Contar a história do surgimento do jovem como mercado consumidor através da cultura pop. Este é o objetivo do curso “De Elvis a Taylor Swift: comunicação, cultura, juventude e consumo”, ministrado pelas jornalistas Bruna Paulin e FêCris Vasconcellos. A cada edição, o curso muda seu nome, marcando a atualização dos conteúdos desde seu lançamento, em setembro de 2012. “Acreditamos que para marcar a atualidade dos temas que apresentamos, temos que buscar um novo personagem que materialize os comportamentos do momento, por isso o título do curso vai alterando a cada edição”, contam.

“O assunto sempre fez parte das nossas áreas de interesse, seja no mercado ou nas nossas pesquisas”, revela Bruna. Fãs de música, pensaram o programa do curso através de artistas, canções e grupos populares ao longo do tempo e que de alguma maneira interferiram na visão do jovem e na sua maneira de consumir produtos culturais.

“A Bruna escreveu sua dissertação sobre os Beatles e os Rolling Stones, eu trabalhei em vários veículos focados no público jovem, além de também ser o tema de minha dissertação”, afirma FêCris. As aulas apresentam através de fenômenos pop desde os anos 1950 até os dias de hoje, as mudanças de comportamento, produção cultural e consumo. “É um curso para quem gosta de música, moda, fotografia, cinema, para quem quer aprender mais sobre comunicação, sobre construção de imagem, sobre jovens, que gosta de história mais também quer entender o que está acontecendo hoje”.

Saiba mais

Bruna Paulin é jornalista e Mestre em Comunicação Social formada pela PUCRS. Trabalha há onze anos na área de assessoria de imprensa cultural, tendo passado por diversos eventos como 8ª Bienal do Mercosul, Cine Esquema Novo, Mostra de Cinema e Direitos Humanos, entre outros. Atende clientes na área de produção audiovisual, música, teatro, moda, artes visuais, design, gastronomia, em assessoria de comunicação e produção de conteúdo. Sua dissertação “A construção das imagens das bandas The Beatles e The Rolling Stones através dos jornais The Times e The Guardian” apresenta uma análise das imagens representadas pelas duas bandas inglesas através das matérias publicadas nos dois veículos, utilizando as teorias de agendamento, enquadramento e construção do imaginário. Juventude, imaginário e cultura pop são o foco de suas pesquisas e estudos.

Fernanda Cristine Vasconcellos (a.k.a FêCris Vasconcellos) é jornalista e mestre em Comunicação Social formada pela PUCRS. Cursou disciplinas de televisão na University of Westminster, em Londres, em 2007. Atuou como comunicadora de rádio e diretora de programas de TV na rádio Pop Rock FM e foi produtora do programa Cala a Boca, Piangers (TVCom). Em 2010 e 2011 morou em São Paulo e foi repórter dos veículos Kzuka e Zero Hora, para os quais cobriu diversos festivais de música, como SWU e Planeta Terra. Hoje mora em Porto Alegre e é editora de entretenimento no jornal Zero Hora. Fernanda sempre esteve ligada ao público jovem e à editoria de Cultura.