cidadetransmidia_santamaria_credito_haroldoparaguassu

Com apoio do Instituto Embratel Claro, o projeto Cidade Transmídia resgatará aspectos culturais e memória das cidades de Santa Maria, Caxias do Sul, Pelotas e Porto Alegre

Nascido em 2010 na Espanha e já realizado no Rio de Janeiro em 2013, o Cidade Transmídia defende uma nova visão sobre as cidades, resgatando a cultura local. Utilizando técnicas que misturam diferentes mídias, as oficinas do projeto buscam a exploração e o mapeamento dos espaços urbanos sob a ótica de personagens fictícios, criados pelos participantes. O projeto, com realização da agência cultural Maria Cultura (http://www.mariacultura.com.br), foi criado e é coordenado pelos artistas e pesquisadores em arte, comunicação e novas mídias Lenara Verle, Camila Farina e Tiago Lopes.

Os inscritos são divididos em grupos, criam um personagem e estabelecem o seu trajeto no mapa da cidade. Essa rota é documentada, na perspectiva do personagem, em vídeo e foto, ao mesmo tempo em que recebe intervenções no espaço urbano. Após editados, vídeos e fotos, são incorporados ao mapa virtual e podem ser acessados a qualquer momento no site do projeto – www.cidadetransmidia.com.br. Além das oficinas, a atividade promove ao final um encontro aberto ao público para apresentação das criações dos participantes e troca de ideias.

Nesta edição, o site ganha uma nova interface, proposta pela Santa Transmídia, que também está desenvolvendo sua versão em aplicativo, adaptado para celulares e tablets.

O projeto iniciou sua circulação por Santa Maria, nos dias 10 a 13 de junho e segue para Caxias do Sul nos dias 15 a 18 de julho. Os personagens e roteiros desta primeira edição já podem ser conferidos no site. Em Pelotas, a oficina acontece de 22 a 25 de julho e o encontro aberto no dia 25, ambos gratuitos. A oficina das 09h às 17h, e o encontro às 18h, no Casarão 6 (Praça Cel Pedro Osório, 6). As inscrições estão abertas, através do site do projeto. Em Pelotas, o evento tem parceria da Secretaria Municipal de Cultura e Melitta Wake.

O Cidade Transmídia foi um dos quatro projetos premiados, entre 1108 inscritos, pelo Edital do Instituto Embratel Claro “Novas ideias para o que temos ao redor”, cujo objetivo era investir em iniciativas que estimulem os jovens de ambientes urbanos a aplicar e compartilhar suas criações na melhoria de suas comunidades e dos espaços onde vivem. O projeto será realizado com financiamento da Secretaria do Estado da Cultura – Procultura RS.

. // Saiba Mais

Os criadores do projeto:

CAMILA FARINA

Sempre esteve envolvida com produção e pesquisa em arte e especialmente arte no espaço urbano. É diretora da agência cultural Maria Cultura, pela qual coordenou projetos como Pixel Show/POA, Cut&Paste POA, Italian Genius Now Brasil, co-fundadora da plataforma de crowdfunding Múrmura e professora nos cursos de graduação em Design da UniRitter em Porto Alegre, onde ministra as disciplinas de Teoria da Informação e Estética e História da Arte III e também da Escola de Criação da ESPM/POA. Tem especialização em roteiro e direção de atores pela EICTV, Cuba (2006). É Mestre em Comunicação Social pela Unisinos (2008).


LENARA VERLE

Artista e pesquisadora em arte e novas tecnologias. Participa desde 1994 do grupo de arte colaborativa SITO.ORG. Foi artista residente no Planetary Collegium, Inglaterra 2000 e no ZKM – Centro de Arte e Midias, Alemanha 2005. Ganhadora dos prêmios VAD Net Art (Girona, Espanha 2003) e ZKM Media Art Award (Karlsruhe, Alemanha 2005). Professora do curso de Especialização em Cinema Expandido, PUC-RS. Doutoranda em História da Arte, na Universidade de Frankfurt. Mestre em Media Studies, New School University, NY (2003). Mestre em Comunicação, PUC-RS, Brasil (1997). Bacharel em Comunicação – Publicidade e Propaganda, UFRGS, Brasil (1994).


TIAGO LOPES

Desenvolve pesquisa e projetos nas áreas de narrativas interativas, transmedia storytelling e sistemas colaborativos de narração. É coordenador do Grupo de Estudos em Narrativas Interativas, vinculado ao curso de graduação em Jogos Digitais na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), em São Leopoldo. É professor nos cursos de graduação em Comunicação Digital, Jogos Digitais, Realização Audiovisual e Publicidade da  Unisinos. Tem especialização em Roteiro e Direção pela EICTV, Cuba (2006). É Mestre e Doutor em Comunicação Social pela Unisinos (2014).

Sobre o Instituto Embratel Claro

O Instituto Embratel Claro, mantido pela Empresa Brasileira de Telecomunicações (Embratel), Embratel Participações (Embrapar) e a Claro S.A, tem como missão aliar as tecnologias da informação e da comunicação à educação e ao desenvolvimento social. A organização é o resultado da união realizada em setembro de 2013 entre o Instituto Embratel (criado em abril de 2001) e o Instituto Claro (aberto em junho de 2008).

Alinhada à premissa do Grupo América Móvil em ser uma organização que impacte positiva e permanentemente as comunidades que atende e das quais faz parte, o Instituto Embratel Claro atua em atividades que favorecem o desenvolvimento social, cultural e educacional. Além disso, apoia o desenvolvimento integral das comunidades, estabelece parcerias com institutos e fundações que se dedicam ao desenvolvimento sustentável das regiões brasileiras e proporciona acesso à internet a cada vez mais pessoas.

O Instituto Embratel Claro é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça. Também é reconhecido pelo Departamento de Informação Pública das Nações Unidas (DPI/ONU) como uma organização não governamental corporativa que promove os ideais e princípios sustentados pela Carta das Nações Unidas.

Sobre a Maria Cultura

Uma agência cultural que desenvolve projetos e desenha patrocínio para iniciativas com linguagem contemporânea em diversas áreas culturais e criativas como arte, design, moda, música, cinema, realizando ações especiais, exposições, conferências e festivais como Pixel Show Porto Alegre/ (2010 e 2011), Cut&Paste Porto Alegre (2011), além da mostra Italian Genius Now Brasil (Sntander Cultural, 2012), Rio Moda Contemporânea (Unisinos, 2013) e Cidade Transmídia.  Entre os clientes que atende estão Melitta Wake, Shopping Total, Shopping Praia de Belas, Abicalçados.

SERVIÇO

Cidade Transmídia em Pelotas

Inscrições pelo site www.cidadetransmidia.com.br

Oficina – de 22 a 25 de julho (das 9h às 17h)

Encontro aberto ao público – 25 de julho, 18h

Local: Casarão 6 – Praça Cel Pedro Osório, 06

PARCEIROS: Secretaria Municipal de Cultura de Pelotas, Melitta Wake