Sessões em formato híbrido contam com transmissão pelo canal do YouTube da instituição e público presencial reduzido no teatro

A mais recente performance da Cia La Negra Ana Medeiros, Mujeres de Água terá duas sessões nos dias 17 e 18 de setembro, às 20h, pelo projeto CHConecta, do Centro Histórico-Cultural Santa Casa, em formato híbrido. O público poderá adquirir ingressos tanto para exibição on-line, pelo YouTube da instituição, quanto presencial no teatro, com público reduzido.

Mujeres de Água é um projeto inovador que tem o flamenco como linguagem norteadora, em diálogo com o teatro e a música, apresentando trilha sonora inédita de Jef lima e Isadora Arruda, que inclui ritmos como o entre o cante Yorubá, o cancioneiro nordestino, o folclore latino americano além do Flamenco.


Inicialmente criada como uma videodança, a performance conta com um corpo de baile com seis mulheres que amadureceram por meio do Flamenco e apresentam suas vivências e perspectivas de mundo, no ir e vir das ondas do mar. “A água simboliza a origem da vida, a fecundidade, a fertilidade, a transformação, a purificação, a força e a limpeza. Elemento primordial, ela é considerada o ponto de partida para o surgimento da vida e é a força motriz de inspiração para este espetáculo”, revela La Negra Ana Medeiros, diretora e coreógrafa do projeto. No elenco, Emily Borghetti  Patrícia Correa, Thaís Virgínia, Ana Cândida de la Campana, Luciana Meira e La Negra Ana Medeiros, com direção artística de Silvia Canarim.

Os ingressos custam entre R$ 10,00 e R$ 50,00 e podem ser adquiridos através da plataforma Sympla – https://www.sympla.com.br/produtor/CHCSantaCasa . Nos dias 22 e 23 de setembro a companhia se apresenta em Salvador, no Teatro Gamboa Nova.

Direção geral, concepção, figurino, coreografia e produção: La negra Ana Medeiros

Direção Artística: Silvia Canarim

Baile: Emily Borghetti, Patrícia Correa, Thaís Virgínia, Ana Cândida de la Campana, Luciana Meira e La Negra Ana Medeiros

Vídeo arte: 2L produtora

Trilha sonora: Jef lima e Isadora Arruda

Execução figurino: Tânia Ferreira

Fotografia: Fábio Zambom

Luz: Fabrício Simões