Busca

Bruna Paulin

Assessoria de Flor em Flor

mês

setembro 2012

Zizi Possi no Jornal do Comércio

Mascate no Gasparotto

Mascate no Pioneiro

Na coluna de Carlinhos Santos de hoje:

Zizi Possi na Zero Hora de hoje

Cantora se apresenta neste final de semana em Porto Alegre:

Lançamento livro Primeiro Filme na imprensa

 

 

 

Zizi Possi no caderno Donna de hoje

Serena Salvadori ministra workshop “Fotografar o Medo” na Galeria Mascate

Inicia na próxima terça-feira, dia 25 de setembro, o workshop “Fotografar o Medo”, ministrado pela fotógrafa italiana Serena Salvadori. A artista está vivendo em Porto Alegre desde agosto, participando de um projeto de residência artística na Galeria Mascate.

O curso tem duração de 12 horas e os encontros acontecem sempre às terças-feiras, das 19h às 22h, até o dia 16 de outubro. As aulas acontecem na Galeria Mascate (Rua Laurindo, 332).

Informações sobre inscrições e valores:

51 30281919 mascate@barracoestudio.com.br

http://www.barracoestudio.com.br/workshop/

Sobre a artista:

Serena Salvadori nasceu em Roma em 1980. Formada na Universidade de Urbino, na Itália, completou seus estudos na Espanha, com um Master em Fotografia, na EFTI, em Madri. Seu trabalho é marcado por um olhar íntimo sobre a realidade, onde busca criar imagens que transmitam emoções, em uma realidade dos sonhos contra os pesadelos da realidade.  Desde 2002 expõe em espaços na Itália, Espanha, Polônia, Brasil e Alemanha. Além de suas criações, a fotógrafa já trabalhou para publicações como a Rolling Stone Itália, ARTE (Itália) e Super Photo Digital (Espanha), com de diversos trabalhos na área de moda e design.  Desde agosto, é a artista residente na Galeria Mascate, onde segue até fevereiro do próximo ano.

VIDEO BIOGRAFIA / LINK

· INTERVISTA MAD PHOTO / SERENA SALVADORI

· LA PLATAFORMA : CARMEN ES  MI CHICA 

Guatambu é eleita para estudos do Bioma Pampa

Seis biomas e um único objetivo: construir soluções para proteção e uso sustentável no campo. As regiões da Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa são foco de um estudo inédito que vai propor modelos inovadores de produção envolvendo o plantio de árvores nas propriedades rurais. Realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o projeto, que envolve centenas de pesquisadores, tem como objetivo viabilizar soluções técnico-científicas para a proteção das paisagens rurais nos diferentes biomas brasileiros.

Para cada Bioma foi escolhido uma propriedade rural onde são implantadas pesquisas experimentais. A Estância Guatambu foi a propriedade eleita do pampa, bioma que abrange a metade meridional do Rio Grande do Sul, ocupando 63% do território gaúcho, compreendendo 17,7 milhões de hectares. A Estância cedeu 35 hectares para serem pesquisados ao longo de sete anos, com 25 pesquisas diferentes sendo executadas por 60 pesquisadores de todo Brasil, em ações de desenvolvimento sustentável e como uma maneira de encontrar soluções para proteger paisagens rurais.

“Quanto mais estudarmos os biomas, a natureza, mais precisão o produtor rural terá para conduzir o trabalho no campo. Além disso, existe a questão ambiental. Precisamos aprender como preservar o meio ambiente e as vantagens que isso nos traz; encontrar a melhor forma de uso mantendo a preservação”, avalia o proprietário da Estância Guatambu, Valter José Pötter.

A área onde serão feitas as pesquisas localiza-se à 5km da vinícola enoturística da Guatambu, que será inaugurada no próximo verão. As reuniões técnicas e visitas ao local iniciaram nesta segunda-feira. As pesquisas iniciam ainda neste semestre.

SOBRE O PROJETO BIOMAS

O projeto é uma parceria entre Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Os estudos já estão sendo desenvolvidos em cinco dos seis biomas brasileiros.   Os pesquisadores buscam soluções para a produção sustentável de alimentos, a partir da reintrodução da árvore nas propriedades rurais do Brasil. O Projeto Biomas tem o apoio do SEBRAE, Monsanto, John Deere e Vale Fertilizantes.

SOBRE A ESTÂNCIA GUATAMBU

Situada em Dom Pedrito, no coração do pampa gaúcho, a Estância Guatambu é uma empresa familiar dedicada a gerar produtos primários e agroindustriais.

Com aptidão de solo e clima privilegiados, a estância produz uma grande diversidade de produtos. Destaca-se pela utilização de tecnologia de ponta, tanto na agricultura quanto na pecuária, sendo suas atividades centradas na integração de ambas. A pecuária de corte é desenvolvida com bovinos Polled Hereford e Braford, em ciclo completo, e ovinos Texel. Os produtos desta atividade são touros reprodutores superiores e carne de alta qualidade proveniente de animais precoces abatidos dos 14 aos 24 meses de idade, além dos cordeiros pampeanos.

Na agricultura, destaca-se a produção de arroz irrigado, milho irrigado com pivô central, soja, sorgo, sementes forrageiras e uvas viníferas. Em 2009 a Guatambu intensificou suas atividades na vitivinicultura, iniciada em 2003, estreando na produção de vinhos finos com o lançamento do vinho Rastros do Pampa.

Acervo Digital Ocidente na imprensa

Hoje o projeto foi destaque na coluna Mais Preza do Correio do Povo e na coluna de Gasparotto, no Sul.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑