Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Verônica Perrota

zh_11.12.17.jpg

“Os Golfinhos vão para o leste” estreia nas salas comerciais de Porto Alegre e São Paulo em 23 de novembro

carrito

 Produção Uruguaia com distribuição no Brasil pela Okna Produções, é dirigida por Gonzalo Delgado e Verónica Perrota, vencedora do Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Gramado

Estreia nas salas comerciais de Porto Alegre e São Paulo nesta quinta-feira, 23 de novembro, o longa-metragem uruguaio Os golfinhos vão para o leste, produção vencedora do Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Gramado 2016 para a também roteirista e diretora Verónica Perrota.

No panorama recente do cinema latino-americano, o Uruguai ocupa uma posição no mínimo intrigante: produz-se pouco, impressiona-se muito. Desde os anos 2000, os uruguaios vem construindo um cinema próprio e tem lançado mais e melhores filmes que, aos poucos, estão chegando ao circuito comercial internacional. Os golfinhos vão para o leste, longa-metragem de estreia na direção de Gonzalo Delgado e Verónica Perrotta, é um exemplar da nova safra uruguaia.

A trama principal está localizada em uma Punta del Este fora da alta temporada e conta a história de Virgínia, vivida por Verónica Perrotta, e sua tentativa de retomar o relacionamento com o pai após anos sem vê-lo. Ela decide aparecer sem avisar com o objetivo de restabelecer o vínculo paterno perdido há muito tempo. O pai, Miguel Ángel, interpretado por Jorge Denevi, é uma antiga e decadente celebridade da televisão local, homossexual assumido e não demonstra interesse em retomar o convívio com a filha. Mas quando descobre que ela está grávida e que será avô, ele muda completamente de atitude.

O filme se encaixa no tom da comédia dramática, onde a mentira serve de fachada para contar uma história sobre o quanto as relações humanas podem se tornar complicadas e até onde se pode chegar para superar barreiras. O título do filme traz à tona uma superstição conhecida no Uruguai: quando os golfinhos nadam em direção ao leste é sinal de boa sorte e tempos melhores pela frente.

Este é o primeiro projeto em que Verónica Perrotta e Gonzalo Delgado trabalham em conjunto no roteiro e na direção de um filme. Os dois também são atores no filme e estão intimamente ligados à retomada da produção cinematográfica uruguaia dos últimos 15 anos.  Se conheceram na filmagem do longa Whisky de Juan Rebella e Pablo Ward (2004), considerado pela crítica especializada como um dos melhores filmes latino-americanos dos últimos 20 anos. A partir deste encontro, Verónica e Gonzalo alimentaram o desejo de trabalharem juntos em um novo projeto que originou “OS GOLFINHOS VÃO PARA O LESTE”. O filme conta ainda com a participação especial do ator César Troncoso, protagonista do O Banheiro do Papa (2007), filme exibido no Festival de Cannes, ganhador de dois kikitos no Festival de Gramado e indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

Sinopse:

Miguel Angel Garcia Mazziotti, figura gay decadente do showbiz no Rio de la Plata, recebe a visita de sua filha Virginia, de quem se manteve afastado por anos. “El Gordo”, como o chamam em Punta del Este, rejeita abertamente a visita de Virginia mas, ao saber que vai se tornar avô, não consegue controlar a emoção e acaba cedendo e participando da felicidade de sua filha. Eles compartilham então um fim de semana em família clássico, recheado de verdades e de mentiras.

Os diretores:

Gonzalo Delgado é diretor de arte e roteirista. Ele colaborou em mais de vinte filmes, entre eles: 25 Watts (2001) e Whisky (2004), Pablo Stoll e Juan Pablo Rabella, Liverpool (2008) de Lisandro Alonso, La vida útil (2010) e El apostate de Federico Veiroj, entre outros.

Verónica Perrotta é atriz e dramaturga. Como atriz, ela participou do filme Whisky (2004) de Stoll e Rebella, Acné (2008) de Federico Veiroj, Uma Noite sem Lua (2014) de Germán Tejeira. Também atua em A Espera (2002) de Aldo Garay e o filme Vacas Fracas (2012) de Santiago Svirsky, do qual também é roteirista. OS GOLFINHOS VÃO PARA O LESTE (2016) é o filme de estréia como diretores para Gonzalo e Verónica. Em 2016, Verónica recebeu o prêmio Kikito de Melhor Atriz de Longa Metragem Estrangeiro no Festival de Gramado pelo filme.  Além de sua trajetória na produção cinematográfica uruguaia, Verônica Perrotta atuou no longa metragem brasileiro MULHER DO PAI, de Cristiane Oliveira, que lhe rendeu  o   prêmio Redentor de Melhor Atriz Coadjuvante no Festival do Rio em 2016.

 

Ficha Técnica:

Roteiro, Direção e Produção: Gonzalo Delgado e Verónica Perrotta

Produção Executiva: Micaela Solé

Direção de Fotografia: Arauco Hernández

Edição: Andrés Tambornino e Pablo Riera

Música: Maximiliano Silveira

Título Original: LAS TONINAS VAN AL ESTE

País: Uruguai em coprodução com Argentina e Alemanha.

Ano de produção: 2016

Distribuição no Brasil: Okna

GENÊRO: COMÉDIA  DRAMÁTICA

FORMATO: HD

ANO:  2016

DURAÇÃO: 83 min

Contato:  produção@okna.com.br

 

Festivais e Prêmios:

Festival de Málaga – Abril de 2016

Festival de Cinema de Gramado
* Prêmio de Melhor Atriz de Longa Metragem Estrangeiro

 Detour Festival de Cine Nuevo Montevideo

* Menção Especial

Cinemaissi – Latin American Film Festival, Helsinski

* Entre os tres favoritos do público (Audience Favourite)

Festival FILMAR na América Latina, Genebra

Festival Todos los Santos, México

Festival Internacional de Cine de Panamá

Transilvania International Film Festival

Cine Uruguayo, Armenia

Festival FAM de Florianópolis

A distribuidora:

A OKNA Produções foi criada em 2006 como um bureau de produção especializado no desenvolvimento de produtos audiovisuais para todas as plataformas de mídia. Hoje a OKNA tem em seu portfolio 42 filmes (20 curtas, 16 médias, 6 longas-metragens e 3 séries de TV) que somados já ganharam mais de 70 prêmios e participaram de  200 festivais nacionais e internacionais.

A empresa abre seu escopo de serviços ao se dedicar à distribuição de filmes brasileiros e estrangeiros, com destaque para o mercado latino-americano. Entre os títulos distribuídos constam “A Última Estrada da Praia”, de Fabiano de Souza, “Walachai” com direção de Rejane Zilles; e o documentário “Argus Montenegro e a Instabilidade do Tempo Forte”, dirigido por Pedro Isaias Lucas.

A Okna trabalhou na produção de lançamento do primeiro longa do premiado diretor Gustavo Spolidoro, “Ainda Orangotangos” (2007), que participou de mais de 20 festivais, recebendo os prêmios de Melhor Filme no Festival de Milão (Itália) e Melhor Ator no festival de Lima (Peru). Em 2014, seguindo esta trajetória na distribuição, a OKNA participou do lançamento do filme “Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa”, de Gustavo Galvão.

A empresa participou na divulgação e agendamento em salas de cinema dos filmes argentinos O Último Bandonéon, de Alejandro Saderman; O Fundo do Mar, de Damián Szifron; Buenos Aires 100km, de Pablo Meza;  Herencia, de Paula Hernandez; Conversando com Mamãe, de Santiago Carlos Oves e Ilusão de Movimento, de Héctor Molina.

Longa metragem Mulher do Pai, coprodução Brasil-Uruguai, começa a ser rodado em Dom Pedrito

09-Mulher-do-Pai-Maria-Galant-foto-de-Heloísa-Passos

Com direção de Cristiane Oliveira, do premiado curta Messalina (2004) e produção de Aletéia Selonk (As Aventuras do Avião Vermelho), as filmagens serão realizadas em maio e junho

Apresentando a jovem atriz gaúcha Maria Galant , o filme tem Marat Descartes e os uruguaios Verônica Perrota (Wisky) e Jorge Esmoris (Artigas) no elenco principal. Completam o time de atores Amélia Bittencourt, Aurea Baptista, Fabiana Amorim e Liane Venturella

Seguem até 16 de junho as filmagens do longa-metragem Mulher do Pai, dirigido por Cristiane Oliveira. As gravações ocorrem na Vila de São Sebastião, distrito de Torquatro Severo, pertencente ao município de Dom Pedrito, na Campanha Gaúcha.

Em Mulher do Pai, Nalu é uma adolescente que precisa cuidar do pai cego depois da morte da avó, que os criou como irmãos numa modesta casa perto da fronteira Brasil-Uruguai. Quando Ruben percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, surge uma perturbadora proximidade entre os dois. O estranhamento inicial dá lugar ao ciúme quando Rosario, uma professora uruguaia, ganha espaço na vida de ambos.

Diretora de um dos curtas mais premiados dos anos 2000 (Messalina, 2004), a cineasta porto-alegrense Cristiane Oliveira estreia em longas com Mulher do Pai. Atuou como assistente de direção em diversos curtas, documentários, longas e série para TV. Entre 2005 e 2007, coordenou a produtora gaúcha Clube Silêncio, onde produziu o longa-metragem Ainda Orangotangos, de Gustavo Spolidoro, além de curtas e telefilmes. Trabalhou também como co-roteirista, produtora associada e assistente de direção nos longas Nove Crônicas para um Coração aos Berros e Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa, ambos de Gustavo Galvão .

No elenco do filme, a jovem atriz gaúcha Maria Galant e o ator paulista Marat Descartes, reconhecido pela versatilidade e talento em filmes como Quando Eu Era Vivo, Super Nada (Kikito de melhor ator em Gramado) e Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa, entre outros. O elenco terá atores uruguaios, dentre eles Verónica Perrota (Whisky e Acné) e Jorge Esmoris (Rincón de Darwin e Artigas).

A direção de fotografia é assinada por Heloísa Passos, nome de destaque no cenário nacional por seu olhar inovador. Premiada no Festival do Rio 2009 pelos longas Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo, de Karim Aïnouz e Marcelo Gomes (Festival de Veneza, mostra Orizzonti) e O Amor Segundo B. Schianberg, de Beto Brant, ela alia a sensibilidade artística à experiência de muitos anos em cinema, TV e publicidade.

Raúl Locatelli assina a captação de som. Profissional uruguaio reconhecido internacionalmente com extensa experiência em longas-metragens tendo atuado em mais de uma dezena de filmes no Uruguai, México e Colombia, teve seu trabalho em evidência a partir do premiadíssimo Luz Silenciosa, do mexicano Carlos Reygadas.

A produção está a cargo de Aletéia Selonk, da Okna Produções. Aletéia tem em seu currículo diferentes projetos audiovisuais. Entre eles destacam-se, recentemente, o longa-metragem de animação As Aventuras do Avião Vermelho (direção Frederico Pinto e José Maia), lançado comercialmente no Brasil em dezembro de 2014; o primeiro longa-metragem do diretor Fabiano de Souza, A Última Estrada da Praia e o documentário Walachai (direção Rejane Zilles). Além da Okna Produções, Aletéia coordena a implantação do Tecna – Centro Tecnológico Audiovisual do RS, iniciativa da PUCRS, Fundacine e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Mulher do Pai tem coprodução com o Uruguai através da produtora Transparente Filmes, capitaneada por Diego Parker. Com base em Montevidéu, a Transparente tem se consolidado no mercado audiovisual desde 2003, ao produzir filmes para cinema e publicidade, conteúdos para televisão e ainda prestando serviços para produções internacionais.

O filme se passa próximo à fronteira do Brasil com o Uruguai e tem histórico de premiações já na fase de projeto. Em 2009, recebeu o Prêmio Santander Cultural / Prefeitura de Porto Alegre / APTC para o desenvolvimento do projeto. Já com uma primeira versão do roteiro, a produtora Aletéia Selonk e a diretora Cristiane Oliveira foram selecionadas para participar do concorrido Produire au Sud (Nantes – França), em 2010, com o Mulher do Pai. No ano seguinte, foi a vez do Talent Project Market, do Festival de Berlim, selecionar o projeto para a sua rodada de inserção de produtores no mercado internacional e estímulo à coprodução. A participação em Berlim, rendeu ainda ao Mulher do Pai o prêmio VFF Pitch Highlight, que também investiu recursos no desenvolvimento da iniciativa.

A partir da coprodução com o Uruguai, o projeto foi contemplado pelo Edital de Coprodução Brasil-Uruguai, promovido pela Ancine (Brasil) e pelo ICAU (Uruguai), e pelo Ibermedia (programa de apoio à produção ibero-americana). Em dezembro de 2014, Mulher do Pai foi premiado também no FSA pela linha PRODECINE 05/2014 (voltada para filmes de longa-metragem autorais), o que garantiu a viabilização da obra.

No mês de abril, foram captadas as primeiras tomadas do filme, com cenas externas das principais locações, a fim de preservar a paisagem com os traços do início de outono. O período principal de filmagens acontece agora, entre os dias 20 de maio e de 16 de junho de 2015.

Equipe técnica principal

Roteiro e direção: Cristiane Oliveira

Produção: Aleteia Selonk

Coprodução: Diego Parker

Produção Executiva: Graziella Ferst e Gina O´Donnell

Produtor Associado: Gustavo Galvão

Direção de Produção: Gina O´Donnel

Direção de Fotografia: Heloísa Passos

Direção de Arte: Adriana Borba

Captação de som: Raúl Locatelli

Montagem: Tula Anagnostopoulos

Figurino: Coca Serpa

Maquiagem: Nancy Marignac

Blog no WordPress.com.

Acima ↑