Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Cia Rústica

correiodopovo_28.04.18.jpg

Espetáculo Língua Mãe. Mameloschn na imprensa

jc_24.04.18.jpgzh_24.04.18.jpgcorreiodopovo_24.04.18.jpg

Língua Mãe. Mameloschn integra programação do Cia Rústica em Movimento, com apresentação dia 28 de abril no Theatro São Pedro

credito Adriana Marchiori (14)

Espetáculo vencedor do Açorianos em 2015 integra a programação comemorativa aos 14 anos da companhia, que promove apresentações, ensaio aberto e oficina

 

Integrando as comemorações dos 14 anos da Cia Rústica, o espetáculo Língua Mãe.Mameloschn tem única apresentação no sábado, 28 de abril, às 21h, no Theatro São Pedro. A sessão faz parte da programação do projeto Cia Rústica em Movimento, que promove apresentações de quatro espetáculos, além de ensaio aberto e oficina.

Vencedor na categoria Melhor Espetáculo do Prêmio Açorianos de Teatro 2015 e do 10º Braskem Em Cena na categoria melhor atriz para Mirna Spritzer, a peça dirigida por Mirah Laline apresenta um texto irreverente que aborda identidade, ideologia e pertencimento, sob a forma de um jogo oscilante, entre a aproximação e distanciamento dos personagens, através do diálogo cáustico de uma família judia.

Língua Mãe.Mameloschn é uma obra sobre mulheres na História e histórias de mulheres, de três gerações de personagens femininas, interpretadas por três gerações de atrizes em cena. São da mesma família; vivem sob o mesmo teto; possuem a mesma origem cultural. No entanto, se diferenciam no modo como veem o mundo, expressam seus anseios e lidam com suas origens. O trânsito sutil entre humor e drama agrega uma empatia potencial para as problemáticas que a autora aborda. Os habituais modos de comunicação, como cartas, mensagens de e-mails, jornais e o rádio, paradoxalmente, revelam na obra, toda a carga de incomunicabilidade entre as personagens, materializando sob a cena a distância entre o discurso social e as motivações pessoais.

O texto da jovem autora alemã Marianna Salzmann traz no elenco Ida Celina, Mirna Spritzer, Philipe Philippsen e Valquíria Cardoso. Enquanto as três mulheres carregam discursos e falas, a música é a voz do personagem masculino: o filho, irmão, neto, homem. Philippsen executa ao vivo a trilha sonora original composta pelo ator para a montagem. Rô Cortinhas assina os figurinos, Rodrigo Shalako o cenário e Ricardo Vivian a iluminação.

A programação de Cia Rústica em Movimento inicia em 24 de abril, terça-feira, com espetáculo ao ar livre e com entrada franca – Cidade Proibida, às 22h, na Praça Júlio Mesquita.  A companhia também ocupará o complexo cultural Multipalco Theatro São Pedro durante quatro dias com a oficina Desvios Urbanos (26 e 27/04), as peças Muito Palhaço pra Pouco Circo (28 e 29/04), e O Fantástico Circo-Teatro de um Homem Só (29/04), além de um ensaio aberto da nova montagem da trupe, Boca no Mundo (26/04), que ocorre na Sala Qorpo Santo, no Campus Central da UFRGS.

Os ingressos custam R$ 50,00 (plateia), R$ 40,00 (camarote central), R$ 30,00 (camarote lateral) e R$ 20,00 (galerias) com 50% de desconto para estudantes, idosos e sócios da AATSP estão à venda na bilheteria do teatro.

 

Saiba Mais

FICHA TÉCNICA

Direção: Mirah Laline

Assistência de Direção: Julia Rodrigues

Texto: Marianna Salzmann

Elenco: Ida Celina, Mirna Spritzer, Valquiria Cardoso e Philipe Philippsen

Figurinos: Rô Cortinhas

Cenário: Rodrigo Shalako

Iluminação: Ricardo Vivian

Trilha sonora original: Philipe Philippsen

Sonoplastia: Alex Limberger

Produção: Rodrigo Ruiz

Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin Assessoria de Flor em Flor

Classificação: 12 anos

Duração: 90 min

https://www.youtube.com/watch?v=-5_pwli328Y&feature=youtu.be

 

Língua Mãe.Mameloschn

28 de abril, 21h

Theatro São Pedro – Praça Marechal Deodoro, s/n

Ingressos:

R$ 50,00 – plateia

R$ 40,00 – camarote central

R$ 30,00 – camarote lateral

R$ 20,00 – galerias

50% de desconto para estudantes, idosos e sócios da AATSP

>>> A CIA. RÚSTICA:

Criada em 2004 na capital gaúcha, a Cia. Rústica já conquistou 33 prêmios. O grupo articula um espaço de trabalho entre artistas plurais, desenvolvendo vários projetos que reúnem montagem, investigação, ação pedagógica e social. A companhia busca uma linguagem contemporânea e popular baseada na cumplicidade entre atores e espectadores, que evoca o lúdico, o corpóreo, o humor e o político na criação artística.

O primeiro projeto foi a trilogia Em Busca de Shakespeare, composto por A Megera Domada (2008), Sonho de uma Noite de Verão (Prêmios Açorianos e Braskem de Espetáculo e Direção, em 2006) e Macbeth (2004). O grupo encenou ainda Clube do Fracasso (Prêmios Açorianos de Dramaturgia e Espetáculo pelo Júri Popular, em 2010), Natalício Cavalo (Prêmio Braskem de Espetáculo, em 2013) e Fala do Silêncio (Prêmio Braskem de Espetáculo e Açorianos de Trilha Sonora, em 2017). O grupo também desenvolve um projeto continuado que investiga a cena na rua e a intervenção urbana, comporto por Desvios em Trânsito (2010), Cidade Proibida (Prêmio Braskem de Espetáculo pelo Júri Popular, em 2015) e Feito Criança (2015).

Blog no WordPress.com.

Acima ↑