Curta metragem dirigido por Gilson Vargas e vencedor de três Kikitos e quatro Prêmios Assembleia Legislativa de Cinema no Festival de Gramado reúne equipe em evento com entrada franca

Na próxima segunda-feira, dia 03 de setembro, o curta metragem Casa Afogada, dirigido por Gilson Vargas, tem sessão comentada com a equipe no Cine Bancários, às 19h30. O filme foi apresentado na programação do 40º Festival de Cinema de Gramado e concorreu em duas mostras competitivas do evento, levando para casa sete Kikitos, sendo quatro deles da mostra nacional de curtas. O filme foi patrocinado Ministério da Cultura através do Concurso de Curtas em 35mm e já foi exibido em diversos festivais, como o 22º Festival Internacional de Curtas de São Paulo, o Festival Signes du Nuit, em Paris e o 8º Amazonas Film Festival, em Manaus, onde recebeu o prêmio de Melhor Direção.

Casa Afogada mostra a luta de um homem, auto exilado e morador de uma casa construída sobre palafitas, para manter suas últimas memórias diante da fúria das águas. Filmado na cidade de Nova Santa Rita, o curta tem no elenco Zé Terreira. Uma casa foi construída para as gravações, que é tragada pelas águas. O momento da destruição, junto com a simulação de ondas precisou de vários técnicos, efeitos especiais e muita força física. A pós-produção de imagem foi feita na Metrovision, em Buenos Aires, parceira da Pata Negra em diversos projetos, numa verdadeira via de cooperação em técnicos dos dois países.

O curta acaba de ser selecionado para o III Brazilian Films Series, que acontece de 06 a 17 de novembro, em Chicago. Em setembro, “Casa Afogada” participa do Curta-SE – Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe, entre os dias 17 a 22, em Aracaju.

 CASA AFOGADA

Sessão comentada com equipe

Dia 03 de setembro, 19h30

35mm – curta metragem – cor – 14 minutos, 2011

Sinopse: Um homem vive recluso em uma casa sobre palafitas. Subitamente as águas tornam-se revoltas e ele precisa lutar para manter sua casa, suas memórias e seu último refúgio.

Com Zé da Terreira

Roteiro e Direção: Gilson Vargas

Assistência de Direção: Germano Oliveira

Direção de Fotografia: Bruno Polidoro

Direção de Arte: Iara Noemi e Gilka Vargas

Direção de Produção: Beto Picasso

Cenotécnico Chefe e Efeitos Especiais: André Costa

Música: Gilson Vargas

Desenho de Som: Gabriela Bervian

Montagem: Vicente Moreno

Produção: Pata Negra

PERFIL DO DIRETOR:

Gilson Vargas é roteirista, diretor e produtor. Estreou em cinema no 27º Festival de Gramado com o média metragem ATÉ, melhor curta gaúcho daquele ano. daquele ano. Também realizou diversos curtas em 35mm com exibições e premiações no Brasil e no exterior, tais como QUEM?, A SOMBRA DO OUTRO, DOIS COVEIROS e VAGA-LUME, vencedor da categoria de Melhor Ficção do First International non-budget de Gibara – Cuba, concorrendo com filmes de outros 27 países. Também dirige e escreve para TV, tendo realizado a Série LONGE DE CASA, composta de cinco documentários filmados em cinco continentes para RBS, com exibição pela RBSTV e GLOBO INTERNACIONAL. Em teatro dirigiu as peças CRUCIAL DOIS UM, vencedor do Concurso FUNARTE MYRIAM MUNIZ e 9 MENTIRAS SOBRE A VERDADE, selecionado para diversos festivais internacionais de teatro. Em 2012 lança o longa DROMEDÁRIO NO ASFALTO, filmado no Brasil e no Uruguai. Em breve filma o longa DESAFIADOR DE FACAS. Atualmente realiza o curta O RELÂMPAGO E A FEBRE, vencedor do Concurso Petrobras para curtas em 35mm, com previsão de lançamento para o início de 2013.

Sobre a Pata Negra

A Pata Negra pensa e realiza conteúdos para cinema, TV e outras mídias. Fundada em 2011 pelo roteirista e diretor Gilson Vargas e pela desenhista de som Gabriela Bervian, a Pata Negra trabalha em parcerias de co-produção no Brasil e no exterior.