Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

mês

agosto 2014

folhadosul2_07.08.14

Pata Negra no Jornal NH

jornalnh_10.08.14jornalnh_09.08

jornalnh_06.08

Projeto de mapeamento urbano digital chega a Porto Alegre

cidadetransmidia5_credito_haroldoparaguassu

Última parada da edição Rio Grande do Sul do Cidade Transmídia acontece de 26 até 29 de agosto na capital gaúcha e tem inscrições abertas para sua oficina criativa.

 Vencedor do Edital Claro Ideias, promovido pelo Instituto Embratel Claro, o projeto se propõe a incentivar um olhar poético para as cidades resgatando a cultura e a memória de Santa Maria, Caxias do Sul, Pelotas e Porto Alegre.

 No site http://www.cidadetransmidia.com.br o internauta pode acessar o mapa de cada cidade e percorrê-la acompanhado por um personagem fictício.

Porto Alegre, 11 de agosto de 2014 – O projeto Cidade Transmídia, que tem realização da agência cultural Maria Cultura (http://www.mariacultura.com.br) chega a Porto Alegre no dia 26 de agosto com oficina criativa a ser realizada na Casa de Cultura Mario Quintana. A oficina é gratuita e recebe até 20 participantes em uma imersão de quatro dias onde coletivos criam personagens que devem interagir com as ruas de Porto Alegre de forma transmidiática, desvendando a cultura local através de suas histórias. O projeto promove também um encontro aberto onde os personagens são apresentados pelos coletivos.

A iniciativa nasceu em 2010 na Espanha do encontro entre os amigos e pesquisadores em arte, comunicação e novas mídias Lenara Verle, Camila Farina e Tiago Lopes, que também coordenam as atividades. O projeto iniciado de forma independente já foi realizado no Rio de Janeiro em 2013 através do Edital Coletividea – projeto da Agência IRwi em parceria com a SAV/MinC. Cidade Transmídia defende uma nova visão sobre as cidades, através do olhar de personagens fictícios que circulam pelo ambiente urbano e interagem com ele utilizando técnicas que misturam diferentes mídias. Para dar vida a esses personagens o projeto promove oficinas por cada cidade onde passa.

            Nas oficinas os participantes são divididos em coletivos. Cada grupo cria um personagem e estabelece sua história e o seu trajeto no mapa da cidade. Essa rota é documentada na perspectiva do personagem em vídeo e foto, ao mesmo tempo em que recebe intervenções no espaço urbano e que estabelece diálogo com o mapa através de outras plataformas online – cada personagem ganha vida própria no Facebook e Instagram, entre outras possibilidades. Após editados, vídeos e fotos, são incorporados ao mapa virtual e podem ser acessados a qualquer momento no site do projeto – www.cidadetransmidia.com.br.  Além das oficinas, a atividade promove ao final um encontro aberto ao público para apresentação das criações dos participantes e troca de ideias.

            Nesta edição, o site ganha uma nova interface, proposta pela Santa Transmídia, que também está desenvolvendo sua versão em aplicativo, adaptado para celulares e tablets, para que a interação com os personagens seja facilitada.

            O projeto iniciou sua circulação por Santa Maria, nos dias 10 a 13 de junho e seguiu para Caxias do Sul nos dias 15 a 18 de julho. Em Pelotas, a oficina aconteceu de 22 a 25 de julho. Os personagens e roteiros dessas edições já podem ser conferidos no site, onde também podem ser vistos vídeos diários sobre as oficinas, que por onde passaram tiveram números recorde de inscritos. No total mais de 500 pessoas foram envolvidas entre oficinas criativas e encontros abertos

            O Cidade Transmídia foi um dos quatro projetos premiados, entre 1108 inscritos, pelo Edital do Instituto Embratel Claro “Novas ideias para o que temos ao redor”, cujo objetivo era investir em iniciativas que estimulem os jovens de ambientes urbanos a aplicar e compartilhar suas criações na melhoria de suas comunidades e dos espaços onde vivem. O projeto será realizado com financiamento da Secretaria do Estado da Cultura – Procultura RS.

Sobre os idealizadores

CAMILA FARINA | Sempre esteve envolvida com produção e pesquisa em arte e especialmente arte no espaço urbano. É diretora da agência cultural Maria Cultura, pela qual coordenou projetos como Pixel Show/POA, Cut&Paste POA, Italian Genius Now Brasil, co-fundadora da plataforma de crowdfunding Múrmura e professora nos cursos de graduação em Design da UniRitter em Porto Alegre, onde ministra as disciplinas de Teoria da Informação e Estética e História da Arte III e também da Escola de Criação da ESPM/POA. Tem especialização em roteiro e direção de atores pela EICTV, Cuba (2006). É Mestre em Comunicação Social pela Unisinos (2008).


LENARA VERLE
| Artista e pesquisadora em arte e novas tecnologias. Participa desde 1994 do grupo de arte colaborativa SITO.ORG. Foi artista residente no Planetary Collegium, Inglaterra 2000 e no ZKM – Centro de Arte e Midias, Alemanha 2005. Ganhadora dos prêmios VAD Net Art (Girona, Espanha 2003) e ZKM Media Art Award (Karlsruhe, Alemanha 2005). Professora do curso de Especialização em Cinema Expandido, PUC-RS. Doutoranda em História da Arte, na Universidade de Frankfurt. Mestre em Media Studies, New School University, NY (2003). Mestre em Comunicação, PUC-RS, Brasil (1997). Bacharel em Comunicação – Publicidade e Propaganda, UFRGS, Brasil (1994).


TIAGO LOPES
| Desenvolve pesquisa e projetos nas áreas de narrativas interativas, transmedia storytelling e sistemas colaborativos de narração. É coordenador do Grupo de Estudos em Narrativas Interativas, vinculado ao curso de graduação em Jogos Digitais na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), em São Leopoldo. É professor nos cursos de graduação em Comunicação Digital, Jogos Digitais, Realização Audiovisual e Publicidade da  Unisinos. Tem especialização em Roteiro e Direção pela EICTV, Cuba (2006). É Mestre e Doutor em Comunicação Social pela Unisinos (2014).

Sobre o Instituto Embratel Claro

            O Instituto Embratel Claro, mantido pela Empresa Brasileira de Telecomunicações (Embratel), Embratel Participações (Embrapar) e a Claro S.A, tem como missão aliar as tecnologias da informação e da comunicação à educação e ao desenvolvimento social. A organização é o resultado da união realizada em setembro de 2013 entre o Instituto Embratel (criado em abril de 2001) e o Instituto Claro (aberto em junho de 2008).

            Alinhada à premissa do Grupo América Móvil em ser uma organização que impacte positiva e permanentemente as comunidades que atende e das quais faz parte, o Instituto Embratel Claro atua em atividades que favorecem o desenvolvimento social, cultural e educacional. Além disso, apoia o desenvolvimento integral das comunidades, estabelece parcerias com institutos e fundações que se dedicam ao desenvolvimento sustentável das regiões brasileiras e proporciona acesso à internet a cada vez mais pessoas.

            O Instituto Embratel Claro é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça. Também é reconhecido pelo Departamento de Informação Pública das Nações Unidas (DPI/ONU) como uma organização não governamental corporativa que promove os ideais e princípios sustentados pela Carta das Nações Unidas.

Sobre a Maria Cultura

            Uma agência cultural que desenvolve projetos e desenha patrocínio para iniciativas com linguagem contemporânea em diversas áreas culturais e criativas como arte, design, moda, música, cinema, realizando ações especiais, exposições, conferências e festivais como Pixel Show Porto Alegre/ (2010 e 2011), Cut&Paste Porto Alegre (2011), além da mostra Italian Genius Now Brasil (Sntander Cultural, 2012), Rio Moda Contemporânea (Unisinos, 2013) e Cidade Transmídia.  Entre os clientes que atende estão Melitta Wake, Shopping Total, Shopping Praia de Belas, Abicalçados.

Cidade Transmídia em Porto Alegre

Inscrições pelo site www.cidadetransmidia.com.br

Oficina 26/08 a 29/08, das 9h às 17h

Encontro Aberto ao público dia 29/08, às 18h
Local: Casa de Cultura Mário Quintana
Sala C2 – 2º andar, Rua dos Andradas, 736

PARCERIA: Casa de Cultura Mário Quintana / Melitta Wake

Assessoria de Imprensa

Bruna Paulin e Mariele Salgado

Jogo da Memória na imprensa

correiodopovo_11.08.14 jc_11.08.14 zerohora_11.08.14

Casa de Cinema de Porto Alegre na mídia

osul_11.08.14 zerohora3_11.08.14 zerohora2_11.08.14 zerohora_11.08.14 correiodopovo_09.08.14

zerohora_10.08

O Mercado de Notícias na imprensa

oglobo_08.08.14zerohora_08.08.14osul_08.08.14jc2_08.08.14jc_08.08.14jornladaparaiba_07.08.14correiodopovo_07.08.14estadao_07.08.14folhadesp_07.08.14zerohora_07.08.14 osul_07.08.14 jc_07.08.14 jc2_07.08.14

Filmes da produtora Pata Negra integram a programação do 42º Festival de Cinema de Gramado

orelampagoeafebre_credito_liviasantos

Curtas metragens Domingo de Marta e O Relâmpago e a Febre fazem parte da Mostra Gaúcha – Prêmio Assembleia Legislativa.

Longa metragem Dromedário no Asfalto integra a seleção do IECINE Mostra Cinema Gaúcho.

Três filmes da produtora Pata Negra integram a programação do 42º Festival de Cinema de Gramado, que ocorre de 08 a 16 de agosto. Os curtas metragens Domingo e Marta e O relâmpago e a febre participam da Mostra de Curtas Gaúchos – Prêmio Assembleia Legislativa nos dias 09 e 10 de agosto (sessão das 14h). As produções, dirigidas por Gabriela Bervian e Gilson Vargas, concorrem com mais sete filmes. No dia 14, é a vez do público conferir o longa de estreia de Vargas, Dromedário no Asfalto (sessão das 16h).

Domingo de Marta tem como atriz principal Catarina Bervian, que aos 96 anos estreia no cinema protagonizando o filme dirigido pela própria neta, Gabriela Bervian. O filme mostra a semana de espera da personagem Marta pelo almoço de domingo. O curta metragem foi um dos projetos vencedores do Concurso de Curtas do Ministério da Cultura, que recebeu mais de mil inscritos e contemplou apenas 25 projetos em todo país.

A produção foi totalmente rodada na pequena cidade de colonização alemã Maratá e marca a estreia da sound designer na direção. Gabriela realizou o som de inúmeros filmes de curta e longa metragem, além de séries para televisão, tendo recebido diversos prêmios, como o Kikito de Melhor Som no 40º Festival de Cinema de Gramado pelo curta Casa Afogada, do cineasta gaúcho Gilson Vargas.

Ao lado de Gabriela estão na equipe o diretor de fotografia Bruno Polidoro e as diretoras de arte Gilka Vargas e Iara Noemi, também ganhadores do Kikito de Melhor Fotografia e Melhor Direção de Arte. Na montagem está Vicente Moreno, que assim como Polidoro e Vargas é professor do curso de Realização Audiovisual da Unisinos. A produção executiva é de Gilson Vargas e o roteiro é de Gabriela Bervian, Vargas e Moisés Westphalen.

O Relâmpago e a Febre, filmado em 2012 em Porto Alegre, foi vencedor do Concurso de Curtas da Petrobras Cultural para filmes em 35mm. A produção tem no elenco o ator José Baldissera e o cão Zeus. Neste filme, com roteiro e direção de Vargas, o espectador acompanha os últimos momentos de um militar ancião, que em uma noite de tormenta e relâmpagos, decide pôr fim às próprias memórias. O curta aborda a ditadura através da relação entre o militar e seu velho cão que vive aprisionado.

Na equipe estão os usuais parceiros de Vargas, como o montador Vicente Moreno, o fotógrafo Bruno Polidoro e as diretoras de arte Iara Noemi e Gilka Vargas. A direção de produção é de Ramiro Azevedo, que além de produzir cinema é também um dos realizadores do Festival Cineesquemanovo.

As duas produções apresentam similaridades narrativas e temáticas, apresentando atores na terceira idade. “Em “O relâmpago e a febre”, temos o José Baldissera com 71 anos e em “Domingo de Marta”, a estreante Catarina Bervian com 96 anos”, revela Vargas.

Dromedário no Asfalto participa da Mostra Cinema Gaúcho, que reúne cinco longas metragens inéditos produzidos no RS, a convite do IECINE. Estreia de Gilson Vargas no formato e filmado no Brasil e no Uruguai, contando com elenco dos dois países, o filme é uma co-produção entre as produtoras Pata Negra, Ponto Cego e Boomboom. Tendo como protagonista o ator Marcos Contreras, Dromedário no Asfalto mostra a jornada de Pedro pelas paisagens platinas, rumo ao encontro com seu pai, após anos de afastamento entre ambos.

Rodado durante dois anos, com seis viagens entre os dois países, totalizando mais de 10 mil quilômetros de idas e vindas, o longa foi feito de forma cooperativa, sem recursos oficiais para as filmagens. Na fase de montagem recebeu o prêmio Fumproarte e o prêmio para Finalização de Longas do Governo do Estado do RS, podendo, desta forma, fazer uma finalização digna da grande tela, com a mixagem de som 5.1 no maior estúdio de Buenos Aires e o tratamento imagem na Quanta Post, em São Paulo. A equipe conta com Bruno Polidoro na fotografia, Vicente Moreno na montagem e Gabrela Bervian no som, todos sócios do filme, além de Luciana Baseggio como assistente de câmera e produção.  Gilka Vargas, Besouro Filmes e o ator Marcos Contreras são produtores associados.

Dromedário no Asfalto deve chegar às salas comerciais ainda este ano.

A realização é da Pata Negra, produtora sediada em Porto Alegre, e que em apenas três anos de atividades já arrebatou mais de 20 premiações em concursos e festivais de cinema, incluindo quatro Kikitos e três troféus Assembleia Legislativa pelo curta Casa Afogada, na 40ª edição do Festival. Em breve a produtora lançará os curtas em Porto Alegre.

Jogo da Memória tem apresentações no Teatro do Sesc nos dias 11 e 12 de agosto

jogo_da_memória_credito_lisa_roos

Espetáculo integra Mostra Teatro Sarcáustico 10 Anos

 

O espetáculo infantil Jogo da Memória tem apresentações no Teatro do Sesc nos dias 11 e 12 de agosto, às 15h. A montagem, vencedora do Troféu RBS Cultura 2008 de Melhor Espetáculo Infantil pelo Júri Popular e de quatro Prêmios Tibicuera em 2008, integra a programação da Mostra Teatro Sarcáustico 10 Anos, que segue até o final de agosto.

Usando improvisação, projeções de vídeo e sombra chinesa o Teatro Sarcáustico apresenta um espetáculo infantil baseado nas recordações de cada um dos integrantes do grupo. Jogo da Memória conta a história de cinco amigos que decidem fugir de casa quando descobrem que um deles vai ter que mudar de cidade, agora que seu irmão foi contratado para ser jogador de futebol de um grande time nacional.

A montagem revela às crianças que o fato de crescer é tarefa deliciosa – e essencial – na vida de todas as pessoas. Segundo a orientadora pedagógica do projeto, Patrícia Salge Lessa, “Jogo da Memória se propõe a criticar o preconceito e a nos mostrar o lado bonito da infância, ao tratar destas “diferenças” como meros acontecimentos irrelevantes que podem ser superados com muito companheirismo e lealdade à amizade verdadeira”.

A inclusão acontece de maneira natural, da forma mais pura e singela, e constrói uma amizade entre Bochecha, Cabelo, Leleco, Ju e Prego apta a vencer os problemas surgidos, munindo-os de muita alegria, honestidade e coragem, despertando em nós uma sensação de vivacidade própria das crianças.

Os ingressos custam R$ 30,00, com descontos para classe artística, estudantes e idosos. Turmas e escolas têm descontos especiais, através de agendamento pelo email sarcaustico@gmail.com. Para saber mais sobre a programação da Mostra Teatro Sarcáustico 10 Anos, acesse: http://teatrosarcaustico.blogspot.com.br/

Saiba Mais

Ficha Técnica

Direção e Dramaturgia: Daniel Colin

Assistência de Direção: Aline Grisa

Elenco: Daniel Colin, Douglas Dias, Eder Ramos, Guadalupe Casal e Ricardo Zigomático

Orientação Pedagógica: Patrícia Salge Lessa

Figurino: Valquíria Cardoso

Cenografia: Teatro Sarcáustico

Iluminação: Felipe Vieira de Galisteo

Trilha Sonora Original: Bruno Westermann e Lauro Pecktor

Vídeos: Paula Pinheiro

Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Produção e Realização: TEATRO SARCÁUSTICO

Sobre o Teatro Sarcáustico

O Teatro Sarcáustico foi fundado em 2004 por formandos do curso de Artes Cênicas da UFRGS. Nestes 10 anos de trabalho continuado, o grupo criou espetáculos ousados e impactantes como os sucessos Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá (Prêmios Açorianos e Braskem em Cena de Melhor Espetáculo e Direção, dentre outros) e Breves Entrevistas com Homens Hediondos (Prêmio Braskem em Cena de Melhor Espetáculo). Em 2014, o Sarcáustico completa 10 anos de pesquisa continuada em artes cênicas, cujo trabalho vem se especializando em espetáculos realizados em espaços não-convencionais, com dramaturgias originais e atmosferas performáticas. O repertório conta com cinco espetáculos adultos, dois infantis, um projeto de performances urbanas e um performance audiovisual-transmídia. O Teatro Sarcáustico atualmente é um dos grupos residentes do projeto “Usina das Artes” (PM Porto Alegre).

MOSTRA TEATRO SARCÁUSTICO 10 ANOS
JOGO DA MEMÓRIA

11 e 12 de agosto, às 15h.
Teatro do Sesc – Av. Alberto Bins, 665
Ingressos: R$30,00 (50% de desconto para artistas, estudantes e melhor idade) – Turmas e escolas têm descontos especiais, através de agendamento por email: sarcaustico@gmail.com

Blog no WordPress.com.

Acima ↑