Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

Bárbara Paz

Longa-metragem “Meu Amigo Hindu” em Zero Hora

zh_12.03.16.jpg

Longa-metragem “Meu Amigo Hindu” na capa do Metro de hoje

metro_07.03.16metro2_07.03.16

correiodopovo_04.03.16.jpgzh_04.03.16.jpg

jc_03.03.16

jc_29.02.16.jpg

 

correiodopovo_29.02.16

Meu Amigo Hindu, longa mais recente de Hector Babenco, estreia dia 3 março de 2016

cartaz.jpg

Depois de oito anos o diretor retorna aos cinemas com, em suas próprias palavras, “uma história que aconteceu comigo e a conto da melhor forma que eu sei.”

 

Uma experiência pessoal de Hector Babenco foi o ponto de partida para seu novo longa, “Meu Amigo Hindu”, que estreia em 3 de março no circuito comercial do país.

Diego (Willem Dafoe) é um diretor de cinema que, ao saber que sofre de uma doença que pode ser fatal, casa-se com sua mulher de muitos anos, despede-se de seus amigos e entra numa rotina de longas jornadas em um hospital.

Lidando com a dor e conversando com a morte, conhece um menino hindu que se torna seu mais novo amigo. Um dia ele não aparece mais. Diego recebe alta, mas sua vida nunca mais será a mesma. Seu casamento acaba e, solitário, chega a se questionar se ele não estaria morrendo e ninguém lhe diz nada, até que conhece uma nova mulher.

No elenco, estão nomes como Willem Dafoe, Maria Fernanda Cândido, Barbara Paz, Selton Mello, Guilherme Weber, Reynaldo Gianecchini, Tuna Duek e Dan Stulbach.

O longa é uma produção é da HB Filmes e foi produzido por Babenco, além de contar com os produtores executivos Jeremy Thomas e Marcelo Torres. A distribuição nacional é da Europa Filmes.

O Diretor

Nascido em Buenos Aires, na Argentina, Hector Babenco se mudou para o Brasil aos 19 anos. No cinema, antes de assinar seu primeiro longa-metragem, foi produtor executivo e codiretor, com Roberto Farias, de “O Fabuloso Fittipaldi” (1973). Dirigiu seu primeiro longa de ficção, “O Rei da Noite”, em 1975 e em 1977, “Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia”. Em seguida, lançou dois de seus filmes mais reconhecidos, “Pixote, A Lei do Mais Fraco” (1980) e “O Beijo da Mulher-Aranha” (1984).

Trabalhou com Jack Nicholson e Meryl Streep em “Ironweed”(1987), filme pelo qual os dois atores foram indicados ao Oscar, e com Aidan Quinn e Katty Bates em “Brincando Nos Campos do Senhor” (1990). “Coração Iluminado” (1998) marcou a volta de Babenco à ativa, depois de vencer um câncer linfático, descoberto oito anos antes. Em “Carandiru” (2003), levou para as telas o livro Estação Carandiru de Dráuzio Varella, médico oncologista que acompanhou seu tratamento. Em 2007, abriu a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo com “O Passado”, assim como em 2015, com “Meu Amigo Hindu”.

Também dirigiu a série “Carandiru – Outras histórias” (2005), da Rede Globo e diversos espetáculos teatrais como “Loucos de Amor”, (1988), “Closer – Mais Perto” (2000) e  Hell (2010).  Sua montagem mais recente foi “Vênus em Visom”, que esteve em cartaz em 2013 e 2014.

Meu Amigo Hindu (Brasil, 115 min., 2015)

Direção e roteiro: Hector Babenco

Produção: HB Filmes

Produtor: Hector Babenco

Produtores executivos: Jeremy Thomas e Marcelo Torres

Coprodutores: Lúcia Segall e Sun Moritz

Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr. ABC

Música original: Zbigniew Priesner

Montagem: Gustavo Giani

Designers de produção: Caroline Schamall (Carrô), Clovis Bueno, Isabel Xavier, Luís Oliveira e Clissia Morais

Figurinista: Rita Murtinho

Casting: Julia Medeiros

Elenco: Willem Dafoe, Maria Fernanda Cândido, Barbara Paz, Selton Mello, Guilherme Weber, Reynaldo Gianecchini, Denise Weinberg, Maitê Proença, Dan Stulbach, Vera Valdez, Stella Schnabel, Phil Miler, Dani Galli, Dalton Vigh, Clara Choveux e Rio Adlakha (Menino Hindu)

Produção

A HB Filmes foi fundada na década de 1970, com o intuito de produzir os filmes e trabalhos de seu sócio-fundador, o cineasta Hector Babenco.

Em mais de 40 anos, produziu longas como:

. O Rei da Noite (1975), que foi visto por mais de um milhão de expectadores nos cinemas.

. Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia (1977), que levou aos cinemas brasileiros seis milhões de pessoas.

. Pixote – A Lei do Mais Fraco (1981), que foi eleito o Melhor Filme Estrangeiro pela Associação de Críticos de Los Angeles e de Nova York, além de ter sido visto por três milhões de espectadores somente no Brasil.

. O Beijo da Mulher Aranha (1985), que recebeu quatro nominações ao Oscar: Filme, Diretor, Roteiro Adaptado e Ator para Willian Hurt, que levou a estatueta.

. Ironweed (1987), pelo qual Jack Nicholson e Meryl Streep foram indicados ao Oscar de Melhor Ator e Melhor Atriz.

. Brincando nos Campos do Senhor (1991), que teve em seu elenco nomes como Tom Berenger, Tom Waits, Kathy Bates, John Lithgow, Aidan Quinn.

. Coração Iluminado (1996), pelo qual Hector Babenco foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes.

. Carandiru (2003), que teve cerca de dez milhões de expectadores no Brasil e também concorreu à Palma de Ouro em Cannes.

. O Passado (2007), que com o ator mexicano Gael Garcia Bernal em seu elenco.

. Meu Amigo Hindu (2015), que é protagonizado por Willem Dafoe, Maria Fernanda Cândido, Selton Mello e Bárbara Paz.

Distribuição

A Europa Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição de filmes, em cinema, vídeo, televisão e internet (VOD), desde 1990. Tem como diretor geral, Wilson Feitosa, fundador da empresa.

Possui um amplo repertório de filmes, que vai de blockbusters americanos aos filmes de arte europeus. Em seu catálogo, estão muitos indicados e ganhadores do Oscar, tanto estrangeiros como brasileiros. A Europa Filmes é uma distribuidora preocupada em oferecer o que há de melhor em conteúdos e serviços a seus parceiros e consumidores.

Globo Filmes

Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 160 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, dramas e aventuras, apostando em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como “Tropa de Elite 2”, “Se Eu Fosse Você 2”, “2 Filhos de Francisco”, “O Palhaço”, “Getúlio”, “Xingu”, “Carandiru”, “Nosso Lar” e “Cidade de Deus”– com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Informações para a Imprensa

Porto Alegre: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

 

Nacional: ProCultura

Espetáculo A Toca do Coelho tem única apresentação em Porto Alegre no dia 28 de setembro

atocadocoelho_credito_priscilaprade

Estreia de Dan Stulbach na direção tem sessão no Teatro do Sesi

 

Estreia de Dan Stulbach na direção, A Toca do Coelho chega a Porto Alegre para única apresentação no dia 28 de setembro, às 19h, no Teatro do Sesi. Grande sucesso na Broadway, a versão brasileira traz Reinaldo Gianecchini, Bárbara Paz, Neusa Maria Faro, Simone Zucato e Rafael de Bona no elenco.

David Lindsay-Abaire recebeu o Pulitzer de 2007 pelo texto que mostra o drama de uma família atingida por uma tragédia que irá reconfigurar as relações e traçar um novo caminho para todos os envolvidos.

A montagem, inédita no Brasil, estreou em março e agora segue em turnê pelo Brasil. Grande sucesso na Broadway, “A toca do coelho” foi escolhido melhor texto no seu ano de estreia. Na ocasião, a atriz Cynthia Nixon – de Sex in The City – recebeu o Prêmio Tony de melhor atriz pela encenação da personagem Becca.

Simone Zucato, idealizadora e produtora do projeto, juntamente com Valdir Archanjo e Bira Saide, escolheu, adaptou e traduziu o texto de Lindsay-Abaire. Simone, que na peça interpreta Isa, foi quem convidou Dan Stulbach e o elenco, “Fiquei atrás de um texto por dois anos e quando li A toca do coelho tive certeza que era o que eu estava procurando. Depois disso foi uma luta para conseguir comprar os direitos e montar o espetáculo”, conta.

A peça se passa na casa dos Corbett. Beca (Barbara Paz) e Paulo Corbett (Reynaldo Gianecchini) precisam retornar à sua existência cotidiana, após uma perda, chocante e súbita. Oito meses antes, eles eram uma família feliz com tudo que queriam. Agora, eles estão presos em um labirinto de memórias, desejos, culpas, recriminações e raiva, e seguem caminhos opostos neste labirinto. Enquanto Beca encontra dor nas lembranças familiares, Paulo encontra conforto. Beca tenta lidar com as questões familiares com sua irmã, Isa e sua mãe, e estende a mão para o adolescente envolvido no acidente que provocou todas as mudanças em suas vidas. O casal tenta reencontrar o seu caminho de volta para uma vida que ainda tem potencial para o riso, a beleza e a felicidade.

 O resultado desta jornada é uma visão intimista dos dois que precisam reaprender a se envolver um com o outro. Assim, perdidos em seu sofrimento, os Corbett fazem escolhas surpreendentes para seu futuro. 

Para a encenação o cenário ‘clean’ e sugestivo de André Cortez, mostra abertamente a casa da família e tem quase todos os cômodos. “Não é uma casa realista, é possível ver entre as paredes. Quem está na plateia pode se sentir dentro da casa, parte da família”, explica Zucato. Completam a ficha técnica Marisa Bentivegna no Desenho de Luz, Adriana Hitomi assinando os figurinos e Daniel Maia, responsável pela trilha sonora original e Composta.

Os ingressos para a apresentação do dia 28 custam entre R$ 70,00 e R$ 100,00 e já estão à venda pela My Ticket. Descontos de 50% para os 200 primeiros sócios do Clube do Assinante, com acompanhante, clientes Porto Seguro e Clientes Gol.

Ficha Técnica:

Autor: David Lindsay Abaire

Tradução Brasileira e Adaptação:: Simone Zucato e Alessandra Pinho

Direção Geral: Dan Stulbach

Elenco: Barbara Paz, Reynaldo Gianecchini, Neusa Maria Faro, Simone Zucato, e Rafael De Bona.

Cenários: André Cortez

Desenho de Luz: Marisa Bentivegna

Figurinos: Adriana Hitomi

Trilha sonora Original e Composta: Daniel Maia

Fotografia: Jairo Goldflus

Fotos de Cena: João Caldas

Preparador Corporal: Leandro Oliva

Preparadora Vocal: Edi Montecchi

Design Gráfico: Alessandro Romio

Designer de Som: Bruno dos Reis

Video Mapping: BiJari

Projeção e Cenografia: On Projeções e Metro Seis Cenografia

Voz do Dani: Guido Prado Tomazoni

Diretora Técnica: Deborah Zatz

Site e Midia de Internet: Erik Almeida

Make Up de Fotos: Renata Martinz e Hideko

Microfonista, Operador de Vídeo Mapping e Som: Bruno dos Reis

Operador de Luz: Filé

Contraregra e Maquinista: Rogério Febraio e Luciana Cuono

Camareira: Luciane Pessanha

Assistentes de Direção: André Acioli e Otavio Dantas

Assistente de Cenografia: Carol Bucek

Assistente de Iluminação: Patricia Savoy

Assistente de Produção: Elis Braga e Mag Flausino 

Produção Executiva: Tatiane Zeitunlian, Daniele Pereira e Ubirajara Saide

Direção de Produção: Valdir Archanjo e Bira Saide

Produtores Associados: Simone Zucato, Valdir Archanjo e Bira Saide

Realização: Asa Produções Culturais e SPZ Produções Culturais

Produção local: Kau ideia Produções Artísticas

Assessoria de Imprensa Local: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

 

A Toca do Coelho

Dia 28 de setembro, 19h

Teatro do Sesi – Av. Assis Brasil, 8787

Ingressos:

Plateia Baixa – R$ 100,00

Plateia Alta – R$ 90,00

Mezanino – R$ 70,00

Descontos:

50% para os 200 primeiro assinantes do Clube do Assinante e acompanhante

Após as 200 vendas, permanecerá os 50% de desconto apenas para o titular do cartão do

50% de desconto aos Clientes Porto Seguro

50% de desconto aos Clientes Gol

À venda pela My Ticket

Pontos de Venda:

Rua Padre Chagas, 327 Loja 06 | Telefone: 32 73 33 43

Rua Dos Andradas, 1425 Loja 16 | Telefone : 32 12 26 53

Horário pontos de venda: Das 09h às 18h

Vendas On Line: http://www.ingressorapido.com.br

Call Center: 40 03 12 12

zerohora_30.08

Hell na imprensa

jornalNH_17.03.2014

 

agazeta_14.03.2014

Blog no WordPress.com.

Acima ↑