Loja especializada em vestuário no segmento sleepwear incluiu outros produtos em seu mix, em especial produtos eróticos, oferecendo aos clientes a Mala 69, e aumentando suas vendas

Na busca de se adaptar ao fechamento do comércio e novos interesses de seus clientes, a empresária Juliana Guterres resolveu incluir em seu mix de produtos da loja Meia & Cia, especializada em sleepwear, opções de itens de sexshop. A decisão não poderia ter sido mais certeira em tempos de pandemia, já que produtos eróticos tiveram um aumento recorde em vendas desde o início do ano. Segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME), já foram vendidos mais de um milhão de vibradores no Brasil nesta quarentena  – um aumento de 50% nas vendas de vibradores no país desde março. 

Inaugurada há cinco anos em Canoas, a Meia & Cia oferece atualmente aos consumidores um novo formato de venda presencial, adaptado aos tempos de isolamento social, com com envio de malas às casas dos clientes. “Comecei levando eu mesma os produtos até a casa dos clientes primeiro com malas que eu tinha em casa. Como a demanda foi grande e precisava comprar mais unidades, iniciamos o uso das malas pink como modelo padronizado, que agora traz mais uma identificação com a loja. Para segurança de todos, fazemos higienização das valises com álcool 70%, inserimos os produtos solicitados com manuseio de luvas e equipamentos previamente higienizados, e com o retorno da peça para a loja, deixamos a mala isolada por três dias para só depois manipulá-la”, relata a empresária. Atualmente, além das entregas feitas pela proprietária, as malas e pedidos são enviados por serviços de entregas. 

Antenada às tendências de consumo, além dos pijamas e lingeries, Juliana decidiu investir em produtos eróticos e batizou o departamento dentro da Meia & Cia de Mala 69. “A loja já contava com algumas opções de produtos nessa área, porém, a procura pela Mala 69 é muito maior após a divulgação deste formato de venda. A cliente se sente muito mais à vontade para escolher peças como um vibrador tendo tempo e privacidade”, conta.

O aumento pela demanda por pijamas, roupas confortáveis e a divulgação de novo mix de produtos durante o período do isolamento, somado ao Dia das Mães e o inverno, trouxe à Meia & Cia seu melhor faturamento dos últimos cinco anos registrado no fim de semana do Dia das Mães. A loja alcançou o melhor resultado na data nos últimos três anos e permanece faturamento bem, mesmo com a loja fechada neste momento. 

No mês em que bateu recorde de vendas, a loja não conseguiu dar vazão a todos pedidos e alguns acabaram não sendo atendidos. Juliana optou pela personalização do atendimento e não terceirizá-lo, entendendo que o sucesso do negócio são as pessoas envolvidas nele e não somente o produto. “Eu acredito em um trabalho bem construído agora, para seguir galgando amanhã. A crise vai acabar, a pandemia vai terminar e vamos seguir aqui, fazendo bem feito”, explica.

Em breve a Meia & Cia lançará seu e-commerce e atualmente promove um aromatizador de ambientes e difusor com aroma criado especialmente para a marca, criado pela Amplo Espectro Farmácia de Manipulação. Para saber mais, acesse:  https://www.instagram.com/meiaecia_/