Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Pironauta

zerohora_06.12

Xico Stockinger no JC

Destaque na coluna de Eduardo Bins Ely no Jornal do Comércio de hoje:

JC_05.12.2012

zerohora_03.12.2012

Xico na Contracapa

Documentário sobre Xico Stockinger tem pré-estreia gratuita na próxima terça-feira, dia 04 de dezembro, no Theatro São Pedro:

Documentário sobre Xico Stockinger estreia no dia 07 de dezembro nos cinemas

 Longa metragem dirigido por Frederico Mendina tem sessões na Cinemateca Paulo Amorim

Primeira produção da Pironauta e estreia de Frederico Mendina na direção, o documentário Xico Stockinger estreia no dia 07 de dezembro na Cinemateca Paulo Amorim, na Casa de Cultura Mario Quintana. O longa metragem teve sua primeira exibição pública na Mostra Especial Cinema Gaúcho, durante a programação da 40ª edição do Festival de Gramado.  Através de um olhar cuidadoso e delicado, o filme traz a fala do artista, sua obra, os lugares que fizeram parte de sua formação e seu ambiente de trabalho, além do depoimento de diversas pessoas de sua convivência ao longo de sua trajetória artística. O documentário cruza a carreira do artista com importantes fatos históricos apresentando, também, um pouco de sua vida como cidadão atuante na sua época.

Falecido em 2009, Xico produziu a maior parte de suas esculturas dentro de uma economia de cores e uma profusão de texturas. Muitas vezes utilizou técnicas para introduzir uma única cor em seus trabalhos. Essas características resultam em obras com certa austeridade, unindo força e técnica.

Stockinger foi um artista autodidata, teve sua formação toda baseada em estágios escolhidos dentro das suas necessidades e interesses, não tendo uma formação acadêmica tradicional.  Assim, e tomando as palavras do crítico de arte Paulo Herkenhoff, a obra de Xico “está mais vinculada a um humanismo do que a uma ideologia”, mesmo porque o artista não se filiou a nenhuma corrente, grupo ou escola específicos, guardando sempre uma independência em sua prática da arte.

O artista migrou para o Brasil após a I Guerra Mundial. Seu sonho era se tornar piloto de avião, mas sua origem austríaca o proíbe de concluir o curso quando o Brasil ingressa na II Guerra Mundial. Inicia como aprendiz do artista Bruno Giorgi, quando abraça um novo sonho: a  arte. A inabalável capacidade criativa de Xico ao longo da vida repercutiu entre seus contemporâneos e ainda ecoa na sociedade. Xico Stockinger mostra sua história, entremeada por eventos históricos, suas técnicas e suas obras. Um filme documentário sobre a importância da perseverança, sobre a necessidade de realização pessoal.

O documentário está em produção desde 2009, e foi patrocinado pelas empresas Petrobras e Banrisul e escolhido no Concurso “Rio Grande do Sul – Pólo Audiovisual” de Apoio a Projetos de Finalização de Obra Cinematográfica Brasileira de Longa-Metragem). A estreia comercial está prevista para o final de 2012, em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

No dia 04 de dezembro, diretor e equipe recebem convidados para a pré-estreia, às 21h, no Theatro São Pedro, local onde o artista trabalhou por diversos anos, durante a década de 1960, quando foi diretor do MARGS. A sessão será gratuita, mediante retirada de senha na bilheteria do Theatro a partir de terça-feira, 27 de novembro.

Para 2013, a Pironauta pretende fazer o lançamento nacional do documentário em São Paulo e Rio de Janeiro.

Sobre o diretor

Frederico Mendina nasceu em Porto Alegre, em 1973. É diretor de cinema autodidata desde 2007. É sócio da Pironauta, produtora focada em projetos audiovisuais de longa-metragem. “Xico Stockinger” é seu filme de estreia. O projeto nasceu da necessidade de preservar e fortalecer a cultura nacional.

Sobre a produtora

A Pironauta foi criada para atuar em produção audiovisual, com a missão de adequar as diferentes tecnologias e formatos às necessidades do mundo contemporâneo, ágil e multi-facetado. A estratégia de atuação é a formação de parcerias com produtoras e profissionais da área, resultando  em projetos como: Depois de Ser Cinza (ficção, digital, longa metragem); e Xico Stockinger (documentário, digital, longa metragem –patrocinado pela Petrobras, Banrisul e escolhido no Concurso “Rio Grande do Sul – Pólo Audiovisual” de Apoio a Projetos de Finalização de Obra Cinematográfica Brasileira de Longa-Metragem).

Sinopse

Xico Stockinger migra para o Brasil após a I Guerra Mundial. Seu sonho é se tornar piloto de avião, mas sua origem austríaca o proíbe de concluir o curso quando o Brasil ingressa na II Guerra Mundial. Inicia como aprendiz do artista Bruno Giorgi, quando abraça um novo sonho: a  arte. A inabalável capacidade criativa de Xico ao longo da vida repercutiu entre seus contemporâneos e ainda ecoa na sociedade. “Xico Stockinger” mostra sua história, entremeada por eventos históricos, suas técnicas e suas obras. Um filme documentário sobre a importância da perseverança, sobre a necessidade de realização pessoal.

Ficha Técnica

Entrevistados– Xico Stockinger, José Francisco Alves, Paulo Herkenhoff

Direção e Roteiro – Frederico Mendina

Assistentes de Direção – Betina Monteiro, Laura Salimen, Cacá Nazario

Produção – Frederico Mendina

Produção executiva – Clarissa Brites, Luciano Koch e Frederico Mendina

Direção de Produção – Luciano Koch e Frederico Mendina

Coordenação de Produção/RJ – Lucas Feitosa

Assistente de Produção – Cassiano Mendina, Alini Hammerschmitt

Direção de Fotografia – Eduardo N. Rosa

Operador de Câmera – Leonardo Maestrelli, Rodrigo Castro, Guilherme Carlin

Assistente de Câmera – Betina Monteiro

Eletricista e Maquinista – Fábio Catalane

Fotografia Still – Jean Schwarz

Produção Animação – Osso Filmes

Arte, Cenários e Direção das Animações – James Zórtea e Rodrigo John

Animação – James Zórtea, Rodrigo John, Adriana Hiller, Marina Kerber e Shir Anabor

Montagem e Finalização – Filipe Barros

Motion Graphics – Pedro Marques

Som Direto – Anderson “Chachá “Amaral Gorga, Benhur Machado, Bruno Carboni, Philippe Branco, Ernesto Candau e Rodrigo Gandolfi

Estúdio de Som, Edição, Mixagem e efeitos sonoros –  Fly Audio

Diretor Geral – Rafael Rhoden

Gravação e Mixagem  –  Rodrigo Rheinheimer

Foley – Julio Netto, Rodrigo Rheinheimer e DJ Piá

Desenho de Som – Julio Netto

Trilha Sonora Original – New

Músicos:

Violão – Diego Costa

Percussão – Giovanni Berti

Baixo e Guitarra – Rodrigo Rheinheimer

Flauta – Amauri Iablonovski

Pianos e Programação – New

Xico Stockinger

Sessão de pré-estreia

Dia 04 de dezembro, às 21h

Theatro São Pedro – Praça Marechal Deodoro, s/n

Sessão gratuita, mediante retirada de senha na bilheteria do Theatro.

Estreia

Dia 07 de dezembro

Cinemateca Paulo Amorim – Casa de Cultura Mario Quintana

Documentário sobre Xico Stockinger é exibido no 40º Festival de Cinema de Gramado

Longa metragem dirigido por Frederico Mendina participa da Mostra Especial Cinema Gaúcho no dia 16 de agosto 

Primeira produção da Pironauta e estreia de Frederico Mendina na direção, o documentário Xico Stockinger tem sua primeira exibição pública no dia 16 de agosto, às 16h, dentro da Mostra Especial Cinema Gaúcho, durante a programação da 40ª edição do Festival de Gramado.  Através de um olhar cuidadoso e delicado, o filme traz a fala do artista, sua obra, os lugares que fizeram parte de sua formação e seu ambiente de trabalho, além do depoimento de diversas pessoas de sua convivência ao longo de sua trajetória artística. O documentário cruza a carreira do artista com importantes fatos históricos apresentando, também, um pouco de sua vida como cidadão atuante na sua época.

Falecido em 2009, Xico produziu a maior parte de suas esculturas dentro de uma economia de cores e uma profusão de texturas. Muitas vezes utilizou técnicas para introduzir uma única cor em seus trabalhos. Essas características resultam em obras com certa austeridade, unindo força e técnica.

Stockinger foi um artista autodidata, teve sua formação toda baseada em estágios escolhidos dentro das suas necessidades e interesses, não tendo uma formação acadêmica tradicional.  Assim, e tomando as palavras do crítico de arte Paulo Herkenhoff, a obra de Xico “está mais vinculada a um humanismo do que a uma ideologia”, mesmo porque o artista não se filiou a nenhuma corrente, grupo ou escola específicos, guardando sempre uma independência em sua prática da arte.

O artista migrou para o Brasil após a I Guerra Mundial. Seu sonho era se tornar piloto de avião, mas sua origem austríaca o proíbe de concluir o curso quando o Brasil ingressa na II Guerra Mundial. Inicia como aprendiz do artista Bruno Giorgi, quando abraça um novo sonho: a  arte. A inabalável capacidade criativa de Xico ao longo da vida repercutiu entre seus contemporâneos e ainda ecoa na sociedade. Xico Stockinger mostra sua história, entremeada por eventos históricos, suas técnicas e suas obras. Um filme documentário sobre a importância da perseverança, sobre a necessidade de realização pessoal.

O documentário está em produção desde 2009, e foi patrocinado pelas empresas Petrobras e Banrisul e escolhido no Concurso “Rio Grande do Sul – Pólo Audiovisual” de Apoio a Projetos de Finalização de Obra Cinematográfica Brasileira de Longa-Metragem). A estreia comercial está prevista para o final de 2012, em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

Sobre o diretor

Frederico Mendina nasceu em Porto Alegre, em 1973. É diretor de cinema autodidata desde 2007. É sócio da Pironauta, produtora focada em projetos audiovisuais de longa-metragem. “Xico Stockinger” é seu filme de estreia. O projeto nasceu da necessidade de preservar e fortalecer a cultura nacional.

Sobre a produtora

A Pironauta foi criada para atuar em produção audiovisual, com a missão de adequar as diferentes tecnologias e formatos às necessidades do mundo contemporâneo, ágil e multi-facetado. A estratégia de atuação é a formação de parcerias com produtoras e profissionais da área, resultando  em projetos como: Depois de Ser Cinza (ficção, digital, longa metragem); e Xico Stockinger (documentário, digital, longa metragem –patrocinado pela Petrobras, Banrisul e escolhido no Concurso “Rio Grande do Sul – Pólo Audiovisual” de Apoio a Projetos de Finalização de Obra Cinematográfica Brasileira de Longa-Metragem).

Sinopse

Xico Stockinger migra para o Brasil após a I Guerra Mundial. Seu sonho é se tornar piloto de avião, mas sua origem austríaca o proíbe de concluir o curso quando o Brasil ingressa na II Guera Mundial. Inicia como aprendiz do artista Bruno Giorgi, quando abraça um novo sonho: a  arte. A inabalável capacidade criativa de Xico ao longo da vida repercutiu entre seus contemporâneos e ainda ecoa na sociedade. “Xico Stockinger” mostra sua história, entremeada por eventos históricos, suas técnicas e suas obras. Um filme documentário sobre a importância da perseverança, sobre a necessidade de realização pessoal.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑