Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Tag

42º Festival de Cinema de Gramado

Domingo de Marta no Jornal NH

jornalnh3_02.11.14 jornalnh2_02.11.14 jornalnh_02.11.14

Domingo de Marta na imprensa

jornalnh_12.08.2014

 jc_13.08.14jornalibia_13.08.14

Dromedário no Asfalto na imprensa

correiodopovo_14.08.14 osul_14.08.14 zerohora2_14.08.14 zerohora_14.08.14jornalnh_14.08.14

O Mercado de Notícias no Estadão de hoje

estadao_13.08.14

Pata Negra na imprensa

zerohora_12.08.14 correiodopovo_12.08.14 metro2_12.08.14 metro_12.08.14 osul_12.08.14 jc_12.08.14

Pata Negra no Jornal NH

jornalnh_10.08.14jornalnh_09.08

jornalnh_06.08

Casa de Cinema de Porto Alegre na mídia

osul_11.08.14 zerohora3_11.08.14 zerohora2_11.08.14 zerohora_11.08.14 correiodopovo_09.08.14

Filmes da produtora Pata Negra integram a programação do 42º Festival de Cinema de Gramado

orelampagoeafebre_credito_liviasantos

Curtas metragens Domingo de Marta e O Relâmpago e a Febre fazem parte da Mostra Gaúcha – Prêmio Assembleia Legislativa.

Longa metragem Dromedário no Asfalto integra a seleção do IECINE Mostra Cinema Gaúcho.

Três filmes da produtora Pata Negra integram a programação do 42º Festival de Cinema de Gramado, que ocorre de 08 a 16 de agosto. Os curtas metragens Domingo e Marta e O relâmpago e a febre participam da Mostra de Curtas Gaúchos – Prêmio Assembleia Legislativa nos dias 09 e 10 de agosto (sessão das 14h). As produções, dirigidas por Gabriela Bervian e Gilson Vargas, concorrem com mais sete filmes. No dia 14, é a vez do público conferir o longa de estreia de Vargas, Dromedário no Asfalto (sessão das 16h).

Domingo de Marta tem como atriz principal Catarina Bervian, que aos 96 anos estreia no cinema protagonizando o filme dirigido pela própria neta, Gabriela Bervian. O filme mostra a semana de espera da personagem Marta pelo almoço de domingo. O curta metragem foi um dos projetos vencedores do Concurso de Curtas do Ministério da Cultura, que recebeu mais de mil inscritos e contemplou apenas 25 projetos em todo país.

A produção foi totalmente rodada na pequena cidade de colonização alemã Maratá e marca a estreia da sound designer na direção. Gabriela realizou o som de inúmeros filmes de curta e longa metragem, além de séries para televisão, tendo recebido diversos prêmios, como o Kikito de Melhor Som no 40º Festival de Cinema de Gramado pelo curta Casa Afogada, do cineasta gaúcho Gilson Vargas.

Ao lado de Gabriela estão na equipe o diretor de fotografia Bruno Polidoro e as diretoras de arte Gilka Vargas e Iara Noemi, também ganhadores do Kikito de Melhor Fotografia e Melhor Direção de Arte. Na montagem está Vicente Moreno, que assim como Polidoro e Vargas é professor do curso de Realização Audiovisual da Unisinos. A produção executiva é de Gilson Vargas e o roteiro é de Gabriela Bervian, Vargas e Moisés Westphalen.

O Relâmpago e a Febre, filmado em 2012 em Porto Alegre, foi vencedor do Concurso de Curtas da Petrobras Cultural para filmes em 35mm. A produção tem no elenco o ator José Baldissera e o cão Zeus. Neste filme, com roteiro e direção de Vargas, o espectador acompanha os últimos momentos de um militar ancião, que em uma noite de tormenta e relâmpagos, decide pôr fim às próprias memórias. O curta aborda a ditadura através da relação entre o militar e seu velho cão que vive aprisionado.

Na equipe estão os usuais parceiros de Vargas, como o montador Vicente Moreno, o fotógrafo Bruno Polidoro e as diretoras de arte Iara Noemi e Gilka Vargas. A direção de produção é de Ramiro Azevedo, que além de produzir cinema é também um dos realizadores do Festival Cineesquemanovo.

As duas produções apresentam similaridades narrativas e temáticas, apresentando atores na terceira idade. “Em “O relâmpago e a febre”, temos o José Baldissera com 71 anos e em “Domingo de Marta”, a estreante Catarina Bervian com 96 anos”, revela Vargas.

Dromedário no Asfalto participa da Mostra Cinema Gaúcho, que reúne cinco longas metragens inéditos produzidos no RS, a convite do IECINE. Estreia de Gilson Vargas no formato e filmado no Brasil e no Uruguai, contando com elenco dos dois países, o filme é uma co-produção entre as produtoras Pata Negra, Ponto Cego e Boomboom. Tendo como protagonista o ator Marcos Contreras, Dromedário no Asfalto mostra a jornada de Pedro pelas paisagens platinas, rumo ao encontro com seu pai, após anos de afastamento entre ambos.

Rodado durante dois anos, com seis viagens entre os dois países, totalizando mais de 10 mil quilômetros de idas e vindas, o longa foi feito de forma cooperativa, sem recursos oficiais para as filmagens. Na fase de montagem recebeu o prêmio Fumproarte e o prêmio para Finalização de Longas do Governo do Estado do RS, podendo, desta forma, fazer uma finalização digna da grande tela, com a mixagem de som 5.1 no maior estúdio de Buenos Aires e o tratamento imagem na Quanta Post, em São Paulo. A equipe conta com Bruno Polidoro na fotografia, Vicente Moreno na montagem e Gabrela Bervian no som, todos sócios do filme, além de Luciana Baseggio como assistente de câmera e produção.  Gilka Vargas, Besouro Filmes e o ator Marcos Contreras são produtores associados.

Dromedário no Asfalto deve chegar às salas comerciais ainda este ano.

A realização é da Pata Negra, produtora sediada em Porto Alegre, e que em apenas três anos de atividades já arrebatou mais de 20 premiações em concursos e festivais de cinema, incluindo quatro Kikitos e três troféus Assembleia Legislativa pelo curta Casa Afogada, na 40ª edição do Festival. Em breve a produtora lançará os curtas em Porto Alegre.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑