Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

mês

maio 2019

Mostra com produções de realizadores que transformaram o cinema nos anos 1960 inicia em 04 de junho na Cinemateca Capitólio Petrobras

daisies2

  O Fenômeno dos Novos Cinemas ocorre de 04 a 16 de junho e integra a programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras e produção cultural da Fundacine e Prefeitura Municipal de Porto Alegre

 

 

A Cinemateca Capitólio Petrobras recebe de 04 a 16 de junho a mostra O Fenômeno dos Novos Cinemas, com uma programação que apresenta obras de quatorze cineastas que transformaram o cinema na década de 1960, como o brasileiro Glauber Rocha, o indiano Mrinal Sen, a norte-americana Barbara Rubin, o canadense Gilles Groulx e o alemão Alexander Kluge.

A mostra conta com a exibição de As Pequenas Margaridas, obra-prima transgressora da tcheca Věra Chytilová, realizada em 1966, na abertura, terça-feira, 04 de junho, às 20h. Carro-chefe da Nouvelle Vague Tcheca, o filme é um exercício audiovisual extravagante, anarquista e dadaísta, com uma explosão de cores psicodélicas e símbolos do inconsciente. A diretora definiu o filme como “uma farsa filosófica feminista”.

O público poderá participar de duas sessões comentadas, agendadas para os dias 05 e 16 de junho: na quarta-feira, 5 de junho, às 20h, o pesquisador das cinematografias africanas Pedro Henrique Gomes participa de um debate após a sessão com quatro filmes do realizador nigerino Moustapha Alassane realizados entre 1962 e 1966. No domingo, 16 de junho, às 18h, a sessão de encerramento da mostra apresenta a cópia restaurada em DCP de O Demônio das Onze Horas, um dos filmes mais celebrados de Jean-Luc Godard, seguida de debate com o crítico Enéas de Souza, autor do livro Trajetórias do Cinema Moderno.

Barravento, primeiro longa-metragem de Glauber Rocha, tem exibição de cópia restaurada em DCP no sábado, dia 08. A mostra também marca a celebração do 50º aniversário de três obras-primas vanguardistas realizadas em 1969: O Chacal de Nahueltoro, filme emblemático do nuevo cine chileno de Miguel Littin, Mr. Shome, o marco inicial do Cinema Paralelo Indiano, realizado por Mrinal Sen, e Diário de um Ladrão Shinjuku, um dos filmes mais radicais de Nagisa Oshima, um dos fundadores da Nouvelle Vague Japonesa.

O Fenômeno dos Novos Cinemas tem co-organização do Goethe-Institut Porto Alegre, da Cinemateca Chilena, da Embaixada da França no Brasil, Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e Institut Français.

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.

A bilheteria abre 30 minutos antes das sessões, para distribuição de senhas. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 | http://www.capitolio.org.br |facebook.com/cinemateca.capitolio

 

 

FILMES

 Barravento

Brasil, 1962, 78 minutos, DCP

Direção: Glauber Rocha

Numa aldeia de pescadores de xaréu, cujos antepassados vieram da África como escravos, permanecem antigos cultos místicos ligados ao candomblé. A chegada de Firmino, antigo morador que se mudou para Salvador fugindo da pobreza, altera o panorama pacato do local, polarizando tensões.

 

A Solidão do Corredor de Fundo

(The Loneliness of the Long Distance Runner)

Reino Unido, 1962, 104 minutos, HD

Direção: Tony Richardson

Rapaz rebelde vai para reformatório depois de um roubo mal sucedido. O diretor descobre nele um enorme talento para corrida e se aproveita disso para tentar conquistar o campeonato entre reformatórios.

 

Natal na Terra

(Chrismas on Earth)

Estados Unidos, 1963, 30 minutos, HD

Direção: Barbara Rubin

Obra transgressora inspirada no poema Uma Temporada no Inferno, escrito por Arthur Rimbaud. Ao combinar, através de um ritual orgiástico, as paixões da jovem cineasta – 17 anos de idade – e as aspirações de emancipação de seu tempo, Natal na Terra tornou-se rapidamente uma obra de arte icônica da cena underground dos Estados Unidos.

 

O Evangelho Segundo São Mateus

(Il vangelo secondo Matteo)

Itália, 1964, 138 minutos, HD

Direção: Pier Paolo Pasolini

A vida de Jesus Cristo é recontada segundo o primeiro e o mais belo dos Evangelhos, o de São Mateus.

 

O Gato no Saco

(Le Chat dans le Sac)

Canadá, 1964, 75 minutos, HD

Direção: Gilles Groulx

Um jornalista encontra-se em um conflito entre tentar mudar a sociedade ou aceitar seu lugar nela. Enquanto vive essa tensão existencial, sua namorada, uma jovem atriz, não compartilha dos mesmos pensamentos. Surge uma tensão entre os dois. O longa de estreia de Groulx é um dos pilares do cinema moderno realizado no Québec nos anos 1960.

 

O Demônio das Onze Horas

(Pierrot Le Fou)

França, 1965, 115 minutos, HD

Direção: Jean-Luc Godard

Para escapar de uma sociedade entediante, Ferdinand Griffon viaja com Marianne. Os dois iniciam uma onda de crimes que vai da França ao Mediterrâneo e termina com um banho de sangue.

 

Filmes de Moustapha Alassane

 

O Anel do Rei Koda

(La bague du roi Koda)

Níger, 1962, 24 minutos, HD

Direção: Moustapha Alassane
Ilustração de uma lenda do país de Djerma em Niger. No reino do Rei Koda, um selvagem e cruel déspota, vive um bravo pescador chamado “Dedo de Deus”. Para testar sua virtude, o rei Koda lhe dá o anel que ele usa em seu dedo com a missão de devolvê-lo depois de um ano.

 

Aouré

Níger, 1962, 30 minutos, HD

Direção: Moustapha Alassane

Neste híbrido de ficção e documentário, Alassane narra a vida conjugal de um jovem casal muçulmano de etnia Zharma que vive no vale do rio Níger.

 

O Retorno do Aventureiro

(Le retour d’un Aventurier)

Níger, 1966, 33 minutos, digital

Direção: Moustapha Alassane

Uma sátira aos filmes de cowboys norte-americanos é o plano de ação que leva o diretor Moustapha Alassane a questionar a África e o mundo ocidental.

 

Boa Viagem, Sim

(Bon Voyage, Sim)

Níger, 1966, 5 minutos, digital

Direção: Moustapha Alassane

Sim, presidente da ‘Repúplica dos Sapos’, parte em viagem convidado pelo presidente de um país vizinho

 

As Pequenas Margaridas

(Sedmikrásky)

Tchecoslováquia, 1966, 72 minutos, 35mm

Direção: Věra Chytilová

Duas garotas, ambas chamadas Marie, reconhecem que o mundo está corrompido e decidem embarcar em uma série de brincadeiras destrutivas que consomem e destroem o que está ao redor delas. Carro-chefe da Nouvelle Vague Tcheca, o filme é um exercício audiovisual extravagante, anarquista e dadaísta, com uma explosão de cores psicodélicas e símbolos do inconsciente. A diretora definiu o filme como “uma farsa filosófica feminista”.

 

Despedida de Ontem

(Abschied von Gestern)

Alemanha, 1966, 84 minutos, digital

Direção: Alexander Kluge

Uma jovem, Anita G., rouba um pulôver para se aquecer. Cumprida a pena, ela faz várias tentativas de começar vida nova. Depois de uma fuga em ziguezague, vai parar de novo na cadeia. Os nazistas tinham levado seus pais. Ela vem do Leste. E agora passa frio no Oeste. Três Alemanhas.

 

Memórias do Subdesenvolvimento

(Memorias del subdesarrollo)

Cuba, 1968, 97 minutos, HD

Direção: Tomás Gutiérrez Alea

Baseado no livro homônimo de Edmundo Desnoes, o filme conta a história de Sergio. Mesmo após a partida de seus amigos e familiares de Cuba, no início dos anos 1960, ele decide permanecer no país e acompanhar as transformações vivenciadas após a Revolução.

 

A Cor da Romã

(Sayat Nova)

União Soviética, 1969, 80 minutos, HD

Direção: Sergei Parajanov

A vida, a arte, as ideias, as paixões, os tormentos e as trepidações da alma do trovador armênio do século XVIII, Harutyun Sayatyan, conhecido como Sayat Nova (O Rei da Canção). Uma abordagem lírica e mística recriada por Parajanov a partir do mundo interior do poeta.

 

O Chacal de Nahueltoro

(El Chacal de Nahueltoro)

Chile, 1969, 95 minutos, HD

Direção: Miguel Littin

Basado em fatos reais, o filme é a recriação de um impactante crime, descoberto na crônica policial do Chile em meados da década de 1960, quando um campesino chamado Jorge del Carmen Valenzuela Torres foi preso pelo assassinato múltiplo de uma mulher campesina e seus cinco filhos, na localidade de Nahueltoro.

 

Mr. Shome

(Bhuvan Shome)

Índia, 1969, 85 minutos, digital

Direção: Mrinal Sen

Viúvo acostumado à rotina resolve tirar um dia de folga. O encontro com uma jovem camponesa abala seu modo de ver a vida. Comédia política com uma enorme abertura à invenção cinematográfica, o filme é considerado o marco inicial do cinema paralelo indiano.

 

Diário de um Ladrão de Shinjuku

(Shinjuku Dorobu Nikki)

Japão, 1969, 96 minutos, HD

Direção: Nagisa Oshima

Um retrato híbrido de Shinjuko, bairro famoso de Tóquio, livremente centrado em duas personagens: Torio Okanoue, que tem um fascínio quase erótico pelos livros que rouba de uma livraria, e Umeko Suzuki, a assistente da loja começa a se relacionar com ele após tê-lo observado a roubar.

 

GRADE DE HORÁRIOS

4 a 16 de junho

 

4 de junho (terça-feira)

20h – As Pequenas Margaridas

 

5 de junho (quarta-feira)

18h30 – As Pequenas Margaridas

20h – Filmes de Moustapha Alassane + debate com Pedro Henrique Gomes

 

6 (quinta-feira)

18h30 – Filmes de Moustapha Alassane

20h – O Gato no Saco

 

7 (sexta)

18h30 – Despedida de Ontem

20h – A Cor da Romã

 

8 (sábado)

18h30 – Barravento

20h – Memórias do Subdesenvolvimento

 

9 (domingo)

18h30 – Despedida de Ontem

20h – A Solidão do Corredor de Fundo

 

11 (terça)

18h30 – Despedida de Ontem

20h – Memórias do Subdesenvolvimento

 

12 (quarta)

18h30 – O Demônio das Onze Horas

20h30 – O Chacal de Nahueltoro

 

13 (quinta)

18h – A Solidão do Corredor de Fundo

20h – Mr. Shome

 

14 (sexta)

18h – A Cor da Romã

20h – Projeto Raros Especial: Diário de um Ladrão Shinjuku

 

15 (sábado)

18h – O Evangelho Segundo São Mateus

21h – Natal na Terra

 

16 (domingo)

18h – O Demônio das Onze Horas + debate com Enéas de Souza

 

 

Abobrinhas Recheadas tem apresentações na Livraria Cultura nos dias 07, 08, 09 de junho

abobrinhas_creditoguimalgarizi

 Livraria Cultura recebe o único espetáculo de STAND UP DANCE COMEDY do RS

 

Porto Alegre, 16 de maio de 2019 – Primeiro espetáculo de Stand-Up Dance Comedy do RS, Abobrinhas Recheadas realiza sua 15ª Temporada nos dias 07, 08, 09 de junho, sexta e sábado às 20h, e domingo às 18h30, no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura, no Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80).

O público poderá conferir a versão Dance a Letra do espetáculo, com coreografias criadas a partir da mímica de letras de músicas famosas, que vão de Chico Buarque a Tom Jobim, passando por canções como Construção, Águas de Março, Show das Poderosas, Emoções e Faroeste Caboclo, além dos hits regionais como Amigo Punk, Tertúlia e Porto Alegre é Demais!, apresentadas por Daniela Aquino, Diego Mac, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree

Produzido pela Macarenando Dance Concept, Abobrinhas Recheadas explora a união da dança e do humor e colabora na aproximação do público com as artes cênicas. A montagem foi indicada em quatro categorias do Prêmio Açorianos de Dança 2009 e venceu em duas: Melhor Bailarino (Nilton Gaffrée) e Melhor Espetáculo eleito pelo Júri Popular (Prêmio RBS Cultura).

Segundo o diretor Gui Malgarizi, “o arranjo coreográfico de elementos comuns da cultura permite explorarmos a comicidade cênica da dança, trazendo diferentes formas de questionamento do corpo, da cultura pop, da mídia, da política. Com humor, aproximamos o público da dança e fomentamos a formação de plateias na área”.

Os ingressos custam R$ 40,00 com 50% de desconto para estudantes, maiores de 60 anos e classe artística pelo site http://bit.ly/abobrinhascultura   ou presencialmente na  Livraria Cultura. Mais informações: http://www.macarenando.com.br/abobrinhasrecheadas
https://www.facebook.com/abobrinhasrecheadas

Abobrinhas Recheadas – Dance a Letra
07, 08, 09 de junho
Sexta e sábado, 20h; domingo, 18h30
Teatro Eva Herz da Livraria Cultura, no Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80).

Duração: 80 minutos
Classificação Etária: Livre

 

Ingressos
R$ 40
50% desconto para estudantes, +60 e classe artística

 

Pontos de venda
Online: http://bit.ly/abobrinhascultura

Presencial: Livraria Cultura do Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80)

 

Ficha técnica
Direção e coreografia: Diego Mac e Gui Malgarizi
Bailarinos: Daniela Aquino, Diego Mac, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree
Produção: Sandra Santos
Assistência de produção: Giulia Baptista Vieira e Arthur Bonfanti
Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
Fotos: Gui Malgarizi e Dani Dutra
Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
Apoio: Casa Cultural Tony Petzhold e Casa de Teatro
Realização: Macarenando Dance Concept

Vídeos

 

Mais informações
http://www.macarenando.com.br/abobrinhasrecheadas
https://www.facebook.com/abobrinhasrecheadas

http://www.macarenando.com.br
https://www.facebook.com/macarenando

Evento
https://web.facebook.com/events/423728041524643/

Projeto Concha na imprensa

jc_16.05.19correiodopovo_16.05.19zh_16.05.19

Delphus Galeria na coluna de Eduardo Conill no Correio do Povo

correiodopovo_15.05.19.jpg

Longa-metragem Rasga Coração no Caderno de Sábado do Correio do Povo

correiodopovo_11.05.19.jpg

Espetáculo “Só para mulheres…e homens também” na coluna de Luiz Gonzaga Lopes no Correio do Povo

correiodopovo_12.05.19.jpg

UM Bar&Cozinha eleito o melhor restaurante de Cozinha Contemporânea pela revista Press Porto Alegre

Carlos e Luciane_credito_LeticiaRemiao

 

Porto Alegre, 10 de maio de 2019 – O UM Bar&Cozinha, restaurante comandado pelo chef Carlos Kristensen e a restaurantrice Luciane Scherer, foi eleito o melhor restaurante de Cozinha Contemporânea da cidade pela revista Press Porto Alegre.

A publicação é uma edição especial da já tradicional Revista Press, há 18 anos no mercado editorial, produto da Athos Editora. Nesta primeira edição, a revista apresenta uma seleção do Melhor da Cidade.

Dezesseis personalidades, dos mais variados segmentos profissionais, foram convidadas para elegerem os Melhores da Cidade, em 12 categorias. A ideia é destacar os melhores lugares da capital para comer, beber e passear. Os jurados do Top Poa são Alessandra Bergmann, Ana Paula Jung, Antonio Gornatti, Carolina Paaz, Cláudia Aragon, Edgar Powarczuk, Edith Auler, Evandro Hazzy, Felipe Vieira, Fernando di Primio, Ico Thomas, Jefferson Bernardes, Magda Beatriz, Marco Poli, Mocita Fagundes e Viviane Vasques.

 

Sobre o UM Bar&Cozinha

O UM Bar&Cozinha é múltiplo!

Uma mistura de bar, restaurante, cafeteria e empório: o UM Bar&Cozinha traz a gastronomia com assinatura do chef Carlos Kristensen e conceito idealizado por Luciane Scherer. A dupla, que há 14 anos comanda o Hashi, em setembro de 2017 inaugurou dentro da loja de vinhos Grand Cru um espaço múltiplo de gastronomia, que funciona ao longo de todo dia, com opções de almoço e jantar durante a semana, cafeteria às tardes e brunch e mini feijoada aos sábados.

Assim como o projeto Internacionalmente Local, de valorização dos nossos biomas, produtos e ingredientes locais, o cardápio do UM tem o objetivo de valorizar a cultura e os pequenos produtores regionais. A casa abriga um pequeno empório onde são comercializados produtos do projeto, além de itens provenientes de agricultura familiar. É possível encontrar à venda aventais e estojos para facas em couro, bolsas de palha, bolsas para vinhos, tábuas em madeira feitas pelo artesão Daniel Castelli, todos com denominação de origem local.

O menu do almoço altera diariamente, oferecendo couvert, entrada e prato principal a R$ 39,00, podendo incluir sobremesa (R$ 45,00), além de opções à la carte. Todas as mesas recebem uma garrafa com água filtrada cortesia. Com a loja de vinhos integrada ao restaurante, todos os rótulos servidos no UM custam o mesmo preço de loja, além da possibilidade da opção taça, também com valor de loja, e outras bebidas alcóolicas e não-alcóolicas.

A casa promove às quartas-feiras e sábados uma programação cultural com noites de jazz e bossa nova, com os projetos Quarta com Bossa e UM Piano Bar&Cozinha, trazendo muita música boa ao vivo para o local, que possui tanto mesas individuais ou compartilhadas, além do balcão junto ao bar e o deck  na parte externa com vista para rua. Há opções de pratos vegetarianos e sem glúten, bebidas e comidas take away e aceitam-se encomendas e reservas.

UM BAR & COZINHA
Av. Mariland, 1.388 (esquina Av. Anita Garibaldi) – Mont’ Serrat
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Telefone: (51) 3239-6751
Instagram: @umbarecozinha | facebook.com/umbarecozinha

Funcionamento:

De segunda a sexta, das 10h às 23h

Sábados, das 11h às 23h

Almoço de segunda a sexta, das 11h45 às 14h30

Happy hour e jantar, de segunda a sábado, das 18h às 23h.

Brunch aos sábados, das 11h às 17h. | Feijoada aos sábados, das 12h30 às 17h.

 

Carlos Kristensen é um dos maiores defensores e divulgadores dos ingredientes gaúchos no Brasil. Seu projeto Internacionalmente Local estuda os biomas e produtos gaúchos e fomenta o trabalho de dezenas de produtores do RS.

O chef carrega uma extensa lista de premiações, sendo um dos principais nomes do cenário gastronômico do sul do país, e seu restaurante, Hashi, já foi vencedor do guia Veja Comer e Beber Porto Alegre o Melhor Contemporâneo por 08 anos consecutivos.

Seu mais novo empreendimento, o UM Bar&Cozinha, inagurado em setembro de 2017, apresenta um cardápio de comida simples e saborosa, de ingredientes orgânicos e sazonais, onde reúne o trabalho de mais de 80 famílias de pequenos produtores artesanais.

Alguns Reconhecimentos

RESTAURANTE

Guia Veja Comer e Beber Porto Alegre: Melhor Restaurante Contemporâneo: 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017 | Melhor Restaurante de Porto Alegre: 2013

Revista Sabores do Sul: Melhor Restaurante Contemporâneo: 2011, 2012, 2013, 2014 e 2017 | Melhor Menu Degustação: 2015 | Melhor Almoço (UM) 2018

CHEF

Guia Veja Comer e Beber Porto Alegre: Chef do Ano: 2009, 2010, 2011, 2013, 2015 e 2018

Revista Sabores do Sul: Chef do Ano: 2017, 2018

facebook.com/carloskristensen | @kristensen

 

UM Bar&Cozinha na Revista Press

revistapress_07.05.19.jpg

Projeto Concha traz Martinha do Coco e Grupo Três Marias para edição de maio

Martinha do Coco_Leo Pacheco

 Shows ocorrem no dia 16 de maio, no Agulha, localizado em Porto Alegre (RS)

Ingressos à venda no link – https://bit.ly/2VbHSnp

Porto Alegre, 09 de maio de 2019 – Na próxima quinta-feira, 16 de maio, o Projeto Concha 2019 promove mais uma edição, recebendo Martinha do Coco e Três Marias. Há mais de seis anos o grupo portoalegrense em cantando e contando histórias da Mestra Griô (indivíduos que tem o compromisso de preservar e transmitir histórias, fatos históricos e os conhecimentos e as canções de seu povo) Martinha do Coco, e terá a alegria de recebê-la no Agulha para dividirem o mesmo palco.

O show integra a programação do projeto que este ano conta com o patrocínio do Natura Musical e promove, além de apresentações de cantoras e compositoras brasileiras, uma residência artística de quinze artistas, que ocorre de abril a dezembro.

Referência musical, cultural e afetiva do grupo Três Marias desde o seu início, Martinha acaba de lançar seu segundo álbum, que conta com a direção musical de uma das Marias, Andressa Ferreira. “Para a edição do Concha teremos uma noite especial, com o show das Três Marias e em seguida o show Perfume Dela, da Mestra Martinha do Coco, acompanhada das marias e convidadas especiais”, revela Alice Castiel, curadora do projeto.

O Projeto Concha foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018 com com Financiamento da Lei de Incentivo à Cultura – Pró-Cultura RS – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul. “Coletivos como o Projeto Concha ampliam a voz de movimentos que buscam maior representatividade dentro e fora do mercado musical”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “De uma forma geral, os coletivos promovem impacto cultural, social e econômico que multiplica o alcance de um patrocínio. A gente investe no coletivo e toda uma rede de pessoas conectada a ele também são impactadas de forma positiva”, completa.

Os ingressos custam entre R$ 20,00 e R$ 60,00 e podem ser adquiridos pelo sympla – https://bit.ly/2VbHSnp ou no local, no dia do show, mediante disponibilidade.

Protagonismo no palco

O Projeto Concha é uma iniciativa independente, criada em 2018 pela produtora cultural Alice Castiel. Ao analisar o mercado musical, tanto localmente como em eventos nacionais dos quais participou, ela notou a quantidade e a diversidade de mulheres produzindo, compondo, tocando instrumentos e cantando, mas que muitas vezes, apesar do talento, não tinham acesso a selos, gravadoras ou à programação de festivais. “Em Porto Alegre ou em qualquer cidade do Brasil, a oferta dos principais palcos é majoritariamente protagonizada por homens”, afirma. Como contraponto, Alice propôs uma programação que apresentasse exclusivamente o trabalho de mulheres, a fim de chamar atenção para o que é produzido e muitas vezes ignorado ou preterido pelo circuito oficial da música.

Nas 11 edições do projeto, realizadas no bar Agulha, em Porto Alegre, o público lotou a casa para conhecer o trabalho de mais de 20 mulheres, em apresentações de artistas locais e também de criadoras com projeção na cena nacional, criando um espaço de visibilidade e troca de referências musicais, amparado por uma rede de apoio entre mulheres e conteúdo profissionalizante. Já participaram artistas como Letrux, Juçara Marçal, Luedji Luna, Labaq, Xênia França, Maria Beraldo, Larissa Luz, Juliana Perdigão, intervenções poéticas de Angélica Freitas, Mel Duarte, Luna Vitrolira, Crystal Rocha e as atrações locais Saskia, Raquel Leão, Veña, Pâmela Amaro, Thays Prado, As Aventuras e até uma banda se formou especialmente para uma edição do Concha, batizada de Enxame.

Para mais informações, acesse: facebook.com/projetoconchapoa

||| Martinha do Coco

Mestra Martinha do Coco é cantora, compositora que desenvolve um trabalho autoral com expressões culturais ligadas à música, dança e brincadeiras populares com influências da cultura nordestina e afro-brasileira como samba de côco, maracatu e ciranda ressignificadas com a incorporação de elementos culturais da vida no cerrado.

Lançou  em 2017 o álbum “Rodas Griô” e em 2018 ” O Perfume dela”. É a mulher negra de maior expressão na Cultura Popular no DF.

 

||| Três Marias

Três Marias é um projeto idealizado por mulheres musicistas de diversas origens e trajetórias que se encontram no universo da música popular através da vivência e troca com mestras e mestres parceir@s, enquanto um movimento de reencontro consigo mesmas, de resistência, fortalecimento, valorização de saberes populares e protagonismo feminino.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 418 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa neste ano selecionou 50 projetos em todo o Brasil, entre artistas, bandas e coletivos. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

 

SERVIÇO

Projeto Concha apresenta Martinha do Coco e Três Marias e convidadas

Quinta-feira, 16 de maio de 2019

Local: Agulha – Rua Conselheiro Camargo, 300

Horários: O bar abre às 19h e a apresentação começa pontualmente às 22h

 

Ingressos (à venda  no sympla – https://bit.ly/2VbHSnp)

1º lote Solidário* / Meia-entrada** – R$ 20 – na internet (com opção de boleto bancário);

2º lote Solidário*  e na Hora/ Meia-entrada**  – Solidário* / Meia-entrada** – R$ 30

 

* Solidário – Valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível ou itens de higiene pessoal, disponível para qualquer pessoa. As doações deverão ser entregues no Agulha, no momento da entrada ao evento.

** Meia-entrada – Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

*** Valores de inteira: R$ 40 e R$ 60

 

Assessoria de Imprensa | Projeto Concha
Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Telefone: (51) 98407-0657

email: bruna@brunapaulin.com

 

Assessoria de Imprensa | Natura Musical

Conteúdo Comunicação

Telefone: (11) 5056-9800

Aline Paz: aline.paz@conteudonet.com

Luciana Rabassallo: luciana.rabassallo@conteudonet.com

 

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑