Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

mês

setembro 2020

Programa voltado para protagonismo feminino terá três edições durante a Expointer Digital 2020

Com apresentação de Camilla Menezes, Escolha + Especial Expointer 2020 será exibido de 28 a 30 de setembro e trará nomes como Liège Vergili Nogueira (ABIEC), Mariana Vaconcelos (Agrosmart) e Leticia Scheffer (Grupo Bom Futuro)

De segunda a quarta-feira da próxima semana, a programação da Expointer Digital 2020 contará com um programa totalmente dedicado às mulheres líderes do agronegócio brasileiro. Apresentado pela jornalista e empresária Camilla Menezes, o Escolha + Especial Expointer terá três edições (28, 29 e 30/09) ao vivo às 18h30, com uma hora de duração. Nomes como Liège Vergili Nogueira (ABIEC), Mariana Vaconcelos (Agrosmart) e Leticia Scheffer (Grupo Bom Futuro), estão confirmados.

Temas como protagonismo, liderança e desafios do setor, sucessão familiar, nova geração e comunicação são os temas dos episódios.

Camilla desenvolve diversos projetos no agro desde 2012, especialmente no meio do Cavalo Crioulo. Em outubro ela assume a Vice-Presidência de Comunicação e Marketing da Gestão 2021-2022 da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo ABCCC, que em 88 anos terá uma mulher no cargo pela primeira vez. Após 11 anos trabalhando em ambientes majoritariamente masculinos, como o futebol e o cavalo crioulo, Camilla lançou um projeto totalmente voltado à comunicação para o mercado feminino, suas carreiras e empreendimentos, chamado Escolha+, voltado para mulheres no mercado de trabalho, focado em trazer um olhar mais empático em relação a outras mulheres no mesmo mundo e, através da Comunicação, fortalecer cada uma dentro de sua realidade.

Os programas integram a programação do canal 3 da Expointer, que pode ser acessado pelo site www.expointer.rs.gov de forma gratuita. Confira a programação completa abaixo:

Escolha + Especial Expointer 2020

Dia 28 de Setembro, segunda-feira, 18h30

Grandes executivas do Agronegócio Brasileiro. Protagonismo – Liderança – Desafios no Setor

Convidadas:

– Malu Nachreiner – Presidente da divisão Crop Science da Bayer no Brasil

– Grazielle Parenti – Presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos – ABIA

– Liège Vergili Nogueira – Diretora Executiva da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes  – ABIEC

– Andréa Veríssimo – CEO Founder Avelã Big Data, Mestre em Administração Rural e Médica Veterinária

Dia 29 de Setembro, terça-feira, 18h30

A nova geração de mulheres do Agro, herdeiras, sucessoras e mulheres que estão escrevendo a própria história. Legado – Gestão – Inovação

Convidadas:

– Letícia Scheffer – Grupo Bom Futuro – Membra do Conselho Executivo de família da Bom Futuro e Presidente do instituto Farmun

– Mariana Vasconcelos – co-fundadora e CEO da Agrosmart – Eleita jovem inovadora (MIT), integrante da lista Forbes Under 30 e uma das 100 pessoas mais influentes do agro (Dinheiro Rural)

– Susana Macedo – Proprietária da Cia. Azul Agropecuária

– Márcia Linhares – sócia-proprietária da GAP Genética

– Verônica Bertagnoli – Diretora Executiva Sementes e Cabanha Butiá

Dia 30 de Setembro, quarta-feira, 18h30

As influenciadoras que estão dando voz e foça ao Agro no universo digital. Comunicação – Marketing – Relacionamento

Convidadas:

– Camila Telles / @caamilatelles

– Adriane Steinmetz / @adrianesteinmetz

– Aretuza Negri / @elaédoagro

– Saile Farias / @jovensdoagro

Projeto de Literatura desenvolvido para pessoas idosas, que moram em instituições de longa permanência, recebe contribuições para expandir impacto

“Companhia das Palavras” está atendendo mais de 300 pessoas idosas em cinco instituições de três Estados, levando poesia durante o período de isolamento social e quer aumentar este alcance.

Uma ação para levar companhia a quem mais precisa em tempos de isolamento social.

Com a ajuda e contribuições de amigos e parceiros, o Companhia das Palavras foi concebido, durante a pandemia da covid-19, e iniciou suas atividades na última semana de agosto, com o objetivo de acalantar e melhorar os dias de uma das populações mais vulneráveis durante a pandemia, a dos idosos que vivem em instituições de longa permanência. A ação está atendendo mais de 300 pessoas, em asilos de Bragança Paulista, Barretos, Aracaju e Porto Alegre e, devido aos resultados colhidos já serem positivos, quer alcançar ainda mais pessoas e estados do Brasil.

O Companhia das Palavras consiste no envio diário de cartões postais digitais, com conteúdo literário, destinado a sessões de leitura para idosos que vivem em instituições de longa permanência – os asilos. Segundo Renata Roquetti, sócia-fundadora da produtora Semente, idealizadora do projeto, esta população já vive o dia a dia do afastamento social, e com o advento da pandemia, foram privados de visitas e de atividades que não sejam as essenciais. “São pessoas que estão vivenciando o isolamento de forma ainda mais delicada e acentuada que a maioria de nós, as cidades veem suas atividades serem gradualmente retomadas, mas os asilos ainda vivem a famosa “faixa vermelha”, declara.

A atual privação obrigatória da companhia de seus familiares, voluntários ou até mesmo do recebimento de um gesto simples de afeto, como o de abraçar os profissionais que os atendem diariamente, pode agravar ainda mais os quadros de depressão ou sentimento de abandono, aos quais os idosos podem vir a sentir, neste período de pandemia.

Para conceber o projeto, Renata consultou diversos especialistas da área da saúde, entre eles médicos e psicólogos, que atendem pacientes em asilos, e todos foram unânimes: uma atividade relacionada à poesia poderá contribuir para qualidade de vida e para uma percepção positiva da realidade. “Levar diariamente algo novo e positivo, preenchendo o cotidiano destas pessoas, poderá auxiliar na saúde mental, emocional e no bem-estar delas”, afirma a produtora.

Está prevista a criação e produção de mais de 120 cartões postais pela Semente, que serão ilustrados por Rafael Monti. Já foram criados 30 cartões, que estão sendo enviados a cinco instituições asilares, durante dois meses: Vila São Vicente De Paulo (Bragança Paulista, SP), Casa Transitória “André Luiz” (Barretos, SP),  Associação Das Auxiliares Bertoni (Barretos, SP), Same Lar De Idosos Nossa Senhora Da Conceição (Aracaju, SE) e Sociedade Porto-alegrense de Apoio aos Necessitados (Porto Alegre, RS).

Serão selecionados poemas de diversos escritores como William Shakespeare, Emily Dickinson, Fernando Pessoa, Olavo Bilac, Rainer Rilke, Camões, Khalil Gibran, entre outros da literatura universal e autores inéditos do Brasil. Cada postal também conta com história da vida de cada poeta e sua participação na literatura universal como foco no aprendizado literário. Os profissionais que atendem nas instituições receberam capacitação em interpretação de texto e mediação de leitura, tudo gratuitamente.

O projeto tem objetivo de seguir os envios nos próximos meses e ampliar a rede de entidades e consequentemente, de pessoas atingidas. Para isso, a Semente colocou no ar uma campanha de financiamento coletivo, através da plataforma apoie.se https://apoia.se/companhiadaspalavras com contribuições a partir de R$10,00. Ao final do período de isolamento social, os postais impressos serão enviados às instituições. Para saber mais, acesse: www.semente.art.br ou https://www.instagram.com/semente_producoes/.

Instituições contempladas

Vila São Vicente De Paulo, Bragança Paulista – São Paulo https://www.vilasaovicentedepaulobp.org/

Casa Transitória “André Luiz”, Barretos – São Paulo – http://casaandreluiz.org.br/

Associação Das Auxiliares Bertoni, Barretos – São Paulo – http://www.viladospobres.com.br/

Same Lar De Idosos Nossa Senhora Da Conceição, Aracaju- Sergipe – https://samelardeidosos.wixsite.com/same

Sociedade Porto-alegrense de Apoio aos Necessitados, Porto Alegre – Rio Grande do Sul – https://pt-br.facebook.com/Spaan.org/

Sobre a Semente Produções

Fundada em janeiro de 2016, a Semente é uma empresa idealizadora e produtora de projetos socioculturais e sócio – esportivos, especializada em investimento social. A crença da Semente é que a Cultura e o Esporte são agentes de transformação social e que todos podem contribuir cultivando a semente da mudança. A mudança se dá ao possibilitar que todas as pessoas sejam impactadas por ações culturais e esportivas e tenham acesso irrestrito a elas.

São 40 projetos executados, através dos serviços de idealização, elaboração, execução e captação de recursos realizados pela empresa. Projetos realizados em 15 estados e 16 municípios, com mais de 450mil pessoas impactadas.

Fantomaticos lança ‘Do que Vale a Pena’ nessa sexta-feira, 18 de setembro

Quarto single do novo álbum da banda estará disponível nas plataformas de streaming e Youtube

Nesta sexta-feira, 18 de setembro, os Fantomaticos lançam o quarto single de seu próximo álbum. Em contraste com os últimos lançamentos, que revelam um olhar sombrio sobre os nossos tempos, Do que Vale a Pena é uma canção leve e solar composta pelo tecladista Rodrigo Trujillo, que também assume os vocais nessa música. A letra propõe uma espécie de balanço existencial na tentativa de identificar as coisas que valem a pena na vida, como a amizade, o amor e algo mais, e traduzir tudo isso em canção. O arranjo instrumental foi gravado ao vivo em um sítio na serra gaúcha onde a banda se isolou para fazer parte da produção, ainda em 2019.

Como nos lançamentos anteriores, o single vem acompanhado de um vídeo, dessa vez produzido por Bruno Carvalho, diretor que já trabalhou com a banda em outras ocasiões. Em clima de quarentena e isolamento, o clipe foi feito a partir de imagens de arquivo, fotos antigas da banda e fragmentos de vídeos anteriores, acompanhando, de certa forma, o balanço existencial proposto pela letra da canção. A arte da capa, por sua vez, foi desenvolvida pelo artista Fábio Alt, tradicional parceiro do grupo.

A banda prossegue com a finalização do seu quarto álbum, processo interrompido por conta da pandemia, mas que tem continuidade com o lançamento de singles. As 10 músicas que farão parte do trabalho estão sendo finalizadas à distância e serão lançadas individualmente ao longo de 2020.

O material completo estará disponível no canal da banda no YouTube e poderá ser ouvida no Spotify, Deezer, iTunes e nas mais diversas plataformas de streaming. Mais informações, acesse: www.fantomaticos.com

Canal da banda no Youtube      

https://www.youtube.com/channel/UCT42G1YM9Obvd4RY3xe8QlA

Sobre os Fantomaticos

André Krause – baixo e vocais

Augusto Stern – guitarra e vocais

Guilherme Fialho – guitarra e vocais

Pedro Petracco – bateria e vocais

Rodrigo Trujillo – teclado e vocais

            Fantomaticos é uma banda de Porto Alegre surgida no ano de 1999, ainda de forma experimental, que logo se voltou à busca de uma expressão artística própria e ganhou notoriedade na cena alternativa de rock autoral dos anos 2000. O grupo já se apresentou em diversas cidades do Brasil e em 2015 fizeram seus primeiros shows internacionais, no Uruguai.

            O primeiro disco, ‘No Bosque’ (2008), revela uma grande carga de experimentalismo e originalidade nas composições e arranjos das canções. Seu lançamento teve repercussão nacional na mídia especializada e levou o clipe da canção ‘Gin’ à programação da MTV.

            O segundo disco, ‘Dispersão’ (2013), revela o amadurecimento artístico-musical na construção de um projeto conceitual que busca criar atmosferas e paisagens sonoras mais introspectivas e consistentes. Sobre o trabalho, o músico Frank Jorge, ícone do rock nacional, disse: “(…) é bom escutar uma voz que busca na música uma forma de expressão tendo a noção do quanto é nobre esta possibilidade. (…) A identidade/sonoridade da banda já conta com impressões digitais próprias. A banda tem o SEU som!”

            Deste álbum foram lançados quatro clipes que integram a programação de canais como MTV, Multishow e Bis, Box Brasil, com destaque para a música ‘Ao Longe’. Suas canções passaram pela programação da Itapema FM, Unisinos FM, Novos Horizontes, Mínima FM, entre outras e esse repertório foi apresentado ao vivo na rádio Ipanema FM.

            A canção ‘Recorriendo’, foi remixada pelo artista inglês Midi Error e lançada na rádio BBC Shropshire (Inglaterra). O disco foi destaque na mídia especializada nacional e internacional, como os sites Unsigned & Independent (Irlanda) e Social Radio (EUA).

            Entre o final de 2014 e o final de 2015 lançaram três Eps, com duas músicas cada. São eles: ‘Veja Bem a Sua Volta’, que ganhou bastante espaço nas rádios, ‘Keep Calm’, que tem um belo vídeo-clipe e ‘Vale’, que explora um lado acústico da banda.

            O terceiro álbum, intitulado apenas ‘Fantomaticos’, lançado em 2016, propõe músicas mais diretas e minimalistas, voltadas sobretudo para a execução ao vivo. São 12 músicas inéditas produzidas e gravadas pela banda no seu estúdio, o Bunker Studio.

            A banda ainda lançou em 2018 o single ‘Andar’, um medley e uma aventura musical inspirada em influências da banda, como Beatles, The Who e Supergrass. No final desse ano também lançaram uma versão comemorativa de 10 anos do primeiro disco, ‘No Bosque’, com 3 faixas inéditas gravadas a época.

            Para seu quarto álbum de estúdio, a banda se isolou em um sítio na serra gaúcha com os equipamentos e gravou boa parte do material em sessões ao vivo, quentes e cheias de feelling. As gravações complementares foram interrompidas pela quarentena, mas a banda deu continuidade ao processo finalizando as músicas individualmente, à distância. Desse trabalho já foram lançados os single “Seu Chocolate”, “Boa Noite Porto Alegre” e “Coisa com Coisa”. 

Para saber mais sobre a banda, acesse: www.fantomaticos.com

“Aos Olhos de Ernesto”, de Ana Luiza Azevedo, estreia 17 de setembro em Drive-Ins e nas plataformas Net Now, Vivo Play, Oi Play e Looke

Premiado pela crítica na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e pelo público no 23º Festival Internacional de Cine de Punta del Este, “Aos Olhos de Ernesto”, filme da diretora e roteirista Ana Luiza Azevedo (Antes Que O Mundo Acabe), será lançado no Brasil no dia 17 de setembro, em drive-ins e nas plataformas Net Now, Vivo Play, Oi Play e Looke.  Protagonizado pelo ator uruguaio Jorge Bolani (Whisky) o longa é uma produção da Casa de Cinema de Porto Alegre, e tem distribuição da Elo Company em parceria com o Canal Brasil.  

“Aos Olhos de Ernesto” teve sua estreia mundial em outubro de 2019 no 24º Festival Internacional de Busan (Coréia do Sul), o maior festival de cinema da Ásia, na categoria “World Cinema”.  Muito bem recebido em terras asiáticas, foi considerado “ao mesmo tempo, bem-humorado, poético, sério e comovente”. Um filme que, segundo a curadora do festival, “transcende facilmente a diferença de idioma e a diferença cultural”.  Para a diretora Ana Luiza Azevedo, ter seu filme assistido por olhos coreanos foi especial. “Foi mágico perceber que a história escrita por mãos brasileiras, com um colorido do sul da América do Sul, se comunica tão bem com aquele país do outro lado do mundo”. Em julho de 2020 o filme ganhou as telas de cinema no Japão. A produção estreou na sala de arte Cine Switch Ginza, em Tóquio, e de acordo com sua distribuidora local, Moviola, poderá ser exibido em 30 salas pelo país ao longo de seis meses.

Com recepção similar por aqui, “Aos Olhos de Ernesto” foi laureado pela crítica da Mostra SP justamente “por tratar a solidão de maneira realista, sem abrir mão do humor” e “por apostar, com segurança, num estilo narrativo que dialoga tanto com cinéfilos, quanto com amplas plateias”.  O longa também já foi exibido na Mostra Latina do Festival do Rio 2019, no 41º Festival Del Nuevo Cine Latinoamericano de Havana e no 23º Festival Internacional de Cine de Punta del Este, onde além de ser eleito melhor filme pelo voto popular venceu o prêmio de melhor ator (Jorge Bolani). 

Na trama, a solidão, a amizade, o amor e as redescobertas na terceira idade permeiam a história de Ernesto (Bolani).  Aos 78 anos, o personagem, ex-fotógrafo uruguaio, se depara com uma crescente cegueira e as limitações diversas que acompanham a avançada idade.  Viúvo e pai de filho único – Ramiro (Julio Andrade), que vive longe -, Ernesto ressignifica sua vida e os padrões da velhice ao conhecer a jovem Bia (Gabriela Poester), que o ajuda, até mesmo a reencontrar um grande amor.  Também no elenco, Jorge d’Elia, como Javier, o vizinho de Ernesto; Glória Demassi, que vive Lucía, o amor uruguaio do protagonista; e as participações de Mirna Spritzer, Áurea Baptista, Janaina Kremer, Celina Alcântara e Marcos Contreras.   

 “‘Aos Olhos de Ernesto’ é um filme humanista. A melancolia, o lirismo e o humor fazem parte tanto da condução do drama como na composição das imagens e dos personagens. A mesma melancolia, lirismo e humor presentes na literatura de Mario Benedetti. A companhia fresca e afetiva de Bia faz Ernesto repensar a maneira como ele envelhece. Momentos sombrios são substituídos pelo sol e pela vida. Um filme para se defender que há muito a ser vivido, mesmo aos 78 anos”, comenta a diretora.  

Escrito por Ana Luiza, em parceria com Jorge Furtado, o roteiro passou por laboratórios de desenvolvimento e teve consultoria do escritor cubano Senel Paz (autor de “Morango e Chocolate”).  “Ganhei o prêmio MinC para desenvolvimento do roteiro em 2012. Realizei as primeiras versões com Miguel da Costa Franco e Vicente Moreno. Depois tive consultoria do escritor cubano Senel Paz e participei do Laboratório SESC de Novas Histórias. No início de 2018, eu e Jorge Furtado escrevemos o roteiro final. Este trabalho com o Jorge, que durou dois meses, foi fundamental para o filme ser o que é”, explica Ana Luiza, uma das coordenadoras do Núcleo de Roteiro Casa de Cinema de Porto Alegre. 

Entre diversos aspectos e processos de criação do filme, a mescla de várias culturas e o uso do “portuñol” são marcas do projeto.  A proximidade cultural entre as cidades do Sul do Brasil, Uruguai e Argentina estão presentes na obra através da música, da língua e da literatura.  “É bastante comum encontrar em Porto Alegre, uruguaios e argentinos, que vieram fugidos das ditaduras em seus países e que aqui permaneceram, mas que seguem falando com forte sotaque, misturando as duas línguas e cultivando fortemente a cultura de seu país. A formação histórica do Rio Grande do Sul já é uma mistura dessas culturas do sul da terra. Por muito tempo pertencemos à Província Cisplatina e isto se reflete na cultura. Estamos mais próximos da Argentina e do Uruguai do que do centro do país. Hablamos portuñol com muita facilidade”, explica Ana Luiza.  

A história de Ernesto foi inspirada na vida do fotógrafo italiano Luigi Del Re. “O personagem surgiu a partir da história dele, fotógrafo italiano que vivia em Porto Alegre, e que com a idade e avanço da cegueira já não conseguia mais se corresponder com a irmã, que morava na França”, conta a diretora e roteirista. “Em homenagem a Luigi, usamos na direção de arte as suas fotos e equipamentos de filmagem para compor o universo de Ernesto e seu apartamento. Mas Ernesto não é só Luigi: é um pouco de nossos pais, e de nós mesmos”, complementa a cineasta. 

SINOPSE 

Ernesto vem enfrentando as limitações da idade avançada como a solidão e a crescente cegueira, que ele acha que pode disfarçar de todos. Quando ficou viúvo, Ernesto aprendeu que envelhecer é ocupar os silêncios com um disco rodando, com os telefonemas do filho que mora longe, com as idas ao banco para buscar sua escassa aposentadoria, com rápidas visitas do vizinho Javier e a espera de uma nova carta de Lúcia. Mas Bia, uma descuidada cuidadora de cães, atropela a sua vida e coloca em risco seu metódico cotidiano. E Ernesto percebe que envelhecer pode ser rejuvenescer com a intensa companhia de uma menina que não tem nem trinta anos. Que a vida e o amor são possíveis, até para quem tem quase 80 anos. 

FICHA TÉCNICA 

Elenco: Jorge Bolani, Gabriela Poester, Jorge d´Elia, Julio Andrade, Glória Demassi, Áurea Baptista, Marcos Contreras 

Direção: Ana Luiza Azevedo 

Produção executiva: Nora Goulart 

Produção: Casa De Cinema De Porto Alegre 

Roteiro: Ana Luiza Azevedo, Jorge Furtado 

Colaboração de roteiro: Vicente Moreno, Miguel Da Costa Franco 

Direção de fotografia: Glauco Firpo 

Direção de arte: Fiapo Barth, William Valduga 

Montagem: Giba Assis Brasil 

Música original: Leo Henkin 

Som direto: Rafael Rodrigues 

Desenho de som: Tiago Bello, Marcos Lopes 

Mixagem: Tiago Bello 

Figurinos: Rosângela Cortinhas 

Caracterização: Britney Federline 

Primeira assistente de direção: Laura Mansur 

Direção de produção: Glauco Urbim 

Patrocinador: ANCINE, BRDE, FSA, BNDES 

Sobre a diretora 

Diretora e roteirista. Formada em Artes Visuais pela UFRGS. Sócia da Produtora da Casa de Cinema de Porto Alegre. Dirigiu e roteirizou diversos longas, curtas, séries de TV, entre eles “Aos Olhos de Ernesto” (2019), “Primavera das Neves” (2017), “Antes Que O Mundo Acabe” – Melhor Longa APCA (2010), “Dona Cristina Perdeu a Memória” – Melhor curta CinePE (2002), “Três Minutos” – seleção oficial Cannes (2000) e Melhor Curta Brasília (1999), “Barbosa” – Melhor Curta Havana (1989), o telefilme e a série “Doce de Mãe” (TV Globo) – Emmy  Melhor Comédia (2015), Grandes Cenas (Canal Curta!, 2016). É uma das coordenadoras do Núcleo de Roteiro Casa de Cinema. Foi programadora do Cine Santander de 2001 a 2011.  

Sobre a Casa de Cinema de Porto Alegre 

A Casa de Cinema de Porto Alegre foi criada em dezembro de 1987 por um grupo de cineastas gaúchos que já trabalhavam em conjunto desde o início dos anos 80. A partir de 1991, a Casa de Cinema de Porto Alegre se tornou uma produtora independente, com 6 sócios, permanecendo o espírito cooperativo e a intenção de continuar contribuindo para a difusão dos filmes produzidos pelo grupo original.
Em seus trinta anos de existência, a Casa produziu dezenas de filmes e vídeos, além de programas de televisão (especiais e séries), cursos de roteiro e de introdução à realização cinematográfica, fóruns de debates e programas eleitorais para a TV.
A Casa de Cinema tem como parceiros e clientes: Chanell 4 (Inglaterra), ZDF (Alemanha),HBO (America Latina), Fox Film do Brasil, Columbia Tristar, Sony, Fundação MacArthur, TV Globo, RBS TV, Canal Futura, Canal Brasil, entre outros.
A capacidade dos profissionais associados, atestada pelos prêmios conquistados em festivais, nacionais e internacionais, transformou a Casa de Cinema de Porto Alegre numa referência do cinema brasileiro contemporâneo.
A  composição atual de sócios da Casa é Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil, Jorge Furtado e Nora Goulart.  

Sobre a Elo Company 

Empresa especializada em produção e distribuição audiovisual fundada por Ruben Feffer, Flavia Feffer e Sabrina Nudeliman Wagon. No mercado há 15 anos, conta com uma estrutura completa de produção de conteúdo, distribuição de obras audiovisuais em todas as plataformas e vendas para o mercado nacional e internacional.  

Na unidade ELO Produções são três lançamentos no ano de 2019 e mais de dez projetos em seu lineup, incluindo co-produções. 

Na unidade ELO Distribuições são mais de 100 títulos em seu lineup, entre eles “Vou Nadar Até Você”, primeiro filme protagonizado por Bruna Marquezine, “Emicida” produzido pela RT Features, “Miss Beach Star” dirigido por Cris D’Amatto e protagonizado por Fabiana Karla, “Prisioneiro da Liberdade” de Jefferson De, “Torre das Donzelas” de Susanna Lira (vencedor do prêmio de Melhor Documentário pelo público na Mostra de Internacional de São Paulo), “Aos Olhos de Ernesto” da premiada AnaLuisa Azevedo, “Tito e os Pássaros” de Gustavo Steinberg, pré-indicado ao Oscar de 2019, “O Menino e o Mundo” de Ale Abreu, indicado ao Oscar de melhor animação, “S.O.S: Mulheres Ao Mar 2”, apenas para citar alguns.  

A Elo Company tem entre seus principais objetivos criar, produzir e divulgar as narrativas brasileiras em múltiplas telas e países.  

A empresa tem como princípios a valorização da diversidade na frente e atrás das telas com projetos inovadores como o Selo ELAS com o intuito de fomentar projetos de longa-metragem com direção feminina. 

Sobre o Canal Brasil 

O Canal Brasil é, hoje, o canal responsável pela maior parte das parcerias entre TV e cinema do país e um dos maiores do mundo, com 330 longas-metragens coproduzidos só nos últimos 10 anos. No ar há duas décadas, apresenta uma programação composta por muitos discursos, que se traduzem em filmes dos mais importantes cineastas brasileiros, e de várias fases do nosso cinema, além de programas de entrevista e séries de ficção e documentais. O que pauta o canal é a diversidade e a palavra de ordem é liberdade – desde as chamadas e vinhetas até cada atração que vai ao ar.  

Jornalista Camilla Menezes promove série de lives com mulheres durante a Semana Farroupilha no canal Escolha+

Projeto da comunicadora e empresária voltado ao público feminino receberá seis nomes de destaque em diversas áreas para enaltecer a força feminina na cultura gaúcha

Em comemoração à Semana Farroupilha, a jornalista e empresária Camilla Menezes promove a partir de segunda-feira, 14 de setembro, às 20h20 no canal do seu projeto Escolha+ www.instagram.com/escolha.mais,  uma série de lives intitulada Escolha+ Quebrando o 20: “nesta Semana Farroupilha, assim como os cavalos quebram as pedras e os calçamentos das cidades com seus cascos enquanto desfilam no tradicional dia 20 de setembro, o Escolha+ quer quebrar tabus e trazer mulheres gaúchas de diversas áreas para enaltecer a força feminina dentro da nossa cultura”, revela.

Participam das entrevistas seis nomes de destaque em diversas áreas, da Academia ao mundo cultural e empresarial: a presidente do MTG Gilda Galeazzi, a empresária Mariana Tellechea, a churrasqueira Clarice Chwartzmann, a Miss Brasil 1986 Deise Nunes, a cantora e apresentadora Shana Muller e a doutora em História, pesquisadora e professora Camila Silva.

“O desafio será ainda maior porque estamos nos propondo a fazer lives curtas e diretas de 20 minutos. Sempre às 20h20, para mostrar que não viemos para brincadeira!”, se diverte a comunicadora.

Após 11 anos trabalhando em ambientes majoritariamente masculinos, como o futebol e o cavalo crioulo, Camilla lançou um projeto totalmente voltado à comunicação para o mercado feminino, suas carreiras e empreendimentos, chamado Escolha+, voltado para mulheres no mercado de trabalho, focado em trazer um olhar mais empático em relação a outras mulheres no mesmo mundo e, através da Comunicação, fortalecer cada uma dentro de sua realidade. Promovendo mentorias e cursos que atendem tanto negócios quanto pessoas individualmente, a jornalista pela PUCRS e Mestre em Jornalismo Internacional pela City University de Londres (UK) desenvolve estratégias e estabelece metas através da Comunicação Assertiva, do Protagonismo Feminino e de Conexões que oferecem resultados concretos e crescimento emocional/profissional.

Mantendo o pioneirismo nas suas áreas de atuação, Camilla assume um novo desafio: a partir de outubro, ela integra a vice-presidência de comunicação e marketing da Gestão 2021-2022 da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo, ABCCC, entidade de mais de 80 anos de existência. Esta é a primeira vez na história da instituição que uma mulher assume o cargo.

Escolha+ – Quebrando o 20

Sempre às 20h20, no canal do projeto Escolha+ – instagram.com/escolha.mais

PROGRAMAÇÃO:

14/09 – Gilda Galeazzi, presidente do MTG

* primeira mulher a assumir o cargo na história da entidade.

15/09 – Mariana Tellechea, Empresária/Cabanha Basca

* à frente de uma das cabanhas mais vencedoras dos últimos anos na Raça Crioula, mostra a força da mulher dentro de um dos símbolos oficiais do nosso estado.

16/09 – Clarice Chwartzmann, A Churrasqueira

* Pioneira na disseminação da cultura churrasqueira entre as mulheres.

17/09- Deise Nunes, Miss Brasil 1986

* Para falar da beleza da mulher gaúcha: ela que foi a primeira negra a ser coroada Miss Brasil.

18/09 – Shana Müller, cantora e apresentadora do Galpão Crioulo

* O poder da mulher na Música Tradicionalista Gaúcha

19/09 – Camila Silva, professora e pesquisadora

* A doutora em história, trabalha as relações entre história, memória e patrimônio e fala sobre o papel feminino na Guerra Civil Farroupilha

[SOBRE ELA] Camilla Menezes é formada em Comunicação Social pela PUCRS e Mestre em Jornalismo Internacional pela City University de Londres (UK). Tem especializações em Gestão de Imagem e Comunicação Estratégica e em Estratégias de Marketing e Transformação Digital. Nas redações internacionais, acumula passagens pela CNN World (na Inglaterra), Deutche Welle (na Alemanha) e Rádio ONU (nos Estados Unidos). No Brasil, focou sua área de atuação em empresas ligadas ao Futebol, tendo trabalhado e desenvolvido ações em parcerias com clubes como Cortinhians, Flamengo, Cruzeiro, Palmeiras, com a própria Seleção Brasileira de Futebol e com marcas consagradas do esporte como Nike, Gatorade, Gillette, Ipiranga, Kaiser, Guaraná́ Antarctica, entre outras. No Agro, atua desde 2012, tendo nos últimos quatro anos, assumido os cargos de Coordenadora de Comunicação de Marketing e Coordenadora de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos. Sua empresa homônima, também assessora cabanhas, marcas e desenvolve eventos para o mesmo segmento. Ao lado do pai, o treinador de futebol Mano Menezes e da família, administra a criação de Cavalos Crioulos e gado Angus sob o afixo 4Linhas.

Jornalista lança podcast sobre música e história nesta terça-feira, 08 de setembro

“A História do Disco” traz a comunicadora e artista Bruna Paulin e convidados falando sobre música, discos e histórias

A comunicadora e artista Bruna Paulin assina um podcast voltado para histórias, entrevistas e música. No ar a partir desta terça-feira, 08 de setembro, “A História do Disco” traz diversas histórias, tanto sobre a produção de álbuns de diversos estilos e momentos da história da música, “como também como esses discos fazem parte das nossas vidas”, conta a jornalista.

“A ideia foi aproximar meu amor à música e discos de vinil e às histórias que trazemos com um disco que gostamos muito. Todo disco tem uma história, seja ela de como foi criado, seja da primeira vez que o ouvimos”, declara a Mestre em Comunicação pela PUCRS, onde desenvolveu pesquisa sobre as bandas The Beatles e The Rolling Stones e a construção das imagens das duas bandas através de periódicos britânicos. “A História do Disco’ é resultado de anos de pesquisa na área, somados ao um novo momento profissional, onde tenho me dedicado também à produção de conteúdo em áudio”, revela a assessora de comunicação.

Desde o início deste ano a jornalista tem desenvolvido podcasts para projetos, empresas e instituições, como CHC Santa Casa, Casa de Cinema de Porto Alegre e a produtora Rompecabezas, responsável pelo portal Noite dos Museus, do qual é editora. Além de histórias oficiais e curiosidades, os ouvintes poderão conferir entrevistas com personalidades que trazem histórias de seus discos favoritos.

No primeiro episódio, já no ar em diversas plataformas de streaming, Bruna conta sua história com o primeiro disco que chamou sua atenção ainda na infância, With the Beatles: “Eu tinha quatro ou cinco anos, meu pai chegou do supermercado com quatro discos – “Help”, “A Hard Days’ Night”, “Abbey Road” e “With the Beatles”. A partir dali, minha vida e minha relação com a música mudou completamente. Devo a esses quatro elepês minha paixão pelos quatro rapazes de Liverpool, meu amor pela cultura britânica, minha maneira de encarar música e performance, minha carreira de jornalista e pesquisadora e também de artista. Fiquei tão fascinada e apaixonada que dizia às pessoas que seria cientista quando crescesse, pois precisava ressuscitar John Lennon para os Beatles voltarem – esse é meu nível de amor por essa banda. Essa era a única opção para começar A História do Disco”, revela.

Além dos episódios em podcast, é possível acompanhar o projeto através de perfil no Instagram (@ahistoriadodisco) onde a pesquisadora traz relatos de coleções, dicas de lojas de discos pelo mundo e diversas curiosidades. A arte do podcast é assinada pelo artista visual Librae. No segundo episódio, que vai ao ar na terça-feira, 15 de setembro, o público poderá conferir um bate-papo com o ator e diretor Guilherme Weber. 

Conheça a Mala 69: empresária cria mala com itens de sexshop aproveitando novo formato de venda durante a pandemia

Loja especializada em vestuário no segmento sleepwear incluiu outros produtos em seu mix, em especial produtos eróticos, oferecendo aos clientes a Mala 69, e aumentando suas vendas

Na busca de se adaptar ao fechamento do comércio e novos interesses de seus clientes, a empresária Juliana Guterres resolveu incluir em seu mix de produtos da loja Meia & Cia, especializada em sleepwear, opções de itens de sexshop. A decisão não poderia ter sido mais certeira em tempos de pandemia, já que produtos eróticos tiveram um aumento recorde em vendas desde o início do ano. Segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME), já foram vendidos mais de um milhão de vibradores no Brasil nesta quarentena  – um aumento de 50% nas vendas de vibradores no país desde março. 

Inaugurada há cinco anos em Canoas, a Meia & Cia oferece atualmente aos consumidores um novo formato de venda presencial, adaptado aos tempos de isolamento social, com com envio de malas às casas dos clientes. “Comecei levando eu mesma os produtos até a casa dos clientes primeiro com malas que eu tinha em casa. Como a demanda foi grande e precisava comprar mais unidades, iniciamos o uso das malas pink como modelo padronizado, que agora traz mais uma identificação com a loja. Para segurança de todos, fazemos higienização das valises com álcool 70%, inserimos os produtos solicitados com manuseio de luvas e equipamentos previamente higienizados, e com o retorno da peça para a loja, deixamos a mala isolada por três dias para só depois manipulá-la”, relata a empresária. Atualmente, além das entregas feitas pela proprietária, as malas e pedidos são enviados por serviços de entregas. 

Antenada às tendências de consumo, além dos pijamas e lingeries, Juliana decidiu investir em produtos eróticos e batizou o departamento dentro da Meia & Cia de Mala 69. “A loja já contava com algumas opções de produtos nessa área, porém, a procura pela Mala 69 é muito maior após a divulgação deste formato de venda. A cliente se sente muito mais à vontade para escolher peças como um vibrador tendo tempo e privacidade”, conta.

O aumento pela demanda por pijamas, roupas confortáveis e a divulgação de novo mix de produtos durante o período do isolamento, somado ao Dia das Mães e o inverno, trouxe à Meia & Cia seu melhor faturamento dos últimos cinco anos registrado no fim de semana do Dia das Mães. A loja alcançou o melhor resultado na data nos últimos três anos e permanece faturamento bem, mesmo com a loja fechada neste momento. 

No mês em que bateu recorde de vendas, a loja não conseguiu dar vazão a todos pedidos e alguns acabaram não sendo atendidos. Juliana optou pela personalização do atendimento e não terceirizá-lo, entendendo que o sucesso do negócio são as pessoas envolvidas nele e não somente o produto. “Eu acredito em um trabalho bem construído agora, para seguir galgando amanhã. A crise vai acabar, a pandemia vai terminar e vamos seguir aqui, fazendo bem feito”, explica.

Em breve a Meia & Cia lançará seu e-commerce e atualmente promove um aromatizador de ambientes e difusor com aroma criado especialmente para a marca, criado pela Amplo Espectro Farmácia de Manipulação. Para saber mais, acesse:  https://www.instagram.com/meiaecia_/

Blog no WordPress.com.

Acima ↑