Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Teatro

“Caio do Céu” integra a programação 21º Porto Verão Alegre

Caio do Céu. foto Náthaly Weber 9

 Espetáculo com Deborah Finocchiaro e Fernando Sessé tem apresentações nos dias 10, 11 e 12 de janeiro no teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa

 

A Companhia de Solos & Bem Acompanhados inicia sua participação na programação do 21º Porto Verão Alegre com o espetáculo Caio do Céu, com apresentações às 21h nos dias 10, 11 e 12 de janeiro no teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa. A montagem, que abriu a programação da 18ª edição do festival em 2017, traz a obra de Caio Fernando Abreu sob a direção de Luís Artur Nunes com a atriz Deborah Finocchiaro e o músico Fernando Sessé em cena.

Impossível ler  Caio Fernando Abreu sem enxergá-lo, sem senti-lo. Ele é visceral, sincero, confessional, um biógrafo do emocional, um fotógrafo da fragmentação contemporânea, um tradutor do seu tempo. Escreveu, principalmente, sobre o tema que mais lhe despertava a imaginação: a condição humana. Caio do Céu transpõe seu universo para o palco através de crônicas, cartas, contos, poemas, textos teatrais, depoimentos, música ao vivo e projeções. Traz para a cena o próprio artista, por meio de vídeos, com trechos de suas entrevistas. O roteiro, assinado por Deborah, com colaboração na seleção de textos de Nunes, prioriza parte da obra que valoriza a vida em todos os seus aspectos, apresentando também uma face pouco conhecida do autor: um homem vibrante e solar, que se revela desperto para o milagre da existência diante da iminência da morte – muitas vezes abordada com humor, leveza e profundidade. Caio do Céu expõe e questiona os valores da sociedade e, principalmente, as questões da alma humana, da morte e da vida.

Caio Fernando Abreu (1948/1996), um dos autores mais populares da literatura nacional, foi ator, dramaturgo, jornalista e escritor. Traduzido para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e holandês, mesmo depois de sua morte, segue conquistando uma incrível legião de fãs. Suas frases e pensamentos são compartilhados incansavelmente nas redes sociais por jovens e adultos que reconhecem a profundidade e atualidade da sua obra.

A peça estreou em janeiro de 2017 no Theatro São Pedro e desde então vem conquistando plateias de diferentes idades e classes sociais, obtendo excelente receptividade do público e da crítica. Foi indicado em seis categorias do Prêmio Açorianos de Teatro (espetáculo, roteiro, trilha, produção, atriz e figurino) e vencedor em duas categorias do 8º Prêmio Válvula de Escape e Olhares da Cena 2018 (melhor trilha e melhor atriz). Entre outros, participou do 12º Festival Palco Giratório do SESC, do 28ª Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) em Pernambuco, da 20ª Mostra SESC Cariri de Culturas no Ceará, da XXIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, além de promover o projeto “Caio na Fronteira”, financiado pelo FAC, que ofereceu o espetáculo, o recital homônimo e um conjunto de oficinas para três cidades da fronteira do RS.

Presente desde a primeira edição do festival com a peça Pois é, Vizinha…, Deborah Finocchiaro e sua Companhia de Solos & Bem Acompanhados participa do Porto Verão Alegre 2020 com Diário Secreto de uma Secretária Bilíngue, Sarau Voador – Literatura e Improvisos Transcriados e Pois é, Vizinha… (confira as datas abaixo). Os ingressos para as apresentações estão à venda pelo site do Porto Verão, com valores entre

R$ 20,00 e R$ 40,00 e nos dias de espetáculo na bilheteria do local, mediante disponibilidade. Em breve o festival divulgará os outros pontos de venda.

 

DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 minutos / CLASSIFICAÇÃO: 12 anos

SERVIÇO:
Espetáculo teatral “Caio do Céu”
Data: 10, 11 e 12 de janeiro | sexta, sábado e domingo
Hora: 21h
Local: Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Av. Independência, 75 – Fone: 51 3213.7258)

Classificação etária: 12 anos
Duração: 60 minutos

Ingressos:

antecipados com descontos

R$ 32,00 (inteira)

R$ 24,00 (Banricompras e Clube do Assinante)

R$ 20,00 (meia-entrada)

 

Ingressos na hora

R$ 40,00 (inteira)

R$ 32,00 (Banricompras e Clube do Assinante)

R$ 20,00 (meia-entrada)

 

Pontos de venda

Online: http://www.portoveraoalegre.com.br

Nos locais das apresentações: somente nos dias das sessões, uma hora antes do início das sessões.

Em breve o Festival irá divulgar os pontos de venda antecipada.

FICHA TÉCNICA:

Textos: Caio Fernando Abreu

Concepção: Deborah Finocchiaro e Luís Artur Nunes

Seleção de textos: Deborah Finocchiaro com a colaboração de Luís Artur Nunes

Roteiro: Deborah Finocchiaro

Direção: Luís Artur Nunes

Atuação e Violão: Deborah Finocchiaro

Atuação, Handpan, Pandeiro, Sampler e Cajon: Fernando Sessé

Músicas: Fernando Sessé (com exceção de “Muros” e “Alento” de Deborah F. e trechos das músicas “Necessidade” e “Amor Nojento” de Laura Finocchiaro)

Direção de Vídeo: Bruno Polidoro e Daniel Dode

Pesquisa de Imagens: Bruno Polidoro

Edição de Vídeo: Daniel Dode

Entrevistas Caio Fernando Abreu: TVE RS e Marian Starosta

Fotos Adicionais (cena Necessidade): Fernanda Chemale

Participação em Vídeo: Marcelo Ádams

Figurino: Antonio Rabadan

Iluminação: Leandro Roos Pires

Técnico de Som e Imagens: Rafael David

Projeto Gráfico: Rafael Sarmento

Consultoria Astrológica: Amanda Costa

Colaborador: Fernando Ramos (Festipoa Literária)

Coordenação de Produção e Direção Geral: Deborah Finocchiaro

Produção e Realização: Companhia de Solos & Bem Acompanhados

Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

A COMPANHIA:

A Companhia de Solos & Bem Acompanhados, um dos núcleos de criação cênica mais atuantes do Rio Grande do Sul, caracteriza-se pela mescla de diferentes linguagens, versatilidade e escolha de temas que estimulam a reflexão e o pensamento crítico. Em sua trajetória, já atingiu mais de 500.000 pessoas através de seus espetáculos, oficinas e performances. Atualmente tem em seu repertório os espetáculos “Pois é, Vizinha…”, direção Deborah Finocchiaro; “Sobre Anjos & Grilos – O Universo de Mario Quintana”, direção Deborah Finocchiaro e Jessé Oliveira; “GPS GAZA”, direção Camila Bauer, “Caio do Céu”, direção Luís Artur Nunes e “Diário Secreto de Uma Secretária Bilingue”, direção de Vinícius Piedade e Deborah Finocchiaro. As peças curtas “Histórias de Um Canto do Mundo Chamado Sul” e “Erico de Bolso”, os projetos “Palavra de Bolso – Onde a Literatura ganha Voz”, “Sarau Voador – Literatura e Improvisos Transcriados”, que agrega artistas de diferentes áreas para unir a literatura a outras expressões artísticas e as obras literomusicais, “Leitura às Cegas”, “Palavra Balada” e “Benção Poetinha”, a partir da obra de Vinicius de Moraes. Além de dezenas de indicações, recebeu 37 prêmios, entre eles 9 de melhor espetáculo, 18 de melhor atriz, 2 de melhor cenário, 2 de melhor trilha, 1 de melhor direção, texto adaptado, roteiro e 3 prêmios como melhor artista de teatro. Já percorreu mais de 80 cidades no RS, 18 estados brasileiros, Uruguai e Argentina, participando de temporadas, projetos, mostras e festivais nacionais e internacionais.

AGENDA Deborah Finocchiaro no PORTO VERÃO ALEGRE 2020:

CAIO DO CÉU

Dias 10, 11 e 12 de janeiro – Sexta, sábado e domingo, 21h

Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa – Av. Independência, 75 – Fone: 51 3213.7258

 DIÁRIO SECRETO DE UMA SECRETÁRIA BILÍNGUE

Dias 17 e 18 de janeiro – Sexta, 20h e sábado, 18h

Instituto Ling – R. João Caetano, 440 – Três Figueiras – Fone: 51 3533-5700

 SARAU VOADOR – LITERATURA E IMPROVISOS TRANSCRIADOS

Edição “Apenas Um Rapaz Latino Americano” – convidados Lico Silveira e Juarez Fonseca.

Dia 23 de janeiro – quinta-feira, 20h

Barco Cisne Branco

 POIS É, VIZINHA…

Dias 28, 29 e 30 de janeiro – Terça, quarta e quinta, 21h

Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa – Av. Independência, 75 – Fone: 51 3213.7258

https://www.facebook.com/caiodoceu/

www.instagram.com/caiodoceu.espetaculo/

https://www.facebook.com/companhiadesolosebemacompanhados/

Muovere Cia de Dança Contemporânea em Zero Hora de hoje

zh_18.12.19.jpg

Espetáculo Tóin – Dança para bebês no Correio do Povo

correiodopovo_15.12.19.jpg

Muovere Cia de Dança Contemporânea em Zero Hora do fim de semana

zh_09.11.19.jpg

Muovere Cia de Dança Contemporânea no Jornal do Comércio de hoje

jc_08.11.19.jpg

Muovere Cia de Dança Contemporânea na mídia

zh_06.11.19

 

metro_06.11.19

Muovere Cia de Dança Contemporânea em Zero Hora de hoje

zh_01.11.19.jpg

Primeira edição do Festival de Teatro para Crianças recebeu público de mais de 5600 pessoas

FESTECRI_CREDITO-TOM-PERES-(1)

Evento contou com a participação de 75 escolas e instituições públicas em duas 12 sessões no Theatro São Pedro

 

O Theatro São Pedro ficou pequeno com a primeira edição do Festival de Teatro para Crianças. Entre os dias 08 e 13 de outubro, o tradicional palco da cidade recebeu 5.642 crianças e jovens participantes, 82% de escolas e instituições públicas, que acompanharam as 12 sessões de seis espetáculos selecionados pela curadoria do projeto, assinada pelo Diretor Artístico do teatro, Dilmar Messias.

Foram 75 escolas e instituições públicas contempladas, sendo quatro dessas especiais para surdos – o evento contou com sessões acessíveis com LIBRAS – que tiveram acesso gratuito à programação. Dezenove escolas municipais de Porto Alegre, 38 escolas Estaduais, três instituições de ensino da Região Metropolitana e 15 instituições e projetos sociais integraram a lista de público, lotando as apresentações das montagens Macbeth e o Reino Sombrio: Shakespeare para Crianças, do Coletivo Órbita, Orquestra de Brinquedos, O Enigma das Caixas, da Cia Halarde de Teatro, Expedição Monstro, da Cia Indeterminada, A Extraordinária Aventura Romântica de Miranda e Léo Lorival, da Cia Stravaganza e Picadeiro Faz de Conta da Cia Rústica.

O sucesso foi tanto que 3.350 crianças e jovens de 63 escolas e instituições ficaram na lista de espera e aguardam ansiosamente a próxima edição do FESTECRI.

O evento surge com o compromisso de se tornar um festival cultural permanente da cidade de Porto Alegre, apresentando uma programação artística de qualidade voltada para os mais variados públicos infantis. Além dos espetáculos, o FESTECRI contou com cinco atividades de formação e discussão sobre o trabalho artístico desenvolvido para as crianças, dirigido principalmente aos grupos de teatro local, ampliando oportunidades de atuação e o intercâmbio artístico.

O Festival de Teatro para Crianças é apresentado pelo Ministério da Cidadania e Porto Alegre Airport. Conta com patrocínio Banrisul, Seja Vero e apoio cultural da Panvel Farmácias. O projeto é realizado pela Primeira Fila Produções, em parceria com o Theatro São Pedro, e financiado pela Lei de Incentivo à Cultura Federal. Além do apoio da TVE FM Cultura, CBTIJ, MOVE e KOMBINA.

Muovere Cia de Dança Contemporânea comemora 30 anos com mostra no Theatro São Pedro

Editorial Re-Sntos |

Evento conta com apresentações de espetáculos e atividades formativas, de 08 a 10 de novembro

 

Porto Alegre, 29 de outubro de 2019 – A Muovere Cia de Dança Contemporânea comemora 30 anos de fundação em 2019 com mostra no Theatro São Pedro, de 08 a 10 de novembro, com apresentações de espetáculos e atividades formativas. São duas sessões de espetáculos, intervenção urbana e dois workshops.

A programação inicia na sexta-feira, 08 de novembro, às 09h, com o workshop Tecnologia de Informação e Comunicação na criação, na produção e na construção de identidades, de públicos e das memórias da dança, com o diretor, coreógrafo e bailarino Diego Mac, que é Diretor Artístico da companhia. A atividade propõe compartilhar e colocar em prática simulada mecanismos de criação e comunicação em meios digitais de projetos e produtos derivados do setor da dança, bem como estratégias de construção e manutenção de público e é voltada para estudantes e profissionais da dança e demais áreas artísticas. São 25 vagas disponíveis com inscrições a R$ 30,00 que devem ser feitas através do email muovereciadedanca@gmail.com até 06 de novembro.

Às 13h, na faixa de segurança entre o Theatro São Pedro e o Palácio da Justiça, o público poderá conferir a intervenção urbana Desvio, uma performance criada para a rua em 2011. Teve sua montagem inspirada em três bairros de Porto Alegre com foco na pesquisa de movimentos corporais de pedestres, condutores de automotivos, comerciantes e moradores das comunidades, envolvendo os padrões de movimentos cotidianos e informais. Com direção geral e coreográfica de Jussara Miranda e direção artística e sonoridades de Diego Mac, traz no elenco Annita Brusque, Denis Gosh, Didi Pedone e Juliana Rutkowski. Desvio já foi apresentada no no M.A.P.A.S Mercado de Las Artes Performativas del Atlántico Sur, Tenerife, Espanha em 2018 e este ano participou do Festival Encuentros de Junio, Guayaquil, Equador.

Às 15h o equatoriano Jorge Parra Landázuri, diretor e curador do Festival Encuentros de Junio, importante festival de dança de Guayaquil, ministra uma palestra sobre Dança e Internacionalização na América Latina, colocando em debate a presença da dança brasileira, em especial do RS, no circuito internacional de eventos. O encontro é voltado para artistas e profissionais da dança, gestores culturais, produtores, distribuidores e programadores, com ingressos a R$ 30,00 e inscrições até 06 de novembro pelo email muovereciadedanca@gmail.com com 25 vagas disponíveis.

No sábado, 09 de novembro, às 21h, a Muovere apresenta a releitura do espetáculo Re-Sintos, criada especialmente para as comemorações dos 30 anos do grupo: R3sint0s. Com direção geral de Jussara Miranda e artística e sonora de Diego Mac em colaboração com os bailarinos Denis Gosch, Didi Pedone, Joana Amaral, Letícia Paranhos e Roberta de Savian, R3sint0s está na ordem dos espaços de resistência, de luta, sobrevivência e memória.

Entre 1998 e 2006, a pesquisa da Muovere focou em lugares como o Lar Santo Antônio e a Cavalaria Montada de Porto Alegre, no sentido de decifrar os “lugares”, suas relações de poder e controle. A partir de 2006, a pesquisa migrou para o sentido dos “espaços sociais”, privados e públicos, peça cuja direção dramatúrgica de Jezebel de Carli, com o seu pulso cardíaco e determinação, deu-se a prosa.

Encerrando a programação, no domingo, 10 de novembro, às 18h, o público poderá conferir o espetáculo Choking, resultado do projeto WEBCOREÔ, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klaus Vianna em 2014, que estreou no Instituto Ling em 2016 e reflete o interesse da Muovere em abordagens envolvendo dança e tecnologia. Mediado por dispositivos e interfaces digitais, Choking foi criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de movimento, sincronismo e anacronismo. Simultaneamente, ocupa-se da cena explorando as particularidades geoespaciais do espaço teatral, em tempo real. O espetáculo tem direção geral e coreográfica de Jussara Miranda, direção artística e sonoridades de Diego Mac e no elenco conta com Fellipe Resende, Luísa Dias Oliveira e Rafaela Machado.

Os ingressos para os espetáculos custam R$ 30,00 para todas as sessões com 50% de desconto para estudantes, classe artística, idosos, pessoas com deficiência, jovens de baixa renda, associados da AATSP e doadores de sangue mediante comprovação, à venda pelo site e na bilheteria do teatro. Mais informações www.facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea/

 

PROGRAMAÇÃO MUOVERE 30 ANOS –THEATRO SÃO PEDRO

 

Sexta-feira, 08 de novembro

9h às 12h – Sala de Oficinas Multipalco

Workshop “TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA CRIAÇÃO, NA PRODUÇÃO E NA CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES, DE PÚBLICOS E DAS MEMÓRIAS DA DANÇA”, COM DIEGO MAC – BRASIL, RS /Porto Alegre.

A atividade propõe compartilhar e colocar em prática simulada mecanismos de criação e comunicação em meios digitais de projetos e produtos derivados do setor da Dança, bem como estratégias de construção e manutenção de público.

Público alvo: estudantes e profissionais da Dança e demais áreas artísticas.

Valor: R$ 30,00 | Capacidade: 25 pessoas

Diego Mac é diretor, coreógrafo e bailarino. Graduado em Dança. Mestre e especialista em Poéticas Visuais. Atua no campo cultural e do entretenimento em projetos artísticos que misturam encenação, dança, cultura popular, imagens, tecnologia, criatividade e empreendedorismo. Diretor da Macarenando Dance Concept. Diretor artístico da Muovere Cia. de Dança.

Iniciou atuação profissional em 1997, tendo trabalhado em mais de 100 projetos culturais. Seu trabalho é reconhecido no cenário local e nacional, sendo considerado pelo público e pela crítica um dos diretores mais inovadores e talentosos da sua geração.

Pesquisa as relações da dança com o vídeo, criando trabalhos como: Pas de Corn; Por Baixo da Mesa; Série: Jogos; Muovere Fashion Week; O Colecionador de Movimentos. Foi diretor da Revista iDance, com o objetivo de compartilhar conhecimento sobre dança por meio da internet.

Foi professor da oficina Criação Coreográfica no Festival de Dança de Joinville; oficina Videodança, na FEEVALE e ULBRA; disciplina Imagem Digital, no Curso de Graduação em Artes Visuais na UFRGS/RS; disciplina Laboratório de Vídeo e Internet no Curso de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade FEEVALE/RS; oficina Os Colecionadores de Movimentos na Bienal do Mercosul; oficina de montagem Muovere Remix; Oficina de Dança para Atores; Oficina Dança & Criatividade; Oficina Permanente de Criação em Dança.

Inscrições até o dia 06 de novembro através do e-mail muovereciadedanca@gmail.com

 

  • 13h às 13h30 – faixa de segurança entre o Theatro São Pedro e o Palácio da Justiça.

Intervenção urbana “Desvio”

Desvio é uma performance criada para a rua. Financiada pelo Fumproarte em 2011, teve sua montagem inspirada em três bairros de Porto Alegre com foco na pesquisa de movimentos corporais de pedestres, condutores de automotivos, comerciantes e moradores das comunidades, envolvendo os padrões de movimentos cotidianos e informais.

Através do Prêmio Artes de Rua FUNARTE/ MINC; Projetos Poéticas da Cidade, Dança em Trânsito e Circuito SESC de Artes/SP circulou pelas regiões sul e sudeste entre 2014 e 2018.

Iniciou a carreira internacional em 2018 no M.A.P.A.S Mercado de Las Artes Performativas del Atlántico Sur, Tenerife, Espanha. Em 2019 participou do Festival Encuentros de Junio, Guayaquil, Equador.

Direção Geral e Coreográfica: Jussara Miranda

Direção artística e sonoridades: Diego Mac

Direção de dramaturgia e co-criadora 2012: Jezebel de Carli

Elenco: Annita Brusque, Denis Gosch, Didi Pedone e Juliana Rutkowski.

Vídeo: Mandy Medeiros

Design: Pedro Mancuso

Coordenação de Produção: Ana Paula Reis

Assistente de produção: Arthur Bonfanti

Fotos: Gosmma, Gustavo Muller e Gui Malgarizi

Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Duração da performance: 40 minutos

 

  • 15h às 18h – Sala de Oficinas Multipalco

Encontro expositivo comentado: “DANÇA E INTERNACIONALIZAÇÃO NA AMÉRICA LATINA”, COM JORGE PARRA LANDÁZURI – EQUADOR, GUAYAQUIL.

A atividade propõe apresentar e colocar em debate a presença da dança brasileira, focada no RS, no circuito internacional na América Latina e suas relações no contexto histórico, econômico, político e cultural. Viabilidades e estratégias atuais mapeadas por Festivais, Encontros e Rodadas de Negócios nos calendários latino americanos.

Público alvo: artistas e profissionais da dança, gestores culturais, produtores, distribuidores e programadores.

Valor: R$ 30,00 | Capacidade: 25 pessoas

Jorge Parra iniciou sua carreira em 1984, depois de estudar dança e atuação, juntando-se a diferentes empresas de teatro, balé e dança contemporânea no Equador. Em 1989, ingressou no grupo Sarao de Guayaquil, abrindo um campo nas áreas do ensino, criação e interpretação.

Desenvolve um caminho importante na gestão cultural e na produção cênica, atuando também, como Diretor e curador do Festival Encuentros de Junio.

Presidente e co-diretor de Sarao de 1995 a 2009. Desde 2009 dirige a Zona Escena de Guayaquil Corporation, uma entidade independente, dedicada à gestão, criação, produção e treinamento nas artes.

Em 1990, foi contratado como professor do núcleo da Escola de Ballet da Casa da Cultura de Guayas, alcançando a Direção Acadêmica e a Direção Artística até 1995. Durante esse período, formou uma nova geração de dançarinos, grupo com o qual trabalha atualmente.

Professor Universitário UEES (2004-2009); Professor do Instituto Tecnológico de Artes do Equador ITAE (2004 – 2015). Entre 2008 e 2017, formou residência permanente no grupo Prema de Manta, desenvolvendo uma série de oficinas de treinamento e uma clínica do trabalho de grupo.

Professor convidado University of Las Aartes, ano 2019.

Inscrições até o dia 06 de novembro através do e-mail muovereciadedanca@gmail.com

 

Sábado, 09 de novembro

21h, Theatro São Pedro

R3sintos

Inspirado na obra emblemática “Recintos” (1998) e “Re-Sintos” (2008); em comemoração aos 30 Anos, a Muovere Cia de Dança produz a releitura “R3sint0s”.

Com Direção geral de Jussara Miranda; Artística e sonora de Diego Mac em colaboração com os bailarinos Denis Gosch, Didi Pedone, Joana Amaral, Letícia Paranhos e Roberta de Savian, deu-se a intervenção R3sint0s para a comemoração dos 30 Anos da Cia, a realizar-se no dia 09 de novembro no palco do Theatro São Pedro desta Porto Alegre, do jeito que a obra recorda.

Entre 1998 e 2006, a pesquisa da Muovere focou em lugares como o Lar Santo Antônio e a Cavalaria Montada de Porto Alegre, no sentido de decifrar os “lugares”, suas relações de poder e controle. A partir de 2006, a pesquisa migrou para o sentido dos “espaços sociais”, privados e públicos, peça cuja direção dramatúrgica de Jezebel de Carli, com o seu pulso cardíaco e determinação, deu-se a prosa.

“R3sint0s” está na ordem dos espaços de resistência, de luta, sobrevivência e memória. Aos não e outros lugares uma vez sonhados por Cias de Dança da cena livre de Porto Alegre, inverte e subverte a lógica do espaço cênico, suas estruturas e combinações. No gozo de dançar e de rir para não chorar, os corpos se atraem, debatem e transbordam.

Prêmios: Açorianos de Dança/SMS POA (1999); Prêmio Incentivo à Produção Cultural IEACEN/ SEDAC/ RS (1999); Caixa Cultural (2010) e Prêmio Pro-Cultura de Estímulo à Dança 2010/ Funarte/ MinC.

 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral e Coreográfica: Jussara Miranda

Direção artística e sonoridades: Diego Mac

Direção de dramaturgia 2008: Jezebel de Carli

Bailarinos: Didi Pedone, Roberta de Savian, Denis Gosch, Joana Amaral e Letícia Paranhos

Curadoria de Figurinos: Antonio Rabàdan

Luminotécnica: Casemiro Azevedo

Vídeo: Mandy Medeiros

Parkour: William Stumm

Design: Pedro Mancuso

Coordenação de Produção: Ana Paula Reis

Assistente de produção: Arthur Bonfanti

Fotos: Cristina Lima, Camila Sérgio, Carlos Cillero, Sérgio Martins e Emmanuel Denauí.

Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Classificação Etária: 12 anos

Duração do Espetáculo: 50 minutos

 

 

Domingo, 10 de novembro

18h – Theatro São Pedro

Choking

Espetáculo de dança –resultado- do projeto WEBCOREÔ/ Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014, com o interesse da Muovere Cia em abordagens envolvendo dança e tecnologia.

Mediado por dispositivos e interfaces digitais, CHOKING foi criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de movimento, sincronismo e anacronismo. Simultaneamente, ocupa-se da cena explorando as particularidades geoespaciais do espaço teatral, em tempo real.

Convidado, CHOKING participou da Sétima Edição do projeto “MODOS DE EXISTIR”: Dança e(m) intermidialidades 2017, SESC Santo Amaro/ SP.

“Fios, telas, carnes, operações, olhos, figuras, figurinos, roupa de batalha, espaços reais, virtuais, imagens, tempo objetivo do relógio, tempo dramático do espetáculo: tudo junto, misturado, no palco, no lugar dos acontecimentos. Ponto de partida” (by Diego Mac)

 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral e Coreográfica: Jussara Miranda

Direção artística e sonoridades: Diego Mac

Elenco: Fellipe Resende, Luísa Dias Oliveira e Rafaela Machado

Curadoria de Figurinos: Antonio Rabàdan

Luminotécnica: Casemiro Azevedo

Vídeo: Mandy Medeiros

Design: Pedro Mancuso

Coordenação de Produção: Ana Paula Reis

Assistente de produção: Arthur Bonfanti

Fotos: Cristina Lima

Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Classificação Etária: 12 anos

Duração do Espetáculo: 40 minutos

 

Muovere Cia de Dança 30 anos

De 08 a 10 de novembro

Theatro São Pedro – Praça Marechal Deodoro s/nº – (51) 3227-5100 / 3227-5300

Ingressos para os espetáculos: R$ 30,00 inteira / R$ 15,00 meia (estudantes, classe artística, idosos, pessoas com deficiência, jovens de baixa renda, associados da AATSP, doadores de sangue), mediante comprovação

Ingressos à venda online https://vendas.teatrosaopedro.com.br/

Bilheteria do Theatro (De segunda a sexta, das 13h às 18h30 ou até o horário de início do espetáculo. Sábados e domingos, das 15h até o horário de início do espetáculo)

Blog no WordPress.com.

Acima ↑