Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Artes

“Por entre as frestas”, de Luini Nerva, tem lançamento in memorian na terça, 7 de julho, pelo YouTube

Curta-metragem inédito da ativista cultural falecida em 2015 será exibido no dia em que completaria 32 anos

Porto Alegre, 01 de julho de 2020 – Luini Nerva completaria 32 anos na terça, 07 de julho. Falecida em junho de 2015, a ativista cultural e produtora audiovisual receberá uma homenagem póstuma das produtoras Atama Filmes e Bactéria Filmes na próxima semana, com a exibição do curta-metragem inédito Por Entre as Frestas, seu último trabalho audiovisual.

Por Entre as Frestas é um filme documental e experimental com duração de 14 minutos. Criada nos bastidores artísticos e acostumada com o palco desde pequena, no filme, Luini movimenta a câmera, criando uma narrativa que se porta como observadora sensível, com silêncios, respiros e suspiros. Assim, o filme põe-se a admirar espetáculos cênicos de uma forma única.

Nascida em 07 de julho de 1988, filha de Decio Antunes e Viviane Beccon Nerva, aos três anos de idade Luini Nerva foi diagnosticada com “Imunodeficiência Primária”, sendo submetida, desde criança, a periódicas reposições de anticorpos. A sua incrível capacidade de lutar pela vida foi tão inexplicável e admirável quanto o seu talento de criar e produzir.

Graduada no curso de Realização Audiovisual da UNISINOS, Luini iniciou sua trajetória profissional ao filmar os ensaios do espetáculo de dança “Primavera”, de Decio Antunes e Maria Waleska Van Helden, e editar um vídeo para o espetáculo “Café Cantante”, da Cia de Flamenco Del Puerto. A partir de então, fez parte de diversos projetos na área do audiovisual, participando da criação da Atama Filmes, em 2012, onde realizou seu primeiro curta-metragem – “E RESTA DÚVIDA?”. Luini participou de todos os projetos da Atama Filmes e de muitas outras produtoras, entre elas a Bactéria Filmes, produtora que ela também trabalhou ativamente.

Luini partiu em 26 de junho de 2015, mas estará sempre viva e presente. “Ela para de querer qualquer tempo de volta. O tempo está nela, não está em nada além dela mesma”. (do Livro “Raio X”, Luini Nerva).

A exibição está agendada para as 11h pelo youtube.com/bacteriafilmes. Além de disponibilizado pelo canal da Bactéria Filmes, o curta será exibido pela TV Feevale.

SE SOUBESSEM O QUANTO A VIDA É PASSAGEIRA (…)

ENTENDERIAM O PORQUÊ O “AGORA” SE CHAMA PRESENTE”.

(Luini Nerva , em “Viagem Extraordinária”, no seu blog Cinema E Saúde)

Lançamento In memoriam do filme “Por entre as frestas” de Luini Nerva.

Terça-feira, 07 de julho, 11h     

Pelo www.youtube.com/bacteriafilmes

Iniciativa e realização: Atama Filmes e Bactéria Filmes

Apoios: KF STUDIOS, SIAV/RS, APTC, IECINE, CINEMATECA PAULO AMORIM, PORTO ALEGRE FILM COMMISSION e CINEMATECA CAPITÓLIO

“Aos Olhos de Ernesto”, de Ana Luiza Azevedo, tem pré-estreia online no festival Espaço Itaú Play

doiscart

Premiado pela crítica na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e pelo público no 23º Festival Internacional de Cine de Punta del Este, “Aos Olhos de Ernesto”, terá pré-estreia online no Festival Espaço Itau Play, mais novo projeto dos cinemas Espaço Itaú que destaca uma seleção de 19 filmes inéditos. O longa dirigido e roteirizado por Ana Luiza Azevedo (Antes Que O Mundo Acabe), estará disponível nos dias 20 e 21 de junho, e poderá ser visto durante as 48 horas na página www.itaucinemas.com.br, com ingressos a R$10. O filme também será tema de uma live no instagram do Canal Brasil, neste sábado (20), às 17h, com a participação da diretora e da atriz Gabriela Poester, dando a oportunidade do público assistir e participar do bate papo na mesma data.

No Brasil, o filme tinha estreia marcada para abril, que foi adiada com a pandemia. Com distribuição da Elo Company, ganhará nova data de lançamento após a reabertura dos cinemas. Protagonizado pelo ator uruguaio Jorge Bolani (Whisky), é produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre. Enquanto isso, o filme ganha as telas de cinema no Japão em julho. “Aos Olhos de Ernesto” estreará na sala de arte Cine Switch Ginza, em Toquio, e de acordo com sua distribuidora local, Moviola, poderá ser exibido em 30 salas pelo país ao longo de seis meses.

Na trama, a solidão, a amizade, o amor e as redescobertas na terceira idade permeiam a história de Ernesto (Bolani).  Aos 78 anos, o personagem, ex-fotógrafo uruguaio, se depara com uma crescente cegueira e as limitações diversas que acompanham a avançada idade.  Viúvo e pai de filho único – Ramiro (Julio Andrade), que vive longe -, Ernesto ressignifica sua vida e os padrões da velhice ao conhecer a jovem Bia (Gabriela Poester), que o ajuda a descobrir o amor.  Também no elenco, Jorge d’Elia, como Javier, o vizinho de Ernesto; Glória Demassi, que vive Lucía, o amor uruguaio do protagonista; e as participações de Mirna Spritzer, Áurea Baptista, Janaina Kremer, Celina Alcântara e Marcos Contreras.

 

SINOPSE

Ernesto vem enfrentando as limitações da idade avançada como a solidão e a crescente cegueira, que ele acha que pode disfarçar de todos. Quando ficou viúvo, Ernesto aprendeu que envelhecer é ocupar os silêncios com um disco rodando, com os telefonemas do filho que mora longe, com as idas ao banco para buscar sua escassa aposentadoria, com rápidas visitas do vizinho Javier e a espera de uma nova carta de Lúcia. Mas Bia, uma descuidada cuidadora de cães, atropela a sua vida e coloca em risco seu metódico cotidiano. E Ernesto percebe que envelhecer pode ser rejuvenescer com a intensa companhia de uma menina que não tem nem trinta anos. Que a vida e o amor são possíveis, até para quem tem quase 80 anos.

 

FICHA TÉCNICA

Elenco: Jorge Bolani, Gabriela Poester, Jorge d´Elia, Julio Andrade, Glória Demassi, Áurea Baptista, Marcos Contreras

Direção: Ana Luiza Azevedo

Produção executiva: Nora Goulart

Produção: Casa De Cinema De Porto Alegre

Roteiro: Ana Luiza Azevedo, Jorge Furtado

Colaboração de roteiro: Vicente Moreno, Miguel Da Costa Franco

Direção de fotografia: Glauco Firpo

Direção de arte: Fiapo Barth, William Valduga

Montagem: Giba Assis Brasil

Música original: Leo Henkin

Som direto: Rafael Rodrigues

Desenho de som: Tiago Bello, Marcos Lopes

Mixagem: Tiago Bello

Figurinos: Rosângela Cortinhas

Caracterização: Britney Federline

Primeira assistente de direção: Laura Mansur

Direção de produção: Glauco Urbim

Patrocinador: ANCINE, BRDE, FSA, BNDES

Sobre a diretora

Diretora e roteirista. Formada em Artes Visuais pela UFRGS. Sócia da Produtora da Casa de Cinema de Porto Alegre. Dirigiu e roteirizou diversos longas, curtas, séries de TV, entre eles “Aos Olhos de Ernesto” (2019), “Primavera das Neves” (2017), “Antes Que O Mundo Acabe” – Melhor Longa APCA (2010), “Dona Cristina Perdeu a Memória” – Melhor curta CinePE (2002), “Três Minutos” – seleção oficial Cannes (2000) e Melhor Curta Brasília (1999), “Barbosa” – Melhor Curta Havana (1989), o telefilme e a série “Doce de Mãe” (TV Globo) – Emmy  Melhor Comédia (2015), Grandes Cenas (Canal Curta!, 2016). É uma das coordenadoras do Núcleo de Roteiro Casa de Cinema. Foi programadora do Cine Santander de 2001 a 2011.

Sobre a Casa de Cinema de Porto Alegre

A Casa de Cinema de Porto Alegre foi criada em dezembro de 1987 por um grupo de cineastas gaúchos que já trabalhavam em conjunto desde o início dos anos 1980. A partir de 1991, a Casa de Cinema de Porto Alegre se tornou uma produtora independente, com 6 sócios, permanecendo o espírito cooperativo e a intenção de continuar contribuindo para a difusão dos filmes produzidos pelo grupo original.
Em seus trinta anos de existência, a Casa produziu dezenas de filmes e vídeos, além de programas de televisão (especiais e séries), cursos de roteiro e de introdução à realização cinematográfica, fóruns de debates e programas eleitorais para a TV.
A Casa de Cinema tem como parceiros e clientes: Chanell 4 (Inglaterra), ZDF (Alemanha),HBO (America Latina), Fox Film do Brasil, Columbia Tristar, Sony, Fundação MacArthur, TV Globo, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, entre outros.
A capacidade dos profissionais associados, atestada pelos prêmios conquistados em festivais, nacionais e internacionais, transformou a Casa de Cinema de Porto Alegre numa referência do cinema brasileiro contemporâneo.
A  composição atual de sócios da Casa é Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil, Jorge Furtado e Nora Goulart.

 

Sobre a Elo Company

Empresa especializada em produção e distribuição audiovisual fundada por Ruben Feffer, Flavia Feffer e Sabrina Nudeliman Wagon. No mercado há 15 anos, conta com uma estrutura completa de produção de conteúdo, distribuição de obras audiovisuais em todas as plataformas e vendas para o mercado nacional e internacional.

Na unidade ELO Produções são três lançamentos no ano de 2019 e mais de dez projetos em seu lineup, incluindo co-produções.

Na unidade ELO Distribuições são mais de 100 títulos em seu lineup, entre eles “Vou Nadar Até Você”, primeiro filme protagonizado por Bruna Marquezine, “Emicida” produzido pela RT Features, “Miss Beach Star” dirigido por Cris D’Amatto e protagonizado por Fabiana Karla, “Prisioneiro da Liberdade” de Jefferson De, “Torre das Donzelas” de Susanna Lira (vencedor do prêmio de Melhor Documentário pelo público na Mostra de Internacional de São Paulo), “Aos Olhos de Ernesto” da premiada Ana Luisa Azevedo, “Tito e os Pássaros” de Gustavo Steinberg, pré-indicado ao Oscar de 2019, “O Menino e o Mundo” de Ale Abreu, indicado ao Oscar de melhor animação, “S.O.S: Mulheres Ao Mar 2”, apenas para citar alguns.

A Elo Company tem entre seus principais objetivos criar, produzir e divulgar as narrativas brasileiras em múltiplas telas e países.

A empresa tem como princípios a valorização da diversidade na frente e atrás das telas com projetos inovadores como o Selo ELAS com o intuito de fomentar projetos de longa-metragem com direção feminina.

Fantomaticos lança o single ‘Seu Chocolate’ nesta quinta, 11 de junho

Fantomaticos - Seu Chocolate Cover

 

Banda apresenta “um aperitivo para o quarto álbum” através de diversas plataformas digitais e no canal do grupo  no YouTube

 

 

Os Fantomaticos lançam nesta quinta-feira, 11 de junho, o primeiro single de seu próximo álbum, “Seu Chocolate”, disponível em diversas plataformas digitais e também no canal da banda no YouTube. A banda vinha desde junho do ano passado e durante os primeiros meses de 2020 gravando e finalizando seu quarto álbum de estúdio. O processo foi interrompido durante as primeiras semanas de isolamento social por conta da pandemia. Mesmo à distância, o grupo retomou o processo e está finalizando as dez canções que compõem o trabalho.

 

Grande parte do material foi captado em um sítio na Serra Gaúcha, no inverno de 2019. A banda se isolou com os instrumentos e os equipamentos de gravação e deu prioridade a uma sonoridade quente e execuções com todos músicos tocando ao vivo, buscando uma sonoridade bem viva. Depois disso, já de volta a Porto Alegre, restou apenas complementar as gravações e fazer a mixagem do material.

 

‘Seu Chocolate’ é um aperitivo desse clima: um tema instrumental que já existe na banda há algum tempo, mas que finalmente encontrou seu momento e álbum ideal. O single vem acompanhado por um clipe que a própria banda filmou e editou durante a quarentena, mostrando um pouco do dia-a-dia dos integrantes durante esse período, mas com um clima mais nonsense.

 

A arte da capa é do fotógrafo e artista Fábio Alt, que já trabalha com os Fantomaticos há bastante tempo e esteve na maioria dos discos e singles. A modelo foi Ágata de Barros, que também é fotógrafa e, no espírito de seguir o isolamento social recomendado, se auto clicou para o trabalho.

O processo de lançamento do quarto álbum dos Fantomaticos será diferente dos anteriores. As canções serão lançadas todas como single, individualmente até o final de 2020. ‘Seu Chocolate’ estará disponível no YouTube a partir do dia 11, no canal da banda, e poderá ser conferida no Spotify, Deezer, iTunes e nas mais diversas plataformas de streaming a partir do dia 12.

 

https://www.youtube.com/channel/UCT42G1YM9Obvd4RY3xe8QlA

 

 

Sobre os Fantomaticos

 

André Krause – baixo e vocais

Augusto Stern – guitarra e vocais

Guilherme Fialho – guitarra e vocais

Pedro Petracco – bateria e vocais

Rodrigo Trujillo – teclado e vocais

 

Fantomaticos é uma banda de Porto Alegre surgida no ano de 1999, ainda de forma experimental, logo se voltou à busca de uma expressão artística própria e ganhou notoriedade na cena alternativa de rock autoral dos anos 2000. O grupo já se apresentou em diversas cidades do Brasil e em 2015 fizeram seus primeiros shows internacionais, no Uruguai.

 

O primeiro disco, ‘No Bosque’ (2008), revela uma grande carga de experimentalismo e originalidade nas composições e arranjos das canções. Seu lançamento teve repercussão nacional na mídia especializada e levou o clipe da canção ‘Gin’ à programação da MTV.

 

O segundo disco, ‘Dispersão’ (2013), revela o amadurecimento artístico-musical na construção de um projeto conceitual que busca criar atmosferas e paisagens sonoras mais introspectivas e consistentes. Sobre o trabalho, o músico Frank Jorge, ícone do rock nacional, disse: “(…) é bom escutar uma voz que busca na música uma forma de expressão tendo a noção do quanto é nobre esta possibilidade. (…) A identidade/sonoridade da banda já conta com impressões digitais próprias. A banda tem o SEU som!”

 

Deste álbum foram lançados quatro clipes que integram a programação de canais como MTV, Multishow e Bis, Box Brasil, com destaque para a música ‘Ao Longe’. Suas canções passaram pela programação da Itapema FM, Unisinos FM, Novos Horizontes, Mínima FM, entre outras e esse repertório foi apresentado ao vivo na rádio Ipanema FM.

 

A canção ‘Recorriendo’, foi remixada pelo artista inglês Midi Error e lançada na rádio BBC Shropshire (Inglaterra).  O disco foi destaque na mídia especializada nacional e internacional, como os sites Unsigned & Independent (Irlanda) e Social Radio (EUA).

 

Entre o final de 2014 e o final de 2015 lançaram três EPs, já pelo selo gaúcho Ué Discos, que representa a banda. São eles: ‘Veja Bem a Sua Volta’, que ganhou bastante espaço nas rádios, ‘Keep Calm’, que tem um belo vídeo e ‘Vale’, que mostra um lado bem acústico e marca a entrada do baterista Pedro Petracco na banda.

 

O terceiro álbum, intitulado apenas como ‘Fantomaticos’, lançado em 2016, propõe músicas mais diretas e minimalistas, voltadas sobretudo para a execução ao vivo. São 12 músicas inéditas produzidas e gravadas pela banda no seu estúdio, o Bunker Studio.

 

Para saber mais sobre a banda, acesse: www.fantomaticos.com

 

 

“Toques leves e tênis”: Artistas em quarentena lançam single e clipe sobre masturbação feminina

Screen Shot 2020-05-15 at 4.02.18 PM

PeriGoza, primeira canção do trio Gliti, tem lançamento nas plataformas de streaming pelo selo paulista Terra Fértil na sexta-feira, 29 de maio

 

Um Beat criado pelo músico paulista Victor Fão foi o toque inicial para as gaúchas Miri Brock e Martina Fröhlich criarem a letra e melodia de PeriGoza, primeira composição do trio intitulado Gliti, que lança, através do selo paulista Terra Fértil, a canção nas plataformas de streaming a partir desta sexta-feira, 29 de maio.

Com o objetivo inicial de apenas exercitar a criatividade e entreter, Fão, Miri e Martina resolveram lançar o videoclipe da música, que foi produzido à distância e de casa, respeitando as regras de distanciamento social. Porém, com o excelente retorno do público (mais de 8mil visualizações, somando IGTV e YouTube), os artistas perceberam o quanto o tema escolhido precisava e merecia ser discutido: a masturbação feminina.

PeriGoza traz uma pegada sensual e debochada, atraente e divertida. O single é dançante e mistura ritmos como reggaeton, funk, cumbia e technobrega. Fala de um assunto tabu de maneira leve e despretensiosa, sem buscar a desconstrução de ninguém. Poderia ser um papo entre amigas, mas se torna um eco de empoderamento quando amplia a discussão para além da roda de intimidade.

A produção ainda  desmistifica os standards de comportamento feminino arraigados na sociedade. E é exatamente aqui que a iniciativa ganha relevância: enquanto se aceita normalmente a fala masculina sobre o tema, a feminina é abafada. Em tempos de clausura, é um respiro de liberdade.

Os retornos positivos da música e do clipe estão inspirando o trio a seguirem desenvolvendo outras composições e criações. Os artistas seguem em isolamento social, criando a distância – já foram disponibilizados alguns vídeos de making of do clipe e em breve novos conteúdos também serão lançados. Para conferir o clipe de PeriGoza, acesse: bit.ly/AssistaPerigoza

Mais informações – instagram.com/glitigliti

 

Sobre Gliti: Trio formado pelo paulista Victor Fão e as gaúchas Martina Fröhlich e Miri Brock.

Martina Fröhlich é artista cênica e musical, atuando no teatro, cinema, grupos musicais e carnaval. É membra fundadora do Grupo Cerco de teatro e do coletivo carnavalesco Bloco da Laje, em Porto Alegre/RS.

Miri Brock é cantora e produtora cultural, atuando no projeto Circuito Orelhas em Porto Alegre, integra a banda Louis e atualmente se dedica a composição e gravação de seu primeiro EP solo, produzido por Marcelo Fruet.

Victor Fão é trombonista e produtor musical, estudou trombone na fundação das artes de São Caetano do sul, e atua no cenário musical tocando nas bandas Nomade Orquestra, Samuca e a Selva, Buena Onda Reggae Club e Antropocósmico

Impresso

Casa de Cinema de Porto Alegre lança podcast

Dorival1

Primeiro episódio traz histórias e curiosidades sobre o curta-metragem “O Dia em que Dorival Encarou a Guarda”

 

Está no ar o podcast da Casa de Cinema de Porto Alegre, disponível em diversas plataformas. A primeira temporada contará com 30 episódios relacionados a produções que integram a seleção “Fique na Casa”, que disponibilizou gratuitamente em seu canal no Vimeo diversas obras produzidas durante mais de 30 anos da Casa de Cinema, estimulando que as pessoas fiquem em casa durante o período de isolamento social em prevenção à pandemia de COVID-19.

Com roteiro e locução de Bruna Paulin, a série de podcasts trará histórias e curiosidades sobre filmes e séries produzidas nestes 33 anos da produtora. O primeiro episódio apresenta o curta-metragem “O Dia em que Dorival Encarou a Guarda”, de Jorge Furtado e José Pedro Goulart, lançado em 1986, e conta com depoimentos de Giba Assis Brasil e Jorge Furtado.

Os podcasts serão disponibilizados semanalmente nos canais da produtora nas redes sociais. Também a cada semana estará disponível uma playlist no Spotify, relacionada a cada episódio, sejam com músicas do período da obra comentada, seja com canções que integrem trilhas sonoras. Para saber mais, acesse: www.casacinepoa.com.br

Sobre a Casa de Cinema de Porto Alegre

A Casa de Cinema de Porto Alegre foi criada em dezembro de 1987 por um grupo de cineastas gaúchos que já trabalhavam em conjunto desde o início dos anos 80. A partir de 1991, a Casa de Cinema de Porto Alegre se tornou uma produtora independente, com 6 sócios, permanecendo o espírito cooperativo e a intenção de continuar contribuindo para a difusão dos filmes produzidos pelo grupo original.

Em seus trinta anos de existência, a Casa produziu dezenas de filmes e vídeos, além de programas de televisão (especiais e séries), cursos de roteiro e de introdução à realização cinematográfica, fóruns de debates e programas eleitorais para a TV.
A Casa de Cinema tem como parceiros e clientes: Chanell 4 (Inglaterra), ZDF (Alemanha),HBO (America Latina), Fox Film do Brasil, Columbia Tristar, Sony, Fundação MacArthur, TV Globo, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, entre outros.

A capacidade dos profissionais associados, atestada pelos prêmios conquistados em festivais, nacionais e internacionais, transformou a Casa de Cinema de Porto Alegre numa referência do cinema brasileiro contemporâneo.

A  composição atual de sócios da Casa é Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil, Jorge Furtado e Nora Goulart

Circuito Orelhas promove encerramento de festival online com arrecadação de recursos destinados a artistas e projeto social

Processed with VSCO with hb1 preset

Festival Orelhas de Molho ocorre na conta do Instagram do projeto neste sábado, 16 de maio

 

Neste sábado, 16 de maio, o Circuito Orelhas promove o encerramento do Festival Orelhas de Molho, ao vivo e totalmente online, que está realizando arrecadação de recursos destinados a artistas e projeto social. A primeira etapa do festival ocorreu nos dias 17 e 18 de abril e contou com nomes como Ava Rocha, Marcelo Jeneci, Lucas Santanna, Filipe Catto, Valéria, entre outras atrações de diversos locais do país, mobilizando um público de mais de 4mil pessoas.

A campanha de financiamento coletivo, disponível na plataforma apoia.se (www.apoia.se/orelhasdemolho), destinará recursos aos artistas e produtores envolvidos nas apresentações e a instituição Amada Massa, que presta apoio a pessoas em vulnerabilidade social de Porto Alegre, repassando 5% dos lucros para a entidade.

No dia 16 de maio, a programação ao vivo através do canal do projeto no Instagram @circuitoorelhas conta com bate-papos com produtores e artistas, seguidos por apresentações de Labaq, Kia Sajo, Neto, Rodrigo Mancusi (Abacaxepa) e Marô. A campanha já ultrapassou 55% da meta. Caso o valor total seja arrecadado e alcance mais de R$ 15.000,00, o repasse de lucros para a Amada Massa e o valor dos cachês aos artistas e técnicos será aumentado.

“Mais do que nunca, a arte tem sido nossa fiel companheira. Fazendo o papel de nossos amigos, de nossos lugares favoritos. Os bares, baladas e shows deram lugar a um sem fim de vídeos assistidos do conforto do nosso sofá”, afirmam os criadores do Circuito Orelhas Bruno Mello, Diego Groisman e Miriane Brock.

Para contribuir, basta acessar o site ​www.apoia.se/orelhasdemolho e escolher com qual valor apoiar, a partir de R$ 1,00. Os artistas irão oferecer recompensas para quem apoiar com valores maiores com CDs, vinis, camisetas, aulas online, entre outros. A campanha segue até 19 de maio. Para mais informações, acesse: @circuitoorelhas | www.apoia.se/orelhasdemolho

 

FESTIVAL ORELHAS DE MOLHO – ao vivo pelo Instagram @circuitoorelhas

Sábado, 16 de maio

16h30 – Bate papo com Myla Hardie – Cantora, compositora e produtora norte-americana

17h – Bate Papo com Beca Gouvea – assessora de imprensa e produtora pernambucana

17h30 – Bate Papo com integrantes da banda Nômade Orquestra de SP (com canja)

 

Shows:

18h – Labaq

18h30 – Kia Sajo

19h – Neto

19h30 – Rodrigo Mancusi (Abacaxepa)

20h – Marô

Contribuições – www.apoia.se/orelhasdemolho

 

MANIFESTO:

Você chega cansado do trabalho, e dá um play naquela série. No intervalo do noticiário, um comercial que ganha dose extra de emoção graças à escolha perfeita da trilha sonora. No final de semana, você pega aquele cineminha, e depois sai pra se jogar na pista de dança. Na hora da formatura, a música que marcou tua vida faz aquele momento ter ainda mais sentido. E o teu relacionamento, claro, tem aquela trilha todinha de vocês dois. Nas viagens, não faltam programações como museus e teatros musicais. E pra decorar tua casa, aquele quadro que transmite mil emoções.

Já parou pra pensar no tanto de artistas que está envolvido nisso tudo? É um sem fim de produtores, artistas visuais, atores, roteiristas, técnicos de som, de luz, figurinistas, profissionais de mídia, cenógrafos e, claro, músicos e mais músicos.

Nos últimos tempos, uma pandemia louca virou o mundo de pernas pro ar, nos afastando de nossos amigos, nossos amores, nossos trabalhos, das praias, dos parques e dos bares. De repente nos vimos trancados em casa, entre quatro paredes, sozinhos com nossos pensamentos. Já parou pra pensar o tédio que seria viver algo assim em tempos sem Spotify, Netflix e as incríveis lives do Instagram? Mais do que nunca, a arte tem sido nossa fiel companheira. Fazendo o papel de nossos amigos, de nossos lugares favoritos. Os bares, baladas e shows deram lugar a um sem fim de vídeos assistidos do conforto do nosso sofá.

Alguns de nós seguem na ativa em serviços essenciais, alguns ganharam férias forçadas, outros tantos estão em home office, quase todos tendo que encontrar novas formas de se ocupar.

Mas tu já parou pra pensar o que aconteceu com essa galera que produziu e segue produzindo o que te faz feliz? Com turnês canceladas por tempo indeterminado, músicos, produtores e toda uma cadeia de profissionais se viu do dia pra noite sem sua principal fonte de renda.

Por vivermos a música e fazermos parte desse cenário, criamos o ORELHAS DE MOLHO, o festival que vai encher o coração de quem não sai da tua orelha! Chegou a hora de dar aquela mão pra quem tem sido tua principal companhia nesse momento.

Não tem mais shows pra gente comprar ingressos, mas e se a gente pudesse retribuir nossos artistas preferidos por disponibilizarem seus sons na internet e estarem nos divertindo com tantas lives?

Criamos uma campanha para o ORELHAS DE MOLHO onde, além de tu contribuir para que os artistas e a produção do festival tenham uma remuneração pelo seu trabalho, tu ainda apoia a Amada Massa, que ajuda pessoas em vulnerabilidade social!

 

SERVIÇO:

Encerramento Festival Orelhas de Molho

Data: 16 de maio

Horário: a partir das 16h30

Onde: Instagram do Circuito Orelhas (@circuitoorelhas)

Campanha de arrecadação: www.apoia.se/orelhasdemolho

Data final da campanha: 19 de maio

 

Circuito Orelhas: Idealizado pelos produtores culturais Diego Groisman, Bruno Melo e Miriane Brock, o Circuito Orelhas fortalece o cenário musical de Porto Alegre e impulsiona novos artistas, promovendo shows de variados portes, para públicos diversos e em diferentes palcos da cidade. Os três amigos, apaixonados por música, já trabalharam juntos na produção de alguns dos maiores shows que já aconteceram na cidade, como Rolling Stones, Paul McCartney, Roger Waters, Andrea Bocelli e Foo Fighters, e levam toda a expertise das megaproduções para realizar eventos independentes com muita qualidade dentro e fora do palco.

Casa de Cinema de Porto Alegre promove campanha +testes

+testes

Com apoio de #342 Artes, produtora lançou em suas redes sociais um clipe para arrecadar fundos para a realização de testes no RS, SP e RJ durante a pandemia de COVID-19 com música de Caetano Veloso e narração de Fernanda Montenegro

Assista aqui – https://youtu.be/HTg0i_i4K6U

 

A Casa de Cinema de Porto Alegre, com a apoio de #342 Artes, promove a campanha +testes. A produtora lançou em suas redes sociais um clipe para lembrar da importância de se ficar em casa o máximo possível e também para arrecadar fundos para a realização, por laboratórios de universidades do Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, de mais testes durante a pandemia de COVID-19.

A música é “Canto do povo de um lugar”, de Caetano Veloso, que gentilmente cedeu para o clipe. Cento e cinquenta pessoas, de todas as idades e profissões, cantaram ou tocaram a música em sua casa ou local de trabalho, em muitas cidades brasileiras, além de Nova York e Barcelona.

A montagem é de Jonatas Rubert, a gravação base da música é de Mauricio Nader, a mixagem de Kiko Ferraz. A locução é de Fernanda Montenegro.

 

As doações são para as seguintes instituições:

No Rio Grande do Sul – Doações para o laboratório de testes de coronavírus do ICBS, Instituto de Ciências Básicas da Saúde da UFRGS – http://www.ufrgs.br/icbs/

No Rio de Janeiro – Doações para o Laboratório de Virologia Molecular do Instituto de Biologia da UFRJ – http://www.fujb.ufrj.br/covid-19-campanha-de-doacoes/

Em São Paulo – Doações para o programa USP Vida, pesquisas de ações diagnósticas para a covid-19, da USP – https://www5.usp.br/uspvida/

 

Sobre a Casa de Cinema de Porto Alegre

A Casa de Cinema de Porto Alegre foi criada em dezembro de 1987 por um grupo de cineastas gaúchos que já trabalhavam em conjunto desde o início dos anos 80. A partir de 1991, a Casa de Cinema de Porto Alegre se tornou uma produtora independente, com 6 sócios, permanecendo o espírito cooperativo e a intenção de continuar contribuindo para a difusão dos filmes produzidos pelo grupo original.

Em seus trinta anos de existência, a Casa produziu dezenas de filmes e vídeos, além de programas de televisão (especiais e séries), cursos de roteiro e de introdução à realização cinematográfica, fóruns de debates e programas eleitorais para a TV.
A Casa de Cinema tem como parceiros e clientes: Chanell 4 (Inglaterra), ZDF (Alemanha),HBO (America Latina), Fox Film do Brasil, Columbia Tristar, Sony, Fundação MacArthur, TV Globo, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, entre outros.

A capacidade dos profissionais associados, atestada pelos prêmios conquistados em festivais, nacionais e internacionais, transformou a Casa de Cinema de Porto Alegre numa referência do cinema brasileiro contemporâneo.

A  composição atual de sócios da Casa é Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil, Jorge Furtado e Nora Goulart.

BABU, projeto solo de Augusto Stern, lança seu segundo single nessa terça, 24 de março

Divulgação Verano 01_créditos Patrícia Barbieri

Projeto intimista e autoral do guitarrista e vocalista da banda Fantomaticos apresenta segunda música

 

A partir desta terça-feira, 24 de março, estará disponível ao público o novo single projeto do compositor e músico Augusto Stern, intitulado Babu. A canção é a balada Verano e segue a linha do lançamento anterior, revelando um universo mais intimista e autoral do artista. Stern é uma figura constante da cena, tanto com seu trabalho junto a banda Fantomaticos como com sua participação no espetáculo “Uma Nova Pele”, do grupo Bruna Paulin e os Esotéricos, além de já ter gravado e produzido diversos músicos da cidade.

Com BABU, seu primeiro trabalho solo, o músico segue buscando um contato mais próximo, ágil e direto com o público. “Cada música será um microuniverso, onde o processo de composição, produção, gravação, mixagem e gravação do clipe será contínuo e rápido. Um pouco como se fosse um fluxo dos meus pensamentos, sem ter aquela espera longa que é o processo de fazer um disco inteiro”, conta.

Nesse projeto, Augusto é o compositor, produtor, grava todos instrumentos e faz as mixagens das músicas em seu próprio estúdio, além de ser responsável pelo material gráfico e a edição dos clipes e vídeos de divulgação. Em ‘Verano’, não foi diferente, assim como os próximos lançamentos – pelo menos seis músicas em estado bruto ainda a serem finalizadas e lançadas.

Assim como o primeiro single, “I Believe Her”, em Verano o violão se destaca como instrumento principal, mas com influências bem diferentes, segundo o autor. “Saio um pouco de Liverpool anos 1960 e do Britpop e vou para o Pampa, vou beber nas águas da estética do frio. Fui pra Jaguarão!”. O clipe da música segue esse clima. Dirigido por Patrícia Barbieri, o vídeo foi filmado durante uma viagem pelo interior do Rio Grande do Sul, passando por Jaguarão até chegar em Montevidéu, no Uruguai, mostrando algumas facetas menos óbvias do verão, um verão mais ao sul.

Verano estará disponível em plataformas como Spotify, iTunes e Deezer e pode ser alcançado pelo link http://trato.red/verano. O clipe estará díponível no Youtube e pode ser visto no canal do artista https://www.youtube.com/channel/UCJy5RF2zqQYeOgxLx0AXuxA

contatodobabu@gmail.com

Blog no WordPress.com.

Acima ↑