Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Mário Verdi

correiodopovo_22.11.14

Design pode renovar a matriz econômica de nosso estado.

A Associação dos Profissionais em Design do Rio Grande do Sul – apDesign, recebe propostas para o maior prêmio de Design do Estado até 22 de outubro pelo endereço  www.apdesign.com.br/premiobornancini.

 Prazo para entrega do detalhamento dos projetos foi prorrogada para 26/10 e cerimônia de premiação acontece em 7 de novembro.

Porto Alegre, 19 de outubro de 2012 – Até dia 26 de outubro, a apDesign recebe o material expositivo dos projetos inscritos na 4ª edição do Prêmio Bornancini. Realizado a cada dois anos desde 2006, a iniciativa destaca o melhor da produção do design gaúcho nas categorias como Design de Produto, Design Gráfico Visual, Design de Superfície, Design Digital, Design de Interfaces, Design de Embalagem, Design de Ambientação, Design de Moda e Acessórios e Design de Ponto de Venda.

Em 2012, a novidade é a inclusão de quatro novas categorias: Case de Design Estratégico, para os melhores cases de uso do design como estratégia para diferenciação e inovação; Case de Design Eco-orientado, destacando projetos que utilizem o design em processos ligados à sustentabilidade; Case de Design Universal, revelando projetos de design inclusivo e o categoria Projeto-Conceito, para criações conceituais ainda não implementadas. Também será entregue nesta edição o Prêmio Braskem de Design em Plástico e Borracha, para os melhores projetos que utilizem o plástico como matéria-prima.

Segundo Mário Verdi, presidente da apDesign, a Associação acredita no papel decisivo do design nos processos voltados à inovação. “O design tem destacada importância na busca pela renovação da matriz econômica de nosso estado, saindo de uma cultura baseada nas commodities, para uma indústria de ponta com base na geração de propriedade intelectual e diferencial competitivo para o Rio Grande do Sul”, afirma.

O Prêmio Bornancini, cujo nome homenageia o maior expoente do design industrial gaúcho, José Carlos Bornancini, busca destacar o melhor da produção do design em nosso estado. Nos anos 1960, Bornancini, juntamente com Nelson Petzold, foram chamados a definir o futuro da antiga fábrica Todeschini de Acordeões. Após uma análise da linha de produção e da vocação do negócio, sugeriram duas propostas para o presidente da empresa, que acabaram optando pela fabricação de móveis modulares. Hoje, a Todeschini S.A. é a maior fabricante de móveis modulares da América Latina. Já foram premiados no Bornancini projetos para grandes marcas como Siemens, Massey Ferguson, Coza, SESC, Tramontina, Olympikus, Solarium, Goldsztein, assim como para clientes de fora do estado, como a cidade de Foz do Iguaçu.

A cerimônia de entrega dos troféus acontece no dia 07 de novembro, às 20h, aberta ao público, no Salão de Festas da UFRGS (2º andar do prédio da Reitoria – Av. Paulo Gama, 110), com autoridades do Governo Estadual e Municipal, representantes de todas as universidades que oferecem cursos de Design no estado, jurados e profissionais da área.

Este ano, o Prêmio Bornancini foi aprovado pelo Ministério da Cultura e é incentivado pela Lei Rouanet, com apoio do Governo do Estado, por meio da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento – AGDI. O patrocínio é da Braskem, UFRGS, ESPM, Todeschini, Jackwal e Taurus.

Relevância política e Social

Recentemente a apDesign tem recebido grande atenção por parte da imprensa e diante dos órgãos públicos em decorrência do movimento Quero Ver Porto Alegre, que busca a qualificação da paisagem urbana da cidade e o combate à poluição visual. A apDesign busca, com isto, demonstrar a grande importância do design nas questões ligadas à melhoria da qualidade de vida em nossa sociedade. Profissionais da área integram equipes de mobilidade urbana, educação, segurança pública e saúde, trazendo uma nova abordagem para analisar e propor soluções inovadoras para estes problemas. “Os problemas complexos de nossa sociedade não serão resolvidos através da mesma lógica que os gerou. É preciso um novo modelo mental”, afirma Verdi.

Curiosidades

A economia criativa movimenta design, gastronomia, moda, tecnologia, publicidade, diferentes setores da cultura e, com isso, atrai turismo de qualidade e gera pólos de inovação. Para além dos produtos e serviços, a criatividade também abre caminhos para novos modelos de gestão de negócios e aumenta a renda per capita, valorizando o espírito colaborativo e o capital do conhecimento.

A terceira maior indústria do mundo, atrás de petróleo e de armamentos, tem como principal insumo a criatividade. Da moda ao design, passando por cinema e literatura e incluindo a produção de software, a chamada indústria criativa movimenta mais de R$ 400 bilhões no Brasil, segundo estimativa da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro).

José Carlos Bornancini, falecido em 2008, é a maior referência do design no RS e um dos mais expressivos designers do país. Seus trabalhos foram reconhecidos internacionalmente em diversas oportunidades, incluindo a seleção do “Talher Camping”, para integrar a seleção do “bom design” da loja do MoMA em NY.

 Assessoria de imprensa em parceria com Mariele Salgado

Blog no WordPress.com.

Acima ↑