Inventário para Terras 1.jpg

Tecer no Tempo (Experiência 3) tem curadoria de Ana Zavadil e reúne 16 obras de Angélica Neumaier e Odete Calderan

 

Porto Alegre, 15 de agosto de 2016 – No próximo sábado, 20 de agosto, o Laboratório de Experimentações Artísticas – LabART 760, inaugura sua terceira exposição desde sua abertura em abril. Tecer no Tempo (Experiência 3), tem curadoria de Ana Zavadil e reúne 16 obras das artistas Angélica Neumaier e Odete Calderan.

Angelica Neumaier é uma herdeira da pintura e constrói seus trabalhos com base na formalização recorrente da tradição construtivista, pois as pinturas abandonam o suporte tradicional, mas não as formas. Seu processo é construído aos poucos, o ritmo é definido a partir das camadas de materiais e, “quando nos colocamos a uma determinada distância, é possível perceber os movimentos ali contidos”, revela Ana. A última ação é transformar a pintura em um objeto. Para isso, é emoldurada ou acolchoada com fibra para que ganhe espessura. Ao ganhar um corpo, essa pintura se caracteriza por se impregnar de cores que vão do amarelo até chegarem ao ocre e dourado.

Odete Calderan tem sua trajetória marcada pelo fazer cerâmico. Seus trabalhos conceituais encontram seu potencial criativo nas formas esféricas. A dedicação a essa técnica trouxe novas questões ao seu trabalho, tecendo novas relações entre o material e os conceitos que tomam corpo em suas pesquisas. A apropriação também é um conceito usado por Calderan, pois, no trabalho Inventário para Terras, a sua construção é feita por meio de uma rede de colaboradores. As terras que vão nos pequenos vidros são enviadas por amigos e pessoas de todas as partes. Segundo a curadora, os outros trabalhos selecionados de Odete permitem que o olhar atravesse a história da arte, “já que a cerâmica é secular; no entanto, a proposta da artista neste espaço é muito atual, pelo fato de abranger o colecionismo, a apropriação e a repetição do gesto”.

Localizado no Caminho dos Antiquários, na rua Marechal Floriano, o LabART 760 é uma iniciativa independente comprometida em apoiar a produção, a crítica e a investigação interdisciplinar acerca das práticas artísticas contemporâneas. Na equipe, os curadores e historiadores Ana Zavadil, Gaudêncio Fidelis e Márcio Tavares, a advogada e gestora cultural Marla Trevisan, e o advogado e artista visual Ricardo Giuliani. Tecer no Tempo segue em cartaz até 29 de outubro, com entrada franca. O LabART  760 funciona de segunda a sexta-feira das 14h às 18h, e aos sábados, das 10h às 15h, na Rua Marechal Floriano, 760.