Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

música

André Paz lança primeiro álbum solo, “Cerca”, com show no sábado, 24 de fevereiro

CERCA_PAZ---©Fernanda-Puricelli-11

Performance ocorre no Estúdio Gaia às 21h

 Disco em versão física e versões para streaming estarão disponíveis a partir de 26 de fevereiro

A partir de 26 de fevereiro, o disco Cerca, de André Paz, estará disponível nas plataformas de streaming e em versão física. Após mais de três anos de produção e uma campanha de financiamento coletivo, Paz apresenta as 12 canções que compõem o álbum, que teve o primeiro single, “Fique Tranquilo”, disponível online em 11 de dezembro de 2017. Para marcar oficialmente o lançamento, o músico promove show neste sábado, 24 de fevereiro, no Estúdio Gaia.

Cerca surgiu originalmente como um projeto 100% solo. Porém, foi com a ajuda de diversos amigos que a ideia realmente tomou forma: o álbum conta com a produção de Valmor Pedretti, e a colaboração de vozes e instrumentos de Ana Muniz, Andrio Maquenzi, Brenno di Napoli, Bruno Vargas, Carmen Correa, Carlos Ferreira, Marcelo Delacroix e Roger Weist, parceiro de Paz no duo Quiçá, Se Fosse.

Paz se apropria de um mosaico de influências que vão da música folclórica latino-americana até o indie folk norte-americano. No meio, se encontra uma poesia despretensiosa, por vezes experimental, por vezes rebuscada, que reflete sobre um cotidiano existencialista, anseios pessoais e desejos coletivos. Nesses tempos de constantes mudanças, Paz aparece como um cancioneiro contemporâneo, alinhando tudo que é do cotidiano, que passa em branco, justamente para tornar esse cotidiano refletido, revelando um cuidado com dois dos maiores bens culturais brasileiros: a língua e a sonoridade.

“Três anos desde que a vontade me veio. Era uma pessoa diferente, com algumas visões diferentes. Queria gravar as composições que já tinha, queria gravar as que ainda não tinha terminado. Então me dei conta que um primeiro disco não precisa retratar somente um momento. O disco certamente fica suspenso no tempo, retratando uma fase. Mas, por ser o primeiro retrato, é justamente um amálgama de todo o tempo já vivido. Esses três anos, na realidade são trinta e três. Essa cerca é formada por aquilo que eu vivi até agora”, conta o compositor.

Cerca foi gravado entre fevereiro de 2017 e junho de 2017 no sítio Osho Rachana, estúdio 4’33” e Pedra Redonda, conta com direção vocal de Marcelo Delacroix e gravações adicionais nos vocais de Roger Wiest, Ana Muniz, Carmen Correa, Andrio Maquenzi e Delacroix. O disco físico será lançado em versão simples e uma edição especial, no formato de uma caixa contendo objetos, imagens e aromas que suspendem o tempo, criando o clima e complementando a paisagem sonora das músicas. Tudo pela mão delicada e sensível de Fernanda Puricelli, artista ganhadora do Prêmio Açorianos 2016.

Neste sábado, 24 de fevereiro, Paz sobe ao palco do Estúdio Gaia (Rua Lopo Gonçalves, 189) às 21h para o show de lançamento do disco, acompanhado de Diego Schutz (teclados), Eduardo Lá (baixo) e Rubens Baggio Lima (bateria). Os ingressos estão à venda pelo Sympla a R$ 20,00 –

https://www.sympla.com.br/sessao-cerca-viva—andre-paz__244399

Para saber mais, acesse: andrepaz.com

Ficha técnica:

Voz, violões, guitarra, baixo, percussões e bateria: André Paz

Gravações adicionais

Vozes: Marcelo Delacroix, Roger Wiest, Ana Muniz, Carmen Correa e Andrio Barbosa

Guitarras: Carlos Ferreira e Fu_k the Zeitgeist

Baixo: Brenno di Napoli, Bruno Vargas e Fu_k the Zeitgeist

Bateria, percussão, programação, glockenspiel, vibrafone, sampling e sound design: Fu_k the Zeitgeist

Produzido por André Paz e Fu_k the Zeitgeist

Direção Vocal: Marcelo Delacroix

Gravado esporadicamente entre fevereiro de 2014 e junho de 2017 no sítio Osho Rachana, estúdio 4’33” e Pedra Redonda.

Arte Gráfica: Fernanda Puricelli

Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin

Parte desse álbum foi financiado pela plataforma de crowdfunding Catarse.

Beatles vs Stones

Artigo assinado por Bruna Paulin para Zero Hora de 13 de fevereiro:

zh_13.02.2016.jpg

Quinteto Canjerana se apresenta em Encantado no dia 04 de dezembro

canjerana_credito_cainarodrigues

Apresentação integra turnê por dez cidades do RS

Chega a Encantado no dia 04 de dezembro o show do Quinteto Canjerana. A apresentação integra turnê por dez cidades do RS realizada até o final deste ano, projeto financiado pelo Pró-Cultura LIC-RS. O grupo de música gaúcha contemporânea divulga seu primeiro disco, Promessa, lançado em 2014.

As cidades de Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Bagé, Passo Fundo, Rio Grande, Novo Hamburgo e Gramado já receberam o grupo. O show é gratuito e está marcado para às 20h30 no Auditório Itália.

O Quinteto Canjerana é formado por Fernando Graciola (violão), Maurício Horn (acordeon), Maurício “Lito” Malaggi (bateria), Tiago Ferrari Daiello (gaúcho) (contrabaixo acústico) e Zoca Jungs (guitarra e viola) que apresentam um trabalho autoral instrumental contemporâneo das músicas nativista e folclórica gaúchas.

Criado em 2012, o grupo apresenta temas autorais propõem uma sonoridade gaúcha mesclada com música de câmara, permeados com espaços para improvisação e diálogo entre os instrumentistas, que apresentam suas fortes referências da música nativista de seu local de nascimento, mas também revelando o conhecimento adquirido com os estudos da música advinda de outras partes do Brasil.

O Quinteto Canjerana valoriza a todos instrumentos do grupo, criando sólida unidade, apresentando um espetáculo vivo, alegre, leve, dinâmico, de melodias fortes e harmonias emocionantes, que tem conquistado o público por ser um espetáculo de música instrumental para todos. O disco “Promessa”, gravado ao vivo em junho de 2013 no Estúdio Dreher em Porto Alegre, reúne oito temas autorais instrumentais.

Nos dias de apresentação em cada cidade os músicos ministrarão oficinas musicais gratuitas, às 16h, através de inscrição pelo email cainarodrigues@gmail.com até a véspera da atividade. A turnê encerra no dia 19 de dezembro, com show em Farroupilha.

Serviço

Turnê RS – Quinteto Canjerana

Encantado

04 de dezembro, 20h30 | Auditório Itália | Rua Monsenhor Scalabrini, 1047

Oficina gratuita, 16h | Casa 7 – Rua Sete de Setembro, 757 | inscrições pelo email cainarodrigues@gmail.com

Mais informações: http://www.canjerana.com.br/

Projeto Acústicos RS promove shows com entrada franca em Bagé no dia 21 de novembro

 

bebetoalves_divulgacao

Bebeto Alves e Nei Lisboa integram a primeira turnê do projeto, que ocorre durante o mês de novembro em três cidades do RS

 

No dia 21 de novembro chega a Bagé a turnê de lançamento do projeto Acústicos RS, que promove apresentações de renomados artistas gaúchos pelo interior do Rio Grande do Sul: uma noite e dois grandes shows em três cidades, com entrada franca. Bebeto Alves, Nei Lisboa e Tonho Crocco integram as apresentações em Uruguaiana, Bagé e Santa Maria.

Bebeto Alves comemora 60 anos de vida e 40 de carreira em 2015 apresentando uma retrospectiva em formato acústico solo. Nei Lisboa apresenta composições de seu mais recente disco, A vida inteira, além de canções inéditas do cantor e compositor. Para a alegria do público, que há anos acompanha o trabalho do artista, canções como Baladas, Relógios de sol, Telhados de Paris e Por aí também farão parte do roteiro.

Os ingressos são distribuídos sempre na véspera de cada apresentação, com direito a duas entradas por CPF. Em Bagé, o público poderá garantir suas entradas no dia 20 de novembro, das 12h às 19h, no Clube Comercial, mesmo local que promove no dia 21 as apresentações de Bebeto Alves às 20h e Nei Lisboa às 22h. A turnê encerra em Santa  Maria no dia 27 de novembro.

Acústicos RS tem patrocínio da NET com financiamento do Governo do Estado do RS, produção e realização da Mais Produções e co-produção da Primeira Fila Produções. Mais informações através do email acusticos.rs@gmail.com.

Bagé

Distribuição de ingressos: 20/11 – das 12h às 19h

Show: 21/11

20h – Bebeto Alves | 22h – Nei Lisboa

Clube Comercial – Av. Sete de Setembro, 1051

Saiba Mais:

Bebeto Alves

Bebeto Alves – Voz e Violão

Marcela Marco – Produtor de Tour

Marcelo Silva – Técnico de Som

Alexandre Vargas – Técnico de Luz

Bebeto Alves, músico, compositor, cantor e fotógrafo, seu nome está associado não só aos 30 discos lançados, mas também a músicas cantadas por nomes da MPB, como Ana Carolina, Tânia Alves, Ednardo, Belchior, Kleiton e Kledir e muitos outros.

No decorrer das três últimas décadas se tornou um dos maiores nomes da cultura gaúcha e um dos artistas mais conhecidos nacional e internacionalmente, da cena da qual foi um dos seus criadores, a partir da década de 1970.

Nei Lisboa

Nei Lisboa – Voz e Violão

Paulo Supekovia – Guitarra e violão

Luiz Mauro Filho – Piano/teclado

Giovane Berti – Percussão

Celito Borges – Engenheiro de Som

Carol Zimmer – Criação e operação de Luz

Nei Lisboa é uma das maiores referências da música urbana produzida no Rio Grande do Sul. Sua musicalidade eclética, rebelde e cheia de humor serviu – e continua servindo – de escola para uma geração de artistas, que fazem das terras gaúchas um celeiro de boas surpresas musicais.

Em outra medida, esse reconhecimento se confirma na voz de grandes nomes que interpretam suas músicas, como Caetano Veloso, Cida Moreira, Ná Ozetti e Zélia Duncan.

Informações: acusticos.rs@gmail.com | www.facebook.com/acusticosrs

Primeira edição do Festival de Música de Nova Prata ocorre entre 13 e 15 de novembro, com entrada franca

se-Fosse---©-André-Paz--

Evento promove atividades formativas e apresentações musicais gratuitas, com patrocínio da Adylnet Telecom

 Inscrições para oficinas já estão abertas

Com diversas atividades em sua programação, o I Festival de Música de Nova Prata ocorre entre 13 e 15 de novembro, em Nova Prata, RS. A primeira edição do festival, que tem patrocínio da Adylnet Telecom, pretende promover o intercâmbio cultural, proporcionando, através de programação gratuita, apresentações musicais de grupos instrumentais e autorais do RS e atividades de formação, além de divulgar e fomentar novos talentos locais e regionais, com a Mostra Paralela.

A programação conta com shows de artistas convidados, apresentação das bandas selecionadas na Mostra Paralela, exposição de arte, bate-papos com artistas e oficinas.

Três oficinas serão realizadas durante o festival e as inscrições já estão abertas através do site do evento. No dia 13 de novembro as jornalistas e mestres em comunicação, Bruna Paulin e FêCris Vasconcellos ministram o curso “De Elvis a Miley Cyrus – comunicação, cultura, juventude e consumo”. No sábado, o acadêmico do curso de Licenciatura em Música, Dinei Maroso, promove “Dinâmicas Musicais para o Contexto Escolar”, e o músico e engenheiro Lucas Protti “Noções Básicas sobre Gravação Caseira”.

O público poderá assistir às apresentações de artistas convidados como Quinteto Persch, Quartchêto e Quiçá, se Fosse, além de atrações locais como o Coro Armonial e o acordeonista Carlitos. A Mostra Paralela apresenta cinco atrações: duas de Nova Prata e três de outras cidades do RS. Quarenta grupos se inscreveram para a seleção, que contou com quatro curadores convidados. Integram a Mostra Paralela os grupos Sedan 1300, Yangos Quarteto Instrumental, Frizon Brothers Band, Subtropicais e Trem Imperial.

Com o objetivo de trazer cor e arte ao Festival, os artistas Suyê Zucchetti e Gustavo Bouyrie propõem uma exposição de murais de tecido pintados, com representações relacionadas com a música. A exposição estará aberta para visitação na noite da abertura, no saguão da CIC. E será transferida para a Praça da Bandeira no domingo, dia 15 de novembro.

O público poderá conferir as atrações em apresentações na Praça da Bandeira, Auditório da Câmara de Indústria e Comércio e na Câmara de Vereadores de Nova Prata.  A iniciativa é uma realização da Eclética Centro de Música e da CUCO Produções e conta com o patrocínio da Adylnet Telecom, Financiamento do Pró-Cultura RS – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Apoio Cultural de Unimed Vale das Antas, P&C Artemobili e Prefeitura Municipal de Nova Prata.

Programação:

13 DE NOVEMBRO, sexta-feira

Auditório da CIC

9h às 12h – Oficina De Elvis a Miley Cyrus – Comunicação, Cultura, Juventude e Consumo

9h às 22h – Exposição “A Música que Toca”, de SUYE Atelier e Gustavo Bouyrié

19h30 – Apresentação do Coro Armorial

20h – Abertura do Festival

20h30 – Pocket Show com Carlitos

21h – Show Quinteto Persch

14 DE NOVEMBRO, sábado

Ginásio Santa Cruz

08h às 12h – Oficina Dinâmicas Musicais para o Contexto Escolar

Câmara dos Vereadores

14h às 18h – Oficina Noções Básicas sobre Gravação Caseira (Home Studio)

Praça da Bandeira

16h – Mostra Paralela – Sedan1300

17h – Mostra Paralela – Yangos Quarteto Instrumental

21h – Show Quartchêto

Eclética – Centro de Música

15h30 – Bate-papo com convidados

Hall da CIC

9h às 17h – Exposição “A Música que Toca”, de SUYE Atelier e Gustavo Bouyrié

15 DE NOVEMBRO, domingo

Praça da Bandeira

14h às 21h – Exposição “A Música que Toca”, de SUYE Atelier e Gustavo Bouyrié

16h – Mostra Paralela – Frizon Brothers Band

17h – Mostra Paralela – Subtropicais

18h – Mostra Paralela – Trem Imperial

20h – Show Quiçá se Fosse

 

Eclética Centro de Música

15h30 – Bate-papo com convidados

*Em caso de chuva, a programação da Praça da Bandeira será transferida para o Ginásio Santa Cruz

Quinteto Canjerana se apresenta show gratuito em Gramado no dia 05 de novembro

quintetocanjerana_credito_tianaluiza

Apresentação integra turnê por dez cidades do RS

Chega a Gramado no dia 05 de novembro o show do Quinteto Canjerana. A apresentação integra turnê por dez cidades do RS realizada até o final deste ano, projeto financiado pelo Pró-Cultura LIC-RS. O grupo de música gaúcha contemporânea divulga seu primeiro disco, Promessa, lançado em 2014.

As cidades de Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Bagé, Passo Fundo, Rio Grande e Novo Hamburgo já receberam o grupo, que se apresenta no Teatro Elizabeth Rosenfeld, no Centro de Gramado.

O Quinteto Canjerana é formado por Fernando Graciola (violão), Maurício Horn (acordeon), Maurício “Lito” Malaggi (bateria), Tiago Ferrari Daiello (gaúcho) (contrabaixo acústico) e Zoca Jungs (guitarra e viola) que apresentam um trabalho autoral instrumental contemporâneo das músicas nativista e folclórica gaúchas.

Criado em 2012, o grupo apresenta temas autorais propõem uma sonoridade gaúcha mesclada com música de câmara, permeados com espaços para improvisação e diálogo entre os instrumentistas, que apresentam suas fortes referências da música nativista de seu local de nascimento, mas também revelando o conhecimento adquirido com os estudos da música advinda de outras partes do Brasil.

O Quinteto Canjerana valoriza a todos instrumentos do grupo, criando sólida unidade, apresentando um espetáculo vivo, alegre, leve, dinâmico, de melodias fortes e harmonias emocionantes, que tem conquistado o público por ser um espetáculo de música instrumental para todos. O disco “Promessa”, gravado ao vivo em junho de 2013 no Estúdio Dreher em Porto Alegre, reúne oito temas autorais instrumentais.

Nos dias de apresentação em cada cidade os músicos ministrarão oficinas musicais gratuitas, às 16h, através de inscrição pelo email cainarodrigues@gmail.com até a véspera da atividade. A apresentação ocorre, às 20h30, com entrada franca.

Serviço

Turnê RS – Quinteto Canjerana

Gramado

05 de novembro, 20h30 | Teatro Elizabeth Rosenfeld| Rua São Pedro, 369|  Centro |
Oficina gratuita – 16h – inscrições pelo email cainarodrigues@gmail.com

Mais informações: http://www.canjerana.com.br/

Zaoris tem apresentações na Travessa dos Cataventos no dia 03 de novembro

zaoris_creditofelipecampal (3)

Espetáculo inspirado nos contos e lendas de João Simões Lopes Neto tem entrada franca

O espetáculo Zaoris retorna a cartaz no dia 03 de novembro, com duas apresentações na Travessa dos Cataventos, Casa de Cultura Mário Quintana, com entrada franca. A montagem inspirada no universo de Simões Lopes Neto estreou em abril deste. Baseado nos contos e lendas do escritor pelotense, o espetáculo mergulha no universo do escritor e traz à cena duas lendas e nove canções criadas a partir da obra do escritor que é considerado a principal figura do regionalismo rio-grandense.

Zaoris conta com quatro atores e seis músicos em cena, com composições de Ita, Dico e Fernando Keiber. O musical que tange as lendas e contos simonianos através da narrativa transmitida pela oralidade, onde diversas vozes representam o estereótipo do contador de causos Blau Nunes. Intercalando lendas e canções, Zaoris relê o gaúcho dos séculos XIX e XX e o apresenta no século XXI, simbolizando os valores que sobrevivem ao tempo.

A direção de cena é de Adriane Mottola e direção musical de Fernando Keiber. Marco Froncjowiak e Maura Sobrosa Ramos assinam a cenografia, Fernando Ochôa a iluminação e Alexandre Magalhães e Silva os figurinos.

Zaoris será encenado no dia 03 de novembro, terça-feira, na Travessa dos Cataventos – Casa de Cultura Mário Quintana, com apresentações às 11h e às 12h30min.

A Realização é da Gaia Cultura e Arte, através do projeto contemplado em Edital do FAC – prêmio Iacen, com financiamento do Pró-Cultura RS.

Saiba Mais

Zaoris

Figura pertencente ao folclore, o Zaori refere-se à pessoa nascida numa Sexta- Feira santa. Possuidora de dons especiais, seus olhos, muito brilhantes, de um brilho mágico e misterioso possuem o poder de ver através de corpos opacos, terras ou montanhas, assim conseguindo localizar tesouros escondidos.

ROTEIRO

Música – GENEROSO (Ita Keiber) – sobre a lenda O Anguera

Música – TREZENTAS ONÇAS (Ita Keiber) – sobre conto homônimo

Lenda – ZAORIS (João Simões Lopes Neto – 1913)

Música – ZAORIS (Dico Keiber e Ita Keiber) – sobre a lenda homônima

Música – MÃE DO OURO (Fernando Keiber e Ita Keiber) – sobre a lenda A Mãe do Ouro

Música – À SOMBRA DA SALAMANCA (Fernando Keiber) – sobre a lenda A Salamanca do Jarau

Música – CASA BRANCA (Ita Keiber) – sobre a lenda A Casa de M’Bororé

Lenda – A M’BOITATÁ (João Simões Lopes Neto – 1913)

Música – NOITE GRANDE (Fernando Keiber e Ita Keiber) – sobre a lenda A M’boitatá.

Música – SUMIDOURO (Fernando Keiber e Ita Keiber) – sobre o conto No Manantial

Música  – UIARA  (Ita Keiber) – sobre a lenda A Uiara

FICHA TÉCNICA

REALIZAÇÃO: Gaia Cultura & Arte

COORDENAÇÃO GERAL: Márcia Giovana da Costa

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Alexandre Mattos Meireles (Lua Nova) e Duda Keiber (222 Produtora)

PRODUÇÃO LOCAL: Tiago Wyse (Porto Alegre/RS)

COORDENAÇÃO ADMINISTRATIVA: Natália da Costa Weingartner e Jamile Pereira

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Mariele Salgado e Bruna Paulim

DIREÇÃO MUSICAL: Fernando Keiber

DIREÇÃO DE ATORES: Adriane Mottola

ASSISTENTE DE DIREÇÃO: Luciana Tondo

CENOGRAFIA: Marco Fronckowiak e Maura Sobrosa Ramos

CRIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO: Fernando Ochôa

FIGURINOS: Alexandre Magalhães e Silva

 MÚSICOS

Voz: Fernando Keiber

Guitarra: Titeu Moraes

Baixo: Paulo Liska

Bateria: Duda Cunha

Percussão: Rafael Pavão

Acordeon: Matheus Kleber

ATORES

Paulo Roberto Farias

Mariana Rosa

Danuta Zaghetto

Rodrigo Mello

Serviço

 Zaoris – apresentações gratuitas novembro 2015

Casa de Cultura Mário Quintana

03/11 – 11h e 12h30min

Travessa dos Cataventos

Projeto Acústicos RS promove shows com entrada franca em Uruguaiana no dia 03 de novembro

neilisboa_divulgacao

Nei Lisboa e Tonho Crocco integram a primeira turnê do projeto, que ocorre durante o mês de novembro em três cidades do RS

No dia 03 de novembro inicia em Uruguaiana a turnê de lançamento do projeto Acústicos RS, que promove apresentações de renomados artistas gaúchos pelo interior do Rio Grande do Sul: uma noite e dois grandes shows em três cidades, com entrada franca. Bebeto Alves, Nei Lisboa e Tonho Crocco integram as apresentações em Uruguaiana, Bagé e Santa Maria.

Nei Lisboa apresenta composições de seu mais recente disco, A vida inteira, além de canções inéditas do cantor e compositor. Para a alegria do público, que há anos acompanha o trabalho do artista, canções como Baladas, Relógios de sol, Telhados de Paris e Por aí também farão parte do roteiro. Tonho Crocco, vocalista da banda gaúcha Ultramen, apresenta seu disco de estreia na carreira solo, O Lado Brilhante da Lua. O título é uma homenagem ao ”The Dark Side of the Moon” do Pink Floyd, onde apresenta um começo autoral com canções que revelam felicidade e libertação.

Os ingressos são distribuídos sempre na véspera de cada apresentação, com direito a duas entradas por CPF. Em Uruguaiana, o público poderá garantir suas entradas no dia 02 de novembro, das 12h às 19h, no Tetro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa, mesmo local que promove no dia 03 as apresentações de Tonho Crocco às 20h e Nei Lisboa às 22h. A turnê segue para Bagé no dia 21 e encerra em Santa  Maria no dia 27 de novembro.

Acústicos RS tem patrocínio da NET com financiamento do Governo do Estado do RS, produção e realização da Mais Produções e co-produção da Primeira Fila Produções. Mais informações através do email acusticos.rs@gmail.com.

Uruguaiana

Distribuição de ingressos: 02/11 – das 12h às 19h

Show: 03/11

20h – Tonho Crocco | 22h – Nei Lisboa

Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa – Rua XV de novembro, 1844

Saiba Mais:

Nei Lisboa

Nei Lisboa – Voz e Violão

Paulo Supekovia – Guitarra e violão

Luiz Mauro Filho – Piano/teclado

Giovane Berti – Percussão

Celito Borges – Engenheiro de Som

Carol Zimmer – Criação e operação de Luz

Nei Lisboa é uma das maiores referências da música urbana produzida no Rio Grande do Sul. Sua musicalidade eclética, rebelde e cheia de humor serviu – e continua servindo – de escola para uma geração de artistas, que fazem das terras gaúchas um celeiro de boas surpresas musicais.

Em outra medida, esse reconhecimento se confirma na voz de grandes nomes que interpretam suas músicas, como Caetano Veloso, Cida Moreira, Ná Ozetti e Zélia Duncan.

Tonho Crocco

Tonho Crocco – Voz e Violão

Everton Velasques – Contrabaixo

Marco Farias – Teclados

Gelson Ribeiro – Percussão

Dejeane Arrue – Trombone

Rodrigo Siervo – Saxofone

Flávio Passos – Produção

Piquet Coelho – Roadie

Marcelo Bullum – Técnico de Som

Cantor, compositor, músico e integrante das bandas Ultramen, Tributo a Tim Maia e Flashlight, Tonho Crocco iniciou uma nova jornada sonora em 2008, com o EP “Teto Solar” que marca sua carreira solo. Meio ano em Nova York resultou em cinco faixas produzidas no ZL Studio/NYC por Zé Luis Oliveira (produtor e saxofonista de artistas como Caetano Veloso, Banda Black Rio e Bebel Gilberto) e Simon Katz (ex-guitarrista do Jamiroquai e Gorillaz). Lançado em 2009 no formato SMD, a tour correu por Londres, Paris, Barcelona e em mais de 70 cidades no Brasil. Tonho Crocco lança agora pelo seu selo independente MoMo King Records o CD e VINIL do álbum de estreia ‘O Lado Brilhante da Lua’.

Informações: acusticos.rs@gmail.com | www.facebook.com/acusticosrs

Quinteto Canjerana faz show gratuito em Antônio Prado no dia 24 de outubro

quintetocanjerana_credito_tianaluiza

Apresentação integra turnê por dez cidades do RS

Chega a Antônio Prado no dia 24 de outubro o show do Quinteto Canjerana. A apresentação integra turnê por dez cidades do RS realizada até o final deste ano, projeto financiado pelo Pró-Cultura LIC-RS. O grupo de música gaúcha contemporânea divulga seu primeiro disco, Promessa, lançado em 2014.

As cidades de Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Bagé, Passo Fundo, Rio Grande e Novo Hamburgo já receberam o grupo, e após a apresentação na Praça Garibaldi, no Centro Histórico de Antônio Prado, a turnê segue para Gramado.

O Quinteto Canjerana é formado por Fernando Graciola (violão), Maurício Horn (acordeon), Maurício “Lito” Malaggi (bateria), Tiago Ferrari Daiello (gaúcho) (contrabaixo acústico) e Zoca Jungs (guitarra e viola) que apresentam um trabalho autoral instrumental contemporâneo das músicas nativista e folclórica gaúchas.

Criado em 2012, o grupo apresenta temas autorais propõem uma sonoridade gaúcha mesclada com música de câmara, permeados com espaços para improvisação e diálogo entre os instrumentistas, que apresentam suas fortes referências da música nativista de seu local de nascimento, mas também revelando o conhecimento adquirido com os estudos da música advinda de outras partes do Brasil.

O Quinteto Canjerana valoriza a todos instrumentos do grupo, criando sólida unidade, apresentando um espetáculo vivo, alegre, leve, dinâmico, de melodias fortes e harmonias emocionantes, que tem conquistado o público por ser um espetáculo de música instrumental para todos. O disco “Promessa”, gravado ao vivo em junho de 2013 no Estúdio Dreher em Porto Alegre, reúne oito temas autorais instrumentais.

Serviço

Turnê RS – Quinteto Canjerana

Antônio Prado

14 de outubro, 17h30 | Praça Garibaldi| Centro Histórico

Mais informações: http://www.canjerana.com.br/

Blog no WordPress.com.

Acima ↑