Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tom Misch se apresenta em Porto Alegre na sexta-feira, 20 de maio

Guitarrista e produtor britânico realiza performance no Bar Opinião integrando a programação oficial do festival MITA

Ingressos à venda a partir de 14 de março

Chega a Porto Alegre na sexta-feira, 20 de maio, às 23h, o guitarrista e produtor britânico Tom Misch, marcando a primeira edição do MITA Day na cidade, parte da programação oficial do MITA, primeiro festival produzido em parceria pelas empresas Bonus Track e 30E – Thirty Entertainment, evento que terá periodicidade anual. Em 2022, o projeto conta com patrocínio do app Ame. 

Natural de Londres, o artista chama atenção devido ao seu versátil talento e abordagem multidisciplinar. Nascido em 1995, iniciou aos quatro anos aprendendo violino, para em seguida, desenvolver técnicas de violão. Em 2012 lançou os primeiros trabalhos pelo Soundcloud e apresenta faixas de jazz contemporâneo que trazem pitadas de soul, R&B, Hip Hop, usando instrumentos clássicos e misturando sintetizadores e linhas de baixo marcadas, revelando um groove especial às canções. Estreou no formato álbum em 2018, com Geography, onde conta com faixa em parceria com De La Soul. Em 2020, além de What Kinda Music, desenvolveu o projeto Quarantine Sessions, que conta com uma composição em parceria com Marcos Valle intitulada Parabéns, e que foi lançada em 2021. 

A The South America Tour conta com performances na Argentina e no Chile, além de São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro, onde Misch apresenta um repertório de diferentes álbuns, como Geography e What Kinda Music, e músicas novas de seu próximo álbum solo com a banda completa. O artista segue para apresentações na Europa e Austrália depois de passar pelo Brasil. 

A venda de ingressos inicia nesta segunda-feira, 14 de março, com valores a partir de R$ 125,00 pela plataforma Sympla ou nas lojas Planeta Surf Bourbon Wallig e  Verse Centro (confira as informações completas abaixo). 

Tom Misch em Porto Alegre – MITA Day

20 de maio de 2022, 23h

Bar Opinião – Rua José do Patrocínio, 834

Classificação etária: 18 anos.

Ingressos à venda a partir de 14 de março

Venda de ingressos online: https://www.sympla.com.br/opiniao

LOCALLOTE 1LOTE 2LOTE 3LOTE 4
INTEIRAR$ 250,00R$ 300,00R$ 350,00R$ 400,00
MEIAR$ 125,00R$ 150,00R$ 175,00R$ 200,00
INGRESSO SOLIDÁRIOR$ 130,00R$ 155,00R$ 180,00R$ 205,00

Todas as pessoas podem comprar o Ingresso Solidário. Para acesso ao show, deverá ser feita a doação de 1kg de alimento não perecível, a ser entregue na entrada do Opinião.

Para vendas pela Internet, é necessária a comprovação do direito ao benefício da meia-entrada no acesso ao evento. Para Bilheteria, é necessária a comprovação do direito ao benefício da meia-entrada no ato da compra e no acesso ao evento.

Para pagamento online serão aceitos os cartões de crédito MasterCard, American Express, Visa, ELO.

– Venda limitada a 6 ingressos por CPF.

–  Vendas online – Taxa de conveniência de 15% sobre o valor total da compra

– Todas as condições acima poderão ser alteradas sem aviso prévio.

Bilheteria oficial – sem cobrança de taxa de conveniência

Loja Planeta Surf Bourbon Wallig: Avenida Assis Brasil 2611 / loja 249 – Jardim Lindóia – Porto Alegre

Funcionamento: das 10h às 22h

Formas de pagamento: Somente em dinheiro

Outros pontos de venda – sujeito à cobrança de taxa de conveniência

Loja Verse Centro: Rua dos Andradas, Galeria Chaves, 1444 / loja 06 – Centro Histórico – Porto Alegre

Funcionamento: das 10h às 22h

Formas de pagamento: Somente em dinheiro

Sarau da Clara Corleone tem edição especial na Cubo Play

Comemorando os cinco anos de existência do projeto, a escritora recebe Paula Taitelbaum e Tatiana Cruz na segunda, 14 de março, às 20h

Evento em formato híbrido conta com plateia presencial e transmissão online – ingressos à venda em www.cuboplay.com.br


Em comemoração aos cinco anos do lançamento do seu sarau e celebrando o mês da mulher, a escritora Clara Corleone promove uma edição especial do evento na Cubo Play. Após dois anos sem edições presenciais, o estúdio da Cubo Filmes recebe o projeto na segunda-feira, 14 de março, às 20h com plateia presencial e transmissão online pela plataforma. 

Clara recebe Paula Taitelbaum e Tatiana Cruz, que apresentarão textos de autoras cruzando diferentes gerações de escritoras da cena local.  A ideia é reverenciar a produção literária feminina em um descontraído encontro. Enquanto Paula já possui uma vasta lista de livros publicados em diversas linguagens, Tatiana é estreante – seu primeiro livro, “Na minha casa há um leão” foi lançado em 2021 pela Zouk. Já Clara estreou em 2019 com “O homem infelizmente tem que acabar – crônicas, deboches e poéticas”, que está, atualmente, em sua quinta impressão e foi vencedor do Prêmio Minuano de Literatura, categoria crônicas (2020). Em 2021 lançou seu primeiro romance “Porque era ela, porque era eu”, pela L&PM. Pelo romance, recebeu o Prêmio Jacarandá de Autora Revelação no mesmo ano.

Criado em 2017 com edições mensais no Von Teese Bar, o evento literário traz sempre um tema que pauta os textos lido por Clara e seus convidados e já recebeu as escritoras Martha Medeiros, Claudia Tajes e Luisa Geisler, as políticas Manuela D’Ávila e Fernanda Melchionna, os diretores de cinema Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, os jornalistas Katia Suman, Carol Anchieta, Roger Lerina e Paulo Germano, as atrizes Mirna Spritzer, Maria Galant e Catharina Conte, entre outros.

Os ingressos para a plateia presencial são limitados e custam R$ 20,00 e a transmissão online custa R$ 10,00,  à venda em www.cuboplay.com.br . A casa localizada na Rua São Matheus 345, abre às 19h com opções gastronômicas. 
Clara Corleone é atriz, escritora e produtora. Já teve textos publicados no jornal Zero Hora e no site Lugar de Mulher. Desde 2017 comanda um sarau literário com seu nome. “O homem infelizmente tem que acabar – crônicas, deboches e poéticas”, seu primeiro livro – editora Zouk com o selo da Casa da Mãe Joanna, de Joanna Burigo – está, atualmente, em sua quinta impressão e foi vencedor do Prêmio Minuano de Literatura, categoria crônicas (2020). Também em 2020, Clara foi contemplada com dois prêmios no edital FAC Digital RS – como apresentadora com seu sarau virtual em parceria com a produtora Ah Tri Cultural e como dramaturga do projeto “Músicas para remendar o coração” em parceria com a artista Bruna Paulin. Em 2021 lançou seu primeiro romance “Porque era ela, porque era eu”, pela L&PM. Pelo romance, recebeu o Prêmio Jacarandá de Autora Revelação no mesmo ano.
Paula Taitelbaum é apaixonada pela palavra. A escrita, a falada, a imaginada. Nos anos 80, iniciou seu trabalho como atriz no Grupo Pé de Palco, dirigido por Júlio Conte. Nos anos 90, formou-se em publicidade, trabalhou como redatora publicitária e roteirista, lançou os livros poemas Eu versos Eu (1998) e Sem Vergonha (1999). A partir dos 2000, firmou-se como escritora, lançou novos livros de poemas, entre eles Mundo da Lua (2002), Porno pop pocket (2004) e Menáge à Trois (2005) e participou de coletâneas de poesia e crônica, passou a colaborar com jornais e revistas e escreveu livros com foco em história em coautoria com Eduardo Bueno. E mais: adentrou o mundo do livro infantil lançando Palavra vai, palavra vem (2013), Bichológico (2016), Pra que serve um dedo? (2017), Ora Bolas (2019), Poupou (2019) e Maia e Valentim (2021). Além de escritora, também passou a atuar como ilustradora, tendo ilustrado, além de seus livros, a obra Dicionário da Independência – 200 anos em 200 verbetes, de Eduardo Bueno. Atualmente, dedica-se a escrever, é gerente de comunicação da L&PM Editores e também uma das sócias fundadoras da Editora Piu. Desde 2019 é também uma das curadoras da LER – Salão Carioca do Livro.

Tatiana Cruz é poeta, autora do livro “Na minha casa há um leão” (Editora Zouk, 2021), letrista, redatora publicitária, colagista e especialista em Literatura Brasileira (UFRGS). É criadora do mapa global de abrir voz de mulheres no Instagram, @1minuteslam, onde compartilha poesia falada de autoria de mulheres ao redor do mundo. É co-fundadora do @sarau.nosotras, encontro poético feito por mulheres só para mulheres. Suas colagens podem ser vistas no @fabulario.collage.

Sarau Clara Corleone – aniversário de cinco anos
Com Paula Taitelbaum e Tatiana Cruz
Segunda-feira, 14 de março, 20h
Na Cubo Play – ingressos presenciais – R$ 20,00 e onlne R$ 10,00
à venda em http://www.cuboplay.com.br

Atrações musicais são o destaque da programação do Carnaval na Estação Campos de Canella

Empreendimento e ponto turístico localizado  no centro de Canela reúne história, cultura, entretenimento, gastronomia e lojas no mesmo lugar

A  Estação Campos de Canella preparou uma programação especial repleta de atrações musicais para animar o feriado de Carnaval. O público poderá aproveitar todo espaço e complexo gastronômico, comercial e cultural que reúne ótimos e diversificados restaurantes, lojas e fomenta a cultura  local através de programações de entretenimento nos finais de semana, incentivando o trabalho de artistas locais com shows e atrações musicais de vários estilos que vão do tradicional samba de roda, som Brasil, pagode, sertanejo e até rock. 

O espaço, que em 2022 comemora três anos de existência, promove uma programação gratuita a partir de sexta-feira, 25 de fevereiro, que conta com shows e a já tradicional feira de filhotes, programada para o sábado, dia 26, a partir das 14h. 

Destaque também no sábado para a criançada: uma apresentação da Escola de Samba Mirim União Vila IAPI, embalando a festa dos grandes e pequenos. “Hoje a Estação é uma referência cultural na cidade, não somente pela sua história, mas pelas atrações artísticas e culturais que proporciona gratuitamente durante todos os finais de semana para a comunidade e visitantes. Vários artistas da cidade e da região em diversos segmentos são contemplados através de contratações. Isso é um ato de valorização e fomento da cultura, um local de incentivo a classe artística em tempos tão difíceis”, declara o responsável pelos eventos do empreendimento, Tiago Melo.

Todas as atividades são gratuitas. A Estação Campos de Canella fica no Largo Benito Urbani – Centro, Canela. Mais informações: https://www.estacaocanella.com.br/ | https://www.instagram.com/estacaocamposdecanella 

Horários de funcionamento

RESTAURANTES – CERVEJARIA – BISTRÔS – LANCHONETE

Diariamente das 11:30 às 22:00 – ATENÇÃO: Algumas operações não abrem nas segundas e terças-feiras

LOJAS – QUIOSQUES – CAFETERIA

Domingo a quinta das 10:00 às 20:00 | Sexta e sábado das 10:00 às 22:00

PIZZARIA – Diariamente das 18:30 às 22:00

BIG LAND – Diariamente das 13:00 às 19:00

PROGRAMAÇÃO DE CARNAVAL

25 DE FEVEREIRO – Sexta-feira

17:00 às 19:00 – Duo Samba de Lua no Largo Benito Urbani

18:00 às 20:00 – Trio Show Brasil no Palco

26 DE FEVEREIRO – Sábado

14:00 às 16:00 – Rock com Deivid Wallauer no Largo Benito Urbani

14:00 às 20:00 – Feira de Adoção de Filhotes da Associação Amor Sem Raça

17:00 às 18:00 – Show de Escola de Samba Mirim União Vila IAPI

27 DE FEVEREIRO – Domingo

16:00 às 18:00 – Duo Samba de Lua no Palco

18:00 às 20:00 – Show Brasil no Palco

28 DE FEVEREIRO – Segunda-feira

16:00 às 18:00 – Dupla show Brasil no Palco

18:00 às 20:00 – Duo Samba de Lua no Palco

01 DE MARÇO – Terça-feira

17:00 às 19:00 – Dupla Show Brasil no Palco

PROGRAMAÇÃO DA CERVEJARIA LA MEUSE

SEGUNDAS | 20:00 às 22:00 | Rock e Mpb com David Wallauer

TERÇAS | 20:00 às 22:00 | Sertanejo com Paulo Mrovinski

QUARTAS | 20:00 às 22:00 | Pagode com Maurão e Gabriel

QUINTAS | 20:00 às 22:00 | Música gaúcha com Jonas e Daniel

SEXTAS | 20:00 às 22:00 | Samba com Bora Sambah

SÁBADOS E DOMINGOS | 20:00 às 22:00 |Rock e pop rock com Diego e Lagarto

Nei LisPoa retorna aos palcos nos dias 18 e 19 de março no CHC Santa Casa

Espetáculo chega a sua décima-segunda edição, celebrando os 250 anos de Porto Alegre

O Centro Histórico-Cultural Santa Casa abre as portas nos dias 18 e 19 de março para a décima segunda edição do Nei LisPoa. Diferente dos anos anteriores, o espetáculo, criado como um show de verão anual de Nei Lisboa que mescla música, humor e textos, será apresentado durante as comemorações dos 250 anos de Porto Alegre. “Mesmo com o réveillon já distante do calendário, vamos manter a tradição de todos esses anos”, revela o compositor.

Criado em janeiro de 2010, o projeto seguiu ininterrupto até 2020, quando por conta da pandemia de COVID-19 infelizmente não ocorreu no verão de 2021. Este ano, o projeto será realizado no mês de março, próximo ao aniversário da cidade, que será tema do repertório e do roteiro do espetáculo.  Acompanhado de Giovanni Berti (percuteria, vocais), Luiz Mauro Filho (teclado, vocais) e Paulinho Supekovia (guitarra, vocais), Nei Lisboa apresentará pela primeira vez canções do EP Pandora, lançado em dezembro de 2021 nas plataformas de streaming, com cinco faixas inéditas do artista (todos os detalhes do disco podem ser conferidos no site oficial http://www.neilisboa.com.br). E deve ainda levar ao palco um pouco do Em casa e (ao) vivo, programa que Nei e Cintia Belloc conduziram pela internet com muito sucesso durante a pandemia.

Os ingressos, à venda pela plataforma Sympla, custam entre R$ 45,00 e R$ 120,00. A lotação máxima do teatro é observada pelo CHC Santa Casa a partir de decreto sanitário municipal vigente, exigindo o uso de máscaras durante toda a performance. O show tem apoio cultural de Expresso do Oriente Tapetes, Aiama Cozinha Artesanal, TVE e FM Cultura.

Para mais informações acesse www.neilisboa.com.br

facebook.com/neilisboa

youtube.com/neilisboatv

twitter.com/neilisboa

_____________

O quê: Nei LisPoa 2022, com Nei (violão e voz), Giovanni Berti (percuteria, vocais), Luiz Mauro Filho (teclado, vocais). Paulinho Supekovia (guitarra, vocais).

Onde: Teatro do CHC Santa Casa (Av. Independência, 75 – Porto Alegre) 

Quando: 18 (sexta) e 19 (sábado) de março de 2022.

Horário: 20h

_____________

Ingressos:

1º lote

meia-entrada*: R$ 45,00 / inteira:  R$ 90,00       

2º lote

meia-entrada*: R$ 60,00 / inteira:  R$ 120,00       

* Estudantes, idosos, pessoas com deficiência, doadores de sangue, jovens de baixa renda, classe artística e colaboradores Santa Casa.

Festival Verão Jazz e Blues e Festival Loop Discos integram a programação de fevereiro da Cubo Play

Performances de Camila Orsatto, Luana Pacheco e Solon Fishbone ocorrem ao vivo nos dias 09, 16 e 23, diretamente dos estúdios da Cubo Filmes em formato híbrido

Primeira edição do projeto em parceria com a Loop Discos conta com apresentações de Bibiana Petek, Lila Trentini e Bianca Satti às segundas-feiras

O mês de fevereiro conta com intensa programação na Cubo Play: a plataforma promove os festivais Verão Jazz e Blues e Loop Discos. Às segundas-feiras, nos dias 07, 14 e 21, é possível acompanhar a transmissão online de performances de Bibiana Petek, Lila Trentini e Bianca Satti

A Loop Discos é um selo musical brasileiro da premiada agência de música Loop Reclame e seu casting conta com diversos gêneros musicais. Em oito anos são mais de mil obras registradas e trezentos lançamentos. Abrindo a programação, o evento recebe Bibiana Petek, cantora, compositora e guitarrista. Desde 2013 na cena do sul do Brasil, teve seu caminho trilhado através do álbum de estreia ”Dengo”, com o qual conquistou o “Prêmio ABMI / Deezer” de novos talentos e o “Festival EDP Live Bands” – a levando pra tocar em Portugal no NOS Alive em 2018.

A jovem e talentosa Lila Trentini tem 19 anos e canta, compõe (em inglês e português, duas línguas em que é nativa), toca piano, violão e ukelele. Na sua estreia em 2019, de largada passou dos 60 mil plays no Spotify e 65 mil no Youtube. Tem como referência artistas como Billie Eilish, Zaz, Dua Lipa, Khalid e Lagum. Na performance do dia 14, apresenta seu trabalho autoral. 

Encerrando a primeira edição do Festival Loop Discos, o público poderá conferir a performance de Bianca Satti. Bianca é cantora e compositora, e em parceria com os músicos Lucas Volpatto e Adley Giraldino formam o projeto Soul Trio. Com muita leveza e autenticidade, apresentam composições da cantora e algumas músicas marcantes de sua carreira. Os ingressos https://cuboplay.com.br/festival-loop-discos/ para cada performance custam R$ 20,00 e o passaporte para as três datas, R$ 50,00. Todas as apresentações podem ser assistidas por sete dias após sua estreia.

Já o festival Verão Jazz e Blues conta com performances de Camila Orsatto, Luana Pacheco e Solon Fishbone. Os shows, em formato híbrido, ocorrem às 20h sempre às quartas-feiras: 09, 16 e 23 de fevereiro. O público poderá conferir presencialmente as apresentações (lugares limitados) ou assistir de casa através da plataforma. 

No dia 09, é a vez da cantora, compositora e pianista Camila Orsatto. Dona de uma voz intensa e expressiva, interpretará, junto com Eduardo Xavier (guitarra/violão) e Caio Maurente (baixo acústico), clássicos e contemporâneos do jazz, do blues e da música francesa, percorrendo entre canções de Norah Jones, Nina Simone, Donny Hathaway, Edith Piaf, Zaz, entre outros. Além delas, apresentará também algumas das composições lançadas em seu primeiro EP, que misturam elementos do jazz, do blues e do pop.

Luana Pacheco Trio anima a noite do dia 16. Arrume sua mala, pois para ouvir (e ver ao vivo) a música de Luana, é preciso estar impregnado pelo espírito Wanderlust (do alemão wandern: ‘caminhar’, ‘vagar’ + Lust : ‘desejo’; em português, “desejo de viajar”), termo que descreve um forte apetite de descobrir novos lugares, de explorar o mundo, de nos levar ao desconhecido, a algo novo. Influenciada por grandes nomes femininos da música norte-americana, francesa e brasileira, no conjunto de canções que compõem seu trabalho de estreia, revelam um trânsito de Luana pelos três idiomas que a auxiliaram a construir sua persona artística. E assim também é o show que passa pelo palco da Cubo Play, misturando jazz, blues e música francesa Luana traz canções do seu disco de estreia, além do repertório que a inspira em seus mais de 16 anos de carreira.

Encerrando o evento, em 23 de fevereiro é a vez do guitarrista Solon Fishbone, que apresentará músicas dos seus discos Blues from Southlands (1994), Heart & Soul (1996), Blues Galore (1999), Instrumental Mood (2004), Fishtones  (2011), além de composições novas como o single Stay Home lançada em 2020.

Os ingressos, à venda pelo site https://cuboplay.com.br/verao-jazz-e-blues/,  custam entre R$ 30,00 e R$ 50,00 no formato presencial, e entre R$ 20,00 e R$ 40,00 online. Também é possível adquirir passaporte para todas as atrações, que custam R$ 100,00 (presencial) e R$ 80,00 (online). 

Ação solidária para Casa do Artista Riograndense

Os ingressos presenciais para o festival Verão Jazz e Blues contam com descontos de R$ 5,00 na modalidade de Ingresso Solidário mediante doação de 1kg de alimento não perecível.  Os mantimentos arrecadados serão doados à Casa do Artista Riograndense, instituição que abriga artistas idosos em vulnerabilidade social.

Eventos esportivos na agenda da plataforma

No sábado, 12 de fevereiro, a Cubo Play transmite com exclusividade a X Battle Of Giants Fest – Mixed Martial Arts. A 15° edição do maior evento de Artes Marciais do Rio Grande do Sul promove lutas profissionais no card principal à noite e lutas amadoras durante o dia. Estão previstas disputas de MMA, Muaythai e Kickboxing, entre outras modalidades. 

Já no domingo, 13 de fevereiro, ocorre a segunda etapa da Copa Prime de Jiu Jitsu 2022, que integra a trilogia da Summer Prime, que reúne as competições dos meses de janeiro, fevereiro e março. Os campeões desta trilogia receberão certificado de honra ao mérito, além de conquistarem a sua pré-classificação para Copa dos Campeões de 2022. 

Performances em catálogo para aluguel

Agora também é possível assistir algumas atrações que já passaram pela plataforma. O espectador pode alugar por 30 dias as performances de Trick’n’Roll, Duca Leindecker, Sex-teto, Nikita, Carlos Badia, Jorginho do Trompete e Luiz Mauro Filho e o espetáculo teatral Quando eu me chamar saudade, vencedor do Prêmio Açorianos 2021 na Categoria Ação Formativa. Cada show/espetáculo custa R$ 6,90 e pode ser assistido quantas vezes quiser durante o período de aluguel.

Plataforma alcançou mais de 116 mil acessos em sete meses de existência

Com sete meses de existência, a plataforma já alcança mais de 116.391 mil acessos vindos de 117 países, com uma média de 600 acessos diários ao site. “A Cubo Play nasceu em plena pandemia e pensada para além dela, com o objetivo de incentivar e permitir que os artistas possam ter um ambiente agradável e profissional para suas performances”, afirma Cláudio Fagundes, diretor da Cubo Filmes. “Nosso objetivo é oferecer um conteúdo de alta qualidade com excelência de som e imagem para os usuários, além de proporcionar oportunidades de trabalho com segurança para a classe artística, impossibilitada neste momento de voltar aos palcos”, revela.  “Com a facilidade de comercializar tickets ilimitados, os produtores também conseguem oferecer um valor mais acessível de ingresso, promovendo acessibilidade não somente para os espectadores que não estão em Porto Alegre, como também pelo acesso com valores mais baixos que ingressos presenciais”. O ticket médio custa R$ 20,00 nos lotes iniciais das atrações.

Já passaram pela plataforma mais de 50 eventos, como shows de artistas e grupos como Duca Leindecker, Nenhum de Nós, Nei Van Sória, Marcelo Gross, Carlos Badia, Rock de Galpão, Império da Lã, Trick’n’Roll, Zé Caradípia, Lisandro Amaral, Anka Brasil, entre outros. Em setembro a Cubo Play promoveu o Festival 100 Grandes Álbuns, onde reuniu 18 atrações musicais e uma série de entrevistas em dois episódios especiais. Além de receber os artistas e atrações nos estúdios da produtora, a Cubo Play também transmite eventos de outros locais, como a Copa Evolution de Jiu Jitsu e o Campeonato Brasileiro de Muay Thai. São mais de 330 artistas e mais de 200 profissionais que retornaram ao trabalho por conta das ações da plataforma.

Atrações ao vivo em diversos formatos e estilos

Os shows realizados nos estúdios da Cubo Filmes podem oferecer diferentes modalidades de ingressos e disponibilizando o evento para os espectadores por até sete dias após a apresentação, com performances que contam com plateia presencial e on-line. Além disso, a plataforma também veicula atividades em outros locais, tanto culturais como esportivas. 

Com edições mensais desde agosto desse ano, a Copa Prime de Jiu-Jitsu, realizada pela Pro-Sports BJJ, promoveu a Copa dos Campeões, edição que coroou os melhores atletas de 2021  do Circuito de Competições da Copa Prime de Jiu-Jitsu, no sábado, 18 de dezembro, diretamente dos estúdios da Cubo Filmes. Os competidores disputam o Cinturão de Campeão dos Campeões e premiação em dinheiro. O público pode conferir as lutas através do pay-per-view exclusivo da Cubo Play. Desde a primeira edição da Evolution, que ocorreu em julho, a plataforma contou mais de 5.000 visualizações de página.

Transmissões de eventos

Durante o segundo semestre de 2021, a Cubo Play desenvolveu parcerias com diversos eventos e transmitiu atividades e programações da Expointer 2021, Porto Alegre em Cena, Feira do Livro de Porto Alegre e Festival de Música de Nova Prata, todos gratuitamente. 

Conteúdos on demand gratuitos

Além das transmissões ao vivo, a Cubo Play oferece programas e conteúdos que podem ser consumidos on demand. Estão disponíveis uma série de entrevistas com as atrações da plataforma, pelo podcast da Cubo Play, em vídeo e também em áudio nas plataformas de streaming, como o Cubo Play Podcast, que entrevista as atrações que se apresentam no projeto. Na área esportiva o público pode conferir conteúdos sobre futebol com Craque Cast, episódios sobre Jiu-Jitsu pelo ProSports Cast, o Muay Thai Podcast e o Kumite, especializado em Artes Marciais. 

Às quartas-feiras o público pode conferir episódios inéditos de A História do Disco, da artista e comunicadora Bruna Paulin, gravados nos estúdios da Cubo Filmes. O programa, que circula entre os podcasts de música mais ouvidos do Brasil, apresenta diversas personalidades falando sobre sua relação emocional com a música, através de um disco. Já passaram pelo projeto nomes como Charles Gavin, João Barone, Fernanda Takai, Marina Person, entre outros. Já o podcast Enchendo os Canecos, apresentado pelo músico, designer gráfico, técnico de áudio e som direto Marcelo Calçada, proporciona um espaço onde os convidados possuem total liberdade de se expressar, sem nenhuma pauta preestabelecida e sem hora para acabar. O podcast, também disponível gratuitamente em vídeo e áudio, recebe convidados de diversas expressões culturais de forma bem informal e descontraída. 

Aos sábados, é possível conferir às 16h o The Borbacast, do jornalista Mauro Borba, nome que faz parte da história do rádio no RS. O programa ouve pessoas, comenta fatos históricos tais como discos importantes, movimentos musicais que marcaram época, lançamentos e novidades na área da cultura em geral. Gravado em Porto Alegre, mas com interesse nacional e mundial, mapeando o que interessa para um público que consome não só produto música ou cinema ou literatura ou teatro, mas que também tem interesse no histórico criativo e na importância desses produtos dentro de um contexto cultural.

Já o Podstage, podcast do clube de assinaturas Som na Caixa da Editora Belas Letras, apresenta os bastidores da produção de cada uma das caixas  e também curiosidades sobre as bandas e artistas de cada edição. 

A previsão é que nos próximos meses a plataforma divulgue novas parcerias com projetos e instituições, além de disponibilizar um formato de assinatura de conteúdos. Para conhecer mais a plataforma, acesse: www.cuboplay.com.br | https://www.facebook.com/cuboplayonline | https://www.instagram.com/cubo.play

Sobre a Cubo Filmes

O conceito multimídia é definitivo e exige novos formatos de comunicação: inovação da linguagem, mais informação, mais subjetividade e mais arte. Conteúdo e forma se renovam, o que exige experimentação e ousadia com olhar profissional e inovador. O que está em questão é a voz de marcas dispostas a competir em um mercado novo. A Cubo Filmes amplia e enriquece este mercado desafiador com sua vasta experiência em todas as áreas audiovisuais: publicidade, marketing político, documentário, ficção, programas de TV e Web, geração de conteúdo e todas as possibilidades narrativas que as novas mídias proporcionam. Há mais de 12 anos no mercado, a Cubo Filmes já produziu três longas-metragens, mais de 10 séries de ficção, programas de entrevista e documentais, além de centenas de  comerciais.

A História do  Disco estreia terceira temporada na quarta-feira, 19 de janeiro

Podcast comandando pela artista e comunicadora Bruna Paulin está entre os programas de música mais ouvidos no Brasil pelo Spotify

Projeto conta com campanha de financiamento contínuo em https://apoia.se/ahistoriadodisco

Falar sobre a relação emocional com a música através de um álbum – essa é a provocação e o ponto de partida do podcast A História do Disco, comandado pela jornalista Bruna Paulin, que estreia sua terceira temporada na próxima quarta-feira, 19 de janeiro. 

Criado em 2020, o programa já veiculou 68 episódios com 4.521 minutos no total – o equivalente a 113 discos de 12 polegadas -, que trazem 65 convidados dividindo momentos de suas vidas em que a música foi personagem marcante. “A ideia foi aproximar meu amor à música e aos discos de vinil às histórias que trazemos com um álbum que gostamos muito. Todo disco tem uma história, seja ela de como foi criado, seja da primeira vez que o ouvimos”, declara a Mestre em Comunicação pela PUCRS, onde desenvolveu pesquisa sobre as bandas The Beatles e The Rolling Stones e a construção das imagens das duas bandas através de periódicos britânicos. “A História do Disco é resultado de anos de pesquisa na área, somados ao meu lado entrevistadora e apresentadora, que é uma das atividades profissionais que tenho me dedicado mais nos últimos anos”, revela.

O programa, que figura entre os podcasts de música mais ouvidos no país,  traz diversas histórias, tanto sobre a produção de álbuns de diversos estilos e momentos da história da música, “como também como esses discos fazem parte das nossas vidas”, conta a jornalista. No ano de estreia, o podcast esteve na lista dos 100 podcasts de música mais ouvidos pelo Spotify, em 2021 alcançou o 13o lugar nas paradas da plataforma de áudio.

Mantendo a tradição das edições anteriores, no primeiro episódio Bruna apresenta um disco que marcou sua trajetória. O álbum escolhido foi “Memórias, Crônicas e Declarações de Amor”, de Marisa Monte. Os episódios seguintes sempre contam com um ou mais convidados e trazem tanto artistas falando de sua própria obra, como a rapper Negra Jaque ou os músicos Silva e Amaro Freitas, quanto outras personalidades. No episódio de 26 de janeiro, o programa conta com a participação da atriz, escritora e diretora Maria Ribeiro. Já o primeiro episódio de fevereiro, disponível gratuitamente no dia 02, recebe o jornalista Guilherme Samora, biógrafo de Rita Lee. 

O podcast já recebeu nomes como João Barone, Charles Gavin, Martha Medeiros, Guilherme Weber, Edgard Scandurra, Sarah Oliveira, Marina Person, Jorge Furtado, Luiz Thunderbird, Roberta Martinelli, Tainá Muller, Edu Conte, Filipe Catto, Jeferson Tenório, entre outros. “O que mais me encanta no programa é que a relação emocional com a música é algo realmente muito incrível. Cada convidado traz um relato totalmente diferente de como se relaciona, como consome, o que deixa marcas. Em uma época tão difícil que vivemos, reforçamos que o contato com as artes pode ser uma maneira de suportar esses tempos sombrios, e a música, sem dúvida, tem sido combustível para seguirmos em frente”. 

Desde setembro de 2021 os ouvintes de A História do Disco podem contribuir para a manutenção do programa, através da plataforma apoia.se – https://apoia.se/ahistoriadodisco .  “O projeto foi desenvolvido ao longo de um ano de forma totalmente independente, contando apenas com apoio de profissionais e marcas para seguir evoluindo tecnicamente”, revela Bruna. “Porém, para seguirmos produzindo conteúdo de qualidade para todas as pessoas, resolvi convocar quem nos acompanha para colaborar com o podcast”. Com o financiamento contínuo, “a ideia é que eu possa me dedicar mais horas da semana com o programa, remunerar melhor quem já trabalha comigo e ampliar a equipe do projeto”. Com contribuições a partir de R$ 7,00, o público recebe conteúdos e benefícios exclusivos, além de participar de sorteios de brindes e colaborar com pautas ou gravações de episódios.

O programa no formato original, está disponível em mais de 10 plataformas de streaming. Algumas entrevistas são exibidas em vídeo pela plataforma Cubo Play. Os episódios vão ao ar semanalmente às quartas-feiras.

A produção, entrevistas, roteiro e locução são de Bruna, a edição de áudio é de Nicolly Demeneghe, arte do podcast é assinada pelo artista visual Librae, com vinheta criada por Augusto Stern e Fernando Efron. O programa tem apoio da Editora Belas Letras, Toca do Disco e Cubo Play. Para saber mais acesse instagram.com/ahistoriadodisco. Para saber mais acesse instagram.com/ahistoriadodisco

A História do Disco – estreia da terceira temporada

A partir de 19 de janeiro em mais de 10 plataformas de streaming

26 de janeiro – com Maria Ribeiro

02 de fevereiro – com Guilherme Samora

Campanha de financiamento contínuo pela plataforma apoia.se  https://apoia.se/ahistoriadodisco

instagram.com/ahistoriadodisco

Verano con flamencura La Negra promove cursos e tablados durante o mês de janeiro

Workshops são ministrados por profissionais da Bahia, RS e SC sempre acompanhados de música ao vivo

Em Porto Alegre, os tablados ocorrem nos dias 13 e 20 no MED Restaurante e no dia 22 em Bento Gonçalves

A partir desta segunda-feira, 10 de janeiro, os apaixonados pela cultura flamenca terão a oportunidade de acompanhar a quarta edição do Verano com Flamencura La Negra, promovida pela Cia de Arte La Negra Ana Medeiros, que em 2022 comemora 25 anos dedicados à arte flamenca. Até 27 de janeiro a sede da companhia receberá seis workshops ministrados por profissionais de diversos locais do Brasil, além de promover três tablados e sessões de fotos profissionais.

Há cursos de diversos estilos e níveis com as professoras Carol Ferrari (SC), Flora Bacelar (BA), Ana Medeiros (RS), e os músicos Jef Lima (RS) e Isadora Arruda (SP) (confira as modalidades e vagas disponíveis abaixo). Todas as oficinas contarão com música ao vivo.

Além das atividades formativas, os alunos podem colocar em prática os aprendizados em três tablados, shows de dança e música flamenca, desenvolvendo experiência de palco para aplicarem seus conhecimentos de maneira lúdica, amorosa e assertiva, contribuindo para a integração entre o ensino e a prática. Em Porto Alegre, o público poderá conferir os performers nos dias 13 e 27 de janeiro, às 19h, no MED Restaurante (Av. Independência, 891) e no sábado, 22 de janeiro, em Bento Gonçalves na Cia de Arte Nina Aver (Rua Vitória, 258).

Em parceria com a organização do projeto, o Estúdio Visual Anambé estará presente na escola no dia 17 de janeiro, oferecendo sessões de fotos profissionais. Informações e inscrições pelo email contato@lanegra.com.br

Verano com Flamencura La Negra

13 e 20 de janeiro – tablados em Porto Alegre

A partir das 19h no MED Restaurante – Av. Independência, 891

22 de janeiro – em Bento Gonçalves na Cia de Arte Nina Aver (Rua Vitória, 258)

17 de janeiro – sessões de fotos com Estúdio Visual Anambé (na Cia La Negra, agende por email contato@lanegra.com.br

WORKSHOPS

ANA MEDEIROS LA NEGRA

Em 2022 comemora 25 anos dedicados à arte flamenca. Recebeu várias premiações, entre elas, a de Melhor Bailarina no Prêmio Açorianos de Dança 2012 e como o mesmo prêmio,  a de Destaque Flamenco em 2017 e Melhor espetáculo em 2021. Ao longo de sua trajetória, desenvolveu método pioneiro no toque e arranjo musical da castanhola, aliando a prática como bailarina à utilização como instrumento solista.

TIENTOS (vagas esgotadas)
10,11,12,17,18 e 19/01 – 19h30
Nível – Iniciados no Flamenco
Iniciando as comemorações dos 25 anos dedicados ao flamenco, Ana Medeiros La Negra revisita sua primeira coreografia solo nesse workshop.


FLAMENCO INICIAÇÃO (inscrições abertas)
24, 25, 26 e 27/01 – 18h30
Nível – Para quem está começando, ou nunca fez flamenco!
Técnica de baile, improviso, expressividade, conexão, empoderamento, tudo num ambiente de acolhimento e amor!


IMPROVISO POR TANGOS (vagas esgotadas)
24, 25, 26 e 27 – 19h30
Nível – Iniciados no Flamenco
Workshop lúdico e animado que visa o entendimento e interligação entre cante, baile e guitarra a fim de proporcionar ao aluno autonomia e desfrute no baile de improviso por tango flamenco!


CAROL FERRARI

É proprietária da escola Flamenco Carol Ferrari, de Florianópolis. Atua como professora, bailaora e coreógrafa na cena flamenca desde 2006. Produz espetáculos, tablaos e workshops nacionais e internacionais, fomentando o intercâmbio de artistas. Especializou-se na Espanha, onde fez aulas com maestros renomados e pode bailar no tablao Café Ziryab, em Madri.
Produz anualmente o Caminos, um espetáculo de dança flamenca com música ao vivo, em que os alunos apresentam no palco, tudo que foi trabalhado em sala de aula.

BULERÍA
10,11 e 12/01 – 18h30 (vagas esgotadas)
Nível – Iniciados no Flamenco
Workshop lúdico e animado que visa o entendimento e interligação entre cante, baile e guitarra a fim de proporcionar ao aluno autonomia e desfrute no baile de improviso por buleria!
 

FLORA BACELAR

Professora, bailaora e produtora da arte flamenca em Salvador-BA. Há 20 anos estuda a arte Flamenca, tendo também passado por estudos do ballet clássico. Viveu 6 anos em Palma de Mallorca (Espanha) e sempre participou de workshops nacionais e internacionais, além de espetáculos e tablados. Coordena o projeto “Flamenco Na Praça”, tablado flamenco que acontece mensalmente em Salvador. Durante a pandemia, vem ministrando aulas online de baile e de estrutura do baile. Participou como bailaora convidada do espetáculo Mujeres de água da cia de arte La Negra em Salvador.

ALEGRIAS
17, 18 e 19/01 – 18h30 (vagas esgotadas)
Nível – Iniciados no Flamenco
Workshop técnico que visa o entendimento e interligação entre cante, baile e guitarra a fim de proporcionar o aperfeiçoamento da técnica de sapateado à expressão corporal.
 

ISADORA ARRUDA E JEF LIMA
PALMAS E ESTRUTURA DE BAILE
10,11,12,17,18 E 19/1 – 20h30 (vagas esgotadas)

Nível : livre
Que tal aprimorar teu entendimento no baile flamenco através da estrutura musical do cante e da guitarra flamenca? 

Porta e Janela tem pré-estreia online na segunda-feira, 20 de dezembro

Curta-Metragem escrito e dirigido por Alice Urbim foi gravado em Porto Alegre, Itaara e Santa Maria 

Na próxima segunda-feira, 20 de dezembro, às 20h, ocorre a pré-estreia online do curta metragem Porta e Janela, escrito e dirigido por Alice Urbim, no canal do projeto no YouTube – https://youtu.be/NK04wC0puUM. Rodado ao longo de 2020 e 2021, o filme retrata a trajetória dos pais de Alice, Carmen Julia De Verney Lorenzi e Ildo Natalino Lorenzi, de 96 anos, e que há 69 anos estão juntos. Mais de 290 km de distância e uma pandemia – o medo da perda e da falta de cristalizar certas memórias – levaram Alice a desenvolver o projeto. “Eles enfrentaram movimentos da sociedade que marcaram profundamente suas trajetórias, como a Segunda Guerra Mundial, a morte prematura da minha avó materna, a enchente de 1941 em Porto Alegre, o infarto do meu avô paterno quando meu pai foi convocado para a II Guerra. Neste século de história, a pandemia é um evento marcante na vida dos dois por não poderem conviver com os netos e bisnetos que lhe trazem afeto e o pulso da vida”, conta a jornalista que há 46 anos trabalha na cena cultural do RS.

“Fui buscar minha história através da história deles”, afirma Alice, que narra em primeira pessoa a história da família e suas descobertas ao longo dessa trajetória de autoconhecimento. Hoje o casal vive em Santa Maria e a filha em Porto Alegre. Depois de seis meses de chamada de vídeo, de março a setembro de 2020, a realizadora decidiu que precisava visitar os pais. Com a intuição que poderia ser a última vez, planejou e executou com a produção executiva de Lia Procati parte do projeto, depois de ver e ler vários relatos de cineastas e escritores sobre seus pais e também o livro de Alberto Manguel “A cidade das Palavras: As histórias que contamos para saber quem somos”.

Com financiamento do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Prefeitura de Santa Maria e Lei Aldir Blanc, Porta e Janela conta com imagens produzidas pela própria Alice pelo celular, além de Claudio Verissimo, Emerson Costa de Souza, e Michel Farias, gravado em Porto Alegre, Itaara e Santa Maria, com coordenação de produção da 2112 Estúdio de Criação. Com produção executiva de Lia Procati, o projeto contou com a oficina A Arte de ver – Vestígios da Memória, ministrada por Maurício Alves, educador social, brincador, contador de história, poeta e artista, para pré-adolescentes na Escola de Ensino Fundamental Professora Adelmo Simas Genro em 26 de novembro de 2021 em Santa Maria.   

O curta-metragem estará disponível por 24h no canal no YouTube do projeto https://youtu.be/NK04wC0puUM e em 2022 seguirá a carreira pelo circuito audiovisual. A Edição de imagens é de Emerson Costa de Souza e Michel Farias, a finalização de Gustavo Eder. Emerson Costa de Souza e Lia Procati são os assistentes de direção e Nathalia Pitol a assistente de produção. A coordenação de finalização é de Larissa de Bem. Para acompanhar novidades sobre o projeto, acesse: instagram.com/portaejanelafilme

Porta e Janela – pré-estreia

20 de dezembro, 20h – canal do YouTube – https://youtu.be/NK04wC0puUM

O curta-metragem ficará disponível por 24h.

Roteiro, narração e direção – Alice Urbim

Imagens – Alice Urbim, Claudio Verissimo, Emerson Costa de Souza, Michel Farias

Edição de imagens – Emerson Costa de Souza e Michel Farias

Finalização – Gustavo Eder

Assistentes de Direção – Emerson Costa de Souza e Lia Procati

Assistente de Produção – Nathalia Pitol

Produtora Executiva – Lia Procati

Coordenação de finalização – Larissa de Bem

Coordenação de Produção – 2112 Estúdio de Criação

Assessoria de Comunicação – Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor 

Gravado em Porto Alegre, Itaara e Santa Maria

Alice Urbim iniciou sua carreira em 1975 como jornalista diplomada pela FAMECOS – PUCRS. Desde então cursou diversas especializações e cursos livres no Brasil e no exterior nas áreas de comunicação, cinema, marketing, gestão, coaching, escrita, neurociência, palhaçaria, entre outras. Trabalhou para emissoras de TV, jornais, empresas de comunicação, agências de publicidade, produtoras culturais e de audiovisual. Participou de inúmeros festivais de cinema, dança e teatro como jurada e curadora. E durante 10 anos foi delegada brasileira da Conferência Internacional de Televisão – INPUT.

Foi responsável por atividades memoráveis para a indústria criativa do estado como a reinauguração do Theatro São Pedro, a implantação da TV COM e fez parte da equipe de criação e execução do projeto Curtas Gaúchos e do projeto Histórias Curtas da RBS TV.

Na área acadêmica, foi durante oito anos professora universitária na Faculdade de Comunicação da PUCRS nas disciplinas ligadas à área de televisão, e idealizadora do Projeto Caras Novas da RBSTV – Curso de Telejornalismo e Produção Aplicado para alunos recém-formados. Na RBS TV foi gerente executiva de Entretenimento de 1999 a 2019, e na TVCOM de 2004 a 2010. De 2010 até 2019, foi gerente executiva da área de Programação, recebendo o Prêmio Globo de Gestor Destaque em 2014, da Rede Globo. Atualmente é vice-presidente da Associação dos Amigos do Theatro São Pedro do Rio Grande do Sul e Conselheira Estadual de Cultura do Estado do RS.

Lia Procati é realizadora e produtora cultural e audiovisual, com formação em Relações Públicas pela UFSM e MBA em Marketing na FGV. Atua com produção de conteúdos, eventos e publicidade voltados à música, artes visuais e cinema. Já participou de séries e filmes como Gotas de Fumaça (2013), A Cabeça de Gumercindo Saraiva (2017), Chuteira Preta (2018) e Levítico (2019). Como produtora executiva e diretora de produção, nos últimos três anos assinou campanhas nacionais para Fila, Pompéia, Claro, Embratel, C&A, Meca Inhotim, Warner e Vivo..

Entre seus trabalhos mais recentes na produção executiva estão as séries Segunda Chamada para Globo Play e Manhãs de Setembro para Amazon. Além de estar à frente de produções por diversas regiões do país, Lia também conta com experiência internacional em coordenação de produção para a Avon, na França, pela Noize Media. Também tem passagem pelos setores de trade marketing e comercial da multinacional Heineken, sendo na época (de 2013 a 2017) uma das responsáveis pela gestão da marca no sul do Brasil.

Tássia Reis abre programação do Circuito Orelhas edição 2021/2022 no dia 13 de janeiro no Agulha

Projeto realizará circulação por cinco cidades do RS promovendo atividades formativas e performances de artistas locais e nacionais com patrocínio Natura Musical

Ingressos estão à venda pela plataforma Sympla


A partir de 13 de janeiro o Circuito Orelhas, projeto patrocinado pela plataforma Natura Musical, promove a etapa de performances ao vivo em cinco cidades do RS, iniciando por Porto Alegre, com show de Tássia Reis e os show cases de Nego Joca, Baile do Duda & Daw e Nina Fola no Agulha. Os ingressos já estão à venda pelo Sympla por R$ 20,00.

A edição 2021/2022 do projeto ocorrerá em Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Uruguaiana e Pelotas e conta com equipes técnicas selecionadas em cada localidade por meio de edital, além de showcases de grupos locais. A circulação conta também com performances de Filipe Catto, Brisa Flow, Jup do Bairro e Marina Sena.

Tássia Reis retorna à Porto Alegre com o show de lançamento do disco Próspera D+ – um formato deluxe que expande e dá sequência ao universo criado por ela em 2019. Com 11 canções, o quentíssimo e brilhante álbum marca o mergulho que a artista faz na cena pop e vem com uma energia dedicada, de renovação, funcionando como trilha sonora de um levante que pode ser emocional ou até mesmo financeiro. O recado é sobre se reerguer e se manter forte. 

Além de Tássia, três artistas locais se apresentam em formato showcase, a partir das 19h: Nego Joca, Baile do Duda & Daw e Nina Fola. Nego Joca leva à programação o showcase de Pré-História: Introdução ao Sonho de Guri, Vol. II Deluxe (2021). Na companhia do DJ Cainan Xavier, o setlist aborda a sensação de precariedade que pende sobre a cena a atual cena de rap em Porto Alegre, além dos traumas subjetivos de um homem negro. Entretanto, há respiros nas baladas românticas, no desejo de fruição, ambição e ostentação. Aos que buscam a mistura entre versos versáteis e linhas sagazes sobre as camadas de boom bap, trap e R&B, o show será um prato cheio.

Dawmata e Duda Raupp, ambos produtores musicais, transmitem através de suas máquinas e parafernálias tecnológicas a energia sonora de um baile extremamente groovante, performando seus “beats” autorais que transitam dentro do mundo da música eletrônica malemolente. Muito inspirados em artistas como Kaytranada e DeeKapz, a dupla constrói todo seu espetáculo com base na discotecagem e no uso de Hardwares e Softwares de produção musical. A performance promove a tônica de baile e festa, interseccionando gêneros como Funk e R&B para criar uma atmosfera na qual se possa dançar das mais variadas formas sem parar por um segundo sequer.

Nina Fola é mulher negra, cantora, compositora e percussionista, nascida e criada nas rodas – de Batuque, de Samba e de Capoeira. Seu trabalho autoral une a música contemporânea e a sua ancestralidade, com um repertório que passeia pelo samba, batuque, swing e jazz. Neste novo projeto de Nina, temos outras linguagens musicais somadas, buscando nos samples de instrumentos orgânicos, tambores, couros, sementes, guitarras, violão, contrabaixo, inserção de trilhas, efeitos com sonoridades sintéticas que dialogam com uma roupagem mais minimalista e contemporânea, inseridas na produção atual do mercado fonográfico e se aproximando musicalmente das novas gerações sem se afastar dos ritmos e da pesquisa da música afro-brasileira.

O Circuito Orelhas foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Rio Grande do Sul (Pró-Cultura), ao lado de Dessa Ferreira, Pâmela Amaro, Gravina DasMina e Feijoada Turmalina, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 39 projetos até 2020, como Filipe Catto, Tem Preto no Sul, Borguetti e Yamandu, Zudizilla, Sons que Vem da Serra e Thiago Ramil.

“Natura Musical sempre acreditou na força da música para mobilizar as pessoas. Para refletir esse propósito e dar espaço a diferentes vozes, a plataforma apoia artistas, bandas e projetos de fomento à cena capazes de amplificar debates como a diversidade, a sustentabilidade e o impacto positivo na sociedade”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Dando sequência à circulação, a próxima cidade a receber o projeto é Santa Maria, que contará com performances de Filipe Catto, Agostta, Evelíny Pedroso e Gabro Demais no dia 21 de janeiro no Theatro Treze de Maio. Brisa Flow, Oderiê, W Negro e Banda Teto são as atrações de Caxias do Sul (28 de janeiro), Jup do Bairro, Nandico Saldanha, MEC Johnny e Rasta Rap fazem performances em Uruguaiana (11 de fevereiro) e Marina Sena, Laddy Dee, Cassi3 e Myro Rizoma encerram a circulação com show para o público de Pelotas no dia 18. Além dos espetáculos, os integrantes dos showcases também assistem palestras com os artistas visitantes, que abordarão livremente aspectos relacionados às suas carreiras e o desenvolvimento para alcançar reconhecimento no mercado profissional. 

O Circuito Orelhas foi criado em 2019 com o objetivo de fortalecer o cenário musical de Porto Alegre e impulsionar novos artistas, promovendo shows de variados portes, para públicos diversos e em diferentes palcos da cidade. Idealizado pelos produtores culturais Bruno Melo, Diego Groisman e Miriane Brock, o Orelhas promoveu desde sua criação 15 eventos, recebendo 41 artistas e 5 intervenções de arte visual em 8 palcos diferentes e um festival online, mobilizando ao todo 4.500 pessoas presencialmente e milhares de pessoas online. Os três amigos, apaixonados por música, trabalharam juntos na produção de alguns dos maiores shows que já ocorreram na cidade, como Rolling Stones, Paul McCartney, Roger Waters e Foo Fighters, e levam toda a expertise das mega produções para eventos independentes dentro e fora do palco. 

Vendo a grande diferença de estrutura e mídia que artistas internacionais têm em relação aos artistas brasileiros, e ainda mais para artistas locais em início de carreira, o projeto se propôs a mudar aos poucos essa realidade. Ao longo do seu primeiro ano de vida, o Circuito Orelhas criou parcerias estratégicas com empresas locais para que a suas produções oferecessem todas etapas de um mega evento, como transporte, hospedagem, catering, mídia, nas devidas proporções, mas com qualidade, em um trabalho caloroso e atencioso com todos artistas. 

Para acompanhar as novidades e saber mais informações sobre a edição 2021/2022 do Circuito Orelhas, acesse o perfil do projeto: https://www.instagram.com/circuitoorelhas/

Shows:
PORTO ALEGRE |Tássia Reis + Nego Joca, Baile do Duda & Daw e Nina Fola – 13 de janeiro
Agulha – Rua Conselheiro Camargo, 300 – Ingressos: a R$ 20,00 https://www.sympla.com.br/circuito-orelhas-apresenta–tassia-reis–showcases-de-nego-joca-baile-do-duda–daw-e-nina-fola__1432428


SANTA MARIA | Filipe Catto + Agostta, Evelíny Pedroso, Gabro Demais – 21 de janeiro
Theatro Treze de Maio – Praça Saldanha Marinho, s/n – Ingressos entre R$ 10,00 e R$ 20,00 – https://www.sympla.com.br/circuito-orelhas-apresenta–filipe-catto–showcases-showcases-de-agostta–eveliny-e-gabro-demais__1439080


CAXIAS DO SUL | Brisa Flow + Oderiê, W Negro e Banda Teto – 28 de janeiro
Fluência Casa Hip Hop – R. Francisco Barbosa Velho, 132 – Ingressos entre R$ 10,00 e R$ 20,00 – https://www.sympla.com.br/circuito-orelhas-apresenta–brisa-flow–showcases–showcases-de-oderie—w-negro-e-banda-teto__1439097

URUGUAIANA | Jup do Bairro + Nandico Saldanha, MEC Johnny e Rasta Rap – 11 de fevereiro
Ferrovia Bar – R. Gen. Câmara, 1382 – Ingressos entre R$ 10,00 e R$ 20,00 – https://www.sympla.com.br/circuito-orelhas-apresenta–jup-do-bairro—showcases-de-nandico-saldanha-rasta-rap-e-mec-jhonny__1439091

PELOTAS | Marina Sena + Laddy Dee, Cassi3 e Myro Rizoma – 18 de de fevereiro
Bloco – R. Antônio dos Anjos, 1020  – Ingressos entre R$ 10,00 e R$ 20,00  – https://www.sympla.com.br/circuito-orelhas-apresenta–marina-sena—showcases-de-cassi3-laddy-dee–miro-rizoma__1439094

Sobre Natura Musical
Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos – entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento às cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.
 
Circuito Orelhas: Idealizado pelos produtores culturais Diego Groisman, Bruno Melo e Miriane Brock, o Circuito Orelhas fortalece o cenário musical de Porto Alegre e impulsiona novos artistas, promovendo shows de variados portes, para públicos diversos e em diferentes palcos da cidade. Os três amigos, apaixonados por música, já trabalharam juntos na produção de alguns dos maiores shows que já aconteceram na cidade e levam toda a expertise das megaproduções para realizar eventos independentes com muita qualidade dentro e fora do palco. Em 2021 o projeto terá uma edição especial patrocinada pela plataforma Natura Musical, que circulará por cinco cidades do RS.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑