Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

Categoria

Dança

Muovere Cia de Dança promove temporada de Tóin 2: Dança para Segunda Infância no Centro Histórico-Cultural Santa Casa

By Gui Mlagarizi12

Apresentações ocorrem do dia 10 a 13 de outubro às 16h

 

Porto Alegre, 29 de setembro de 2019 – Em comemoração ao Dia da Criança, a Muovere Cia de Dança promove temporada de 10 a 13 de outubro do espetáculo Tóin 2: Dança para Segunda Infância no teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa. A montagem integra o projeto Tóin Dancinfância.

Tóin 2: Dança para Segunda Infância dança a história de três personagens e seus amigos imaginários. A pesquisa partiu do estímulo do livro As Cidades Invisíveis de Ítalo Calvino, revelando os “Marco Polinhos” que povoam o imaginário infantil. Gláucia de Souza, Maurilo Andreas, Eva Furnari, Monteiro Lobato e Maria Amália Camargo ilustram a visão poética do espetáculo. Heróis, robots, personagens de filmes e vídeos e histórias infantis atuais compõem a fantástica aventura vivida por Juju do Bigode Azul (Nilton G. Junior), R20 (Artur Bonfanti) e Romieta (Aline Karpinski) e seus avatares. Diferentes, se encontram na bola encantada para brincar de dança, cada um à sua maneira.

O Bigode Azul de Juju tem poderes de adivinhar os pensamentos. Já R20 tem a força da dança e Romieta a dança da paixão desenfreada. Segundo Jussara Miranda, diretora da companhia, que assina a concepção, direção geral e coreográfica da montagem, “os avatares são instigantes. Não falam a nossa língua, não conhecem os nossos costumes e só aparecem na Bola Encantada para brincar de dança, cada um à sua maneira. Ninguém sabe onde vivem. São curiosos, amáveis e engraçados”, revela. “Esse universo foi pensado e criado dentro de referências para crianças entre três e sete anos – como interagem com os amigos, os tipos de estímulos musicais que os fazem reagir e as brincadeiras mais populares”, afirma. A trilha sonora e os figurinos também viajam por mundos diversos.

Beto Chedid assina a trilha sonora, que conta com diversas versões de canções conhecidas do público em uma adaptação futurista, além de clássicos do folclore infantil brasileiro. A direção artística é de Diego Mac, Antonio Rabadan assina os figurinos, Sandro Ka a identidade e programação visual e Gui Malgarizi a fotografia e colaboração em pesquisa.

Os ingressos custam R$ 40,00 e tem 50% de descontos para crianças, estudantes, idosos e classe artística e podem ser adquiridos pelo sympla – https://www.sympla.com.br/toin-2-danca-para-segunda-infancia__661518 ou no local uma hora antes de cada sessão.

 

TÓIN 2: Dança para Segunda Infância

10 a 13 de outubro (quinta à domingo), às 16h

Duração: 40 minutos

Teatro do Centro Histórico-Cultural Santa Casa

Ingressos R$ 40,00

Descontos para crianças, estudantes, idosos e classe artística.

Antecipados pelo sympla – https://www.sympla.com.br/toin-2-danca-para-segunda-infancia__661518

Ou no local uma hora antes do espetáculo

Muovere Cia de Dança promove apresentações de Tóin: dança para bebês no Teatro Eva Herz – Livraria Cultura

Tóin 1 - credito Gui Malgarizi

Apresentações ocorrem no dia 21 de setembro em dois horários

 

No dia 21 de setembro (sábado), a Muovere Cia de Dança, através do seu projeto Tóin Dancinfância, promove sessões do espetáculo Tóin – Dança para Bebês no Teatro Eva Herz, localizado na Livraria Cultura (Bourbon Shopping Country). Serão duas sessões, às 14h30 e às 16h30.

Tóin – Dança para Bebês lançou em 2012 o formato de espetáculo destinado para bebês de 0 a 03 anos e acompanhantes, utilizando a linguagem da dança como motivação.  Inspirado em autores da literatura infantil, como Gláucia de Souza e Eva Furnari, Monteiro Lobato e Mário Quintana, em animações e em memórias de infância dos bailarinos e diretores, incluindo relatos, fotos e dossiês. A equipe de criação do projeto pesquisou um conjunto de referências pautadas no movimento do corpo, como um dos primeiros sinais que o bebê manifesta através de gestos dançados. Por Marcelo Delacroix, a trilha é composta de canções originais como a dança dos palitos, a dança dos dedinhos e das perninhas. Bruno Fernandes, Carini Pereira, Arthur Bonfanti e Aline Karpinski integram o elenco do espetáculo para dançar os personagens Ventania, Papel, Mola e Flor.

Com direção geral e coreográfica de Jussara Miranda e artística de Diego Mac, Tóin já foi apresentado em mais de 150 sessões em todo Brasil, entre festivais, mostras, feiras e escolas. A companhia também participou do programa Game para Bebês da Ana Maria Braga, Rede Globo, como também do importante projeto UM NOVO OLHAR- Festival de Artes para a primeira infância, promovido pelo SESC São Paulo.

A equipe do espetáculo também é composta pelo ensaiador e assistente de direção artística Nilton Gaffree. Os figurinos são de Antonio Rabadan e a trilha sonora original de Marcelo Delacroix e Beto Chedid. Conceito gráfico de Sandro Ka e produção de Ana Paula Reis.

Os ingressos custam R$ 40,00 e tem 50% de descontos para estudantes, idosos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência.

 

TÓIN: dança para bebês

Dia 21 de setembro (sábado), às 14h30min e às 16h30min.

Duração: 40 minutos

Teatro Eva Herz – Livraria Cultura / Bourbon Shopping Country – Av. Tulio de Rose, 80. Piso 2 – Loja 302. Bairro Passo d’Areia

Ingressos R$ 40,00

Descontos para bebês/crianças, estudantes, idosos, jovens de baixa renda, pessoas com deficiência.

São considerados doadores regulares de sangue a mulher que se submete à coleta pelo menos duas vezes ao ano, e o homem que se submete à coleta três vezes ao ano.

Link para compra de ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/62180-2/d/71197/s/370169

Terceira edição do “Noites na Cinemateca” ocorre no sábado, 14 de setembro

Movimento à Margem

Projeto de maratonas cinematográficas temáticas na madrugada integra a programação especial da Cinemateca Capitólio Petrobras 2019

 

Porto Alegre, 10 de setembro de 2019 – Neste sábado, 14 de setembro, às 23h59, a Cinemateca Capitólio Petrobras promove a terceira edição do projeto Noites na Cinemateca, que promove maratonas cinematográficas temáticas nas madrugadas de sábado para domingo. Nesta edição, que coincide com a realização do 26º Porto Alegre em Cena, o tema será Cinema & Dança (os anteriores foram Cinema & Música e Cinema & Erotismo), e terá como atrações um programa de documentários, um filme surpresa (uma produção internacionalmente cultuada, lançada há mais de 30 anos) e o clássico da era de ouro dos musicais hollywoodianos Entre a Loura e a Morena, estrelado por Carmen Miranda.

O Noites na Cinemateca faz parte das ações do projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – Programação Especial 2019.  Entre os meses de março e novembro deste ano, a Cinemateca Capitólio Petrobras promove uma programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras através da Lei Rouanet/Governo Federal e cooperação cultural da Fundacine – Fundação Cinema RS e Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal da Cultura/Coordenação Cinema e Vídeo.

O ingresso para o Noites na Cinemateca tem o valor de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia), para estudantes e idosos, e é válido para as três sessões da maratona. Entre uma sessão e outra, haverá pequenos intervalos para os espectadores dispostos a atravessarem essa madrugada marcada por muita música e dança para poderem recarregar suas energias. Caso haja disponibilidade de lugares, também serão colocados à venda ingressos para quem desejar assistir a apenas parte da programação. A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão.

A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro, 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 |http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

 

PROGRAMAÇÃO

 Documentários de Dança

 Movimento à Margem, de  Lícia Arosteguy e Lucas Tergolina (Brasil, 2018, 20 minutos).

 Localizada na Usina do Gasômetro, a sala 209 foi um espaço público dedicado ao desenvolvimento e difusão da dança contemporânea em Porto Alegre. A partir do relato dos artistas do Coletivo de Dança da Sala 209, o documentário traça um panorama do trabalho desenvolvido nesse espaço e o contexto que levou ao encerramento de suas atividades.

 A Dançarina de Ébano (La Danseuse d’Ébène), de Seydou Boro (França 2002, documentário, 52 minutos).

Documentário sobre uma das maiores personalidades da dança de origem africana, Irène Tassembédo – natural de Burkina Fasso, onde o filme foi inteiramente rodado. Este “retrato filmado” contribui para a restauração de todo um segmento da história da dança, investigando os laços e as tensões existentes entre dois continentes e duas culturas. Irène Tassembédo reside na França há 20 anos. Em 1978, em Burkina Fasso, foi selecionada para freqüentar a escola Mudra-África, fundada por Maurice Béjart em Dacar e dirigida por Germaine Acogny. Conhecer Irène Tassembédo conduz à reflexão sobre um tema essencial: a questão do corpo, tanto em termos dos seus valores como do seu imaginário, e a concepção particular que ele assume para os dançarinos africanos confrontados com a aprendizagem da dança contem.

O Homem que Dança (Homme qui Danse), Rosita Boisseau e Valérie Urréa (França, 2004, documentário, 59 minutos).
Angelin Preljocaj, Christian Bourrigault, Dimitri Chamblas, Mark Tompkins, François Verret, Alain Buffard, Kader Belarbi, Josef Nadj e Philippe Decouflé são alguns dos artistas – todos do sexo masculino – retratados na tela. Amadurecido durante muito tempo, este projeto da crítica de dança Rosita Boisseau e da cineasta Valérie Urréa reúne trechos de espetáculos e entrevistas em torno de uma questão central: o homem e a dança. No documentário, o tema é explorado passo a passo a partir de um mesmo ponto de vista. Ao abrir espaço para que “os homens que fazem viver a dança contemporânea”, ou seja, intérpretes e coreógrafos com sólidas trajetórias profissionais, se expressem sobre uma mesma figura, o homem e a sua identidade.

Filme Surpresa

Uma obra-prima do cinema europeu realizada há mais de três décadas, na qual a dança desempenha papel central. Um filme adorado pelos cinéfilos à época de seu lançamento, permaneceu meses em cartaz em Porto Alegre, mas há anos não é exibido nos cinemas brasileiros. Além de ter colecionado prêmios pelo mundo, foi um êxito tanto de público quanto de crítica.

Entre a Loura e a Morena (The Gang’s is All Here), de Busby Berkeley (EUA, 1943, 103 minutos)

Em sua festa de despedida, jovem sargento prestes a embarcar para a guerra se encanta pela cantora Eadie Allen (Alice Faye), uma moça simples, que não se importa com dinheiro ou status. Ele se apresenta com outro nome e os dois se apaixonam na mesma noite, apesar de ele estar noivo da filha do amigo influente de seu pai, que arranjou o casamento. Anos depois, ao retornar da guerra, seu pai faz um show em sua homenagem e contrata o grupo de Eadie para se apresentar. Ao se reencontrarem, ela descobre a verdade: quem Andy é realmente e que, além disso, tem que disputá-lo com a noiva e com Dorita (Carmen Miranda), outra cantora que vai usar seu charme para tentar conquistar o rapaz. Filme que consagrou a cantora e atriz Carmen Miranda em Hollywood, célebre por seus números musicais. Dirigido por Busby Berkeley, o principal coreógrafo da era de ouro do cinema americano, famoso por assinar coreografias extravagantes, com dezenas de dançarinos em cena.

 

 

GRADE DE HORÁRIOS

23:59 – Documentários de Dança (Movimento à Margem, A Dançarina de Ébano e O Homem que Dança)

02:00 – Filme Surpresa (110 minutos)

04:00 – Entre a Loura e a Morena (The Gang’s is All Here), de Busby Berkeley (EUA, 1943, 10

República de La Boca Parrilla Argentina promove noite de tango na quinta-feira, 12 de setembro

tango1_consulado argentina_divulgacao

Restaurante localizado no bairro Petrópolis oferece autêntica experiência gastronômica argentina

Porto Alegre, 09 de setembro de 2019 – Na próxima quinta-feira, 12 de agosto, o República de La Boca Parrilla Argentina promove uma noite de tango no restaurante. Os bailarinos Rosito e Doris, e Silvia e Pedro, do grupo Ocho Adelante, farão duas performances a partir das 20h. Esta já é a quarta edição do evento na parrilla, que oferece uma autêntica experiência argentina em Porto Alegre.

Administrada por Livia Lehugeur e Luciano Griffo, a República de La Boca é uma homenagem ao tradicionalíssimo bairro La Boca, conhecido por suas casas coloridas e a história do tango em Buenos Aires, com toda a decoração carregada de referências portenhas, incluindo as clássicas cores das casas do Caminito e a curiosa jarra de vinho em formato de pinguim, um clássico das famílias argentinas. O casal se conheceu durante a Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre e começou a namorar. O namoro resultou na chegada da pequena Alícia e hoje na República de La Boca.

As reservas para a noite de tango devem ser feitas pelo telefone (51) 993881401. A República de La Boca Parrilla Argentina fica na Avenida Bagé, 489, e funciona de terça a sexta-feira das 18h30 às 23h, sábado das 12h às 15h30 e das 19h às 23h30 e domingos das 12h às 15h30. Mais informações: Instagram @republicadelabocapoa | facebook.com/republicadelabocaPOA | https://republicadelaboca.com.br/

Muovere Cia de Dança promove Tóin: dança para bebês no Teatro Eva Herz – Livraria Cultura

Tóin 1 - credito Gui Malgarizi

Apresentações ocorrem nos dias 17 e 18 de agosto

 

No sábado e domingo 17 e 18 de agosto, às 16h, a Muovere Cia de Dança, através do seu projeto Tóin Dancinfância, promove sessões do espetáculo Tóin – Dança para Bebês no Teatro Eva Herz, localizado na Livraria Cultura / Bourbon Shopping Country.

Tóin – Dança para Bebês lançou em 2012 o formato de espetáculo destinado para bebês de 0 a 03 anos e acompanhantes, utilizando a linguagem da dança como motivação.  Inspirado em autores da literatura infantil, como Gláucia de Souza e Eva Furnari, Monteiro Lobato e Mário Quintana, em animações e em memórias de infância dos bailarinos e diretores, incluindo relatos, fotos e dossiês. A equipe de criação do projeto pesquisou um conjunto de referências pautadas no movimento do corpo, como um dos primeiros sinais que o bebê manifesta através de gestos dançados. Por Marcelo Delacroix, a trilha é composta de canções originais como a dança dos palitos, a dança dos dedinhos e das perninhas. Bruno Fernandes, Carini Pereira, Arthur Bonfanti e Aline Karpinski integram o elenco do espetáculo para dançar os personagens Ventania, Papel, Mola e Flor.

Com direção geral e coreográfica de Jussara Miranda e artística de Diego Mac, Tóin já foi apresentado em mais de 150 sessões em todo Brasil, entre festivais, mostras, feiras e escolas. A companhia também participou do programa Game para Bebês da Ana Maria Braga, Rede Globo, como também do importante projeto UM NOVO OLHAR- Festival de Artes para a primeira infância, promovido pelo SESC São Paulo.

A equipe do espetáculo também é composta pelo ensaiador e assistente de direção artística Nilton Gaffree. Os figurinos são de Antonio Rabadan e a trilha sonora original de Marcelo Delacroix e Beto Chedid. Conceito gráfico de Sandro Ka e produção de Ana Paula Reis.

Os ingressos custam R$ 40,00 e tem 50% de descontos para estudantes, idosos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência.

 

TÓIN: dança para bebês

Dias 17 e 18 de agosto (sábado e domingo), às 16 horas.

Duração: 40 minutos

Teatro Eva Herz – Livraria Cultura / Bourbon Shopping Country – Av. Tulio de Rose, 80. Piso 2 – Loja 302. Bairro Passo d’Areia

Ingressos R$ 40,00

Descontos para estudantes, idosos, jovens de baixa renda, pessoas com deficiência.

São considerados doadores regulares de sangue a mulher que se submete à coleta pelo menos duas vezes ao ano, e o homem que se submete à coleta três vezes ao ano.

Link para compra de ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/61482-2/d/67262/s/348807

Macarenando Dance Concept no Correio do Povo

correiodopovo_21.07.19.jpg

Macarenando Dance Concept comemora 05 anos de fundação com programação especial no Theatro São Pedro

IMG_2540

Evento com quatro espetáculos e bate-papo com artistas e equipe ocorrem de 09 a 11 de agosto

Nos dias 09, 10 e 11 de agosto a Macarenando Dance Concept chega ao Theatro São Pedro para celebrar seus cinco anos de existência, promovendo um evento com quatro espetáculos do grupo e um bate-papo com artistas e equipe. A Macarenando Dance Concept é uma iniciativa cultural que investe na Dança como linguagem protagonista fundada em 2013 por Diego Mac. Inserida na perspectiva do desenvolvimento cultural e econômico junto à indústria criativa, a companhia aposta no bom humor e em experiências artísticas originais para se aproximar do público, mobilizar pessoas e provocar transformações.

A “Macarena”, nome que batiza o grupo, é uma canção da dupla espanhola Los Del Río, que obteve imenso sucesso durante os anos 1990 após a criação da célebre coreografia por uma bailarina de flamenco, que se espalhou pelo mundo em 1996 como o hit do verão. Por aqui a iniciativa que utilizou o nome da dança “insiste em resgatar, valorizar e reprocessar o que está a nossa volta e também aquilo que nós mesmos criamos e deixamos no mundo”, afirma Mac. Nestes cinco anos, a Macarenando conta com público total de mais de 10 mil pessoas, mais de 500 produções, passando por diversas cidades e espaços culturais e 14 criações em seu repertório.

Para as comemorações no Theatro São Pedro, estão agendadas as apresentações dos espetáculos Abobrinhas Recheadas: Dance a Letra, Abobrinhas Recheadas Rei Roberto, Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano e Das Tripas Sentimento (2018), além de uma edição especial do projeto Conversas Macarenando.

A programação inicia no dia 09 de agosto, às 21h, com Abobrinhas Recheadas: Dance a Letra. Primeiro espetáculo de Stand-Up Dance Comedy do RS, a obra explora a união da dança e da comédia e apresenta coreografias criadas a partir da pesquisa de gestos literais para letras de músicas brasileiras, que vão de Chico Buarque a Tom Jobim, passando por canções como Construção, Águas de Março, Emoções e Faroeste Caboclo, além dos hits regionais como Amigo Punk, Tertúlia e Porto Alegre é Demais!

No sábado, a Macarenando recebe o público para uma edição do Conversas Macarenando, na Sala de Oficinas do Multipalco Eva Sopher. O bate-papo, uma roda de conversa promovida pela Macarenando Dance Concept e composta por toda e qualquer pessoa interessada em conversar sobre DANÇA e assuntos que dela partem ou que nela chegam, ocorre em diversos espaços trazendo temas relacionados ao mundo da dança. Esta edição especial comemorativa será um encontro de artistas e equipe da companhia para dividir um pouco da história do grupo com o público. A atividade tem entrada franca e as inscrições devem ser feitas pelo formulário até dia 09 de agosto – http://bit.ly/conversas10AGO.

Às 18h, o público poderá conferir o espetáculo Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto, uma espécie de versão do espetáculo “Abobrinhas Recheadas: Dance a Letra” somente com músicas da obra do cantor e compositor Roberto Carlos. A performance estreou em 2018 dentro da programação do projeto Ponto de Teatro do Instituto Ling, que promove montagens inéditas de grupos locais com apoio do espaço. Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto foi construído a partir de resgates muito pessoais da equipe e que de alguma maneira alcança os mais diversos públicos: “ninguém é imune a Roberto Carlos. Na primeira passada, selecionei quase 300 canções. Precisei de um olhar de fora para controlar o fã”, declara o diretor. Músicas como Além do horizonte, Não vou ficar, Se você pensa, Esse cara sou eu, Todos estão surdos e Eu te darei o céu integram o setlist com 53 canções da performance.

Às 21h é a vez de Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano, que apresenta um conjunto de coreografias criadas a partir da pesquisa de gestos literais para 30 letras de músicas da obra de Caetano Veloso. Em Dance a Letra Grupão Pocket Live Gestos Caetano, o procedimento Dance a Letra ganha novas camadas por meio do aprofundamento do estudo da literalidade gestual enquanto elemento de composição cênico-coreográfica e da articulação à poética musical do compositor baiano.

“’Dance a Letra…Caetano’ foi criado num Brasil pós-Queer-Museu. Em um tempo tão partido, cheio de partidas e particionamentos, inundado de intolerância, homofobia, machismo, transfobia, racismo, pós-verdades, vítimas silenciadas e humanos despidos de direitos, louco talvez seja aquele que se pensa inteiro sem a arte e sem o artista. E nós continuamos Macarenando e dançando Caetano ao pé da letra.”, diz Gui Malgarizi, diretor do espetáculo junto com Diego Mac.

No domingo, encerrando a mostra, às 18h ocorre a apresentação do mais recente espetáculo da Macarenando, Das Trips Sentimento (2018). Após 18 anos de sua estreia, o espetáculo Das Tripas Sentimento ganhou uma nova versão, estreada em setembro de 2018. Elis Regina é a personagem que inspirou a montagem original e que segue alimentando esta nova versão. Das Tripas Sentimento (2018) objetiva cultivar, através da linguagem da dança, a memória cultural da música brasileira tendo como fonte a forte interpretação da imortal cantora.

“A proposta é resgatar o sentimento Elis através do universo poético que o seu canto nos sugestiona. Sua trajetória marcada por atitudes inflamadas de guinadas estéticas (e políticas) radicais e interpretações transcendentes nos leva a refletir sobre o percurso da linha evolutiva da sociedade em que vivemos. E, no momento atual em que se faz urgente ouvir uma das vozes femininas mais importantes desse país, direção e equipe se unem no desafio de realizar este projeto. Em 2000, homenageamos. Em 2018, reivindicamos a VOZ”, declara June Machado, diretora das duas versões do espetáculo e mãe de Diego.

O título do espetáculo vem de uma frase da artista: “é preciso fazer das tripas sentimento para poder viver neste país”. Nada mais emblemático neste momento em que estamos vivendo. No repertório do espetáculo, 19 canções célebres da carreira de Elis pautam as cenas que contam com a dramaturgia de Gui Malgarizi.

Os ingressos custam R$ 30,00 para qualquer uma das apresentações, com 50% de desconto para estudantes, idosos, classe artística e professores, mediante comprovação e estão à venda pelo site https://vendas.teatrosaopedro.com.br ou na bilheteria do teatro. O evento Macarenando 05 Anos conta com apoio da Casa de Teatro de Porto Alegre e Theatro São Pedro. Mais informações: https://www.facebook.com/macarenando

 

Cinco anos de Macarenando – por Diego Mac e Gui Malgarizi

A Macarenando Dance Concept é uma iniciativa cultural que investe na Dança como linguagem protagonista na criação de conteúdos artísticos, fornecimento de criatividade e oferecimento de cursos e treinamentos. Inserida na perspectiva do desenvolvimento cultural e econômico junto à indústria criativa, opera na simplicidade, no bom humor, na proposição da experiência sensível, na aproximação com o público, na popularização da dança cênica, na formação de plateia, no agenciamento com diferentes setores e mercados, e no desejo de mudar o mundo, mobilizar pessoas e provocar transformações. Completados cinco anos de existência e chegado o momento de celebração, é inevitável imaginar um jeito de tentar resumir essa jornada. Mas “como medir um ano?”, já questionava Jonathan Larson em “Seasons of Love”. Em horas? Em dias? Aulas? Beijos? Em bilheteria? Bom dia? Centímetros? Em coreografias? Desistências? Em dinheiro? Discussões? Emojis? Espectadores? Espetáculos? Festas? Em fitas de linóleo? Fracassos? Gestos? Em lágrimas? Likes? Luas? Movimentos? Músicas? Noites? Obras? Patrocínios? Pores do sol? Em prêmios? Projetos aprovados? Quilômetros rodados? Em risos? Sustos? Títulos? Vídeos? Em xícaras de café? O próprio compositor nos dá um caminho em sua canção: meça com o amor. Pois bem; quem conhece um pouco da jovem história da Macarenando sabe o quanto nos empenhamos arduamente para celebrar a Cultura, Arte e a Dança por meio do nosso trabalho, com a vivacidade mais contundente que podemos ter, num esforço diário para responder à pergunta: O QUE SE FAZ COM O QUE JÁ SE TEM? Essa pergunta não é nada nova para nós. Não à toa, a Macarena dá nome a essa iniciativa, que desde 2013 insiste em resgatar, valorizar e reprocessar o que está a nossa volta e também aquilo que nós mesmos criamos e deixamos no mundo. Pensar no que já se tem e apontar caminhos para a valorização e o reaproveitamento das nossas conquistas são, sim, também, atitudes éticas, poéticas, políticas, empáticas, amorosas e sustentáveis frente aos possíveis desabamentos trágicos que podem aparecer na vida humana em sociedade. Com o olho vivo, com a piada da ponta da língua ao dedo do pé, com o braço firme para o golpe, com o coração aberto e com a cabeça bem feita para os giros, aí estamos, mostrando um pouco do que temos e de como pretendemos seguir em frente.

Serviço – Mostra Macarenando Dance Concept 05 anos

09, 10 e 11 de agosto – Theatro São Pedro

  • [09/ago, 21h] ABOBRINHAS RECHEADAS: DANCE A LETRA
  • [10/ago, 10h] CONVERSAS MACARENANDO: bate-papo com artistas e equipe Macarenando – Sala de Oficinas Multipalco Eva Sopher – inscrições até 09/08 pelo link http://bit.ly/conversas10AGO.
  • [10/ago, 18h] ABOBRINHAS RECHEADAS: REI ROBERTO
  • [10/ago, 21h] DANCE A LETRA…CAETANO
  • [11/ago, 18h] DAS TRIPAS SENTIMENTO (2018)

 

FICHA TÉCNICA | ABOBRINHAS RECHEADAS: DANCE A LETRA

  • Direção e coreografia: Diego Mac e Gui Malgarizi
  • Bailarinos: Daniela Aquino, Diego Mac, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree
  • Produção: Sandra Santos
  • Assistência de produção: Giulia Baptista Vieira e Arthur Bonfanti
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Operação de som: Dani Dutra
  • Fotos: Gui Malgarizi e Dani Dutra
  • Duração: 75 minutos
  • Classificação etária: livre

 

FICHA TÉCNICA | ABOBRINHAS RECHEADAS: REI ROBERTO

  • Direção: Diego Mac e Gui Malgarizi
  • Coreografia: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Dani Boff, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Diego Mac, Giulia Baptista Vieira, Gui Malgarizi, Juliana Rutkowski, Nilton Gaffree Jr. e Sandra Santos.
  • Produção: Sandra Santos
  • Elenco: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Trilha sonora: montagem de Diego Mac e Gui Malgarizi a partir da obra de Roberto Carlos
  • Duração: 60 minutos
  • Classificação etária: livre

FICHA TÉCNICA | DANCE A LETRA…CAETANO

  • Direção: Diego Mac e Gui Malgarizi
  • Coreografia: Diego Mac
  • Produção: Sandra Santos
  • Elenco: Aline Karpinski Dias, Arthur Bonfanti, Daniela Aquino, Dani Dutra, Dani Boff, Denis Gosch, Giulia Baptista Vieira, Juliana Rutkowski e Nilton Gaffree Jr.
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Assistência de produção e iluminação: Arthur Bonfanti e Giulia Baptista Vieira
  • Trilha sonora: montagem de Diego Mac e Gui Malgarizi a partir da obra de Caetano Veloso
  • Fotos: Cintia Bracht e Gui Malgarizi
  • Duração: 45 minutos
  • Classificação etária: livre

 

FICHA TÉCNICA | DAS TRIPAS SENTIMENTO (2018)

  • Direção artística e coreográfica: June Machado
  • Elenco: Cassandra Calabouço, Dani Boff, Denis Gosch, Diego Mac, Joana Amaral, Rossana Scorza, Thais Petzhold
  • Dramaturgia: Gui Malgarizi
  • Direção de pesquisa: Eunice Muniz da Silva
  • Direção de Produção: Sandra Santos
  • Produção e Cenário: Arthur Bonfanti
  • Iluminação: Gui Malgarizi e Sandra Santos
  • Fotografias: Gui Malgarizi e Claudio Etges
  • Gestão do projeto: Diego Mac
  • Duração: 90 minutos
  • Classificação etária: livre

Mostra Macarenando Dance Concept 05 anos

  • Realização: Macarenando Dance Concept
  • Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
  • Apoio: Casa de Teatro, Theatro São Pedro

Macarenando Dance Concept na coluna de Luiz Gonzaga Lopes no Correio do Povo

correiodopovo_14.07.19.jpg

Naira Nawroski Centro de Artes Integradas promove oficina de dança contemporânea para crianças nas férias

cartaz

Ministrado pela bailarina e antropóloga Geórgia Macedo, atividade é voltada para alunos de nova a 12 anos e 13 a 15 anos

 

Porto Alegre, 12 de julho de 2019 – O Naira Nawroski Centro de Artes Integradas promove a partir de 22 de julho a Oficina de Férias de Inverno Arteira – Dança Contemporânea para crianças e adolescentes. Ministrada pela bailarina e antropóloga Georgia Macedo, a atividade é voltada para alunos de nove a 12 anos e 13 a 15 anos.

Essa oficina entende educação como um estado de atenção. Atenção ao nosso corpo em movimento, ao ambiente em que estamos e às pessoas que compartilham esse espaço. Os exercícios que serão trabalhados têm base nos vetores da dança contemporânea, trazendo novas possibilidades de movimentos locomotores e funcionais aos alunos.” A oficina busca incentivar a arteirice do aluno para que crie repertórios, sozinhos e junto com seus colegas, que expressam o que desejam contar com o seu corpo e a partir do lugar que a imaginação deles os leva”, revela Geórgia, que desenvolve pesquisas que cruzam dança e antropologia.

A oficina terá turmas de segunda a quinta-feira das 09h30 às 11h30 (09 a 12 anos) e das 14h às 16h (13 a 15 anos). As aulas ocorrem de 22 a 25 de julho (1ª fase) e de 29 de julho a 01 de agosto (2ª fase). Cada fase custa R$ 180,00, com desconto para os alunos da escola (R$ 150,00). Informações e matrículas (51) 3331-6260 ou naira-nawroski@uol.com.br. O Naira Nawroski Centro de Artes Integradas fica na Rua João Guimarães, 200, Santa Cecília, Porto Alegre – RS.

 

 

Arteira – Dança Contemporânea para crianças e adolescentes – com Geórgia Macedo

1ª Fase – de 22 a 25 de Julho

Turma 09 a 12 anos – das 09h30 às 11h30 (2 horas/aula total de 8 horas a oficina)

Turma 13 a 15 anos  – das 14h às 16h (2 horas/aula total de 8 horas a oficina)

 

2ª Fase – de 29 de Julho a 1 de Agosto

Turma 09 a 12 anos – das 09h30 às 11h30 (2 horas/aula total de 8 horas a oficina)

Turma 13 a 15 anos  – das 14h às 16h (2 horas/aula total de 8 horas a oficina)

 

VALORES:

Curso de 8 horas R$ 180,00

Curso de 6 horas R$ 150,00

Aula Individual    R$ 60,00

Para alunos do Naira Nawroski Centro de Artes Integradas o Curso de 8 horas será de R$ 150,00.

 

Geórgia Macedo vem compondo sua trajetória nos movimentos que circulam entre a dança e a antropologia. Estudou dança clássica por 10 anos no Ballet Vera Bublitz e após, buscando interdisciplinaridade, iniciou aulas de técnicas circenses. Desde 2016 estuda dança contemporânea com Eva Schul. Em 2018 começou a explorar a intersecção entre a dança e a performance com o GEDA; trabalhou com o coletivo Les Gens d’Uterpan (Paris – FR), na performance Pièce en 7 morceaux; e criou Afluência, um espetáculo performático que une a linguagem da dança, da música e das artes visuais. Geórgia é professora da Naira Nawroski Centro de Artes Integradas desde 2017 e também trabalha com antropologia da educação e antropologia visual sendo uma das curadoras e organizadoras da Mostra de Cinema Tela Indígena.

 

Sobre Naira Nawroski Centro de Artes Integradas

Escola fundada há 15 anos em Porto Alegre pela bailaria, coreógrafa e professora especializada no ensino de ballet clássico infantil, Naira Nawroski. Naira é graduada em pedagogia – Habilitação em Educação Pré-Escolar pela PUCRS e pós-graduada em Psicomotricidade Relacional pelo Centro Universitário La Salle de Canoas. Durante os anos 1990, estudou na David Howard School, Martha Graham School e Broadway Dance Center em Nova Iorque. Participou de cursos do Método Royal Ballet com Toshie Kobayashi e integrou programa de intercâmbio na Universidade de Coimbra em Portugal no ano 2000.

O Naira Nawroski Centro de Artes Integradas oferece diversas modalidades de dança, como ballet infantil e adulto, dança contemporânea, flamenco, sapateado americano, dança de salão, jazz, hip-hop, entre outras. Naira desenvolveu ao longo destes anos métodos interdisciplinares oferecendo aulas de artes e teatro integradas com as aulas de dança para crianças – uma inovação didática inédita em Porto Alegre.

Mais informações: facebook.com/ Naira.Centro.de.Artes e Instagram @nairanawroski

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑