Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Gabriela Pötter

Guatambu na imprensa

Guatambu

pressagrobusiness_jan2016

JC_04.01

Guatambu Estância do Vinho no Jornal do Comércio de hoje

jc3_24.06.14 jc_24.06.14 jc2_24.06.14

zerohora_08.03

Guatambu na coluna de Danilo Ucha

No Jornal do Comércio de hoje:

JC_24.01.2013

folhadosulgaucho_18.01.2013

Guatambu duplica safra de uvas

colheita1_credito_Rodrigo Alves Vieira(p)

Colheita das uvas Chardonnay iniciou na última quinta-feira

Na última quinta-feira (10/01/13), a Guatambu deu a largada na colheita da safra 2013, com uvas Chardonnay, cultivadas em Dom Pedrito, na Campanha gaúcha. Esta semana é a vez das uvas Pinot Noir e Gewürztraminer. As três variedades serão destinadas à elaboração de espumantes superiores, utilizando o método francês champenoise.

Até final de março, a Guatambu espera colher 100 toneladas de uva, entre brancas e tintas de oito variedades viníferas, o dobro do que o ano anterior, devido ao fato deste ano estarem entrando em produção 11 ha a mais de vinhedos. Conforme o diretor geral da empresa, valter José Pötter, a ideia é aumentar gradativamente a produção da vinícola, acompanhando a produção dos vinhedos, até chegar a 170 mil garrafas anuais.

Conforme a engenheira agrônoma e enóloga Gabriela Pötter, uma das proprietárias e  responsável técnica da vinícola, a qualidade das uvas está excelente, tanto em termos de equilíbrio entre açúcar e acidez, quanto em termos de composição de aromas e sanidade. Gabriela explica que esta safra supreendeu os enólogos pela antecipação da maturação em cerca de 20 dias, devido às altas temperaturas registradas na primavera e verão. “A brotação em agosto já foi antecipada devido ao calor, mas não imaginávamos que as uvas estariam prontas para serem colhidas antes da segunda quinzena de janeiro” – complementa.

Além disso, será no final do outono deste ano que a Guatambu inaugura a vinícola enoturística, na beira da BR 293, entre Dom Pedrito e Santana do Livramento. O prédio temático, inserido no contexto do pampa gaúcho, terá restaurante e salão de eventos, e, segundo os proprietários, já existem vários aniversários e casamentos agendados para o ano.

SOBRE A GUATAMBU

É uma vinícola boutique que trabalha com administração familiar, em pequena escala, somente com lotes limitados e garrafas numeradas, em Dom Pedrito, na Campanha Gaúcha desde 2003. Conforme Valter José Pötter, proprietário da estância Guatambu, o que motivou a família a investir na vinícola foram as premiações internacionais que os primeiros vinhos produzidos com uvas da Guatambu receberam, ao longo dos últimos três anos, o que consolida a região dos pampas como uma das mais promissoras da América para produção de vinhos finos.

Com aptidão de solo e clima privilegiados, a estância produz uma grande diversidade de produtos. Destaca-se pela utilização de tecnologia de ponta, tanto na agricultura quanto na pecuária, sendo suas atividades centradas na integração de ambas. A pecuária de corte é desenvolvida com bovinos Polled Hereford e Braford, em ciclo completo, e ovinos Texel. Os produtos desta atividade são touros reprodutores superiores e carne de alta qualidade proveniente de animais precoces abatidos dos 14 aos 24 meses de idade, além dos cordeiros pampeanos.

Na agricultura, destaca-se a produção de arroz irrigado, milho irrigado com pivô central, soja, sorgo, sementes forrageiras e uvas viníferas.

Gabriela Pötter palestra sobre tecnologia no cultivo de videiras em Rio Grande

Gabriela Hermann Pötter, mestre em enologia e engenheira agrônoma, foi convidada pelo Núcleo Cultural do Vinho da Fundação Ecarta- Rio Grande para palestrar sobre o cultivo de videiras na Estância Guatambu, da qual é membro da terceira geração da família proprietária.

Gabriela explica na palestra, o cultivo das videiras por um “terroir” com mais de 2,3 mil horas de luminosidade durante o período vegetativo da videira e escassez de chuvas no verão, garantindo a maturação fenólica das uvas e a opulência de seus vinhos. E conta como a Guatambu utiliza uma tecnologia inovadora e ecológica no controle fitossanitário dos parreirais, a máquina Lazo TPC (Thermal Pest Control).

 Em 2012, a família inaugura uma vinícola enoturística, identificada com a arquitetura local, a cultura gaúcha e as influências das estâncias da região do pampa.

Além da palestra, haverá também degustação dos produtos da Estância e serão oferecidos os seguintes rótulos:

Espumante Guatambu Nature (champenoise)

Espumante Guatambu Extra-brut (champenoise)

 Espumante Poesia do Pampa Brut,

Luar do Pampa Gewürztraminer 2011

Rastros do Pampa Cabernet Sauvignon 2011

Serviço

Palestra: “A Arte Do Vinho Por Seus Artistas”

Palestrante: Gabriela Hermann Pötter

Data: 09 de novembro de 2012

Horário: 19h30min

Local: Hotel Atlântico -Rua Duque de Caxias, 55, Centro, Rio Grande,RS

Valor: R$ 30,00

As inscrições para assistir à palestra de Gabriela Pötter podem ser feitas pelo site  www.fundacaoecarta.org.br.

Mais informações no Sinpro/RS – Regional Rio Grande (General Bacelar, 378 – sala 804 – Centro

(53) 3232.9458 e riogrande@sinprors.org.br)

Guatambu participa de eventos de degustação em agosto

A Vinícola Guatambu, de Dom Pedrito, participa durante o próximo mês de três eventos enogastronômicos em Pelotas e Porto Alegre. A série de encontros inicia no dia 02 em Pelotas, no jantar harmonizado com vinhos e espumantes Guatambu, promovido pela Sindifisco, às 20h.

No dia 03, às 19h30, a engenheira agrônoma de enóloga da vinícola, Gabriela Pötter, ministra degustação na Fundação Ecarta, dentro do ciclo “A arte do vinho por seus artistas”. Cinco rótulos serão oferecidos no evento, entre espumantes e vinhos da safra 2011.

No sábado, dia 04, Gabriela participa da Noite de Queijos e Vinhos da Associação dos Fiscais de Tributos Estaduais do RS, às 20h, na sede social em Porto Alegre. Os três eventos são abertos ao público em geral. Mais informações www.afisvec.org.br | http://www.fundacaoecarta.org.br/cap/vinho.asp | sindifisco.pelotas@gmail.com

 

Sobre a Guatambu

Contando com administração familiar e visando diversificar seus produtos, a cinqüentenária Estância Guatambu, tradicional empresa do agronegócio, de Dom Pedrito, iniciou em 2003 o projeto de produção de uvas viníferas, com a implantação do vinhedo com mudas importadas da França e da Itália, visando aproveitar o excelente clima da Campanha Gaúcha, bastante adequado para esta atividade.

Em dezembro, a Guatambu inaugura a sua estância enoturística, a 14km da cidade de Dom Pedrito. Situada no pampa gaúcho, o projeto busca uma identificação com a arquitetura local, a cultura gaúcha, e as influências das estâncias da região do pampa. Sob o conceito de pátio central, a vinícola se desenvolverá em forma de U com iluminação e ventilação voltadas para o seu interior, como forma de abrandar o Minuano que sopra na campanha e proporcionar condições térmicas ideais para a produção de vinhos de qualidade. A vinícola possui uma arquitetura voltada para o turismo, com sala de degustação técnica, varejo, espaço gourmet com culinária típica da região e salão de eventos. Conforme Valter José Pötter, proprietário da estância Guatambu, o que motivou a família a investir na vinícola foram as premiações internacionais que os primeiros vinhos produzidos com uvas da Guatambu receberam, ao longo dos últimos 3 anos, o que consolida a região dos pampas como uma das mais promissoras da América para produção de vinhos finos. A área industrial da vinícola já está concluída, desde a vinificação até engarrafamento.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑