Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Música

Projeto Concha na imprensa

 

zh_14.06.19

 

correiodopovo_14.06.19

 

jc_14.06.19

UM Bar&Cozinha na coluna Rede Social em Zero Hora de hoje

zh_06.06.19

Projeto Concha traz Tássia Reis para edição de junho

Tássia Reis_2

 

Show marca o pré-lançamento do disco da artista e ocorre na sexta-feira, 14 de junho, no Agulha, localizado em Porto Alegre (RS)

Ingressos à venda no link – http://bit.ly/tassianoconcha

Porto Alegre, 03 de junho de 2019 – A edição de junho do Projeto Concha 2019 promove o pré-lançamento do novo álbum de Tássia Reis, com show na sexta-feira, 14 de junho, no Agulha.

O show integra a programação do projeto que este ano conta com o patrocínio do Natura Musical e promove, além de apresentações de cantoras e compositoras brasileiras, uma residência artística de quinze artistas, que ocorre de abril a dezembro.

Com letras fortes e beats pesados, Tássia traz voz para questões, constantemente silenciadas, e por conta disso virou referência na cena nacional. ”Ansiejazz”, single do próximo disco, traz em suas referências ninguém menos que Erykah Badu e Hiatus Kayote. “Para a abertura da noite, convidamos a poeta, slammer e MC, B.art, para mostrar seus sons em primeira mão”, conta Alice Castiel, curadora do projeto.

O Projeto Concha foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018 com com Financiamento da Lei de Incentivo à Cultura – Pró-Cultura RS – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul. “Coletivos como o Projeto Concha ampliam a voz de movimentos que buscam maior representatividade dentro e fora do mercado musical”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “De uma forma geral, os coletivos promovem impacto cultural, social e econômico que multiplica o alcance de um patrocínio. A gente investe no coletivo e toda uma rede de pessoas conectada a ele também são impactadas de forma positiva”, completa.

Os ingressos custam entre R$ 25,00 e R$ 80,00 e podem ser adquiridos pelo sympla – http://bit.ly/tassianoconcha ou no local, no dia do show, mediante disponibilidade.

Protagonismo no palco

O Projeto Concha é uma iniciativa independente, criada em 2018 pela produtora cultural Alice Castiel. Ao analisar o mercado musical, tanto localmente como em eventos nacionais dos quais participou, ela notou a quantidade e a diversidade de mulheres produzindo, compondo, tocando instrumentos e cantando, mas que muitas vezes, apesar do talento, não tinham acesso a selos, gravadoras ou à programação de festivais. “Em Porto Alegre ou em qualquer cidade do Brasil, a oferta dos principais palcos é majoritariamente protagonizada por homens”, afirma. Como contraponto, Alice propôs uma programação que apresentasse exclusivamente o trabalho de mulheres, a fim de chamar atenção para o que é produzido e muitas vezes ignorado ou preterido pelo circuito oficial da música.

Nas 11 edições do projeto, realizadas no bar Agulha, em Porto Alegre, o público lotou a casa para conhecer o trabalho de mais de 20 mulheres, em apresentações de artistas locais e também de criadoras com projeção na cena nacional, criando um espaço de visibilidade e troca de referências musicais, amparado por uma rede de apoio entre mulheres e conteúdo profissionalizante. Já participaram artistas como Letrux, Juçara Marçal, Luedji Luna, Labaq, Xênia França, Maria Beraldo, Larissa Luz, Juliana Perdigão, intervenções poéticas de Angélica Freitas, Mel Duarte, Luna Vitrolira, Crystal Rocha e as atrações locais Saskia, Raquel Leão, Veña, Pâmela Amaro, Thays Prado, As Aventuras e até uma banda se formou especialmente para uma edição do Concha, batizada de Enxame.

Para mais informações, acesse: facebook.com/projetoconchapoa

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 418 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa neste ano selecionou 50 projetos em todo o Brasil, entre artistas, bandas e coletivos. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

 

SERVIÇO

Projeto Concha apresenta Tássia Reis

Sexta-feira, 14 de junho de 2019

Local: Agulha – Rua Conselheiro Camargo, 300

Horários: O bar abre às 19h e a apresentação começa pontualmente às 22h

 

Ingressos (à venda  no sympla – http://bit.ly/tassianoconcha)

Lote Promocional limitado – R$ 25 – apenas online;

 

1º lote Solidário* / Meia-entrada** – R$ 30 – na internet (com opção de boleto bancário);

 

2º lote Solidário*  e na Hora/ Meia-entrada**  – Solidário* / Meia-entrada** – R$ 40

 

* Solidário – Valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível ou itens de higiene pessoal, disponível para qualquer pessoa. As doações deverão ser entregues no Agulha, no momento da entrada ao evento.

** Meia-entrada – Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

*** Valores de inteira: R$ 60 e R$ 80

Primeira edição do Quinta Blues ocorre nesta quinta, 06 de junho, no UM Bar&Cozinha

FNORONHAFOTO

Noite com o guitarrista Fernando Noronha estreia uma novidade na programação musical da casa

 

Nesta quinta-feira, 06 de  junho, às 19h30, o UM Bar&Cozinha promove uma novidade em sua programação musical: além dos já consolidados Quarta com Bossa e UM Piano Bar&Cozinha, que ocorre aos  sábados, o chef Carlos Kristensen e a restaurantrice Luciane Pacheco lançam a Quinta Blues, que contará com Fernando Noronha, um dos maiores guitarristas do gênero no país.

Fernando Noronha é um dos maiores guitarristas de blues do Brasil. Ao longo de sua trajetória musical, Noronha se destacou na cena mundial do blues, realizou diversas turnês pela América Latina, dez turnês europeias e duas nos EUA e Canadá. Desde 1995, Fernando Noronha & Black Soul tem viajado por todos os maiores festivais de Blues e Jazz pelo mundo, como o Montreal Jazz Festival no Canadá, Augusti Blues Festival na Estônia e Santiago International Jazz Festival no Chile.

A ideia, segundo o casal que comanda o UM, é que a noite de blues tenha edições mensais no restaurante, que já promove uma intensa programação mensal de música no local, destacando nomes como Anaadi, Andrea Cavalheiro, Rê Adegas e Adriana Defentti, entre outras cantoras.

O Couvert Artístico é R$ 25,00 e as reservas devem ser feitas pelo telefone (51) 3239.6751. O UM fica na Av. Mariland, 1388. Para mais informações acesse: facebook.com/ umbarecozinha ou instagram @umbarecozinha

 

Quinta Blues – com Fernando Noronha

06 de junho, 19h30

Couvert Artístico: R$ 25,00

Reservas (51) 3239.6751

Antenna ao Vivo completa dois anos com show do trio Não Recomendados no sábado, 01 de junho, no Agulha

Não Recomendados_credito_Rael Barja (2)

 

Ingressos antecipados à venda pelo Sympla – http://bit.ly/antenna2anos

 

Prestes a comemorar dois anos, o Antenna ao Vivo celebra dez show realizados em Porto Alegre, incluindo nomes como Johnny Hooker, Cordel do Fogo Encantado, Francisco El Hombre, As Bahias e a Cozinha Mineira e LaBaq. A comemoração de aniversário do projeto traz o trio paulista Não Recomendados no sábado, 01 de junho, para show no Agulha.

Não Recomendados é um espetáculo com a união de três autores intérpretes: Caio Prado, Daniel Chaudon e Diego Moraes – e um produtor autor, Edu Capello. Todos inquietos e com a mesma vontade: transformar, questionar e provocar os padrões comportamentais e viciados da sociedade.

A união em virtude da arte transformadora, refletindo a realidade nua de conceitos baseados em heranças desproporcionais, e o espetáculo, como um palco laboratorial, se torna uma extensão das próprias vivências de cada integrante, os becos, as ruas, as noites, as lutas. Tudo refletido no palco.

“Não Recomendado” composta por Caio Prado, é a raiz do grupo, música que manifesta acima de tudo, um grito de liberdade diante das burocráticas e hipócritas aparências que permeiam a sociedade. O conceito pelo não preconceito é compartilhado por Diego Moraes e Daniel Chaudon, que resulta na construção da pirâmide e se completa com o sentimento compartilhado pelo produtor Edu Capello. A canção já foi gravada por importantes nomes da música brasileira, como Elza Soares.

“Agora”, outra composição de Prado, manifesta acima de tudo, um grito de liberdade diante das burocráticas e hipócritas aparências que permeiam a sociedade. O conceito pelo não preconceito é compartilhado por Moraes e Chaudon, o que resulta na construção da pirâmide. Artistas inquietos e com a mesma vontade: transformar, questionar e provocar os padrões comportamentais e viciados da sociedade.

Os ingressos, à venda antecipadamente pela plataforma Sympla (http://bit.ly/antenna2anos) custam entre R$ 45,00 e R$ 110,00. No dia do evento, à venda mediante disponibilidade no local. O Agulha fica na Rua Conselheiro Camargo, 300 – Bairro São Geraldo e abre às 19h com show marcado para às 22h.

 

||| Serviço |||

||| Não Recomendados ~ Antenna Ao Vivo 2 anos ~ Agulha

||| Sábado, 01 de Junho de 2019

||| Local: Agulha – Rua Conselheiro Camargo, 300 – Bairro São Geraldo – Porto Alegre/RS – Próximo a estação do Trensurb São Pedro e das linhas T3 e T8

||| Horários: O bar abre às 19h e a apresentação começa pontualmente às 22h

 

||| Ingressos |||

No site: http://bit.ly/antenna2anos

Lote Promocional limitado – R$ 35 – apenas online;

1º lote Solidário* / Meia-entrada** – R$ 45 – na internet (com opção de boleto bancário)

2º lote Solidário* / Meia-entrada** – R$ 55 – na internet (com opção de boleto bancário)

Na hora (mediante disponibilidade)

 

* Solidário – Valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível ou itens de higiene pessoal, disponível para qualquer pessoa. As doações deverão ser entregues no Agulha, no momento da entrada ao evento.

** Meia-entrada – Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

*** Valores de inteira: R$ 90 e R$ 110

 

||| CLASSIFICAÇÃO: 16 anos

 

||| Realização: Antenna e Agulha

||| Plataforma Oficial: Sympla

||| Artes por Afonso De Lima

 

||| Apoios: Trattoria Casa Angelo Porto Alegre, Salvia, Ibis Styles, Venezianos Pub Café, Salvia

Projeto Concha na imprensa

jc_16.05.19correiodopovo_16.05.19zh_16.05.19

Projeto Concha traz Martinha do Coco e Grupo Três Marias para edição de maio

Martinha do Coco_Leo Pacheco

 Shows ocorrem no dia 16 de maio, no Agulha, localizado em Porto Alegre (RS)

Ingressos à venda no link – https://bit.ly/2VbHSnp

Porto Alegre, 09 de maio de 2019 – Na próxima quinta-feira, 16 de maio, o Projeto Concha 2019 promove mais uma edição, recebendo Martinha do Coco e Três Marias. Há mais de seis anos o grupo portoalegrense em cantando e contando histórias da Mestra Griô (indivíduos que tem o compromisso de preservar e transmitir histórias, fatos históricos e os conhecimentos e as canções de seu povo) Martinha do Coco, e terá a alegria de recebê-la no Agulha para dividirem o mesmo palco.

O show integra a programação do projeto que este ano conta com o patrocínio do Natura Musical e promove, além de apresentações de cantoras e compositoras brasileiras, uma residência artística de quinze artistas, que ocorre de abril a dezembro.

Referência musical, cultural e afetiva do grupo Três Marias desde o seu início, Martinha acaba de lançar seu segundo álbum, que conta com a direção musical de uma das Marias, Andressa Ferreira. “Para a edição do Concha teremos uma noite especial, com o show das Três Marias e em seguida o show Perfume Dela, da Mestra Martinha do Coco, acompanhada das marias e convidadas especiais”, revela Alice Castiel, curadora do projeto.

O Projeto Concha foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018 com com Financiamento da Lei de Incentivo à Cultura – Pró-Cultura RS – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul. “Coletivos como o Projeto Concha ampliam a voz de movimentos que buscam maior representatividade dentro e fora do mercado musical”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “De uma forma geral, os coletivos promovem impacto cultural, social e econômico que multiplica o alcance de um patrocínio. A gente investe no coletivo e toda uma rede de pessoas conectada a ele também são impactadas de forma positiva”, completa.

Os ingressos custam entre R$ 20,00 e R$ 60,00 e podem ser adquiridos pelo sympla – https://bit.ly/2VbHSnp ou no local, no dia do show, mediante disponibilidade.

Protagonismo no palco

O Projeto Concha é uma iniciativa independente, criada em 2018 pela produtora cultural Alice Castiel. Ao analisar o mercado musical, tanto localmente como em eventos nacionais dos quais participou, ela notou a quantidade e a diversidade de mulheres produzindo, compondo, tocando instrumentos e cantando, mas que muitas vezes, apesar do talento, não tinham acesso a selos, gravadoras ou à programação de festivais. “Em Porto Alegre ou em qualquer cidade do Brasil, a oferta dos principais palcos é majoritariamente protagonizada por homens”, afirma. Como contraponto, Alice propôs uma programação que apresentasse exclusivamente o trabalho de mulheres, a fim de chamar atenção para o que é produzido e muitas vezes ignorado ou preterido pelo circuito oficial da música.

Nas 11 edições do projeto, realizadas no bar Agulha, em Porto Alegre, o público lotou a casa para conhecer o trabalho de mais de 20 mulheres, em apresentações de artistas locais e também de criadoras com projeção na cena nacional, criando um espaço de visibilidade e troca de referências musicais, amparado por uma rede de apoio entre mulheres e conteúdo profissionalizante. Já participaram artistas como Letrux, Juçara Marçal, Luedji Luna, Labaq, Xênia França, Maria Beraldo, Larissa Luz, Juliana Perdigão, intervenções poéticas de Angélica Freitas, Mel Duarte, Luna Vitrolira, Crystal Rocha e as atrações locais Saskia, Raquel Leão, Veña, Pâmela Amaro, Thays Prado, As Aventuras e até uma banda se formou especialmente para uma edição do Concha, batizada de Enxame.

Para mais informações, acesse: facebook.com/projetoconchapoa

||| Martinha do Coco

Mestra Martinha do Coco é cantora, compositora que desenvolve um trabalho autoral com expressões culturais ligadas à música, dança e brincadeiras populares com influências da cultura nordestina e afro-brasileira como samba de côco, maracatu e ciranda ressignificadas com a incorporação de elementos culturais da vida no cerrado.

Lançou  em 2017 o álbum “Rodas Griô” e em 2018 ” O Perfume dela”. É a mulher negra de maior expressão na Cultura Popular no DF.

 

||| Três Marias

Três Marias é um projeto idealizado por mulheres musicistas de diversas origens e trajetórias que se encontram no universo da música popular através da vivência e troca com mestras e mestres parceir@s, enquanto um movimento de reencontro consigo mesmas, de resistência, fortalecimento, valorização de saberes populares e protagonismo feminino.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 418 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa neste ano selecionou 50 projetos em todo o Brasil, entre artistas, bandas e coletivos. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

 

SERVIÇO

Projeto Concha apresenta Martinha do Coco e Três Marias e convidadas

Quinta-feira, 16 de maio de 2019

Local: Agulha – Rua Conselheiro Camargo, 300

Horários: O bar abre às 19h e a apresentação começa pontualmente às 22h

 

Ingressos (à venda  no sympla – https://bit.ly/2VbHSnp)

1º lote Solidário* / Meia-entrada** – R$ 20 – na internet (com opção de boleto bancário);

2º lote Solidário*  e na Hora/ Meia-entrada**  – Solidário* / Meia-entrada** – R$ 30

 

* Solidário – Valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível ou itens de higiene pessoal, disponível para qualquer pessoa. As doações deverão ser entregues no Agulha, no momento da entrada ao evento.

** Meia-entrada – Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

*** Valores de inteira: R$ 40 e R$ 60

 

Assessoria de Imprensa | Projeto Concha
Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Telefone: (51) 98407-0657

email: bruna@brunapaulin.com

 

Assessoria de Imprensa | Natura Musical

Conteúdo Comunicação

Telefone: (11) 5056-9800

Aline Paz: aline.paz@conteudonet.com

Luciana Rabassallo: luciana.rabassallo@conteudonet.com

 

 

 

Bailinho Mototóti na contracapa do Jornal do Comércio de hoje

jc_26.04.19.jpg

Primeira edição do “Noites na Cinemateca” ocorre no sábado, 27 de abril

let-it-be.jpg

Projeto de maratonas cinematográficas temáticas na madrugada integra a programação especial da Cinemateca Capitólio Petrobras 2019

 

Na madrugada do dia 27 para o dia 28 de abril, a Cinemateca Capitólio Petrobras abre as portas da sala de cinema para a primeira edição do Noites na Cinemateca, projeto que a cada dois meses promoverá maratonas cinematográficas temáticas nas madrugadas de sábado para domingo.

Neste primeiro noitão, com início marcado para a meia-noite, a música é o tema que pauta a seleção de filmes, com a exibição de quatro títulos: o premiado documentário brasileiro Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla, sobre a cantora paulista Linn da Quebrada, o mítico documentário inglês Let It Be, sobre as gravações do disco homônimo da banda The Beatles, um filme surpresa (internacionalmente cultuada produção da década de 1970, nunca lançada nos cinemas brasileiros), e o drama russo Verão, sobre a cena roqueira na Rússia durante a década de 1980.

O Noites na Cinemateca faz parte das ações do projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – programação especial 2019.  Entre os meses de março a novembro deste ano, a Cinemateca Capitólio Petrobras promove uma programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras através da Lei Rouanet/Governo Federal e produção cultural da Fundacine – Fundação Cinema RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Cultura/Coordenação de Cinema e Audiovisual.

Entre cada projeção haverão intervalos de 20 a 30 minutos para os espectadores poderem recarregar as energias. Caso haja disponibilidade de lugares, também serão colocados à venda ingressos para quem desejar assistir a apenas parte da programação.

Os ingressos para o Noites na Cinemateca custam R$ 20,00, com meia entrada para estudantes, idosos e portadores do Cartão Petrobras com acompanhante, além de gratuidade para os funcionários da Petrobras e valem para os quatro filmes da maratona.  A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 |http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

PROGRAMAÇÃO

Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla (Brasil, 2018, 75 minutos)

Linn da Quebrada, cantora transexual negra, é apresentada ao público neste documentário que captura a sua esfera pública e privada, ambas marcadas não apenas pela força de sua presença de palco, mas também por sua incessante luta pela desconstrução de estereótipos de gênero, classe e raça, aliada a um discurso político contundente. Vencedor do Teddy Award de melhor documentário no Festival de Berlim em 2018 e do prêmio do público no último Festival de Brasília, este original retrato de uma das mais potentes artistas surgidas no Brasil em anos recentes – ainda inédito nos cinemas brasileiros – o  ganha sua primeira exibição em Porto Alegre, abrindo a primeira edição do Noitão na Cinemateca.

 

Let It Be, de Michael Lindsay-Hogg (Inglaterra, 1970, 81 minutos)

Quinto filme feito pelo grupo de rock inglês The Beatles, lançado em maio de 1970, um ano após ser gravado junto com o álbum homônimo. Originalmente a ideia do filme era mostrar a banda gravando e criando um álbum em estúdio. Mas quando começaram as gravações os integrantes dos Beatles viviam em meio a uma série de conflitos e quando o filme foi finalmente lançado a banda já havia se separado. O filme ficaria então reconhecido como o documentário sobre o fim da banda. As câmeras captaram discussões, o gradual desinteresse dos músicos e uma briga notória entre Paul McCartney e George Harrison. A artista conceitual Yoko Ono, casada com John Lennon,  acusada como um dos pivôs da separação do grupo, também é vista em várias cenas do filme. A parte final do documentário é um mini-show realizado no telhado do estúdio em Saville Row. As filmagens começaram em 2 de janeiro de 1969 e terminaram no final do mesmo mês. Algumas músicas gravadas durante as filmagens jamais foram lançadas oficialmente pelo grupo.

Filme Surpresa  (98 minutos)

Filme de culto, nunca lançado nos cinemas brasileiros, esta obra única realizada na década de 1970 e assinada por um artista célebre, vai surpreender o público com sua inventividade.

Verão, de Kirill Serebrennikov (Rússia/França, 2018, 126 minutos)

No verão de 1981, o rock underground chegava na Rússia Soviética, mais precisamente em Leningrado, onde hoje localiza-se a cidade de São Petersburgo. Sob a influência de artistas internacionais, como Led Zeppelin e David Bowie, o rock vibrava na cidade, marcando o nascimento de uma nova geração de artistas independentes. O jovem Viktor Tsoi (Teo Yoo) ganhou fama internacional e tornou-se o primeiro grande representante russo do gênero. Além da música, ele também ficou conhecido pelas polêmicas relacionadas a sua vida pessoal, como o triângulo amoroso que viveu junto com o seu mentor musical, Mike, e a esposa dele, Natasha.

 

 

GRADE DE HORÁRIOS

00:00 – Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla (Brasil, 2018, 75 minutos)

02:00 – Let It Be, de Michael Lindsay-Hogg (Inglaterra, 1970, 81 minutos)

04:00 – Filme Surpresa (98 minutos)

06:00 – Verão, de Kirill Serebrennikov (Rússia/França, 2018, 126 minutos)

Blog no WordPress.com.

Acima ↑