Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Teatro Bourbon Country

“Causos do Coronel – A Comédia Gaúcha” estreia em 21 de outubro no Teatro do Bourbon Country

causosdocoronel_credito_irenesantos

Montagem baseada em causos e canções de Luiz Coronel traz Elton Saldanha, Fernanda Carvalho Leite e Oscar Simch

 

Estreia em 21 de outubro no Teatro do Bourbon Country o espetáculo “Causos do Coronel – A Comédia Gaúcha”, uma celebração à cultura gaúcha, encenando causos e canções do ilustre escritor e poeta Luiz Coronel. O roteiro reúne textos de livros do ciclo Comédia Gaúcha que inclui “O Cavalo Verde”, “O Cachorro Azul”, “O Gato Escarlate” e “Filé de Borboleta”, de onde foram extraídos mais de 14 causos para a montagem da peça.

A adaptação e direção é de Cláudio Levitan, e no elenco, Elton Saldanha, Oscar Simch e Fernanda Carvalho Leite visitam com humor e graça a tradição oral campeira, recuperando uma antiga e gloriosa tradição gaúcha: O causo gaúcho é ingênuo, difere da anedota, sempre com pitada de humor travesso, irreverente, opositor. Ele vem do índio, acompanha as longas conversas de galpão, colhe uma maneira graciosa de ver o mundo, a vida, os homens e mulheres do pampa.

Ao mesmo tempo, a linguagem teatral se enriquece ao entoarem canções conhecidas do público gaúcho como “Debandada”, “Cordas de Espinhos” e “Gaudêncio Sete Luas”, num ambiente tradicionalmente gauchesco, o Bolicho. A direção musical e arranjos é de Elton Saldanha, cenografia de Carina Levitan, figurinos de Daniel Lion, desenho de luz de Mauricio Moura e preparação vocal de Cristina Sorrentino.

Na estreia, o espetáculo contará com audiodescrição. Para reservar o equipamento, é necessário confirmar presença pelo número (51) 98118.9814 (Márcia). Após a estreia em Porto Alegre, o espetáculo passa por Novo Hamburgo no Teatro Feevale, no dia 28/10. Em novembro, a montagem sai em turnê por Gramado, no Teatro Lupicínio Rodrigues, no dia 03, e Camaquã, no dia 17 de novembro no Teatro do SESC Camaquã.

Os ingressos das apresentações em Porto Alegre e Novo Hamburgo podem ser adquiridos pelo site www.uhuu.com ou nas bilheterias dos teatros. No Teatro Bourbon, os ingressos custam entre R$ 40,00 e R$ 80,00, e no Teatro Feevale, entre R$ 40,00 e R$ 60,00. Mais informações: facebook.com/causosdocoronel

FICHA TÉCNICA

Causos do Coronel – A Comédia Gaúcha

Elenco: Elton Saldanha, Fernanda Carvalho Leite e Oscar Simch

Autor e Coordenador Geral – Luiz Coronel

Adaptação e Direção – Cláudio Levitan

Planejamento Cultural – Opus Promoções

Direção Musical e Arranjos – Elton Saldanha

Produção Executiva – Liz Dias

Assessoria de Comunicação – Bruna Paulin

Designer Gráfico – Henrique Prestes

Cenografia – Carina Levitan

Figurinos – Daniel Lion

Projeto de Iluminação – Mauricio Moura

Coreografia – Liz Dias

Preparação Vocal – Cristina Sorrentino

Assistente de Direção – Oscar Simch

Assistente de Produção – Tomas Edison

Assistente da Coordenação – Ana Paula Roldão Brum

Contra Regra – Cícero Luz

Áudio Descrição – Márcia Caspary

Realização – MECENAS

 

Os Causos do Coronel – fortuna crítica e comentários do autor

“O causo é uma das expressões mais fecundas da cultura popular gaúcha. O causo não tem enfeites nas beiradas nem remendos pelo meio, e esse prodígio ostenta-se na obra de Luiz Coronel.” José Fogaça.

Tendo por base os cinco volumes da “Comédia Gaúcha” de Luiz Coronel” onde colhe-se volumoso elenco de causos galponeiros e interioranos, monta-se este espetáculo. O “Causo” é uma expressão cultural genuinamente gaúcha e tem origem remota em nossos índios e chega aos galpões, onde à espera da carne assando nas brasas, enquanto sorve-se o chimarrão ou se amassa o fumo em ramo, na palma das mãos, conta-se, unindo realidade e fantasia, os nossos graciosos causos.

O “causo” não é uma anedota, não é um conto, ele tem muito da crônica e respalda-se frequentemente no humor campeiro. A Simões Lopes Neto, Ciro Martins, Elbio Piccoli soma-se agora o talento humorístico do autor Luiz Coronel na construção da mais bem humorada e abrangente narrativa de nossa tradição oral.

Numa trama oriunda de um trabalho coletivo o elenco e o diretor Claudio Levitan vasculharam mais de uma centena de causos que integram a obra literária para compor um enredo de bolicho, mesclado de músicas e conferindo uma permanente autenticidade gaúcha.

“A Comédia gaúcha” acumula dezenas de elogios de destacados escritores como Moacyr Scliar, Carlos Nejar, Marcos Lucchesi, Millor Fernandes, Luis Antonio de Assis Brasil, Armindo Trevisan. Luiz Coronel

Causos do Coronel – A Comédia Gaúcha

Teatro do Bourbon Country

21 de outubro, domingo, 20h

Sessão com audiodescrição – reserva de equipamento (51) 98118.9814 (Márcia).

 

Ingressos:

Camarotes R$ 80,00

Plateia baixa R$ 80,00

Plateia alta R$60,00

Mezaninos R$40,00

Galeria alta R$40,00

Galeria mezanino R$40,00

 

Teatro Feevale

28 de outubro, domingo, 19h

 

Ingressos:

Balcão Nobre R$40,00

Balcão nobre visão parcial R$40,00

Camarote R$70,00

Frisas 2º pavimento R$50,00

Frisas 4º pavimento R$50,00

Plateia R$60,00

 

INGRESSOS ANTECIPADOS PELO SITE – www.uhuu.com

Ou nas bilheterias

BILHETERIA DO TEATRO DO BOURBON COUNTRY:
Avenida Túlio de Rose, 80 | 301 – Porto Alegre, RS.
Horário: De segunda a sábado, das 10h às 22h | domingos e feriados, das 14h às 20h.

Formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito.

BILHETERIA DO TEATRO FEEVALE
Local: ERS-239, 2.755, Novo Hamburgo, RS.
Horário: De segunda a sexta-feira, das 9h às 21h; sábados, das 9h às 13h

Formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito.
BOURBON SHOPPING NOVO HAMBURGO – Quiosque Teatro Feevale
Local: Avenida das Nações Unidas, 2001 | Piso 2 – Novo Hamburgo, RS.
Horário: De segunda a sábado, das 13h às 20h.
*Pagamento apenas com cartão.e débito.

Meia-entrada para estudantes, idosos e pessoas portadoras de deficiência visual.

Ópera do Malandro tem apresentações no Teatro do Bourbon Country nos dias 07 e 08 de novembro

Prime_ÓPERA DO MALANDRO-60_leoaversa

Musical de Chico Buarque conta com direção de João Falcão

Chega a Porto Alegre nos dias 07 e 08 de novembro, o musical Ópera do Malandro, com direção de João Falcão. Talvez a obra mais emblemática da carreira de Chico Buarque, a Ópera do Malandro já pode ser considerada um clássico do teatro musical brasileiro. Quase quatro décadas após a estreia original (1978), o malandro – como diz uma das célebres canções – surgiu na praça outra vez em uma nova montagem, que estreou em julho de 2014 no Rio de Janeiro.

A atual versão tem elenco basicamente masculino, com uma única atriz, Larissa Luz. O cantor Moyseis Marques faz Max Overseas e o grupo de atores que se formou em ‘Gonzagão – A Lenda’ se reencontra em cena para dar continuidade à pesquisa sobre musicais brasileiros e à parceria com João Falcão.

Inspirado em A Ópera do Mendigo (1728), de John Gay, e em A Ópera dos Três Vinténs (1928), de Bertolt Brecht e Kurt Weill, o musical conta a história do contrabandista Max, que casa em segredo com Teresinha, filha de Duran, poderoso dono de bordéis e cabarés da Lapa dos anos 1940. “Chico foi a figura artística que mais me influenciou. A ‘Ópera’ é um mito, um desafio imenso para o diretor, ao lidar com canções eternas da música popular brasileira e com um texto que marcou época”, conta Falcão, que já assinou a dramaturgia – com Adriana Falcão – e a direção de ‘Cambaio’, cuja trilha foi especialmente composta por Chico e Edu Lobo em 2001.

Ainda que bastante fiel ao texto, a concepção de João para o musical é original, ao convocar homens para todas as personagens femininas da peça. Já Larissa Luz, única mulher do elenco, vive João Alegre, uma espécie de narrador e comentarista da trama. “Colocar atores para interpretar mulheres vem ao encontro de uma tradição teatral secular e também com uma antiga pesquisa minha”, explica o diretor, responsável por ‘inverter os gêneros’ em outros trabalhos, como a série ‘Sexo Frágil’ (TV Globo) e em peças como ‘Mamãe Não Pode Saber’ e ‘Gonzagão – A Lenda’’.

Foi justamente o elenco do musical inspirado na trajetória de Luiz Gonzaga que motivou João a trabalhar com a ‘Ópera’. Depois de uma extensa turnê nacional e com mais de cem mil espectadores, o grupo que se formou – elenco, produção e direção – quis dar continuidade com o trabalho e agora repete a parceria.

Para esta nova montagem, Falcão pinçou músicas do espetáculo original e também do álbum ‘Malandro’, de Chico, e do filme homônimo, dirigido por Ruy Guerra em 1985. No roteiro, as clássicas ‘Folhetim’, ‘Teresinha’, ‘O Meu Amor’, ‘Geni e o Zepelim’ e ‘Pedaço de Mim’ se misturam a canções menos conhecidas do cancioneiro buarqueano, como ‘Sentimental’, ‘Hino da Repressão’ e ‘Uma Canção Desnaturada’.

As apresentações em Porto Alegre estão marcadas no Teatro do Bourbon Country. No sábado, a sessão inicia às 21h, no domingo, às 19h. Os ingressos estão à venda com valores entre R$ 100,00 e R$ 150,00.

FICHA TÉCNICA

ADAPTAÇÃO E DIREÇÃO – JOÃO FALCÃO
DIREÇÃO MUSICAL – BETO LEMOS
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO E IDEALIZAÇÃO – ANDRÉA ALVES
ELENCO –  ADRÉN ALVES, ALFREDO DEL PENHO, BRUCE DE ARAÚJO, DAVI GUILHERMME, EDUARDO LANDIM, EDUARDO RIOS, FÁBIO ENRIQUEZ, GUILHERME BORGES, LARISSA LUZ,  RAFAEL CAVALCANTI, RENATO LUCIANO, RICCA BARROS E THOMÁS AQUINO. APRESENTANDO: MOYSEIS MARQUES

CENOGRAFIA – AURORA DOS CAMPOS

FIGURINOS – KIKA LOPES

ILUMINAÇÃO – CESAR DE RAMIRES

COREOGRAFIA – RODRIGO MARQUES

PROJETO DE SOM – FERNANDO FORTES

VISAGISMO – UIRANDÊ DE HOLANDA

ASSISTENTE DE DIREÇÃO – CLAYTON MARQUES
PREPARAÇÃO VOCAL – MARIA TERESA MADEIRA

PROGRAMAÇÃO VISUAL – GABRIELA ROCHA

MÚSICOS: BETO LEMOS (violão, rabeca, bandolim, viola e guitarra), DANIEL SILVA (violoncelo e baixo elétrico), RICK DE LA TORRE (bateria e percussão), ROBERTO KAUFFMANN (teclado e acordeon), FREDERICO CAVALIERE (clarineta) e DUDU OLIVEIRA (flauta, sax e bandolim).

PRODUÇÃO LOCAL – PRIMEIRA FILA PRODUÇÕES

ASSESSORIA DE IMPRENSA LOCAL – BRUNA PAULIN – ASSESSORIA DE FLOR EM FLOR

Ópera do Malandro

07 e 08 de novembro | Sábado, 21h, domingo, 19h

Teatro do Bourbon Country – Av. Tulio de Rose, 80

VALORES DOS INGRESSOS

Galerias – R$ 100,00

Mezanino – R$ 120,00

Plateia Alta – R$ 130,00

Camarote – R$ 150,00

Plateia Baixa – R$ 150,00

CANAIS DE VENDA OFICIAIS
*sujeito a taxa de conveniência

Ingresso Rápido – Call Center
4003-1212
De segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingo, das 12h às 18h.

Bilheteria do Teatro do Bourbon Country
Av. Túlio de Rose, 80 / 301 – Porto Alegre, RS.
De segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo e feriados, das 14h às 20h.

Universidade Feevale – Campus II – Rua Coberta
ERS-239, 2755 – Novo Hamburgo, RS.
(051) 3271-1208
De segunda a sexta-feira, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 14h.

Bourbon Shopping NH – Quiosque Teatro Feevale /2º andar
Centro – Av. Nações Unidas, 2001 – Novo Hamburgo.
De segunda a sábado, das 12h às 22h.

Agência Brocker Turismo – Gramado
Av. das Hortênsias, 1845 – Gramado, RS.
(054) 3286-5405
De segunda a sábado, das 9h às 18h30min, e feriados, das 10h às 15h.

DESCONTOS

50% de desconto para sócios do Clube do Assinante RBS – limitado a 100 ingressos.

50% de desconto para titulares do Bourbon Card e Zaffari Card – limitado a 100 ingressos;

50% de desconto para titulares do Cartão Alelo, na compra de um ingresso pago com o Cartão Alelo Cultura, adquirido somente na bilheteria do Teatro – limitado a 100 ingressos;

40% de desconto para participantes do programa de fidelidade Km de Vantagens (Ipiranga) em qualquer setor para as sessões definidas previamente. Desconto não cumulativo, válido apenas para compras através do site da Ingresso Rápido. Estoque limitado de ingressos.

10% de desconto na compra de um ingresso pago com o Cartão Alelo Cultura, nos demais ingressos – apenas para compras na bilheteria do Teatro;

10% de desconto para os demais titulares do Clube do Assinante.

10% de desconto para titulares do Bourbon Card e Zaffari Card, nos demais ingressos. Válido somente pela Bilheteria do Teatro do Bourbon Country.

zerohora_24.10

Espetáculo Lupi – o musical na imprensa

jc_28.11.14 correiodopovo_28.11.14 osul_28.11.14 zh_28.11.14 metro_28.11.14

Lupi, o musical tem única apresentação no teatro Bourbon Country no dia 28 de novembro

nanimedeiros_credito_danielscherer

Última apresentação do ano em Porto Alegre ocorre às 21h; Ingressos à venda

Após diversas apresentações de sucesso em Porto Alegre – lotando o Theatro São Pedro, Reitoria da UFRGS e Teatro da AMRIGS e da grande repercussão do especial produzido pela RBSTV – o espetáculo Lupi, o musical – uma vida em estado de paixão passa por Novo Hamburgo no dia 21 de novembro no Teatro Feevale e encerra sua agenda de 2014 com única apresentação no teatro do Bourbon Country no dia 28 de novembro, às 21h. No dia 21, o espetáculo tem única sessão no Teatro Feevale em Novo Hamburgo.

Lupi, o musical é uma homenagem ao artista e um elogio à paixão. Não a um caso, ou casos de paixão, mas à paixão idealizada, pré-existente, na alma de Lupicínio Rodrigues. Segundo o diretor e autor, Artur José Pinto, a montagem é uma celebração de um homem que vai além da dor de cotovelo: “Lupicínio era muito mais do que um músico que falava sobre a dor de cotovelo. Nossa intenção é contar a história do artista, mas também do pai, amigo, amante”, revela.

O musical revela um Lupicínio em situações conhecidas e inéditas. Dentre estas, um soldado jovem, sentando praça, em Santa Maria; um aprendiz de mecânico, da Cia. Carris; um boêmio de família, que celebrou 30 anos de casamento com Dona Cerenita Quevedo. Um homem que, nos finais de semana, era caseiro e adorava receber seus familiares na chácara da Cavalhada. Para Lupicínio, boemia, só de segunda à sexta.

Das 21 músicas selecionadas para o repertório, o público encontrará canções renomadas como “Felicidade”, “Nervos de Aço” e “Se acaso você chegasse”, mas também composições menos conhecidas de sua produção, como Zé Ponte e Judiaria. A Direção Musical e arranjos é de Mathias Pinto.

No elenco, Juliano Barreto, criador do projeto, interpreta Lupicínio com 59 anos. O ator Gabriel Pinto interpreta o músico durante sua juventude. Integram o grupo Nadya Mendes, Nani Medeiros, Pâmela Amaro, Cíntia Ferrer, Gabriel Pinto, Lucas Krug, César Pereira e Raul Voges.

Acompanham os músicos Mathias Pinto (violões), Guilherme Sanches (percussão), Lucian Krolow (flauta e saxofone), Samuca do Acordeon (acordeon), André Mensch (trombone) e Elias Barboza (bandolim e cavaquinho).

Os ingressos custam entre R$ 50,00 e R$ 120,00 com desconto para de 20% para o Clube do Assinante. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, pelo Call Center Ingresso Rápido, no Bourbon Shopping Novo Hamburgo, bilheteria do Teatro Feevale e na Agência Brocker Turismo, em Gramado.

Saiba mais

LUPI, o Musical, é uma obra de exaltação à alegria, à amizade e ao amor.
Os tons sombrios, que normalmente são aplicados nas referências que se faz ao poeta, são transformados em cores e brilhos. Essa era a verdadeira essência de Lupicínio. A dor e a traição, aparecem como o risco de quem se entrega à paixão. E coitado de quem não corre esse risco.
Artur José Pinto – diretor e dramaturgo

A ideia de realizar um musical sobre a vida e as canções de Lupicínio Rodrigues começou em um jantar na casa de seu filho Lupinho. eu, Juliano Barreto, estava conversando com ele, sobre a vontade de fazer algo maior que um show, que unisse as artes (música, dramaturgia, dança, poesia) num mesmo espetáculo, com a grandiosidade da música do Lupi.

Um espetáculo que colocasse a obra em primeiro plano, que as músicas contassem a história do homem por de trás dela.

Os caminhos da vida, me fizeram chegar a pessoa certa para este projeto: Artur José Pinto. Dramaturgo e Pai deste projeto, Artur é o criador desta história, do roteiro e diretor desta peça.

Juntos, pesquisamos, entrevistamos e recebemos o apoio luxuoso do co-criador Lupinho e do jornalista Marcello Campos, maior pesquisador da antiga Porto Plegre e de Lupicínio Rodrigues.

Neste momento eu me sentia mais preparado para o processo de viver e cantar a obra do Lupi e o Artur já estava mergulhado no processo de escrever.

Juntando-se ao time, o músico e arranjador Mathias Pinto foi essencial, grande apaixonado e dedicado ao samba e chorinho, Mathias, (violonista 7 cordas), trouxe um estilo ao musical, direcionando o projeto para um caminho com marcas musicais definidas.

Com um elenco de grandes cantores que se desafiaram a atuar e belíssimos atores que enfrentaram as melodias delineadas de Lupicínio, o espetáculo pretende vida longa.

Juliano Barreto

Ficha Técnica

Dramaturgia e Direção Cênica – Artur José Pinto

Direção Musical e Arranjos – Mathias Pinto

Coreogra­fia e Cenografi­a – Raul Voges

Figurinos – Fabrízio Rodrigues e elenco

Elenco – Juliano Barreto, Nadya Mendes, Nani Medeiros, Pâmela Amaro, Cíntia Ferrer, Gabriel Pinto, Lucas Krug, César Pereira e Raul Voges.

Músicos Mathias Behrends Pinto – (violão 7 cordas, arranjos e composição da suíte “Felicidade”), Guilherme Sanches (percussão), Lucian Krolow (flauta), Samuca do Acordeon (acordeon e arranjos), André Mensch (trombone) e Elias Barboza (Bandolim e cavaquinho)

Fotografi­a – Daniel Scherer

Projeto Grá­fico – Renata Dihl

Web Design – João Pedro

Assessoria de Imprensa – Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Produção Executiva – Ana Helena Rilho e Renata Becker

Direção de Produção – Nadya Mendes

Realização: Mendes Pinto Criações Cênicas

SERVIÇO:

O quê: Lupi, o musical – Uma Vida em estado de paixão
Quando: 28 de novembro, 21h
Onde: Teatro Bourbon Country – Av. Tulio de Rose, 80

Duração: 100min.

Classificação 12 anos
Ingressos:

R$ 120,00 – Camarotes

R$ 100,00 – Plateia Baixa

R$ 90,00 – Plateia Alta

R$ 50,00 – Mezanino

R$ 50,00 – Galeria

Descontos: 20% Clube do Assinante ZH

Pontos de venda:

Ingresso Rápido – Call Center
4003-1212
De segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingo, das 12h às 18h.

Bilheteria do Teatro do Bourbon Country
Av. Túlio de Rose, 80 / 301 – Porto Alegre, RS.
De segunda a sábado, das 14h às 22h, e domingos e feriados, das 14h às 20h.

Universidade Feevale – Campus II – Rua Coberta

Local: ERS-239, 2755 – Novo Hamburgo, RS.

Horário: De segunda a sexta-feira, das 13h às 21h e sábados das 9h às 14h.

Telefone: (51) 3271-1208

Bourbon Shopping Novo Hamburgo – Quiosque Teatro Feevale

Local: Avenida das Nações Unidas, 2001 / Piso 2 – Novo Hamburgo, RS.

Horário: De segunda a sábado, das 12h às 22h.

Agencia Brocker Turismo

Local: Avenida das Hortências, 1845 – Gramado, RS.

Horário: De segunda a sábado, das 9h às 18h30min, e feriados das 10h às 15h.

Telefone: (54) 3286-5405

Encontros Vivo Encena na imprensa

osul_10.09.14 jc_09.09.14 metro_08.09.14

Gal Costa traz show Recanto para Porto Alegre

Cantora se apresenta no dia 23 de agosto, no Teatro Bourbon Country

Chega a Porto Alegre no dia 23 de agosto a cantora Gal Costa, com o show Recanto, concebido e dirigido por Caetano Veloso, autor de 17 das 22 canções do espetáculo. A luz outrora escondida volta a brilhar, resplandece, enquanto Gal passa em revista – no toque indie do trio formado por Domenico Lancellotti (bateria e MPC), Pedro Baby (guitarra e violão) e Bruno Di Lullo (baixo) – músicas emblemáticas de sua discografia. No repertório, canções como Divino Maravilhoso (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1968), Barato Total (Gilberto Gil, 1974), Folhetim (Chico Buarque, 1978), Baby (Caetano Veloso, 1968), Força Estranha (Caetano Veloso, 1978) e composições recentes como Autotune Autoerótico (Caetano Veloso, 2011), Cara do Mundo (Caetano Veloso, 2011), Neguinho (Caetano Veloso, 2011), que fazem parte do trigésimo disco da carreira da artista.

Definido pela crítica como um ponto culminante na trajetória de Gal nos palcos – assim como Fa-Tal Gal a Todo Vapor (1971), Plural (1990) e O Sorriso do Gato de Alice (1993), uma força está levando Gal a cantar com a alma dos velhos tempos. E é por isso que Recanto deixa a impressão de que o tempo não pára e, no entanto, Gal rejuvenesce em cena.

“Caetano disse que a coisa cool do meu canto combinava com essa sonoridade eletrônica”, diz a cantora. “Eu me senti confortável porque gosto de experimentar, de ousar. Não tenho medo de fazer coisas novas, estranhas. Para você ver como a estranheza me atrai, eu me encantei a primeira vez que vi João Gilberto. Na época em que ele surgiu era tido como esquisito até para os próprios músicos”, afirma.

Desde o lançamento em dezembro, há quem venha se referindo a Recanto como um álbum de Caetano Veloso com a voz de Gal Costa. “É um disco de composições de Caetano, em que ele diz o que quer falar. Agora, fez pensando na minha voz cantando”, diz.

Os ingressos vão de R$ 100,00 a R$ 300,00, à venda das bilheterias do teatro e pela entrega Ingresso Show.

 

Gal Costa – Recanto

Dia 23 de agosto, 21h

Teatro Bourbon Country (Av Tulio de Rose, 80)

Ingressos

Bilheteria do Teatro Bourbon Country

Endereço: Av. Túlio de Rose, 80 SUC, 301 A   Passo da Arreia

Horário de atendimento:  14h às 22h de segunda a sábado e domingos e feriados  das 14h às 20h.

Telentrega Ingresso Show: Telefone: (51) 8401-0555

Horário de atendimento: 9h às 19h de segunda à sexta

Valores dos Ingressos:

Galerias             R$ 100,00 | Mezanino           R$ 100,00 | Plateia Alta        R$ 150,00 | Plateia Baixa      R$ 200,00 | Camarote           R$ 300,00

Descontos:

50% de desconto para titulares do Cartão Clube do Assinante ZH em um ingresso nos primeiros 100 adquiridos somente através da Telentrega Ingresso Show.

10% de desconto para titulares do Cartão Clube do Assinante ZH em um ingresso, nos demais ingressos.

20% de desconto para titulares e um acompanhante Porto Seguro adquiridos somente através da Telentrega Ingresso Show e Bilheteria Bourbon.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑