festival deste ano, ocorre ao mesmo tempo em que foi divulgada uma notícia alarmante. Poucos dias após o Tribunal de Contas da União determinar à ANCINE a paralisação das atividades de investimento direto via Fundo Setorial do Audiovisual faz-se necessário destacar que os recursos financeiros que viabilizarão a realização do CEN 2019 são oriundos deste mecanismo. Os recursos do FSA também foram fundamentais para a realização de uma série de outros eventos de difusão e formação, bem como para a produção de centenas de longas-metragens que compõem a programação destes eventos. São milhões de Reais investidos em obras cinematográficas que chegam às telas das salas de cinema comerciais e canais de televisão juntamente com obras seriadas com alto grau de qualidade técnica e artística. A equipe do CEN, assim como toda a cadeia da indústria audiovisual brasileira (uma das poucas áreas da economia nacional que têm apresentado crescimento) e que envolve centenas de empresas e milhares de profissionais, está extremamente preocupada com o impacto que esta determinação do TCU gerará no mercado e na renda destes profissionais e lamenta a situação. “Esperamos que os investimentos pelo FSA sejam retomados o mais rápido possível para que não ocorram maiores perdas nos diferentes elos desta cadeia”, declaram.

Com financiamento do edital SAV/MINC/FSA nº 11, 2018, o Cine Esquema Novo 2019 é uma realização da ACENDI – Associação Cine Esquema Novo de Desenvolvimento da Imagem. Mais informações, acesse: http://www.cineesquemanovo.org | http://www.facebook.com/cineesquemanovocen | @cine_esquema_novo

Primeira edição do Débats d’Idées 2019 recebe Anne Poiret na sexta, 05 de abril

Anne Poiret09

Evento promove exibição do filme “Welcome to Réfugistan” seguido de debate com a diretora com realização do Ministério da  Cidadania e  Aliança Francesa  Porto Alegre

Na sexta-feira, 05 de abril, às 20h, a Aliança Francesa de Porto Alegre promove a primeira edição 2019 do projeto Debats d’Idées, que contará com a presença da jornalista Anne Poiret, na Cinemateca Capitólio Petrobras.

Vencedora do Prix Albert Londres, o principal prêmio do jornalismo francês, em 2007 por “Muttur: um crime contra o humanitário” (França 5), a escritora e jornalista produz documentários há 15 anos. Anne participa de sessão comentada do filme Welcome to Réfugistan, que trata sobre histórias de refugiados pelo mundo, que hoje já somam mais de 17 milhões de pessoas.

Welcome to Réfugistan revela o modo como a agência de refugiados das Nações Unidas administra campos que abrigam milhões de refugiados em todo mundo, criando um país virtual do tamanho da Holanda. Como lidar com as necessidades urgentes de milhares de refugiados que chegam todos os dias? Como esta resposta de emergência se transformou em uma situação durável com uma permanência média de mais de quinze anos? Quais são as perspectivas de longo prazo para este tipo de resposta à urgência humanitária? O documentário foi rodado em diversos campos pelo mundo, como no Quênia, Tanzânia, Jordânia, fronteira da Grécia com a Macedônia e em escritórios da agência na França, Inglaterra e Suíça.

Anne é diretora de “Meu País Fabrica Armas”, (France 5), “Síria: Missão Impossível” (ARTE), “Sudão do Sul: fábrica de um Estado” (ARTE), “Namíbia: O Genocídio do Segundo Reich” – (França 5) – e colabora com diferentes publicações. No Oriente Médio, África ou Ásia, ela está particularmente interessada nas áreas cinzentas do período do pós-guerra. “Reconstruir Mossul”, gravado ao longo do ano de 2018, será transmitido em breve pelo canal ARTE.

A mediação do Débat d´Idées estará a cargo da jornalista gaúcha Claudia Laitano, com tradução consecutiva de Vanise Dresch e a entrada é franca.

Débats d’Idées é uma realização da Aliança Francesa Porto Alegre que busca promover encontros com pensadores, jornalistas e intelectuais sobre questões como fronteira, geopolítica, imigração, cultura e meio ambiente, entre outros temas contemporâneos. O Débats d’Idées é realizado pela Aliança Francesa de Porto Alegre e pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Rouanet), com patrocínio da Timac Agro e apoio da Cinemateca Capitólio Petrobras.

CINEMA

Débats d’Idées com Anne Poiret

Exibição de “Welcome to Réfugistan” (2016, 72min) seguida de debate com Anne Poiret, mediação de Claudia Laitano e tradução consecutiva de Vanise Dresch

05 de abril, 20h – Cinemateca Capitólio Petrobras

Realização: AFPOA e Ministério da Cultura

Patrocínio: Timac Agro

Apoio: Cinemateca Capitólio Petrobras

Entrada Franca

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑