labart_foto-Nilton-Santolin_IMG_9658-(1)

Espaço inaugura mostra “Experimentos (Experiência 1)” com obras de cinco artistas

 

Inaugura no próximo sábado, 16 de abril, em Porto Alegre, um novo espaço para promover exposições, workshops, cursos, apresentações de artistas, performances, palestras e eventos relacionados com os mais atuais temas da produção artística local e internacional: o Laboratório para Experimentações Artísiticas – LabART 760.

Localizado no Caminho dos Antiquários, na rua Marechal Floriano, o LabART 760 é uma iniciativa independente comprometida em apoiar a produção, a crítica e a investigação interdisciplinar acerca das práticas artísticas contemporâneas. Na equipe, os curadores e historiadores Ana Zavadil e Márcio Tavares, a advogada e gestora cultural Marla Trevisan, e o advogado e artista visual Ricardo Giuliani.

De acordo com Ana e Márcio, a missão do centro cultural é empoderar artistas emergentes e a formação de público para o pensamento a partir da arte contemporânea, através do fomento à inovação e à experimentalidade e da promoção da colaboração entre a comunidade artística local e internacional. “Nosso objetivo é tornar o LabART um centro propulsor de ações artísticas interdisciplinares, sem medo de assumir riscos e de apresentar o novo, mas sempre mantendo uma conexão com as necessárias dinâmicas educativas que a arte pode e deve promover na sociedade contemporânea, compreendendo todo o potencial da arte contemporânea para contribuir para a melhora do ambiente social, econômico e cultural”, revelam.

O programa estratégico de desenvolvimento do projeto, no ano de sua fundação, leva em conta, como eixos norteadores, duas dimensões aparentemente contraditórias: prudência e ousadia. Segundo Giuliani, “a criação de um espaço de arte em um ano de crise econômica é um ato de ousadia que aponta para a inquietude intelectual e artística de nossa equipe, enquanto os desafios do cenário local e global exigem a prudência no desdobramento do programa de atividades a fim de buscar consolidar uma instituição independente e sólida em seus fundamentos artísticos e administrativos”.

O programa curatorial do LabART foi pensado e desenvolvido para que as exposições e intervenções artísticas sejam produzidas como instrumentos para a produção de conhecimento e reflexão acerca da produção e das práticas artísticas contemporâneas. “As ações artísticas a serem desenvolvidas tem uma característica interdisciplinar e orientada para a inovação e para a experimentalidade”, declaram.

Para a abertura do espaço, cinco artistas foram convidados a expor na primeira mostra do local, intitulada Experimentos (Experiência 1). Integram a exposição André Petry, Beatriz Dagnese, Mário Rohnelt, Liane Strapazzon e Verlu Macke. Além de obras dispostas nas paredes do LabART, uma vitrine experimental contará com instalações mensais. Na abertura, Liane Strapazzon apresenta sua instalação Fundo Falso. As mostras terão duração de dois meses. Experimentos (Experiência 1) segue em cartaz até 4 de junho, com entrada franca.

Na programação educacional, o LabART oferecerá cursos, workshops, palestras e outras atividades educacionais multidisciplinares relacionados com a ampliação do entendimento das práticas artísticas contemporâneas. Cursos de história da arte, humanismo, escrita criativa, teoria da música e poética cancional, curadoria, cinema, antropologia da arte formam um escopo de ações educativas que visam contribuir para a formação de público e para a dinamização do meio artístico fomentando a pesquisa e à reflexão a partir da arte.

A partir de 05 de maio, os interessados poderão participar dos cursos História da Arte Contemporânea, ministrado pela Profa. Me. Ana Zavadil, e História da Arte Moderna e Contemporânea, ministrado pelo Prof. Me. Márcio Tavares. As inscrições são realizadas através do email labart760@gmail.com.

No evento de lançamento, o público poderá conferir, além a primeira mostra coletiva do espaço, diversas performances programadas ao longo do dia, tudo com entrada franca.

Cursos – 2016/I

História da Arte Contemporânea

Ministrado pela Profa. Me. Ana Zavadil (30h/a – 10 encontros)

Ementa: O curso tem como objetivo abordar aspectos conceituais e teóricos da arte brasileira a partir da década de 1950. As aulas serão organizadas em 10 encontros onde serão debatidos os movimentos Concreto e Neoconcreto, Nova Figuração, Arte Conceitual e seus principais artistas, Retorno à pintura, Corpo, Espaço e Memória, bem como as novas proposições da arte atual.

Público-alvo: Participantes da comunidade artística e interessados em arte brasileira em geral.

Investimento: R$ 1.500,00

Dias e horários: Terças às 9h

 

História da Arte Moderna e Contemporânea

Ministrado pelo Prof. Me. Márcio Tavares (30h/a – 10 encontros)

Ementa: O curso propõe um percurso pela história da arte moderna e contemporânea com foco na América Latina. Partindo de um arco histórico que se inicia no Século XIX, enfatiza temas como as rupturas artísticas do Impressionismo e dos diversos modernismos, das vanguardas históricas na Europa e na América Latina do começo do século XX, chegando nas principais correntes artísticas surgidas na Europa, Estados Unidos e América Latina após a II Guerra Mundial. É enfatizado o pensamento crítico de vários autores, tais como Nestor García Canclini, Giulio Carlo Argan, Nelly Richard, Omar Calabrese, Oswald de Andrade, Mario Pedrosa e Mario Schenberg.

Público-alvo: Participantes da comunidade artística e interessados em História da Arte e arte da América Latina.

Investimento: R$ 1.500,00

Dias e horários: Quartas às 9h

LabART 760

Rua Marechal Floriano, 760 – Centro Histórico, Porto Alegre

Horário:

Seg-Sex: 14h-18h

Sáb: 10h-15h

Contato: labart760@gmail.com

Telefone: (51) 35162259