Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Ana Luiza Azevedo

Longa-metragem Rasga Coração é capa do Segundo Caderno do jornal O Globo de hoje

oglobo_06.12.18.jpg

Longa-metragem Aos olhos de Ernesto na capa do Segundo Caderno em Zero Hora de hoje

zh_05.11.18

zh2_05.11.18

Casa de Cinema de Porto Alegre na capa do caderno Viver no Jornal do Comércio de hoje

jc_11.10.18jc3_11.10.18jc2_11.10.18

Casa de Cinema de Porto Alegre na imprensa

estadão_07.10.18metro_08.10.18correiodopovo_07.10.18

Casa de Cinema de Porto Alegre filma longa dirigido por Ana Luiza Azevedo

gabriela poester_jorge delia_jorge bolani_ana luiza azevedo_creditofabiorebelo

“Aos Olhos de Ernesto” traz o uruguaio Jorge Bolani e o argentino Jorge D’Elia no elenco principal

 

Porto Alegre, 03 de outubro de 2018 – Iniciam nesta quinta-feira, 04 de outubro, as filmagens do mais recente longa-metragem da Casa de Cinema de Porto Alegre, “Aos Olhos de Ernesto”, escrito e dirigido por Ana Luiza Azevedo, com investimento do BNDES e do Fundo Setorial do Audiovisual.

“Aos Olhos de Ernesto” conta a história de um velho fotógrafo (o uruguaio Jorge Bolani) que está ficando cego e tenta conviver com as limitações da velhice. E o que Ernesto descobre é que ser velho pode não ser apenas aprender a conviver com as perdas, com a solidão, com a memória ou com a falta dela. Ser velho pode ser também divertir-se com a companhia dos seus fantasmas, deliciar-se com as imagens borradas da cegueira, rejuvenescer com a frescura da convivência com uma jovem menina que descobre a vida, reencontrar velhas amizades. E, ainda, perceber que a vida e o amor são possíveis, também, aos 80 anos. No elenco principal ao lado de Bolani estão o argentino Jorge D’Elia, Julio Andrade e Gabriela Poester.

A diretora conta sobre a seleção do elenco: “Bolani era Ernesto desde o primeiro dia em que o encontrei em um café em Montevidéu e, através dele, veio a sugestão e o convite para Gloria Demassi fazer Lucía. A Gabi Poester foi sempre a Bia, ou a Bia foi sempre a Gabi Poester, só faltava ela saber e aceitar. O Julinho é um namoro antigo. Dirigi ele em um dos seus primeiros trabalhos para televisão e ele já era um grande ator. Fico grata por ele aceitar fazer esta pequena e preciosa participação no meio da gravação de uma série de TV. Uma verdadeira participação afetiva. Como são as de Mirna Spritzer, Aurea Baptista, Janaina Kremer, Celina Alcântara e Marcos Contreras, atores que admiro e com quem eu já trabalhei muitas vezes. Mas ainda faltava Javier. Alguns amigos nos indicaram Jorge D’Elia. Convidamos e ele veio passar um dia em Porto Alegre para nos conhecer, e conhecer seu personagem. Foi pouco tempo. Mas um bom ator sempre traz seu personagem na bagagem. E Javier é muito melhor do que eu poderia imaginar. Nestes dias com os atores mergulhando nas páginas do roteiro, os personagens saíram do papel. É, sem dúvida, um dos momentos mais bonitos da realização de um filme”.

O roteiro, escrito por Ana Luiza e Jorge Furtado, tem colaboração de Vicente Moreno e Miguel da Costa Franco. A Produção Executiva é de Nora Goulart, Direção de Fotografia de Glauco Firpo, Direção de Arte de Fiapo Barth e William Valduga e montagem de Giba Assis Brasil. Os figurinos são de Rô Cortinhas, Beleza por Britney, Direção de Produção de Glauco Urbim e Som Direto de Rafael Rodrigues.

Áurea Batista, Celina Alcântara, Janaina Kremer, Kaya Rodrigues, Marcos Contreras, Mirna Spritzer, entre outros nomes, integram o elenco.  As filmagens seguem até o final de outubro em Porto Alegre e em novembro a equipe segue para Montevidéu.

 

Ficha técnica:

Roteiro: Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado, com colaboração de Vicente Moreno e Miguel da Costa Franco

Direção: Ana Luiza Azevedo

Produção Executiva: Nora Goulart

Direção de Fotografia: Glauco Firpo

Direção de Arte: Fiapo Barth e William Valduga

Montagem: Giba Assis Brasil

Figurinos: Rô Cortinhas

Beleza: Britney

Direção de Produção: Glauco Urbim

Som Direto: Rafael Rodrigues

 

Elenco

Jorge Bolani – Ernesto

Gabriela Poester – Bia

Jorge D´Elia – Javier

Julio Andrade – Ramiro

 

Anderson Vieira

Atena Beauvoir

Áurea Baptista

Celina Alcântara

Cristal Rocha

Janaina Kremer

Kaya Rodrigues

Marcos Contreras

Mirna Spritzer

Pedro Tergolina

Rossendo Rodrigues

 

Casa de Cinema de Porto Alegre

A Casa de Cinema de Porto Alegre ganhou em 2015 o Emmy Internacional de Melhor Comédia pela série Doce de Mãe. A produtora foi criada em 1987 por um grupo de cineastas do sul do Brasil. Em 31 anos, a Casa já produziu mais de uma centena de filmes, vídeos, programas de TV e séries. Nossos parceiros e clientes incluem empresas como TV Globo, Globosat, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, Canal Curta!, a britânica Channel 4, a alemã ZDF, HBO Latin America, as fundações norte-americanas Rockefeller e Macarthur, as distribuidoras Columbia, Elo Company, Imagem Filmes, Espaço Filmes, Fox e a produtora argentina 100 Bares.  A estratégia da Casa de Cinema de Porto Alegre é produzir conteúdo exclusivo com relevância social, com foco no desenvolvimento artístico e cultural.

www.casacinepoa.com.br | https://www.facebook.com/casacinepoa | https://www.youtube.com/user/casacinepoa | https://vimeo.com/casacinepoa | @casacinepoa

 

Longa-metragem Aos olhos de Ernesto em Zero Hora de hoje

zh_01.10.18.jpg

Casa de Cinema de Porto Alegre na mídia

jc_01.08.18.jpgzh_01.08.18

metro_31.07.18

zh_08.11.17.jpg

Segunda temporada de Grandes Cenas estreia em 12 de julho no Canal Curta!

fernanda7

Série documental produzida pela Casa de Cinema de Porto Alegre traz a cada episódio a análise de uma grande cena de filmes brasileiros e latino-americanos

 

Na próxima quarta-feira, 12 de julho, estreia a segunda temporada da série Grandes Cenas, produzida pela Casa de Cinema de Porto Alegre – que em 2017 comemora 30 anos de sua fundação – para o Canal Curta!.

O projeto, que estreou em 2016, conta com 22 episódios de 15min dirigidos por Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno. A série documental traz a cada episódio, a análise de uma grande cena de filmes brasileiros e latino-americanos. Participam das entrevistas nomes como Fernanda Montenegro, Jorge Furtado, Murilo Salles, Pablo Stoll, Pablo Trapero, entre outros. A segunda temporada apresenta os episódios inéditos às quartas-feiras às 23h40.

Na estreia, a atriz Fernanda Montenegro esmiúça seu processo de composição da personagem Dora em Central do Brasil (1997), revivendo a experiência de filmar a intensa cena da romaria, em que Dora perde Josué em meio a centenas de fiéis.

O programa tem apresentação de Matheus Nachtergaele. Grandes Cenas tem produção executiva de Nora Goulart e foi selecionado pela Chamada Pública BRDE/FSA – PRODAV 02/2013. Os episódios da primeira temporada estão disponíveis on demand nos seguintes sites: https://vimeo.com/ondemand/grandescenas | http://webportal.nowonline.com.br/series-programa-de-tv/grandes-cenas/1000337330

Grandes Cenas – segunda temporada – episódios inéditos às quartas-feiras a partir de 12 de julho, às 23h40:

  1. Central do Brasil

A atriz Fernanda Montenegro esmiúça seu processo de composição da personagem Dora em Central do Brasil (1997), revivendo a experiência de filmar a intensa cena da romaria, em que Dora perde Josué em meio a centenas de fiéis. 

  1. Todas as Mulheres do Mundo

O diretor e roteirista Jorge Furtado analisa a cena do poema em Todas as Mulheres do Mundo (1966); na ficção, uma declaração de amor de Paulo a Maria Alice; na realidade, uma sessão de terapia para Domingos de Oliveira e Leila Diniz. 

  1. Como Nascem os Anjos

O diretor Murilo Salles percorre em detalhes a cena dos seios em Como Nascem os Anjos (1996), indo dos personagens à câmera, do conflito da cena aos grandes temas do filme: a desigualdade social e a invasão cultural que a TV a cabo iniciou no Brasil.

  1. São Paulo, Sociedade Anônima

O crítico Jean-Claude Bernardet destrincha a cena da ruptura entre Carlos e Luciana em São Paulo, Sociedade Anônima (1965), explorando-a plano a plano, destacando objetos, analisando gestos e evocando as motivações do seu amigo e diretor Luís Sérgio Person.  

  1. A Ostra e o Vento

O diretor Walter Lima Júnior dá uma aula de cinema ao falar sobre a cena do lençol em A Ostra e o Vento (1997), um exemplo de como a câmera pode transmitir um sentimento e até mesmo encarnar um personagem. 

  1. Whisky

O diretor uruguaio Pablo Stoll nos transporta para o universo decadente e agridoce de Whisky (2004), descrevendo a cena do karaokê e seus personagens tão estáticos, tão melancólicos, mas repletos de sentimentos latentes.

  1. Alma Corsária

O crítico Inácio Araújo e a montadora Cristina Amaral traçam pontos de contato entre a obra de Carlos Reichembach e a cena do piano na pastelaria em Alma Corsária (1993), uma homenagem ao paradoxo: estranha e sublime, popular e erudita. 

  1. Macunaíma

O montador Eduardo Escorel debate a cena da feijoada antropofágica em Macunaíma (1969), adaptação que Joaquim Pedro de Andrade faz do romance de Mário de Andrade, levando o fantástico e a farsa para o cinema de forma tão original e tão brasileira. 

  1. Abutres

O diretor argentino Pablo Trapero discute as dificuldades de filmagem e as questões estéticas que envolveram a cena do atropelamento forjado em Abutres (2010), um elaborado e impressionante plano sequência que produz uma reviravolta na trama. 

  1. Eu Te Amo

O diretor de fotografia Murilo Salles e o crítico Marcus Mello problematizam a cena da despedida de Bárbara em Eu Te Amo (1981), de Arnaldo Jabor, uma antecipação quase profética do virtual tomando conta das relações afetivas.

Casa de Cinema de Porto Alegre

A Casa de Cinema de Porto Alegre ganhou em 2015 o Emmy Internacional de Melhor Comédia pela série Doce de Mãe. A produtora foi criada em 1987 por um grupo de cineastas do sul do Brasil. Em 30 anos, a Casa já produziu mais de uma centena de filmes, vídeos, programas de TV e séries. Nossos parceiros e clientes incluem empresas como TV Globo, Globosat, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, Canal Curta!, a britânica Channel 4, a alemã ZDF, HBO Latin America, as fundações norte-americanas Rockefeller e Macarthur, as distribuidoras Columbia, Elo Company, Imagem Filmes, Espaço Filmes, Fox e a produtora argentina 100 Bares.  A estratégia da Casa de Cinema de Porto Alegre é produzir conteúdo exclusivo com relevância social, com foco no desenvolvimento artístico e cultural.

www.casacinepoa.com.br | https://www.facebook.com/casacinepoa | https://www.youtube.com/user/casacinepoa | https://vimeo.com/casacinepoa | @casacinepoa

Blog no WordPress.com.

Acima ↑