cartaz_comogostais

Espetáculo em homenagem aos 400 anos da morte de William Shakespeare oferece diversas contrapartidas, incluindo seis oficinas para os contribuintes

 

Com temporada de estreia marcada para o dia 16 de novembro no Teatro do Centro Histórico Cultural Santa Casa, o espetáculo Como Gostais está promovendo uma campanha de financiamento coletivo para a realização da primeira temporada da montagem: http://www.kickante.com.br/campanhas/como-gostais. O projeto, uma homenagem aos 400 anos da morte de William Shakeaspere, tem direção de Daniel Fraga e oferece diversas contrapartidas aos colaboradores da campanha, incluindo oficinas.

Por meio do financiamento coletivo online, lançado no dia 09 de setembro, serão pagos os gastos com a produção da temporada, como cachês de técnicos e atores, aluguéis e material gráfico, entre outros custos. Em contrapartida serão oferecidas seis oficinas abertas ao público contribuinte; além de um Baile na temática da peça e outros brindes alusivos ao universo de ‘Como Gostais’.

Como Gostais é uma das peças menos conhecidas no Brasil do autor britânico. No entanto, permanece entre uma de suas obras mais admiradas pelos entusiastas da pena do bardo inglês. Talvez essa seja uma das peças shakespeareanas em que o amor é tratado em toda a sua beleza, grandeza, ironia e maturidade. Da mesma forma é uma de suas obras em que o feminino aparece em um protagonismo ímpar na história da literatura antiga.

Além de ingressos e brindes, a campanha oferece como contrapartida aos interessados, seis oficinas sobre jogos teatrais, composição de personagem, maquiagem, malabares, inovação e criatividade e duas teóricas, sobre estética da atuação shakespeariana e teatro elisabetano e poesia. “Como Gostais” terá duas sessões de pré-estreia na PUCRS, nos dias 20 e 21 de outubro. Informações: comogostaispoa@gmail.com

Ficha Técnica

Direção Daniel Fraga

Assistência de direção Gabriela Boccardi

Adaptação dramatúrgica Natasha Centenaro e grupo

Elenco

Alexandre Borin

Anderson Moreira Salles

Bruno Cardoso

Carolina Diemer

Charles Dall’Agnol

Franciele Aguiar

Jeferson Cabral

Letícia Kleemann

Lorenzo Soares

Thainan Rocha

Iluminação Luiz Acosta

Trilha sonora/Música Rodrigo Trujillo, Augusto Stern e Fernando Efron

Cenografia Jony Pinheiro

Figurinos Berta Wilbert e Iara Sander

Identidade Visual e Design gráfico Nadja Voss

Produção Manoela Wolff

 

OFICINAS DE CONTRAPARTIDA

COMO JOGAIS! OFICINA DE JOGOS TEATRAIS

Descrição da oficina: A partir da proposição de jogos teatrais que exercitem as múltiplas inteligências – musical, espacial, corporal, interpessoal, intrapessoal, linguística – a oficina tem por objetivo a sensibilização da percepção do jogo em grupo e o exercício da imaginação e da ludicidade. Serão abordadas diferentes dinâmicas em que o corpo é convidado a um pensar-agir integrados. Tomando por referência autores como Augusto Boal, Keith Johnstone, Luís Otávio Burnier e Anne Bogart, a oficina será composta por jogos de aquecimento, de observação, de memória, de comunicação não-verbal, de agilidade verbal e de improvisação, buscando o desenvolvimento da capacidade de reação imediata a estímulos concretos, da espontaneidade e da habilidade de adaptação ao outro e ao momento presente.

Número de vagas: 30

Público alvo: a partir de 16 anos

Carga horária: 12h

Ministrantes: Carolina Diemer e Franciele Aguiar

 

RETRATANDO PERSONAGENS: A IMAGEM COMO FERRAMENTE DE COMPOSIÇÃO CÊNICA

A oficina tem como foco a composição da personagem através de referenciais fotográficos, utilizando como metodologia exercícios que exploram a fragmentação do corpo e princípios de composição cênica através de experimentações de diferentes possibilidades corporais, assim como de exercícios rítmicos e que fortificam a noção de coletivo.
Serão cinco dias de oficina, com uma carga horária de 20h/ aula, abordando jogos de improvisação. Objetos, figurinos e acessórios servem de mascaramento para a composição de uma “segunda pele” da personagem no corpo do ator – criador, que como resultado de sua composição cria o protótipo ou fragmento de uma dramaturgia através do trabalho em duplas ou trios.  Serão utilizados princípios do trabalho da máscara expressiva, como a triangulação – técnica essencial ao trabalho da máscara bem como ao trabalho do ator em geral -, fragmentação e conscientização das possibilidades de uso do corpo em cena, assim como a exploração de diferentes qualidades corporais como a expansão, retração, peso e leveza.
Ao final da oficina, será feito o registro fotográfico da personagem.

Carga Horária: 20h/a

Ministrantes: Alexandre Borin e Letícia Kleeman

 

PINTAR E TRANSFORMAR: tecnicas de maquiagem DRAG para homens e mulheres

A oficina se propõe a investigar técnicas de maquiagem para transformar o rosto, buscando uma ilusão de gênero, e partir da figura DRAG (tanto drag queen como drag king). Com dois encontros de 4h cada, a oficina de organizará da seguinte forma: o primeiro encontro será destinado para compreeder o rosto humano (o que torna um rosto “feminino” ou “masculino”); entender o que é DRAG, e quais são suas questões expressivas e artísticas; e como a maquiagem pode funcionar para criar a máscara de um outro gênero (quais técnicas e matérias utilizados, e porquê). O segundo encontro é destinado para “colocar a mão na massa”, e realizar na prática àquilo que foi compreendido e trabalhado no encontro anterior.

Carga Horária: 8h/a

Número máximo de participantes: 12 pessoas

Ministrante: Lorenzo Soares

 

OFICINA DE MALABARISMO PARA INICIANTES

Objetivo: apresentar a técnica do malabarismo para o público interessado. Ensinar movimentos básicos, alguns truques e confecção de bolinha com alpiste e balões. O material será disponibilizado pela ministrante.

Carga Horária: 3h/a

Número máximo de participantes: 15 pessoas

Ministrante: Gabriela Boccardi

 

GRANDES INTÉRPRETES SHAKESPEARENOS 

Um curso de 2 horas para discutir a estética da atuação shakespeariana. Cobriremos aspectos que vão da declamação à construção da personagem, considerando o trabalho dos mais significativos intérpretes desde o período de Shakespeare. Discutiremos sobre a teatralidade bem como a literariedade de alguns solilóquios que são chaves para a obra d´O Bardo e para a criação poética envolvida na sua leitura pelo intérprete. Segundo Oscar Wilde, às vezes nossa alma escuta nossa leitura de Shakespeare – e aí que Teatro arrebata.

Carga Horária: 2h

Ministrantes: Charles Dall’Agnol e Bruno Cardoso

 

CURSO TEATRO ELISABETANO: PENSAMENTO E POESIA

Estudo histórico e literário sobre o período elisabetano no que tange o seu desenvolvimento teatral. Forma de atuação, contexto social, espaços de representação, paisagem musical, administração e legislação das manifestações de entretenimento e principais escritores (Kyd, Marlowe, Jonson, Fletcher, Beaumont e Shakespeare). O curso será realizado em três dias utilizando-se de material escrito e audiovisual.

Carga Horária: 12h/a

Ministrante: Daniel Fraga

 

CURSO EXCLUSIVO DE INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE

A inovação nas instituições, tanto públicas quanto privadas, talvez seja uma das maiores prioridades estratégicas existentes. Trata-se, antes de tudo, da melhor maneira de organizar o trabalho e alcançar eficiência sem prejudicar as esferas morais do ser humano. O trabalho artístico, e especialmente o teatral, fornecem experiências estéticas que permitem aos seus participantes compreender a importância da atenção, da confiança em grupo, da necessidade de rupturas com os raciocínios tradicionais e do espírito permanentemente ativo.

As situações difíceis que aparecem todos os dias podem ser ultrapassadas apenas se os indivíduos souberem se colocar sob riscos e não obedecer o que o costume fossilizou em suas áreas de trabalho. Todos podem ter acesso aos seus talentos e utilizá-los na vida cotidiana para as tarefas de comunicação e resolução de problemas desde que saibam se colocar em um estado diferente do cotidiano. Nossa tarefa consiste em construir um espaço para a manifestação livre e desimpedida das coerções sociais a que estão sujeitos os indivíduos em suas vidas cotidianas e desenvolver a compreensão das relações de cooperação e competitividade em grupos.

Módulo I – Workshop de curta duração (4 horas) – Apresentação dos elementos que compõe a atividade criativa. Conversa e discussão sobre temas pertinentes à criatividade no âmbito do trabalho. Introdução textual ao tema conjuntamente com alguns exercícios específicos.

Módulo II – Curso de longa duração (12 horas): Realizado em uma semana de encontros ou um intensivo de um final de semana. Serão oferecidos materiais teóricos e exercícios práticos sobre trabalho criativo a partir de técnicas teatrais, jogos empresariais e desafios mentais.

Ministrante: Daniel Fraga